SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
CÂNCER DE PRÓSTATA
Próstata
 Sobre o Câncer
 Sintomas
 Diagnóstico e exame
 Tratamento
 Recomendações

O QUE É A PRÓSTATA?



A próstata é uma glândula que tem o tamanho aproximado de uma castanha e produz o líquido espermático ou
esperma, substância que contém nutrientes e serve de veículo para os espermatozóides chegarem até o óvulo.
Ela se localiza muito perto da bexiga, um órgão muscular que se distende à medida que a urina se acumula em
seu interior. Da bexiga sai a uretra, um canal longo que atravessa a próstata e o pênis até ganhar o meio exterior.
A proximidade entre esses órgãos faz com que qualquer problema que afete a próstata acabe repercutindo na
bexiga e na uretra.
O que é o Câncer de Próstata?


Câncer de próstata é o tumor mais comum
em homens acima de 50 anos. Os fatores
de risco incluem idade avançada (acima de
50 anos), histórico familiar da doença,
fatores hormonais e ambientais e certos
hábitos alimentares (dieta rica em gorduras
e pobre em verduras, vegetais e frutas),
sedentarismo e excesso de peso.



Os negros constituem um grupo de maior
risco para desenvolver a doença.
Sintomas



A maioria dos cânceres de próstata cresce
lentamente e não causa sintomas. Tumores
em estágio mais avançado podem ocasionar
dificuldade para urinar, sensação de não
conseguir esvaziar completamente a bexiga e
hematúria (presença de sangue na urina).



Dor óssea, principalmente na região das
costas, devido à presença de metástases, é
sinal de que a doença evoluiu para um grau
de maior gravidade.
Diagnóstico do exame


O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico (toque retal) e laboratorial (dosagem do PSA).
Caso sejam constatados aumento da glândula ou PSA alterado, deve ser realizada uma biópsia para averiguar a
presença de um tumor e se ele é maligno. Se for, o paciente precisa ser submetido a outros exames laboratoriais
para se determinar seu tamanho e a presença ou não de metástases.



Ultrassom transretal - Detecta tumores pequenos ou localizados em áreas da próstata não alcançadas pelo toque
retal.

TOQUE RETAL

PSA
O que é o P.S.A.?
 O PSA (Prostate Specific Antigen, em Inglês), é
uma glicoproteína produzida especificamente pelas
células epiteliais da Próstata, e, em pequenas
quantidades, por outras glândulas. Esta
glicoproteína normalmente ajuda na mobilidade dos
espermatozóides através da diluição do fluído
seminal, no ato da ejaculação, facilitando assim, a
liberação dos mesmos.



Qual é a taxa do PSA que indica câncer?



O aumento da taxa do PSA em si não significa
câncer. Uma elevação de PSA no sangue pode ser
devido a uma infecção, a uma hipertrofia
(crescimento) benigna da próstata ou ao
traumatismo da mesma. O crescimento mais
representativo da associação do PSA com câncer
de próstata seria observar uma elevação, em
relação à medição anterior, de 0,75 ng/ml ou maior
durante um ano. Normalmente, um PSA acima de
4,0 deve sugerir uma preocupação maior em
acompanhamento médico. Neste caso o homem
deve ser submetido ao exame digital (toque retal) e
uma ultra-sonografia transretal, e, dependendo do
resultado, uma biopsia.


Biópsia

BIÓPSIA - RETIRADA DE UMA

AMOSTRA DE TECIDO DE VÁRIAS PARTES DA PRÓSTATA PARA CONFIRMAR A DOENÇA E
SABER EM QUE ESTÁDIO ELA SE ENCONTRA.

APÓS O DIAGNÓSTICO, SE CONFIRMADA A PRESENÇA DO CÂNCER, SERÃO FEITOS MAIS TESTES PARA SABER SE ELE
SE ESPALHOU PARA OUTRAS PARTES DO CORPO.
ESTE ESTADIA MENTO DA DOENÇA É O FATOR MAIS IMPORTANTE NA ESCOLHA DO TRATAMENTO.
TRATAMENTO








Observação - Opção para homens de idade avançada,
com câncer confinado na próstata e de crescimento lento.
Através de exames periódicos de PSA o médico irá
acompanhar a evolução do caso.
Cirurgia - A prostatectomia radical (retirada de toda a
próstata) é indicada para os tumores malignos iniciais
restritos à próstata, que ainda não tenham infiltrado a
cápsula prostática (camada externa) ou órgãos
adjacentes como: bexiga, uretra, musculatura perineal,
reto e vesículas seminais.
Radioterapia - expõe áreas cancerosas à pequenas
quantidades de radiação, exterminando o câncer. É mais
utilizada em tumores avançados que não tenham
condições de serem removidos pela cirurgia ou mesmo
casos iniciais em que o paciente não tenha condições
clínicas mínimas de ser operado.
Terapia Hormonal - utiliza medicamentos para bloquear a
produção de hormônios masculinos e desacelerar o
crescimento do câncer. É mais eficaz quando utilizada em
combinação com a radioterapia, em casos já avançados
TRATAMENTO CIRÚRGICO


O tratamento depende do tamanho e da
classificação do tumor, assim como da
idade do paciente e pode incluir
prostatectomia radical (remoção cirúrgica
da próstata), radioterapia,
hormonoterapia e uso de medicamentos.



Para os pacientes idosos com tumor de
evolução lenta o acompanhamento
clínico menos invasivo é uma opção que
deve ser considerada.
TRATAMENTO DE BRAQUITERAPIA E RADIOTERAPIA
RADIOGRAFIA
RECOMENDAÇÕES












Homens sem risco maior de desenvolver câncer de próstata devem começar
a fazer os exames preventivos aos 50 anos;
* Descendentes de negros ou homens com parentes de primeiro grau
portadores de câncer de próstata antes dos 65 anos apresentam risco mais
elevado de desenvolver a doença; portanto, devem começar a fazer os
exames aos 45 anos;
* Pessoas com familiares portadores de câncer de próstata diagnosticado
antes dos 65 anos apresentam risco muito alto de desenvolver a doença; por
isso, devem começar o acompanhamento médico e laboratorial aos 40 anos;
* Homens com níveis de PSA abaixo de 2,5 ng/mL devem repetir o exame a
cada 2 anos; já aqueles com PSA acima desse valor devem fazer o exame
anualmente;
* Resultados de PSA e toque retal alterados são relativamente comuns, mas
podem gerar muita angústia, apesar de não serem suficientes para
estabelecer o diagnóstico de câncer de próstata; para confirmá-lo é
indispensável dar prosseguimento a uma avaliação médica detalhada e
criteriosa;
* Optar por uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos
regularmente são recomendações importantes para prevenir a doença.
RECOMENDAÇÕES








Exame de próstata é coisa feia
O doutor empurra o dedo e dói ate a veia (ai ai ai ai ai)
Vejam só você tem 40 anos e não se consultou
Pode se prepara para frente, dor começa a gemer
O doutor empurra o dedo dando risada
Dizendo que ate hoje nenhum butão errou




E mais peraÊ , tem coisa boa aÊ , que eu vou dizer aÊ











Quem e macho vai chorar
Eu tenho dó de quem tem o Butão apertadinho
O doutor tira o dedo tem que passar um gelinho
Quem não foi vai ter que ir
Ouvir dizer que não e ruim assim
Empina a bunda pro doutor
Tem muito cabra que pelo dedão se apaixono





Eee e é feliz , eu vou dizer
que uma dedada faz milagre acontecer
LINKS


http://drauziovarella.com.br/cancer/cancer-de-prostata/



http://www.minhavida.com.br/saude/temas/cancer-de-prostata
http://www.brasil.gov.br/sobre/saude/saude-do-homem/cancer-deprostata
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?63
http://www.brasilescola.com/doencas/cancer-prostata.htm






Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Cancer de-prostata
Cancer de-prostataCancer de-prostata
Cancer de-prostata
 
cancer de mama
cancer de mamacancer de mama
cancer de mama
 
Cancer de prostata
Cancer de prostataCancer de prostata
Cancer de prostata
 
Cancer de próstata
Cancer de próstata Cancer de próstata
Cancer de próstata
 
Outubro rosa
Outubro rosaOutubro rosa
Outubro rosa
 
Palestra Novembro Azul - Câncer de Próstata
Palestra Novembro Azul - Câncer de PróstataPalestra Novembro Azul - Câncer de Próstata
Palestra Novembro Azul - Câncer de Próstata
 
Slide novembro azul
Slide novembro azul Slide novembro azul
Slide novembro azul
 
Outubro Rosa
Outubro RosaOutubro Rosa
Outubro Rosa
 
Palestra Novembro Azul
Palestra Novembro AzulPalestra Novembro Azul
Palestra Novembro Azul
 
Cancer do cólo do útero pronto
Cancer do cólo do útero prontoCancer do cólo do útero pronto
Cancer do cólo do útero pronto
 
Câncer de cólo de útero
Câncer de cólo de úteroCâncer de cólo de útero
Câncer de cólo de útero
 
App PISC4-Cancer Prostata
App PISC4-Cancer ProstataApp PISC4-Cancer Prostata
App PISC4-Cancer Prostata
 
Câncer de mama - Palestra para comunidade
Câncer de mama -  Palestra para comunidadeCâncer de mama -  Palestra para comunidade
Câncer de mama - Palestra para comunidade
 
Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologia
 
Câncer de Colo do Útero
Câncer de Colo do ÚteroCâncer de Colo do Útero
Câncer de Colo do Útero
 
Novembro Azul: Faça parte desse movimento!
Novembro Azul: Faça parte desse movimento!Novembro Azul: Faça parte desse movimento!
Novembro Azul: Faça parte desse movimento!
 
Apresentação ca colo e mama
Apresentação ca colo e mamaApresentação ca colo e mama
Apresentação ca colo e mama
 
Novembro azul
Novembro azulNovembro azul
Novembro azul
 
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
Câncer de Mama uma visão mais objetiva do assunto.
 
Câncer de Mama
Câncer de MamaCâncer de Mama
Câncer de Mama
 

Destaque (20)

Cáncer de próstata
Cáncer de próstataCáncer de próstata
Cáncer de próstata
 
Cáncer de prostata
Cáncer de prostataCáncer de prostata
Cáncer de prostata
 
Cancer De Prostata
Cancer De ProstataCancer De Prostata
Cancer De Prostata
 
Cancer de próstata
Cancer de próstataCancer de próstata
Cancer de próstata
 
Cáncer de Próstata
Cáncer de PróstataCáncer de Próstata
Cáncer de Próstata
 
Cancêr De Próstata
Cancêr De PróstataCancêr De Próstata
Cancêr De Próstata
 
Cancer De Prostata
Cancer De ProstataCancer De Prostata
Cancer De Prostata
 
Novembro Azul - VI SIPAT EMI 2014
Novembro Azul - VI SIPAT EMI 2014Novembro Azul - VI SIPAT EMI 2014
Novembro Azul - VI SIPAT EMI 2014
 
Cancer de prostata(smr)
Cancer de prostata(smr)Cancer de prostata(smr)
Cancer de prostata(smr)
 
Cancer prostata
Cancer prostataCancer prostata
Cancer prostata
 
Guiapato
GuiapatoGuiapato
Guiapato
 
Knife throwing techniques of the ninja
Knife throwing techniques of the ninjaKnife throwing techniques of the ninja
Knife throwing techniques of the ninja
 
Diretrizes SBU - Câncer de Próstata
Diretrizes SBU - Câncer de PróstataDiretrizes SBU - Câncer de Próstata
Diretrizes SBU - Câncer de Próstata
 
CÂNCER EM IDOSOS
CÂNCER EM IDOSOSCÂNCER EM IDOSOS
CÂNCER EM IDOSOS
 
Score de Gleason nueva gradación_2015
Score de Gleason nueva gradación_2015Score de Gleason nueva gradación_2015
Score de Gleason nueva gradación_2015
 
Cáncer prostata
Cáncer prostataCáncer prostata
Cáncer prostata
 
Diapositivas patologia de prostata (1)
Diapositivas patologia de prostata (1)Diapositivas patologia de prostata (1)
Diapositivas patologia de prostata (1)
 
Patologia prostatica
Patologia prostaticaPatologia prostatica
Patologia prostatica
 
Saúde do homem e câncer de próstata
Saúde do homem e câncer de próstataSaúde do homem e câncer de próstata
Saúde do homem e câncer de próstata
 
CANCER DE PROSTATA
CANCER DE PROSTATACANCER DE PROSTATA
CANCER DE PROSTATA
 

Semelhante a Câncer de Próstata: Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

antonio inacio ferraz-câncer de prostata
antonio inacio ferraz-câncer de prostataantonio inacio ferraz-câncer de prostata
antonio inacio ferraz-câncer de prostataANTONIO INACIO FERRAZ
 
trabalho biologia.pptx doenças crônicass
trabalho biologia.pptx doenças crônicasstrabalho biologia.pptx doenças crônicass
trabalho biologia.pptx doenças crônicassDeniseKollingOliveir
 
Novembro azul
Novembro azulNovembro azul
Novembro azulraquel400
 
Neoplasia de próstata 25.04.pdf
Neoplasia de próstata 25.04.pdfNeoplasia de próstata 25.04.pdf
Neoplasia de próstata 25.04.pdfValeria146201
 
Curaprost remedio
Curaprost remedioCuraprost remedio
Curaprost remediol5ibstm962
 
Cartilha cancer prostata
Cartilha cancer prostataCartilha cancer prostata
Cartilha cancer prostatakarol_ribeiro
 
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptx
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptxSaúde Mental Para Homens Modernos.pptx
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptxDanielAntonioBueno
 
Cancro da próstata
Cancro da próstataCancro da próstata
Cancro da próstataDiogo Alves
 
Aula Novembro Azul Câncer de Prostata.pptx
Aula Novembro Azul Câncer de Prostata.pptxAula Novembro Azul Câncer de Prostata.pptx
Aula Novembro Azul Câncer de Prostata.pptxadriano silva
 
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstataCâncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstatafarmwaine
 
Patologia da Prostatta
Patologia da ProstattaPatologia da Prostatta
Patologia da Prostattaalleyrand
 
Cartilha novembro azul
Cartilha novembro azulCartilha novembro azul
Cartilha novembro azulJoão Neto
 
Câncer de Glândula Suprarrenal
Câncer de Glândula SuprarrenalCâncer de Glândula Suprarrenal
Câncer de Glândula SuprarrenalOncoguia
 

Semelhante a Câncer de Próstata: Sintomas, Diagnóstico e Tratamento (20)

antonio inacio ferraz-câncer de prostata
antonio inacio ferraz-câncer de prostataantonio inacio ferraz-câncer de prostata
antonio inacio ferraz-câncer de prostata
 
trabalho biologia.pptx doenças crônicass
trabalho biologia.pptx doenças crônicasstrabalho biologia.pptx doenças crônicass
trabalho biologia.pptx doenças crônicass
 
Novembro azul
Novembro azulNovembro azul
Novembro azul
 
Neoplasia de próstata 25.04.pdf
Neoplasia de próstata 25.04.pdfNeoplasia de próstata 25.04.pdf
Neoplasia de próstata 25.04.pdf
 
Cancer de próstata
Cancer de próstataCancer de próstata
Cancer de próstata
 
Curaprost remedio
Curaprost remedioCuraprost remedio
Curaprost remedio
 
Cartilha cancer prostata
Cartilha cancer prostataCartilha cancer prostata
Cartilha cancer prostata
 
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptx
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptxSaúde Mental Para Homens Modernos.pptx
Saúde Mental Para Homens Modernos.pptx
 
Cancro da próstata
Cancro da próstataCancro da próstata
Cancro da próstata
 
Palesta alto pronta 01
Palesta alto pronta 01Palesta alto pronta 01
Palesta alto pronta 01
 
Centro de próstata e urológico
Centro de próstata e urológicoCentro de próstata e urológico
Centro de próstata e urológico
 
Prostata
ProstataProstata
Prostata
 
Prostata
ProstataProstata
Prostata
 
Aula Novembro Azul Câncer de Prostata.pptx
Aula Novembro Azul Câncer de Prostata.pptxAula Novembro Azul Câncer de Prostata.pptx
Aula Novembro Azul Câncer de Prostata.pptx
 
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstataCâncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
Câncer de próstata e hiperplasia benigna da próstata
 
novembro azul.pptx
novembro azul.pptxnovembro azul.pptx
novembro azul.pptx
 
Patologia da Prostatta
Patologia da ProstattaPatologia da Prostatta
Patologia da Prostatta
 
Cartilha novembro azul
Cartilha novembro azulCartilha novembro azul
Cartilha novembro azul
 
SAÚDE DO HOMEM.pptx
SAÚDE DO HOMEM.pptxSAÚDE DO HOMEM.pptx
SAÚDE DO HOMEM.pptx
 
Câncer de Glândula Suprarrenal
Câncer de Glândula SuprarrenalCâncer de Glândula Suprarrenal
Câncer de Glândula Suprarrenal
 

Último

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 

Último (20)

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 

Câncer de Próstata: Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

  • 2. Próstata  Sobre o Câncer  Sintomas  Diagnóstico e exame  Tratamento  Recomendações 
  • 3. O QUE É A PRÓSTATA?  A próstata é uma glândula que tem o tamanho aproximado de uma castanha e produz o líquido espermático ou esperma, substância que contém nutrientes e serve de veículo para os espermatozóides chegarem até o óvulo. Ela se localiza muito perto da bexiga, um órgão muscular que se distende à medida que a urina se acumula em seu interior. Da bexiga sai a uretra, um canal longo que atravessa a próstata e o pênis até ganhar o meio exterior. A proximidade entre esses órgãos faz com que qualquer problema que afete a próstata acabe repercutindo na bexiga e na uretra.
  • 4. O que é o Câncer de Próstata?  Câncer de próstata é o tumor mais comum em homens acima de 50 anos. Os fatores de risco incluem idade avançada (acima de 50 anos), histórico familiar da doença, fatores hormonais e ambientais e certos hábitos alimentares (dieta rica em gorduras e pobre em verduras, vegetais e frutas), sedentarismo e excesso de peso.  Os negros constituem um grupo de maior risco para desenvolver a doença.
  • 5. Sintomas  A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas. Tumores em estágio mais avançado podem ocasionar dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e hematúria (presença de sangue na urina).  Dor óssea, principalmente na região das costas, devido à presença de metástases, é sinal de que a doença evoluiu para um grau de maior gravidade.
  • 6. Diagnóstico do exame  O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico (toque retal) e laboratorial (dosagem do PSA). Caso sejam constatados aumento da glândula ou PSA alterado, deve ser realizada uma biópsia para averiguar a presença de um tumor e se ele é maligno. Se for, o paciente precisa ser submetido a outros exames laboratoriais para se determinar seu tamanho e a presença ou não de metástases.  Ultrassom transretal - Detecta tumores pequenos ou localizados em áreas da próstata não alcançadas pelo toque retal. TOQUE RETAL PSA
  • 7. O que é o P.S.A.?  O PSA (Prostate Specific Antigen, em Inglês), é uma glicoproteína produzida especificamente pelas células epiteliais da Próstata, e, em pequenas quantidades, por outras glândulas. Esta glicoproteína normalmente ajuda na mobilidade dos espermatozóides através da diluição do fluído seminal, no ato da ejaculação, facilitando assim, a liberação dos mesmos. 
  • 8.  Qual é a taxa do PSA que indica câncer?  O aumento da taxa do PSA em si não significa câncer. Uma elevação de PSA no sangue pode ser devido a uma infecção, a uma hipertrofia (crescimento) benigna da próstata ou ao traumatismo da mesma. O crescimento mais representativo da associação do PSA com câncer de próstata seria observar uma elevação, em relação à medição anterior, de 0,75 ng/ml ou maior durante um ano. Normalmente, um PSA acima de 4,0 deve sugerir uma preocupação maior em acompanhamento médico. Neste caso o homem deve ser submetido ao exame digital (toque retal) e uma ultra-sonografia transretal, e, dependendo do resultado, uma biopsia.
  • 9.  Biópsia BIÓPSIA - RETIRADA DE UMA AMOSTRA DE TECIDO DE VÁRIAS PARTES DA PRÓSTATA PARA CONFIRMAR A DOENÇA E SABER EM QUE ESTÁDIO ELA SE ENCONTRA. APÓS O DIAGNÓSTICO, SE CONFIRMADA A PRESENÇA DO CÂNCER, SERÃO FEITOS MAIS TESTES PARA SABER SE ELE SE ESPALHOU PARA OUTRAS PARTES DO CORPO. ESTE ESTADIA MENTO DA DOENÇA É O FATOR MAIS IMPORTANTE NA ESCOLHA DO TRATAMENTO.
  • 10.
  • 11. TRATAMENTO     Observação - Opção para homens de idade avançada, com câncer confinado na próstata e de crescimento lento. Através de exames periódicos de PSA o médico irá acompanhar a evolução do caso. Cirurgia - A prostatectomia radical (retirada de toda a próstata) é indicada para os tumores malignos iniciais restritos à próstata, que ainda não tenham infiltrado a cápsula prostática (camada externa) ou órgãos adjacentes como: bexiga, uretra, musculatura perineal, reto e vesículas seminais. Radioterapia - expõe áreas cancerosas à pequenas quantidades de radiação, exterminando o câncer. É mais utilizada em tumores avançados que não tenham condições de serem removidos pela cirurgia ou mesmo casos iniciais em que o paciente não tenha condições clínicas mínimas de ser operado. Terapia Hormonal - utiliza medicamentos para bloquear a produção de hormônios masculinos e desacelerar o crescimento do câncer. É mais eficaz quando utilizada em combinação com a radioterapia, em casos já avançados
  • 12. TRATAMENTO CIRÚRGICO  O tratamento depende do tamanho e da classificação do tumor, assim como da idade do paciente e pode incluir prostatectomia radical (remoção cirúrgica da próstata), radioterapia, hormonoterapia e uso de medicamentos.  Para os pacientes idosos com tumor de evolução lenta o acompanhamento clínico menos invasivo é uma opção que deve ser considerada.
  • 13. TRATAMENTO DE BRAQUITERAPIA E RADIOTERAPIA
  • 15.
  • 16. RECOMENDAÇÕES       Homens sem risco maior de desenvolver câncer de próstata devem começar a fazer os exames preventivos aos 50 anos; * Descendentes de negros ou homens com parentes de primeiro grau portadores de câncer de próstata antes dos 65 anos apresentam risco mais elevado de desenvolver a doença; portanto, devem começar a fazer os exames aos 45 anos; * Pessoas com familiares portadores de câncer de próstata diagnosticado antes dos 65 anos apresentam risco muito alto de desenvolver a doença; por isso, devem começar o acompanhamento médico e laboratorial aos 40 anos; * Homens com níveis de PSA abaixo de 2,5 ng/mL devem repetir o exame a cada 2 anos; já aqueles com PSA acima desse valor devem fazer o exame anualmente; * Resultados de PSA e toque retal alterados são relativamente comuns, mas podem gerar muita angústia, apesar de não serem suficientes para estabelecer o diagnóstico de câncer de próstata; para confirmá-lo é indispensável dar prosseguimento a uma avaliação médica detalhada e criteriosa; * Optar por uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos regularmente são recomendações importantes para prevenir a doença.
  • 18.
  • 19.
  • 20.       Exame de próstata é coisa feia O doutor empurra o dedo e dói ate a veia (ai ai ai ai ai) Vejam só você tem 40 anos e não se consultou Pode se prepara para frente, dor começa a gemer O doutor empurra o dedo dando risada Dizendo que ate hoje nenhum butão errou   E mais peraÊ , tem coisa boa aÊ , que eu vou dizer aÊ         Quem e macho vai chorar Eu tenho dó de quem tem o Butão apertadinho O doutor tira o dedo tem que passar um gelinho Quem não foi vai ter que ir Ouvir dizer que não e ruim assim Empina a bunda pro doutor Tem muito cabra que pelo dedão se apaixono    Eee e é feliz , eu vou dizer que uma dedada faz milagre acontecer