BacteriologiaBacteriologia
Morfologia, Estrutura Celular,Morfologia, Estrutura Celular,
NutriNutriçção e Metabolismoão e M...
1. Morfologia e estrutura1. Morfologia e estrutura
celularcelular
BactBactéérias podem apresentar três tiposrias podem apr...
CocosCocos
Na divisão celular dos cocos, podem ser formadosNa divisão celular dos cocos, podem ser formados
diversos arran...
BacilosBacilos
Na divisão dos bacilos, somente dois arranjosNa divisão dos bacilos, somente dois arranjos
podem ser formad...
EspiraisEspirais
Existem três tipos de espirais:Existem três tipos de espirais:
Espirilos: parecem umEspirilos: parecem um...
ColoraColoraççãoão
BactBactéérias são transparentes pararias são transparentes para
melhor visualizamelhor visualizaççãoão...
Importância da coloraImportância da coloraçção deão de
GramGram
ChristianChristian GramGram conseguiu classificarconseguiu...
ColoraColoraçção deão de GramGram
São utilizados 3 corante e uma etapa de lavagemSão utilizados 3 corante e uma etapa de l...
Como funciona o corante?Como funciona o corante?
O cristal violeta forma um complexo com oO cristal violeta forma um compl...
Parede celularParede celular
GramGram--positivaspositivas XX GramGram--negativasnegativas
TTéécnica decnica de GramGram
TTéécnica decnica de ZiehlZiehl--NeelsenNeelsen
A coloraA coloraçção deão de ZiehlZiehl--NeelsenNeelsen éé realizada utili...
1.1 Estrutura Bacteriana1.1 Estrutura Bacteriana
MembranaMembrana
Formada de proteFormada de proteíínas, imersa emnas, imersa em
bicamada lipbicamada lipíídicadica
FunFunççõesões
JJáá que as cque as céélulas procarilulas procarióóticasticas
possuem pouqupossuem pouquííssimas organelas,...
MesossomosMesossomos e Parede celulare Parede celular
MesossomosMesossomos são organelassão organelas
diretamente ligadasd...
CCáápsulapsula
CCáápsulas não são essenciaispsulas não são essenciais àà
bactbactééria e nem todas possuem,ria e nem todas...
LipopolissacarLipopolissacaríídeodeo -- LPSLPS
LPS (LPS (lipopolissacarlipopolissacaríídeodeo)) éé uma proteuma proteíína ...
FlagelosFlagelos
ResponsResponsááveis pela locomoveis pela locomoçção. Não estãoão. Não estão
presentes em todas as bactpr...
PiliPili e Fimbriase Fimbrias
Podem se assemelhar a flagelos, porPodem se assemelhar a flagelos, poréémm
sua funsua funççã...
Esporos bacterianosEsporos bacterianos
Geralmente emGeralmente em GramGram--positivaspositivas quando hquando háá
falta de...
Grazie a tuo attenzione!!!Grazie a tuo attenzione!!!
Per oraPer ora èè finitafinita
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Bacteriologia: morfologia, estrutura celular

11.029 visualizações

Publicada em

Bacteriologia aula 1

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.029
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
383
Comentários
0
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bacteriologia: morfologia, estrutura celular

  1. 1. BacteriologiaBacteriologia Morfologia, Estrutura Celular,Morfologia, Estrutura Celular, NutriNutriçção e Metabolismoão e Metabolismo ProfProfªª DDééborahborah SaesSaes
  2. 2. 1. Morfologia e estrutura1. Morfologia e estrutura celularcelular BactBactéérias podem apresentar três tiposrias podem apresentar três tipos bbáásicos de conformasicos de conformaçção:ão: CocosCocos –– geralmente esfgeralmente esfééricos,ricos, porporéém podem ser ovais, achatadosm podem ser ovais, achatados em uma das extremidades.em uma das extremidades. BacilosBacilos –– cilcilííndricos ou bastõesndricos ou bastões Espirais.Espirais.
  3. 3. CocosCocos Na divisão celular dos cocos, podem ser formadosNa divisão celular dos cocos, podem ser formados diversos arranjos. São eles diplococos,diversos arranjos. São eles diplococos, estreptococos, estafilococos, testreptococos, estafilococos, téétrade, tipotrade, tipo sarcinasarcina
  4. 4. BacilosBacilos Na divisão dos bacilos, somente dois arranjosNa divisão dos bacilos, somente dois arranjos podem ser formados:podem ser formados: diplobacilosdiplobacilos ee estreptobacilosestreptobacilos.. Uma bacilo pode assemelharUma bacilo pode assemelhar--se muito a um coco,se muito a um coco, esteeste éé chamado dechamado de cocobacilococobacilo CocobaciloCocobacilo ObsObs: a maioria dos bacilos encontram: a maioria dos bacilos encontram--se isoladosse isolados
  5. 5. EspiraisEspirais Existem três tipos de espirais:Existem três tipos de espirais: Espirilos: parecem umEspirilos: parecem um ““sacasaca--rolhasrolhas”” Espiroquetas: são espirais flexEspiroquetas: são espirais flexííveisveis Vibriões: assemelhamVibriões: assemelham--se a uma vse a uma víírgulargula
  6. 6. ColoraColoraççãoão BactBactéérias são transparentes pararias são transparentes para melhor visualizamelhor visualizaççãoão éé necessnecessáário corar as amostras.rio corar as amostras. Duas tDuas téécnicas são muitocnicas são muito conhecidas atualmente,conhecidas atualmente, coloracoloraçção deão de GramGram e colorae coloraççãoão dede ZiehlZiehl--NeelsenNeelsen
  7. 7. Importância da coloraImportância da coloraçção deão de GramGram ChristianChristian GramGram conseguiu classificarconseguiu classificar as bactas bactéérias em dois diferentesrias em dois diferentes gruposgrupos GramGram--positivaspositivas XX GramGram--negativasnegativas As bactAs bactéériasrias GramGram positivas corampositivas coram--sese dede azulazul e as bacte as bactéériasrias GramGram negativas coramnegativas coram--se dese de vermelhovermelho
  8. 8. ColoraColoraçção deão de GramGram São utilizados 3 corante e uma etapa de lavagemSão utilizados 3 corante e uma etapa de lavagem comcom áálcoollcool--acetona para descoraracetona para descorar ““Vi Lulu Ali FumarVi Lulu Ali Fumar”” ((1)1) (2) (3) ((2) (3) (4)4) Essa frase estEssa frase estáá relacionadarelacionada ààs etapas da coloras etapas da coloraçção deão de Gram.Gram. Amostra + FixaAmostra + Fixaçção por calor + coloraão por calor + coloraççãoão 11-- Cristal VioletaCristal Violeta –– 1 minuto1 minuto Lavar comLavar com ááguagua 22-- LugolLugol –– 1 minuto1 minuto 33-- Descorar comDescorar com áálcoollcool--acetonaacetona –– 5 segundos5 segundos Lavar comLavar com ááguagua 44-- FucsinaFucsina –– 3030 segudossegudos Lavar comLavar com ááguagua Esperar secar e analisar em microscEsperar secar e analisar em microscóópiopio
  9. 9. Como funciona o corante?Como funciona o corante? O cristal violeta forma um complexo com oO cristal violeta forma um complexo com o lugollugol nono citoplasma da ccitoplasma da céélula.lula. A grande quantidade deA grande quantidade de peptidioglicanopeptidioglicano na paredena parede celular de bactcelular de bactéériasrias GramGram--positivaspositivas confere maiorconfere maior resistênciaresistência àà bactbactééria e tambria e tambéém impede que om impede que o corantecorante ““saiasaia”” da cda céélula quando descorado porlula quando descorado por áálcoollcool--acetona.acetona. Quando o coranteQuando o corante éé eliminado das bacteliminado das bactéériasrias GramGram-- negativasnegativas, estas volta a ficar transparentes. Logo, estas volta a ficar transparentes. Logo são coradas de vermelho pelo corantesão coradas de vermelho pelo corante fucsinafucsina..
  10. 10. Parede celularParede celular GramGram--positivaspositivas XX GramGram--negativasnegativas
  11. 11. TTéécnica decnica de GramGram
  12. 12. TTéécnica decnica de ZiehlZiehl--NeelsenNeelsen A coloraA coloraçção deão de ZiehlZiehl--NeelsenNeelsen éé realizada utilizando osrealizada utilizando os seguintes mseguintes méétodos:todos: 11-- lâmina fixada pelo calor;lâmina fixada pelo calor; 22-- cobrir o esfregacobrir o esfregaçço como com fucsinafucsina fenicadafenicada;; 33-- aquecer em chama ataquecer em chama atéé emitir vapores. A partir disto, iniciar aemitir vapores. A partir disto, iniciar a contagem de cinco minutos;contagem de cinco minutos; 44-- lavar a lâmina emlavar a lâmina em áágua, suavemente;gua, suavemente; 55-- descorar comdescorar com áálcoollcool--áácido clorcido cloríídrico, atdrico, atéé que não se desprenda maisque não se desprenda mais corante (cerca de dois minutos);corante (cerca de dois minutos); 66-- lavar a lâmina comlavar a lâmina com áágua;gua; 77-- cobrir o esfregacobrir o esfregaçço como com azulazul--dede--metilenometileno (durante trinta segundos);(durante trinta segundos); 88-- lavar a lâmina comlavar a lâmina com áágua;gua; 99-- deixar secar e observar ao microscdeixar secar e observar ao microscóópiopio
  13. 13. 1.1 Estrutura Bacteriana1.1 Estrutura Bacteriana
  14. 14. MembranaMembrana Formada de proteFormada de proteíínas, imersa emnas, imersa em bicamada lipbicamada lipíídicadica
  15. 15. FunFunççõesões JJáá que as cque as céélulas procarilulas procarióóticasticas possuem pouqupossuem pouquííssimas organelas,ssimas organelas, cabecabe àà membrana exercer algumasmembrana exercer algumas atividades:atividades: Transporte de soluto;Transporte de soluto; ProduProduçção de energia;ão de energia; BiossBiossííntesentese;; DuplicaDuplicaççaoao de DNA;de DNA; SecreSecreççãoão
  16. 16. MesossomosMesossomos e Parede celulare Parede celular MesossomosMesossomos são organelassão organelas diretamente ligadasdiretamente ligadas àà divisãodivisão celularcelular Parede celular confereParede celular confere resistênciaresistência àà ccéélula bacteriana.lula bacteriana. Sem ela, estourariam por contaSem ela, estourariam por conta de pressão osmde pressão osmóóticatica
  17. 17. CCáápsulapsula CCáápsulas não são essenciaispsulas não são essenciais àà bactbactééria e nem todas possuem,ria e nem todas possuem, porporéém são importantes para:m são importantes para: ReservatReservatóório derio de áágua;gua; Aumento da capacidade invasiva;Aumento da capacidade invasiva; Aderência;Aderência; Resistência a biocidasResistência a biocidas
  18. 18. LipopolissacarLipopolissacaríídeodeo -- LPSLPS LPS (LPS (lipopolissacarlipopolissacaríídeodeo)) éé uma proteuma proteíína presentena presente somente na membrana das bactsomente na membrana das bactéériasrias GramGram-- negativasnegativas.. Formado por um lipFormado por um lipíídeo complexo A ligado a umdeo complexo A ligado a um polissacarpolissacaríídeo chamadodeo chamado AntigenoAntigeno O. SãoO. São conhecidos como ENDOTOXINAS.conhecidos como ENDOTOXINAS. São liberados somente quando as bactSão liberados somente quando as bactéériasrias GramGram-- negativasnegativas morrem. Causam respostas fisiolmorrem. Causam respostas fisiolóógicagica como febrecomo febre
  19. 19. FlagelosFlagelos ResponsResponsááveis pela locomoveis pela locomoçção. Não estãoão. Não estão presentes em todas as bactpresentes em todas as bactéérias.rias. LocalizaLocalizaçção:ão: Polar com umPolar com um úúnico flagelonico flagelo Polar com muitos flagelosPolar com muitos flagelos Nos doisNos dois polospolos PeritriquioPeritriquio com diversos flageloscom diversos flagelos
  20. 20. PiliPili e Fimbriase Fimbrias Podem se assemelhar a flagelos, porPodem se assemelhar a flagelos, poréémm sua funsua funçção estão estáá ligada a aderência e fatorligada a aderência e fator de virulênciade virulência MolMolééculas circulares de DNA, nãoculas circulares de DNA, não determinam caracterdeterminam caracteríísticas gensticas genééticas, masticas, mas conferem vantagem seletivaconferem vantagem seletiva PlasmPlasmíídeodeo
  21. 21. Esporos bacterianosEsporos bacterianos Geralmente emGeralmente em GramGram--positivaspositivas quando hquando háá falta de nutrientes efalta de nutrientes e áágua. Mecanismo degua. Mecanismo de conservaconservaçção de informaão de informaçções genões genéética.tica. Sobrevivem anos no ambiente resistentesSobrevivem anos no ambiente resistentes ao calor, falta de nutrientes eao calor, falta de nutrientes e áágua.gua.
  22. 22. Grazie a tuo attenzione!!!Grazie a tuo attenzione!!! Per oraPer ora èè finitafinita

×