O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

07.Debora Miceli: Planejamento Estratégico - Análise e Construção de Cenários

769 visualizações

Publicada em

07.Debora Miceli: Planejamento Estratégico: Análise e Construção de Cenários

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

07.Debora Miceli: Planejamento Estratégico - Análise e Construção de Cenários

  1. 1. Análise & Construção de Cenários Matéria: Planejamento Estratégico Professora: Debora Miceli Versão: 1.0 - jul/16
  2. 2. Referência: CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. A Base da Construção dos Cenários Cenários Diagnóstico Estratégico Interno Diagnóstico Estratégico Externo Diagnóstico Estratégico Interno
  3. 3. Referência: CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. O que são Cenários? “Cenários são estudos do futuro para se construir diferentes imagens e visões alternativas favoráveis ou desfavoráveis do ambiente futuro de negócios. Cenário é uma representação imaginária a respeito do futuro, uma construção de alternativas futuras das condições ambientais.” (CHIAVENATO e SAPIRO, 2009, p. 145) Fonte: Google Imagens
  4. 4. Referência: CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. Dimensões do Planejamento Estratégico (CHIAVENATO e SAPIRO, 2009, p. 147)
  5. 5. Referência: CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. Aspectos Relevantes Os cenários podem ser “externos” e/ou “internos e para construí- los deve-se atentar a alguns aspectos relevantes: Possibilidade: os eventos devem ter potencial para se tornar realidade. Coerência: os eventos devem ter uma sequência lógica. Singularidade: cada cenário deve ser diferente dos demais. Utilidade: cada cenário precisa ter valor para testar as opções estratégicas. (CHIAVENATO e SAPIRO, 2009, p. 149)
  6. 6. Referência: CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. Processo de Construção de Cenários (CHIAVENATO e SAPIRO, 2009, p. 157)
  7. 7. Referência: CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. Após a construção de cenários, a organização precisa verificar se os cenários construídos estão adequados e se podem suportar a condições ambientais possíveis. Para isso, deverá realizar a previsão ambiental que pode utilizar dois tipos de abordagens: Previsão Ambiental Abordagem projetiva: projeta dados atuais para o futuro baseando-se em modelos deterministas e quantitativos. Abordagem prospectiva: determina o futuro por meio de uma visão global embasada em julgamento e probabilidades
  8. 8. Referência: CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. Fatores do Mundo Transacional Globalização Empresas Transacionais Livre Trânsito Países Emergentes Escala x Risco
  9. 9. Referência: CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009. Referência Bibliográfica CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à Teoria Geral da Administração – 8. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2011. CHIAVENATO, Idalberto. SAPIRO, Arão. Planejamento Estratégico - Fundamentos e aplicações – 2. ed. – Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

×