Aula promoao a saude

27.430 visualizações

Publicada em

aula de promoção a saude

Publicada em: Tecnologia, Educação

Aula promoao a saude

  1. 1. Promoção à Saúde
  2. 2. Práticas de Saúde <ul><li>“ O discurso científico, a especialidade e a organização das práticas em saúde circunscreveram-se a partir de conceitos objetivos não de saúde, mas de doença .” (Czeresnia,2003) </li></ul><ul><li>“ A saúde pública/coletiva é definida, genericamente, como campo de conhecimento e de práticas organizadas institucionalmente e orientadas à promoção da saúde das populações.” (Sabroza, 1994) </li></ul>
  3. 3. Saúde X Doença <ul><li>“ A saúde e o adoecer são formas pelas quais a vida se expressa.” </li></ul><ul><li>“ A saúde não é objeto que se possa delimitar; não se traduz em conceito científico, da mesma forma que o sofrimento que caracteriza o adoecer.” </li></ul><ul><li>(Czeresnia,2003) </li></ul>
  4. 4. Promoção X Prevenção <ul><li>Prevenção em Saúde “exige ação antecipada, baseada no conhecimento da história natural da doença a fim de tornar improvável o progresso posterior da doença.” </li></ul><ul><li>Promoção da Saúde “refere-se a medidas que não se dirigem a uma determinada doença ou desordem, mas servem para aumentar a saúde e o bem-estar gerais.” (Leavell & Clark, 1976) </li></ul>
  5. 5. Promoção X Prevenção <ul><li>Prevenção orienta-se às ações de detecção, controle e enfraquecimento dos fatores de risco ou causais de grupos ou de enfermidades específicas, tendo como foco a doença. (Buss, 2003) </li></ul><ul><li>Promoção da Saúde busca modificar condições de vida para que sejam dignas e adequadas, apontando para a transformação dos processos individuais de tomada de decisão que sejam favoráveis à qualidade de vida e à saúde, mas também a um conjunto de ações e decisões coletivas que possam favorecer a saúde e a melhoria das condições de bem estar </li></ul>
  6. 6. Promoção a Saúde &quot;capacitar a população para melhorar as suas condições de saúde e aumentar o seu controle sobre as mesmas”e “para alcançar um estado adequado de bem-estar físico, mental e social um indivíduo ou um grupo deve ser capaz de identificar e realizar suas aspirações, de satisfazer suas necessidades e de mudar ou adaptar-se ao meio ambiente.”(Otawa, 1986)
  7. 7. PROMOÇÃO DA SAÚDE <ul><li>Combinação de estratégias que envolvem: </li></ul><ul><li>Ações do estado (políticas públicas saudáveis); </li></ul><ul><li>Ações da comunidade ( reforço da ação comunitária); </li></ul><ul><li>Ações de indivíduos ( desenvolvimento de habilidades pessoais); </li></ul><ul><li>Ações do sistema de saúde (reorientação do sistema); </li></ul><ul><li>Ações de intersetorialidade ( parcerias intersetoriais) </li></ul>RESPONSABILIZAÇÃO MÚLTIPLA
  8. 8. Visão Integral á Saúde Uma visão integral de saúde supõe que todos os sistemas estruturas que regem as condições sociais e econômicas, assim como as condições do ambiente físico, devem ser considerados quanto ao seu impacto nas condições de saúde e na qualidade de vida dos indivíduos e da coletividade.
  9. 9. ◗ Condições de vida e de trabalho (renda, instrução, educação, trabalho, ambiente físico, políticas públicas); ◗ Fatores psicossociais (grupos e comunidades de auto-cuidado; redes familiares e sociais de apoio, ambiente de apoio para diferentes e específicos grupos etários e sociais – infância, adolescentes, gestantes, idosos e outros grupos vulneráveis); ◗ Comportamentos individuais (estilo de vida, atividade física,dieta balanceada, uso indevido de álcool, tabaco e drogas); ◗ Fatores hereditários. Fatores que afetam e muitas vezes determinam a Saúde dos indivíduos e das comunidades:
  10. 10. Marcos históricos para o desenvolvimento do moderno movimento da Promoção da Saúde <ul><li>I Conferência Internacional sobre Cuidados Primários de Saúde (OMS), Alma-Ata, 1978 </li></ul><ul><li>Meta: Saúde Para Todos no Ano 2000 oito elementos essenciais: </li></ul><ul><li>Educação para problemas de saúde prevalentes: prevenção e controle; </li></ul><ul><li>Promoção do suprimento de alimentos e nutrição adequada; </li></ul><ul><li>Abastecimento de água e saneamento básico; </li></ul><ul><li>Atenção materno-infantil, incluindo o planejamento familiar; </li></ul><ul><li>Imunização contra as principais doenças infecciosas; </li></ul><ul><li>Prevenção e controle de doenças endêmicas; </li></ul><ul><li>Tratamento apropriado de doenças comuns e acidentes; </li></ul><ul><li>Distribuição de medicamentos básicos. </li></ul>
  11. 11. Contribuições das principais Conferências Internacionais da Promoção da Saúde <ul><li>I Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde - Ottawa, 1986 </li></ul><ul><li>A Carta de Ottawa </li></ul><ul><li>Promoção da saúde como o processo de capacitação da comunidade para atuar na melhoria de sua qualidade de vida e saúde, incluindo uma maior participação no controle desse processo </li></ul><ul><li>Cinco campos centrais de ação </li></ul>‘ Políticas públicas saudáveis’ Ambientes favoráveis à saúde Ação comunitária Habilidades pessoais Reorientação dos sistemas de saúde
  12. 12. <ul><li>II Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde - Adelaide, 1988 </li></ul><ul><li>Políticas públicas saudáveis - interesse e preocupação de todas as áreas das políticas públicas em relação à saúde e à equidade, e compromissos com o impacto de tais políticas sobre a saúde das populações </li></ul><ul><li>Intersetorialidade </li></ul><ul><li>Quatro áreas prioritárias </li></ul>Apoio à saúde da mulher Alimentação e nutrição Tabaco e álcool Ambientes favoráveis Contribuições das principais Conferências Internacionais da Promoção da Saúde
  13. 13. III Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde - Sundsval, 1991 Declaração de Sundsval – ‘ambientes favoráveis à saúde’ ou ‘ambientes saudáveis’ Contribuições das principais Conferências Internacionais da Promoção da Saúde Busca da equidade e biodiversidade Dimensão política Ambiente Dimensão social Dimensão econômica Papel da mulher
  14. 14. <ul><li>IV Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde - Jakarta, 1997 </li></ul><ul><li>Declaração de Jakarta – reforço à ação comunitária </li></ul><ul><li>Participação popular e empowerment </li></ul><ul><li>Cinco estratégias </li></ul>Responsabilidade social com a saúde Investimentos Parcerias para a saúde Ação comunitária, fortalecer os indivíduos Infra-estrutura para a PS Contribuições das principais Conferências Internacionais da Promoção da Saúde
  15. 15. <ul><li>V Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde - México, 2000 </li></ul><ul><li>Declaração do México </li></ul><ul><li>Reforço dos elementos-chave da promoção da saúde </li></ul><ul><li>Relevância dos aspectos científicos, sociais e políticos na PS </li></ul><ul><li>Redução das desigualdades entre grupos e países </li></ul>Contribuições das principais Conferências Internacionais da Promoção da Saúde
  16. 16. Promoção da Saúde <ul><li>“ Promover saúde é tocar nas diferentes dimensões humanas, é considerar a afetividade, a amorosidade e a capacidade criadora e a busca da felicidade como igualmente relevantes e como indissociáveis das demais dimensões. Por isso, a promoção da saúde é vivencial e é colada ao sentido de viver e aos saberes acumulados pela ciência e pelas tradições culturais locais e universais.” </li></ul>

×