1               OS DISCÍPULOS DE RUDOLF BULTMANN (1884-1976)                                              por             ...
2    Sua filha, Elisabeth Käsemann, foi sequestrada pelas forças de segurança na Argentinadurante a ditadura militar e pos...
3     Talvez a principal contribuição do Conzelmann ao estudo do Evangelho de Lucas foi suaafirmação de que Lucas mudou a ...
4só viu o início do cristianismo depois da crucificação e ressurreição de Jesus (Kerygma de Cristo),para Marxsen, houve um...
5própria filha”. “Todo mundo gosta dela... seu charme sereno e sua simpatia e disponibilidade...tem me divertido o estudo ...
6                     16. Werner Georg Kümmel nasceu em 1905, na cidade de Heidelberg,                Alemanha. Com 23 ano...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Os discípulos de rudolf bultmann

1.557 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.557
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
223
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os discípulos de rudolf bultmann

  1. 1. 1 OS DISCÍPULOS DE RUDOLF BULTMANN (1884-1976) por David Rubens 1. Ernst Käsemann (1906-1998), teólogo luterano e professor de Novo Testamento em Mainz (1946-1951), Göttingen (1951-1959) e Tübingen (1959-1971). Käsemann obteve seu PhD em Novo Testamento na Universidade de Marburg, durante 1931, tendo escrito uma dissertação sobre Eclesiologia Paulina, com Rudolf Bultmann como seu orientador de doutorado. Käsemann foi um dos alunos de Bultmann mais conhecido. Käsemann se juntou a Igreja Confessante em 1933, no mesmo ano, foi nomeado pároco emGelsenkirchen, em um bairro habitado principalmente por mineiros. Durante 1939, ele completousua habilitação, que o qualificou para ensinar em universidades alemãs, sua tese foi sobre o NovoTestamento Epístola aos Hebreus. Käsemann foi posteriormente servir como soldado. Voltou ao seu trabalho teológico, durante1946, depois de vários anos no exército e como prisioneiro de guerra. Käsemann inaugurou a conhecida “New Quest para o Jesus histórico” (Nova Busca ao JesusHistórico), uma nova fase de interesse acadêmico em trabalhar o Jesus Histórico. Käsemannefetivamente começou esta fase, quando ele publicou seu famoso artigo “O Problema do Jesushistórico”, durante 1954, aula inaugural como professor em Göttingen, em 1953. Käsemann levou a apocalíptica judaica, mais a sério do que a maioria de seus colegascontemporâneos e pensou que fosse de importância vital para uma leitura de Paulo. Na verdade,ele famosamente descreveu apocalíptica como "a mãe da teologia cristã". O comentário deKäsemann sobre a Epístola de Paulo aos Romanos, publicado pela primeira vez em 1973, tornou-se um padrão de trabalho para essa geração.
  2. 2. 2 Sua filha, Elisabeth Käsemann, foi sequestrada pelas forças de segurança na Argentinadurante a ditadura militar e posteriormente desapareceu. Acredita-se que ela foi assassinada emtorno de 24 de março de 1977. Ernst Käsemann recebeu o título de doutor honoris causa das universidades de Marburg,Durham, Edimburgo, Oslo e Yale. 2. Herbert Brown (1903-1991) Teólogo protestante alemão. Brown, discípulo de Bultmann, trabalhou como pastor em Friedrichshof (Prússia Oriental), eDrengfurt Lamgraben 1949, foi professor de Novo Testamento na Igreja da Universidade deBerlim. De 1953 até sua aposentadoria em 1968 ele era então professor de Novo Testamento naFaculdade de Teologia Evangélica em Mainz. 3. Ernst Fuchs (1903-1983 ), teólogo protestante alemão. Estudou direito, filosofia e teologia na Universidade de Tübingen. Se formou em teologia em Marburg em 1931, tendo Bultmann como professor. Começou sua carreira como professor, mas foi caçado pelo regime nazista. Realizou um trabalho pastoral até 1947, quando voltou ao ensino. Com Bultmann aprendeu como a “hermenêutica histórica e crítica” são essenciais para a teologia. Ele difere de Bultmann que enfatiza a grandeza de Deus, ele seaproxima da pessoa histórica de Cristo e mostra a origem do homem através da Palavra. 4. Günther Bornkamm (1905-1990), Teólogo alemão do Novo Testamento, professor de Novo Testamento na Universidade de Heidelberg. Aluno de Rudolf Bultmann, estudou com Ernst Käsemann (Tübingen), Ernst Fuchs (Marburg) e Hans Conzelmann (Göttingen). Era defensor da segunda busca ao Jesus Histórico, e sugeriu uma apertada relação entre Jesus e a teologia da igreja primitiva. Bornkamm se afastou de Rudolf Bultmann, mas as abordagens são semelhantes em muitos aspectos. Otrabalho de Ernst Käsemann também é valioso para a compreensão do trabalho Bornkamm. 5. Hans Conzelmann (1915-1989) estudioso alemão que fez muitas contribuiçõessignificativas para a pesquisa do Novo Testamento no século XX. Uma de suas grandes obras foiDie Mitte der Zeit (Tübingen, 1954), literalmente “meio do tempo”, que foi traduzido para o Inglêssob o título A Teologia de São Lucas. Este trabalho, que se aproximou da teologia de Lucas pormeio da crítica da redação, pavimentou o caminho para a discussão acadêmica na segundametade do século XX. Conzelmann, junto com outros estudiosos pós-bultmannianos, desafiou avisão dominante de que Jesus era uma figura apocalíptica, mas sim focado na mensagem de Cristocomo aquele que era o reino de Deus que invadiu o presente.
  3. 3. 3 Talvez a principal contribuição do Conzelmann ao estudo do Evangelho de Lucas foi suaafirmação de que Lucas mudou a ênfase em "O ensinamento de Jesus a partir de uma expectativade que ele (Jesus) deve retornar logo após sua morte, ressurreição e ascensão (a crença na parusiaiminente) para ver Deus operante na história e, portanto, que os primeiros cristãos precisavamencontrar formas de viver como discípulos de Cristo no longo prazo" através da história. Estaênfase teológica foi chamada de heilsgeschichte (geralmente traduzido em Inglês como história dasalvação). Conzelmann pensou que a história poderia ser dividida em três eras: 1. O período do Antigo Testamento (até e inclusive João Batista) 2. O período do ministério terrestre de Jesus (que Conzelmann disse que estava livre dainterferência de Satanás) 3. A era da Igreja. 6. Gerhard Ebeling (1912-2001). Ebeling estudou em Marburgo, com Rudolf Bultmann, em Zurique com o William Mason, e em Berlim com Emil Brunner. O encontro com Dietrich Bonhoeffer na Finkenwalde seminário foi formativo para ele. De 1939 a 1945 foi pastor da Igreja Confessante, em Berlim. Em 7 de Outubro de 1945 começou sua carreira acadêmica de ensino independente,com a palestra inaugural sobre "História da Igreja e do Direito Canônico como professor dehistória da Igreja na Universidade de Tübingen. Professor em Tübingen de teologia sistemática, nolugar do reitor da Universidade de Hamburgo nomeado Helmut Thielicke, a partir de 1956lecionou dogmática em Zurique. Em 1965, novamente em Tübingen, ensinou história dogmática edo simbolismo. De 1968 a 1979 foi professor de teologia fundamental e de hermenêutica, emZurique. 7. Erich Dinkler (1909-1981). Dinkler recebeu seu doutorado em 1932 na Universidade de Heidelberg; em 1936, ele ganhou sua habilitação em história da Igreja e arqueologia cristã em Marburg, onde ele ficou sob a influência duradoura de Rudolf Bultmann e Hans v. von Soden. Ele foi um membro da Igreja Confessante. Foi nomeado professor de Novo Testamento e Arqueologia Cristã em Mainz (1949), Yale (1950), Bonn(1956) e Heidelberg (1963). 8. Willi Marxsen (1919 -1993), teólogo e Professor de Novo Testamento na Universidade de Münster. Willi Marxsen chamou a atenção particularmente para o assunto da ressurreição de Jesus. Ele introduziu a distinção entre “Kerygma de Jesus” e o “Kerygma de Cristo”. Nesta posição, ele difere de Rudolf Bultmann. Bultmann
  4. 4. 4só viu o início do cristianismo depois da crucificação e ressurreição de Jesus (Kerygma de Cristo),para Marxsen, houve uma continuidade ininterrupta entre a fé, que é causada do trabalhohumana de Jesus para sua vida e a Páscoa subseqüente da fé cristã (Kerygma de Jesus). 9. Walter Schmithals (1923-2009) foi um teólogo protestante alemão. Foi professor de teologia na Universidade de Marburg (1963-1968), e de 1968-1989 Professor de Novo Testamento em Berlin, e desde 1993, foi Professor emérito na Universidade Humboldt de Berlin. Seu foco de pesquisa foi a interpretação dos evangelhos e as Epístolas paulinas. 10. Heinrich Schlier (1900-1978), primeiramente, teologo Luterano, e, em seguida, teólogo católica romana. Schlier estudou teologia protestante nas universidades de Marburg, Leipzig e Jena. A partir de 1927, Schlier trabalhou como Pastor e professor de NovoTestamento em Marburg, e Wuppertal. Desde 1935, Schlier pertencia a Igreja Confessante e setornou o pastor da Comunidade confessional após o encerramento de sua missão em Wuppertal,Alemanha. Após o fim da II Guerra Mundial, Schlier recebeu o convite para a cadeira de NovoTestamento e História da Igreja Antiga, na Faculdade Teológica evangélica da Universidade deBonn. Ao longo dos anos ele se distânciou do protestantismo, ele chegou à conclusão, que osparadigmas eclesiológicos do Novo Testamento foram mais claramente ancorados na IgrejaCatólica, como ele assinalou em seu curto relato. Consequentemente em 1952 ele se converteu aocatolicismo. 11. Uta Ranke-Heinemann Johanna Ingrid (1927-) teóloga alemã. Ela estudou teologia protestante de 1947 a 1953 em Bona, Basel, Oxford e Montpellier 13 semestre. Após a conversão em 25 de setembro de 1953 estudou teologia católica em Munique e era colega de Joseph Ratzinger. Sua posição crítica em muitas questões religiosas é notável. De 1944 até o final da guerra Uta Ranke-Heinemann viveu com a família de RudolfBultmann. Bultmann escreveu sobre a sua estadia em sua casa em 16 de Janeiro de 1945 a GustavHeinemann: “Estamos encantados de ter sua filha com a gente... recebemos ela como nossa
  5. 5. 5própria filha”. “Todo mundo gosta dela... seu charme sereno e sua simpatia e disponibilidade...tem me divertido o estudo do grego com ela”. “Estou muito curioso, como ela irá desenvolver...em seus grandes dons você pode esperar muito dela...” Uta Ranke-Heinemann comentou sobre Bultmann: Ele tem total disponibilidade para ajudarestudantes, é iluminado e cheio de piedade, me acompanhou por toda a minha vida. Seu exemplome ensinou que até mesmo os céticos podem ser um cristão, se não na forma tradicional. 12. Günter Klein (1928-), teólogo alemão e Professor. Günter Klein estudou teologia em Wuppertal, Marburg e Tübingen. Em 1959 doutorou-se emBona, com uma tese sobre a imagem do reino em Lucas. Em 1961 apresentou na Universidade deBonn uma tese sobre a unidade da Igreja em Paulo. 13. Philipp Adam Christoph Vielhauer (1914-1977), pastor luterano alemão e estudioso doCristianismo primitivo e os Apócrifos do Novo Testamento. Ele é notável por ter sido o primeiroestudioso alemão a reconhecer citações das Epístolas paulinas no Livro de atos. Vielhauer ensinou brevemente na Universidade de Göttingen, 1947-1949; depois naUniversidade de Bonn de 1950 até sua morte em 1977. 14. Eduard Schweizer (1913-2006) foi um acadêmico do Novo Testamento suíço que ensinou na Universidade de Zurique, por um período prolongado. Foi premiado pelos estudos bíblicos em 1996. 15. James M. Robinson (1924-) Professor Emérito de Religião na Universidade de Claremont, Califórnia. Ele é membro do Jesus Seminar e indiscutivelmente o mais proeminente estudioso do Documento Q e da Biblioteca de Nag Hammadi no século XX. Ele também é um grande contribuidor do International Q Project, atuando como editor da maior parte de suas publicações. Particularmente, ele lançou as bases para o trabalho seminal de John S. Kloppenborg sobre a história da composição doDocumento Q.
  6. 6. 6 16. Werner Georg Kümmel nasceu em 1905, na cidade de Heidelberg, Alemanha. Com 23 anos concluiu seu doutorado e aos 27 tornou-se professor em Zurique, Suíça. Depois da Segunda Guerra Mundial, voltou para a Alemanha, ensinou nas Universidades de Mainz e de Marburg, onde substituiu o renomado teólogo Rudolf Bultmann. Faleceu em 1995 em Mainz aos 90 anos de idade. Kümmel é considerado um dos maiores especialistas do Novo Testamento depois de Bultmann.Prof. David Rubens de Souza15 de Janeiro de 2013Pindamonhangaba-SP

×