Lagoa das sete cidades

3.742 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.742
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
73
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lagoa das sete cidades

  1. 1. Introdução  Neste trabalho procuramos algumas coisas na internet como por exemplo: imagens e algumas informações  Esperemos que gostem!
  2. 2. História da lagoa das Sete Cidades   A Lagoa das Sete Cidades a ocidente da Ilha de São Miguel. Na realidade, são duas lagoas: a lagoa verde, em primeiro plano e, a lagoa azul, em segundo plano. Esta diferença de cor bem visível na imagem resulta da diferente vegetação lacustre no fundo dos lagos e do diferente reflexo das suas margens. Em dias de céu coberto ou de nevoeiro (muito comum a esta altitude) a diferença de cores não é visível. Esta imagem é, talvez, a mais divulgada mundialmente do Arquipélago dos Açores. É o postal turístico por excelência…
  3. 3.  A Lagoa do Fogo tem uma paisagem mais “selvagem” do que a das Sete Cidades, por não ter ocupação humana. É por isso que alguns dizem que é mais bonita e interessante, por estar num estado muito próximo do natural. Um dia com um estado de tempo como o retratado na imagem é muito raro. A altitude da lagoa coloca-a no designado andar de nevoeiro e, por isso, o céu está frequentemente muito nublado e com intensos nevoeiros.
  4. 4.  A Lagoa das Sete Cidades é uma lagoa na ilha de São Miguel, nos Açores. A lagoa, bem como a zona envolvente, foram classificadas como paisagem protegida.
  5. 5.  Está-se perante uma zona de montanha de relevo bastante acentuado, com falésias interiores, profundas ravinas e sulcos em cujos leitos correm águas torrenciais. Inclui uma área urbana, a freguesia das Sete Cidades, terrenos agrícolas e maciços florestais de produção. O pico das éguas, com 847 metros de altitude, é a maior elevação desta zona.
  6. 6.  A caldeira das Sete Cidades foi formada por colapsos sucessivos de dois relevos que a circundam, e tem um diâmetro de 400 metros.
  7. 7.  É uma das maiores caldeiras de abatimento dos Açores. Os bordos apresentam quase sempre vertentes muito inclinadas, sendo possível encontrar nelas vestígios da vegetação primitiva dos Açores. É uma importante zona de passagem para aves migratórias, muitas das quais em perigo. Nas águas das lagoas, existem várias espécies de peixes introduzidas, como por exemplo a carpa, a perca e a truta.
  8. 8.  Situada na parte plana da margem da Lagoa Azul, a freguesia das Sete Cidades é constituída por casas tradicionais, algumas ainda com os graneis de pés altos.
  9. 9.  Em termos arquitectónicos, destacam-se a Igreja de São Nicolau, inaugurada em 1852, a casa dos herdeiros de Caetano de Andrade e o túnel de descarga da lagoa (inaugurado em 1937).
  10. 10.  Esta grande lagoa, quase irmanada em encanto com os Lagos do Fogo é o maior reservatório natural de água doce de superfície dos Açores ocupa uma área bastante vasta que chega aos 4.35 quilómetros quadrados.
  11. 11.  Esta lagoa tem uma característica muito pouco comum relativa a coloração das suas águas sendo que a lagoa é dividida por canal pouco profundo atravessado por uma ponte baixa separando de um lado um lago de águas de tom verde e do outro, lago de cor azul. A profundidade desta lagoa e de 33 metros.  Possivelmente pelas suas características e aspectos únicos surgiram muitas lendas que envolvem esta lagoa, caldeira das Sete Cidades, como é uma incrível lenda que a liga ao mito da Atlântida.
  12. 12. Conclusão  Eu aprendi muito sobre a Lagoa das Sete Cidades, como por exemplo:  A igreja de São Nicolau é mais bonita do que nós pensávamos;  Não sabia que havia um túnel de descarga da Lagoa;  E por fim adorei fazer o trabalho.

×