Um estudo sobre computação em nuvem

7.044 visualizações

Publicada em

A computação em nuvem é um conceito que trás flexibilidade e mobilidade para os usuários, esse modelo propõe o acesso de arquivos, execução de aplicativos, permitindo usar recursos computacionais através da internet como servidores, redes que são de uma maneira geral o hardware e software, assim oferecendo serviços disponíveis a todo instante e permitindo que qualquer aparelho execute os serviços, pois tudo é executado na nuvem.

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.044
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
61
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
250
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um estudo sobre computação em nuvem

  1. 1. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 1 Um estudo sobre Computação em Nuvem Thiago Pereira de Ázara1, Matheus Souza2, Elizabeth d´Arrochella Teixeira3 Faculdade Alvorada, Brasília, DF junho/2011Resumo: A computação em nuvem é um conceito que trás flexibilidade e mobilidadepara os usuários, esse modelo propõe o acesso de arquivos, execução deaplicativos, permitindo usar recursos computacionais através da internet comoservidores, redes que são de uma maneira geral o hardware e software, assimoferecendo serviços disponíveis a todo instante e permitindo que qualquer aparelhoexecute os serviços, pois tudo é executado na nuvem.Palavras-chave: Computação em nuvem. SOA.1 Introdução Segundo Taurion (2009) o modelo de computação em nuvem é o conceito deusar recursos ociosos de computadores de qualquer lugar do mundo. Essa é umaideia que já vem despertando interesse entre os executivos da tecnologia dainformação. A computação em nuvem surgiu a partir de uma evolução das diferenças devárias outras tecnologias e conceitos, como o Grid (conceito de computaçãodistributiva, de forma global, compartilhamento de recursos computacionais) e omodelo de Utility Computing (serviços comercializados com pagamento baseado nouso), servidores virtuais, que são serviços virtualizados que rodam em uma mesmamáquina física e também sistemas como autonomic computing que são ferramentasde auto-gerenciamento capazes de corrigir falhas e problemas que surgem dastendências tecnologias como a Web 2.0, SOA (Service Oriented Arquitecture) eSaaS (Software-as-a-Service). Segundo Alecrim (2010) a computação em nuvem é uma ideia de usar diversasaplicações por meio da internet, sem que estas aplicações estejam sendoexecutadas localmente. Segundo NIST (National Institute of Standards and Technology, Instituto Nacionalde Padrões e Tecnologia) o modelo computação em nuvem permite o uso derecursos através da rede sob demanda que pode ser ajustado de acordo com seuuso oferecendo condições de redução de custos de recursos computacionais, logoproporcionando melhor performance na área de TI.2 Tema e Justificativa Segundo Taurion (2009), a Computação em nuvem é um conceitocomputacional muito extenso, envolvendo várias tecnologias, surgindo de umaevolução em conjunto dessas tecnologias1 Aluno do curso de Bacharel em Sistemas de Informação, thiagoazara10@hotmail.com2 Aluno do curso de Bacharel em Sistemas de Informação, tuta.23@hotmail.com3 Mestra em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação , Professora no curso de BSI da Faculdade Alvorada, darrochella.alv@terra.com.br
  2. 2. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 2 Hoje, muitas aplicações estão sendo disponibilizadas através da internet alémde serviços de armazenamento, plataformas de desenvolvimento de sistemas, eainda existe a disponibilidade de uma infra-estrutura de TI completa como exemplo:servidores, redes e vários outros equipamentos e recursos de hardware e software. Empresas conhecidas como Gmail, Youtube, Amazon, e tantos outras temaspectos comuns que são a disponibilidade de serviços a qualquer hora e acesso aestes serviços através de qualquer dispositivo como celular, notebook, PDA,smartphone e tantos outros.3 Objetivos Apresentar de forma sucinta, algumas características da computação em nuvem,seguindo pela sua história, definições e o funcionamento do modelo computação emnuvem.4 Computação em nuvem não é um conceito novo Segundo Chirigate, apud Mohamed (2009) a ideia da disponibilidade de recursosde software e hardware na rede mundial não é algo novo. Nos anos 60, Joseph CarlRobnett Licklider, um dos criadores da ARPANET (Advanced Research ProjectsAgency Network, Agência de Pesquisas em Projetos Avançados), ARPANET é umtipo de rede para conectar computadores de forma global. Ainda em 1960, John McCarthy, um pesquisador importante na área deinformática, apresentou a ideia do uso da rede baseado no pagamento pelo seu uso. Ainda segundo Chirigate, apud Mohamed (2009) uma das pioneiras a aderir essemodelo de computação em nuvem foi a Salesforce.com, na qual oferecia aplicativosempresarias através da internet. A partir daí a computação em nuvem foi ganhado forças e começaram outrasgrandes empresas a também oferecer serviços na nuvem: Amazon, Google,Microsoft e IBM.4.1 Definição Segundo Taurion (2009), a computação em nuvem pode ser definida como um“um conjunto de recursos como capacidade de processamento, armazenamento,conectividade, plataformas, aplicações e serviços disponibilizados na internet”. Ainda segundo Taurion (2009), algumas características principais podem sercitadas em relação a este conceito:  A computação em nuvem passa uma ilusão de disponibilidades de recursos infinitos e acessibilidade sob demanda;  A computação em nuvem elimina a necessidade de comprar recursos antecipados.  A computação em nuvem permite a elasticidade, ou seja oferece suporte de forma dinâmica para as empresas usarem recursos computacionais de acordo com sua demanda de uso, permitindo assim a diminuição ou aumento de utilização dos recursos de TI.  A computação em nuvem tem como característica o pagamento dos serviços baseado na alocação de recursos computacionais, de acordo com a demandas das empresas.
  3. 3. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 3 Ainda segundo Taurion(2009), a computação em nuvem é um conceito queainda não está completamente entendido. Algumas características erradas sobrecomputação em nuvem que se popularizaram:  A computação em nuvem é a nova geração da internet. Resposta: A nuvem não é uma opção para a internet, e sim um conjunto deserviços que aumentará a funcionalidade da rede mundial de computadores e comela poderá expandir pra uma área muito maior.  A computação em nuvem gera recursos livres de máquina. Resposta: Esse novo paradigma, não significa que qualquer pessoa poderáacessar qualquer computador ou que poderá acessar qualquer nuvem semrestrições, por que cada nuvem tem a sua política de acesso, nível de controle egerenciamento de usos dos serviços.  A computação em nuvem irá dominar tudo e os data centers ficarão obsoletos. Resposta: As empresas de pequeno e médio porte, poderão escolher asnuvens como seus data centers, mas num futuro próximo, os data centers poderãoaplicar este conceito internamente oferecendo serviços para o mercado.  Pode-se usar sem restrições recursos de diferentes nuvens. Resposta: Isso só é possível na teoria, pois na prática é muito maiscomplicado do que se imagina. Exemplo disso é a integração de serviços de e-mailcom um outro aplicativo em nuvem, tornando isso quase impossível.  Permitir a troca de nuvem sem nenhum problema. Resposta: Só é possível para os usuários domésticos, pessoas físicas, maspara empresas, a troca não será simples pois exige tempo para recarregar os dadosde uma nuvem para outra, e ainda adaptação e treinamento dos funcionários para onovo cenário.  Parar totalmente nosso data center e usá-lo de imediato em uma nuvem. Resposta: Só é possível migrar um sistema em nuvem, quando não se temnenhum sistema legado, por que muitas nuvens restringem a linguagem específicano uso desse sistema, o ambiente operacional e toda a infra-estrutura usada no seuambiente não poderá ser suportada. Segundo NIST (2010), computação em nuvem oferece recursos comoarmazenamento, redes, servidores, aplicações e serviços, que pode serconfigurados de acordo com a demanda. Esse conceito de nuvem permite o acessode serviços a qualquer hora e de qualquer lugar do mundo, com 5 característicasconsiderados essenciais:  Auto-atendimento sobre demanda: O usuário pode de forma dinâmica aumentar ou diminuir recursos computacionais de acordo com suas necessidades.  Rede - Ampla capacidade de Acesso: disponível de forma global e suporte a plataforma diferentes como exemplo: Smartphones, PDAs, computadores e dispositivos que suporta esse tipo de serviço.
  4. 4. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 4  Pool de recursos: Controla recursos computacionais, que permite juntar diferentes recursos físicos e virtuais espalhados em várias partes do mundo, para tender aos usuários em um modelo de mult-tenant (palavra que descreve vários clientes em uma nuvem pública), oferecendo a flexibilidade de serviços de acordo com sua demanda. Todo esse processo é feito sem a interferência do usuário.  Elasticidade rápida: capacidade de aumentar ou diminuir de forma rápida os recursos computacionais, comprando os recursos de acordo com sua necessidade a na hora que necessita.  Medidas de serviço: Os serviços são adaptados de acordo com a demanda do usuário, podendo aumentar ou diminuir de forma dinâmica.4.2 Como Funciona a Computação em Nuvem. Segundo Taurion (2009), a computação em nuvem possui algumascaracterísticas próprias, que define o seu conjunto de tecnologias. Algumas dessassão:  A abstração da infra-estrutura e a distribuição geográfica dos sistemas, necessitando recursos administrativos e gerencias que permitem autonomia de gestão e operação entre diversos domínios;  A heterogeneidade dos sistemas. Em outras palavras, significa que diferentes sistemas que formam uma nuvem podem ter tecnologias que não seguem nenhum tipo de padrão específico.  Escalabilidade que permite de forma dinâmica o aumento ou diminuição da nuvem, de acordo com sua demanda.  Adaptabilidade. Significa que a nuvem se auto-reconfigura quando um nó está indisponível. A característica básica da computação em nuvem é a virtualização dos recursos computacionais. Ainda segundo Taurion(2009), a visualização das tecnologias que formam acomputação em nuvem, pode ser mostrada como camadas e cada camada éformada por tecnologias específicas.  Uma camada mais baixa, que é constituído de servidores, PCs e os sistemas operacionais contidos neles  Em seguida, os middleware, que oferecem recursos de gestão distribuído.  Depois, uma camada de serviços orientado aos usuários, como exemplo, programação em grid;  E por último, as camadas de aplicações e portais de acesso e programas que exploram o potencial da computação em nuvem. Segundo Taurion (2009), para compreender o conceito de computação emnuvem é preciso entender que esse conceito é uma soma da evolução de váriastecnologias, como o grid computing, processamento paralelo, automic computing,virtualização e outras. Dentre os desafios, podemos falar de aplicações que devem ser capazes derodar em um ambiente de nuvem, mas para que tudo funcione, é necessárioimplementar várias funcionalidades que são:  Identificação e autenticação: É preciso a certeza que o usuário é de fato o que diz ser.
  5. 5. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 5  Autorização e aderência a políticas: permitir ou não a execução do programa.  Localização dos recursos: Identificar computadores disponíveis para a execução de algum programa.  Caracterização dos Recursos: computadores capazes de executar determinados programas.  Alocação dos recursos: uma quantidade disponível de cada computador para o programa pode usar a nuvem.  Contabilização/Níveis de Serviços: controlar os recursos disponíveis na nuvem, acordos de níveis de serviço(SLA)  Verificar se as políticas de segurança estão sendo cumpridas, a forma de registrar violações e maneiras de penalizar estas violações. A figura 1, mostra de forma muito clara como funciona a computação em nuvem. Figura 1 –Utilização de recursos na nuvem / fonte: Meta ( 2011) Ainda segundo Taurion (2009) toda essa complexidade é de uma formaescondida e que quando o usuário utiliza esses recursos nem imagina o queacontece por trás de tudo isso. Segundo Tujal (2010), a base da computação em nuvem é o seu funcionamentosem interrupções garantindo serviços em qualquer hora, prover recursos de formaautomática sem que o usuário faça o processo de alocação de computadoresdisponíveis procurando computadores que estejam accessíveis e prontos paraserem utilizados. Segundo Taurion (2009), várias empresas já oferecem serviços em nuvem, comoa Google, Yahoo, Amazon e Locaweb. Figura 2 – Cloud Server Pro / Fonte:Locaweb(2011)
  6. 6. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 6 A figura 2, apresenta um dos serviços de computação em nuvem oferecidospelas Locaweb que é o Cloud Server Pro. A figura 3, apresenta o serviço Cloud Hosting oferecido pela Locaweb Figura 3 – Cloud Hosting Fonte: Locaweb(2011) O Cloud Server Pro é uma solução baseado em computação em nuvem quepermite a virtualização de servidores usando o sistema XEN, esse sistema permite aindividualidade dos servidores para cada cliente de forma segura. O recursos computacionais da locaweb são oferecidos de forma de pacotes eesses pacotes possui os recursos de memória e de processamento, o vCPU quefica a c´rit´rio do cliente em aumentar ou diminuir esses recursos. A Amazon é uma empresa que oferece recursos de desenvolvimento,processamento, armazenamento e vários outros recursos, de acordo com o site daprópria empresa. Ela possui recursos computacionais distribuídos geograficamente,inclusive possui data centers em outros países: Leste dos EUA (Norte da Virgínia),Oeste dos EUA (Norte da Califórnia), UE (Portugal), Ásia Pacífico (Cingapura) eÁsia-Pacífico (Tokyo). Assim, quando um cliente usa os serviços da Amazon ele estáusando somente os data centers da Amazon, mas o cliente não sabe ao certo emqual lugar estão sendo executados os dados, pois dependendo da demanda docliente, da necessidade de mais recursos computacionais, a nuvem da Amazon iráprocurar qual computadores de seu domínio está disponível para a execução deuma nova tarefa independentemente do local físico. Segundo uma reportagem da revista Veja desenvolvida por Rydlewski (2009),podemos ter uma ideia de como a computação em nuvem pode explorar ainda maisa internet. Um fotografo, cede o tempo ocioso do seu computador para ser usado noprocessamento de dados por pesquisas de Harvard. Existem programas que fazem todo esse processo de alocação de recursos decomputadores individuais ociosos quando necessário, transformando como se fosseum único computador para um objetivo. Um software chamado wcg_boinc_6.10.58
  7. 7. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 7disponibilizado pela IBM em um projeto chamado, World Community Grid(Comunidade Mundial em Grid) em que para participar, basta que você faça umsimples cadastro, escolher qual projeto você quer doar os recursos computacionaise depois baixar o programa que irá fazer todo o trabalho e instalar em seucomputador, este programa é sempre iniciado junto com seu sistema windows, e prafuncionar mesmo basta você digitar o seu login e senha no cadastro feito no site epronto. Esse projeto usa o conceito de computação em Grid, que é bem semelhante acomputação em nuvem, uma breve comparação entre esses dois conceitos serámostrado logo abaixo.4.3 Comparação entre Grid e Nuvem Segundo Foster (2002) a computação em Grid pode ser entendida em três partesque são:  A computação em grid organiza seus recursos de forma não centralizada. Significa que o modelo em Grid integra e coordena recursos e usuários de diferentes domínios. Um exemplo dessa característica são os usuários domésticos e um centro computacional, realidades totalmente diferentes, mas que podem ser controladas pela Grid.  Utilizando protocolos e interfaces de padrão aberto para objetivos gerais, a sua constituição de multi-protocolos e interfaces que acerca de assuntos fundamentais como autenticação, autorização, descoberta e acesso aos recursos.  Oferece uma boa qualidade nos serviços, como tempo de resposta, disponibilidade e segurança. Vistas essas características da computação em grid, segundo Chirigate, apudVaquero(2009), existem diferenças sutis entre computação em nuvem e computaçãoem grid, que são pontos importantes para um definição desses conceitos:  Alocação de recursos: Na computação em Grid acontece o compartilhamento por igual dos recurso entre os usuários, já na computação em nuvem só é alocado algum recurso quando é solicitado pelo o usuário.  Tanto a computação em nuvem quanto o grid possui suporte para a virtualização, e também a computação em nuvem possui suporte para virtualização de hardware, o que significa que é um programa que consegue simular características de um computador físico, como por exemplo, firmware(conjunto de instruções já embutidas nos equipamentos eletrônicos dentro de um chip de memória, para a realização de uma tarefa.) e dispositivos como cd-rom.  Plataforma de dependência: A computação em nuvem permite que programas e serviços processem independentemente da plataforma executada e livre de qualquer padrão ou domínio, ao contrario do grid.  Escalabilidade: Tanto a computação em grid quanto a computação em nuvem possui a característica da escalabilidade, mas enquanto que no grid o usuário tem que habilitar a estes recursos de forma manual através do aumento de nós, na computação em nuvem isso é feito automaticamente. Segundo Morimoto (2005) um Grid tem como função, aproveitar a capacidadede processamento de vários computadores em conjunto para realização de tarefas,
  8. 8. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 8a um custo mais baixo e com maior eficiência. Um Grid pode apresentar uma maiorflexibilidade, compartilhando um mesmo Grid entre dois clientes que podem estarem diferentes lugares do planeta, pois em um Grid a ideia principal é a de não existirum controle central, mais sim compartilhamento. Por exemplo, duas empresas sediadas em países com fuso-horários diferentes poderiam formar um grid combinando seus servidores web, de modo que uma possa utilizar os ciclos de processamento ociosos da outra em seus horários de pico, já que com horários diferentes os picos de acessos aos servidores de cada empresa ocorrerão em horários diferentes.(MORIMOTO, 2005).4.4 Virtualização Segundo a Sun (2009) das várias características presentes na computação emnuvem, a mais importante que pode ser citada é a virtualização (se refere à criaçãode ambientes virtuais ou também conhecidas como máquinas virtuais), com isso umdata center dinâmico com servidores fornecendo um conjunto de serviços de acordocom a demanda. Como um pequeno exemplo, é possível em um único computador rodar váriosoutros sistemas operacionais, com se fossem outros computadores. Isso mostra queos serviços adquiridos como algum tipo de aplicativos, podem ser implantados emservidores virtuais, assim dispensando a compra de outros servidores físicos. Esta é uma das características da virtualização: dinamismo, em outras palavras,a capacidade de atender a necessidades do usuário de acordo com a demanda,podendo diminuir ou aumentar a utilização de recursos, dispensando a compra decomputadores físicos. Uma outra vantagem é a escalabilidade por causa daestrutura dinâmica que a computação em nuvem oferece. Ainda segundo a Sun(2009), existem dois tipos de virtualização, que são aparavirtualização, que consiste em que um único servidor físico rodar vários outrosservidores de forma virtual e tratados separadamente, e de clustering, queconsistem que vários servidores físicos funcionem como se fossem um únicoservidor virtual.4.5 Service Oriented Architectute (SOA) Segundo Koch (2006), a SOA(Service-Oriented Architecture) se conceitua comouma estratégia de criação dos serviços de uma empresa. O termo SOA apresentarepresentações distintas, sendo uma conceituada como uma metodologia dedesenvolvimento de software e outra representando todos os ativos de umaempresa. A terceira palavra é um panorama de todos os ativos de software de uma empresa, assim como uma planta arquitetônica é uma representação de todas as peças que, juntas, formam uma construção.(KOCH, 2006) Outra definição é que segundo Oásis (2006) a SOA se caracteriza como umparadigma para organização e utilização dos serviços que são gerenciados pordiferentes proprietários. Segundo Oásis (2006), as entidades desenvolvem soluções para resolver e darsuporte aos problemas que são encontrados nas empresas. Estas soluções nãoexistem em quantidades proporcionais, pois uma necessidade pode necessitar deuma combinação de competências para ser solucionada, da mesma forma que umacompetência pode tratar mais de uma situação problemática.
  9. 9. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 94.6 Modelos de Serviços Segundo Armbrust (2009), a computação em nuvem está dividida em trêsmodelos de serviço que são os modelos de Software como um Serviço, Plataformacomo um Serviço e Infra-Estrutura como um Serviço. Para Tujal (2010), modelos vem sendo sugeridos e apresentados através dosfabricantes de equipamentos e provedores, mas que esses modelos só sãoadaptativas em suas próprias plataformas. Abaixo segue de forma sucinta, definições sobre esses modelos de serviços. 4.6.1 Software como um Serviço (SaaS) Segundo Tujal (2010), Software ou Aplicação pode ser definido como um serviço(SaaS ou AssS) para o usuário final por meio de uma plataforma web, ou seja,através de um browser normalmente usado, oferecendo aplicativos corporativos oude automação de escritório por exemplo. Segundo NIST, o modelo SaaS oferece aos usuários, aplicativos que rodam nanuvem, permitindo o acesso de qualquer lugar de qualquer dispositivos, exemplo:serviço de e-mail. O cliente não tem controle dos recursos computacionais danuvem. 4.6.2 Plataforma como um Serviço (PaaS) Segundo Tujal (2010), oferecer uma plataforma completa remotamentehospedada, significa ter um ambiente completo para o desenvolvimento deaplicações, de interfaces, incluindo banco de dados alem de armazenamento eambiente de teste. Significa que o usuário não tem controle da infra-estrutura subjacente que são osservidores, sistemas operacionais e etc., mas tem o controle de aplicações queestão implantadas nesses ambientes, podendo trabalhar nesse ambiente e salvarseus arquivos. Partindo de uma visão de negócio a PaaS oferece aos usuários serviços deterceiros, aumentando o suporte para os usuários inscritos nas solicitações na áreade TI ou na solução de problemas pela web. Segundo NIST (2010), o PaaS oferece uma estrutura de desenvolvimento deaplicativos para web, como linguagens de programação e ferramentasdisponibilizados pelo provedor. O cliente não tem controle dos servidores da nuvemcomo exemplo o controle do sistema operacional desse servidor. 4.6.3 Infra-estrutura como um Serviço (IaaS) Segundo Tujal (2010), IaaS, Infra-estrutura como serviço, é uma maneira dedisponibilizar uma estrutura computacional, como servidores, roteadores, e váriosequipamentos que são usados remotamente, ou seja, todos os recursoscomputacionais da área de TI pode usar esse modelo, esse modelo independe dotipo de nuvem. Dessa forma, permite a dispensa de compra de servidores e outrosequipamentos de imediato. Segundo NIST (2010), IaaS disponibiliza recursos de processamento de umainfra-estrutura computacional, ou seja, toda uma estrutura que uma TI possui comoprocessamento, armazenamento, redes e outros recursos necessários. E o usuárionão tem controle dos servidores da nuvem como o controle do sistema operacionaldo servidor.
  10. 10. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 104.7 Tipo de Nuvem Segundo Tujal (2010), existem vários tipos de nuvens a partir de diversosmodelos já implementados. Com tantas arquiteturas diferentes, abaixo estãodefinidos alguns modelos mais comuns no mercado. 4.7.1 Nuvem Privado ou Interna Segundo Tujal (2010), toda a infra-estrutura da nuvem pode ser alugada ou serprópria de uma organização. Segundo NIST (2010), a infra-estrutura privada é exclusiva de uma organização,que é controlada pela organização ou de um terceiro e o ambiente computacionalpode ser local ou fora da empresa. A nuvem privada significa que a entidade tem exclusividade nos recursoscomputacionais (servidores, redes, etc.) que estará usando, ou seja, seus serviçosnão serão executados junto com outros clientes. Um exemplo dessa aplicação sãoas entidades bancárias, em que a segurança está em primeiro lugar, segundo Freireapud Taurion essas empresas bancárias já possui um grande ambientecomputacional e que para o seu acesso passa por firewall da própria empresa e nãodisponibilizada por terceiros já pré-configurado, com todas as políticas adotadas eaplicadas. Segundo pesquisa feita pela Eucalyptus Systems(2011) 21 empresas citadas naúltima Fortune 100 usam atualmente serviços de nuvem privada. 4.7.2 Nuvem Comunitária Segundo Tujal (2010), Nuvem Comunitária significa que a estrutura de umanuvem é compartilhada por outras organizações e que tem suporte a comunidadescom um objetivo comum, por exemplo, segurança em rede, políticas etc.. Segundo NIST (2010), este nível de acesso é compartilhado por diversasorganizações e comporta uma determinada comunidade que tenha interesses emcomum, pode ser controlado pelas organizações ou de um terceiro independe dolocal físico onde está. 4.7.3 Nuvem Pública Segundo Tujal (2010), a nuvem pública é disponibilizada por entidades quevende serviços em nuvem, e que está aberto ao público geral, ou seja, grandesempresas como a Amazon, IBM e tantas outras que oferecem serviços em nuvem eque a execução de serviços neste tipo de nuvem, é feita com vários clientesusandos os mesmos recursos computacionais, mas que nenhum dos clientes temacesso a informações dos outros clientes, com auxilio de softwares que separamcada cliente. Segundo NIST (2010), é um tipo de estrutura que é disponibilizado ao público emgeral e essa estrutura é de propriedade de uma organização que disponibilizavendas de recursos em nuvem. Com a nuvem pública, os dados são processados junto com outros clientes,usando os mesmos recursos computacionais para atender a vários usuários eaumentando ou diminuindo de acordo os recursos de acordo com a demanda dosclientes.Um exemplo de serviços disponibilizados em nuvens públicas são, serviçosde e-mail e conta no youtube.com são alguns exemplos. Segundo Sposito(2009) entre as empresas que utilizam serviços de nuvempública está a TecBan, empresa responsável pela de rede Banco 24horas, a TecBan
  11. 11. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 11também utiliza de nuvens privadas, mas tem como objetivo colocar o máximo deconteúdo na nuvem para ter serviços mais flexíveis. 4.7.4 Nuvem Híbrida Segundo Tujal (2010), essa infra-estrutura de nuvem é definida por mais de umtipo de nuvem que pode ser nuvem privada com nuvem pública ou nuvemcomunitária que estão interligadas atrás de uma tecnologia padronizada ouproprietária possibilitando o transporte de informações e aplicações. Segundo NIST (2010), é uma infra-estrutura composta de duas ou mais nuvens,exemplo, nuvem privada com nuvem pública que pertence a uma única organização,mas que são ligadas usando tecnologias proprietárias que permitem a portabilidadede dados e aplicativos. Segundo VMWare, permite que empresas que tenham uma nuvem privadoprovisionem de forma rápido os recursos da computação em nuvem ou estende deforma segura sua infra-estrutura interna(ou nuvem privada) virtualizado para nuvempública, tudo isso é possível através de softwares que compõem a nuvem, no casoda VMWare com o VMWare vCloud Datacenter Services , controla a carga detrabalho de um ambiente computacional de uma infra-estrutura virtualizada internapara uma nuvem externa ou vice-versa.4.8 Vantagens da Computação em Nuvem Segundo Alecrim (2008), algumas características importantes que a computaçãoem nuvem pode oferecer são:  Na maioria dos casos, o usuário pode ter acesso as todas as aplicações independente da plataforma usada.  Dependendo do fornecedor, o usuário terá uma alta disponibilidade dos serviços oferecidos pelo fornecedor.  Maior controle de gastos, pois muitas aplicações em nuvem são gratuitas e quando é necessário pagar, será apenas sobre o uso.  Dispensa a aquisição de hardware de imediato para a empresa que pretende criar ou migrar sua área de TI para as nuvens. Segundo SISNEMA (2009) ressalta algumas características mais importantes dacomputação em nuvem que são:  Melhor aproveitamento dos recursos de hardware;  Recursos podem ser utilizados ao máximo e controlados de uma maneira inteligente;  Economia;  Flexibilidade;  Capacidade de atualização sem impacto para o usuário; A figura 2, retrata de forma simples as formas utilização da nuvem.
  12. 12. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 12 Figura 2 – Utilização da computação em nuvem fonte: IBM (2010) Segundo IBM (2010) foi feito um estudo baseado em seus clientes e na própriaIBM, mostram que a computação em nuvem tem vários benefícios como o melhoraproveitamento dos recursos e flexibilidade. Alguns dados deste estudo: - Perto de 80% dos clientes IBM estão fazendo compartilhamento de recursoscom uma infra-estrutura altamente virtualizada. - Quase 60% dos clientes IBM procuram nuvens com características de auto-atendimento. - Clientes que usam nuvens de acesso público são superiores a 85%.  68% dos clientes IBM pagam pelos serviços oferecidos na nuvem.  63% dos clientes IBM se beneficiam de nuvem Internet/Web based (sistemasdesenvolvidos e gerenciados na internet)  47% dos clientes de nuvem publica utilizam de uma infra-estrutura altamentevirtualizado.4.9 Desafios Enfrentados na Computação em Nuvem Segundo Jon Brodkin, apud Gartner(2008), existem pontos que sãoextremamente importantes para o uso da computação em nuvem com segurança.  Acesso privilegiado de usuários: Dados que são executados fora do ambiente da empresa é um risco inerente, para minimizar este risco consiga o máximo de informação sobre quem irá controlar seus dados além de exigir dos fornecedores informações específicas de quem terá privilégios de administrador para daí controlar os acessos aos dados.  Localidade dos dados: Quando a empresa opta por trabalhar na nuvem, provavelmente ela não sabe nem mesmo o país onde são processados seus dados. Questione o seu fornecedor se eles estão dispostos a armazenar e
  13. 13. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 13 processar dados em jurisdição específica, ou seja se obedecerá as regras específicas do país de origem da empresa.  Recuperação dos dados: Empresas que trabalham com a computação em nuvem, não sabem exatamente onde estão fisicamente seus dados. É uma boa ideia questionar ao fornecedor quanto à sua capacidade de restauração completa dos dados e quanto tempo será necessário.  Longo prazo: Os forncedores podem entrar em falência ou ser vendidas por outras empresas maiores, então é essencial saber quais garantias o fornecedor pode oferecer para sua informações.5 Conclusão Segundo IBM (2010), a computação em nuvem com base em estudos realizadoscom seus clientes, oferece várias vantagens que cada vez mais vem atraindoempresas que procuram disponibilidade de serviços de qualquer lugar do mundo.Usuários que utilizam esse modelo, não precisam ter preocupações de instalação deaplicativo por que tudo é executado na nuvem. Outra vantagem é a mobilidade,sendo possível acessar seus dados de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora eainda permite o acesso de quaisquer dispositivos para esse acesso. A computação em nuvem promete várias vantagens, que segundo váriosautores e pesquisas sendo realizadas, muitos usuários estão aderindo a essa novatendência que segundo Taurion (2009) é uma ideia nova que está sendo conhecidae que não está totalmente entendida entre os profissionais de TI.6 Referências BibliográficasAbove the Clouds: A Berkeley View of Cloud Computing. Disponível em:<http://www.eecs.berkeley.edu/Pubs/TechRpts/2009/EECS-2009-28.pdf > Acessadoem : 18 Mai. 2011, 10:54.Academia de Tecnologia IBM. Idéias de Computação em nuvem, experiência em110 projetos de implementação. Disponível em < http://www-03.ibm.com/marketing/br/campaign/2011/downloads/ideias_da_comp_nuvens.pdf >Acessado em: 25 de Mai. 2011, 23:40.Alecrim, Emerson. O que é Cloud Computing ?(Computação nas nuvens).Disponível em < http://www.infowester.com/cloudcomputing.php > Acessado em: 27de Mai. 2011, 13:23Amazon AWS, Cloud Computing. Disponível em < http://aws.amazon.com/ec2/ >Acessado em 09 de Jun. 2011, 01:03.CHIRIGATI, Fernando Seabra. Computação nas nuvens Disponível em <http://www.rozero.host22.com/arquitetura/25-Computacao_nas_Nuvens.pdf >Acessado em: 25 de Abril de 2011.Chong, Frederick. Carraro Gianpaolo, e Wolter, Roger. Multi-Tenant Arquiteturade Dados. Disponível em < http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://msdn.microsoft.com/en-
  14. 14. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 14us/library/aa479086.aspx&ei=uIjhTeWAOofX0QGYoc2RBw&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=2&ved=0CCoQ7gEwAQ&prev=/search%3Fq%3Do%2Bque%2B%25C3%25A9%2Bmult-tenant%26hl%3Dpt-BR%26client%3Dfirefox-a%26hs%3DVP9%26sa%3DG%26rls%3Dorg.mozilla:pt-BR:official%26channel%3Ds%26biw%3D1440%26bih%3D678%26prmd%3Divns >Acessado em: 25 de Mai. 2011, 22:28Computação em nuvem: serviços livres para a sociedade do conhecimento.Disponível em:< http://pt.scribd.com/doc/39111480/Consegi-2010-Livro-Cloud-Computing > Acessado em: 17 de Mai. 2011, 15:30.Eucalyptus Systems, Nuvem privada: Empresas do Fortune 100 usamtecnologia. Disponível em <http://crn.itweb.com.br/23538/nuvem-privada-empresas-da-fortune-100-usam-tecnologia/ > acessado em 28/06/2011, 11:30.Faculdade Meta, SERPRO apresenta sistema de computação em nuvem.Disponível em < http://www.meta.edu.br/info.php?operacao=mostrar&cod_info=108> acessado em 25 de Mai. 2011, 02:00Foster, What is the Grid? A Three Point Checklist. Argonne National Laboratory &University of Chicago, . Disponível em:http://www.mcs.anl.gov/~itf/Articles/WhatIsTheGrid.pdf >. Acesso em: 19 Mai. 2011,09:22:06.Jon Brodkin Conheça os sete riscos de segurança em Cloud Computing.Disponível em:< http://cio.uol.com.br/gestao/2008/07/11/conheca-sete-dos-riscos-de-seguranca-em-cloud-computing/paginador/pagina_2 > Acessado em: 17 de Mai.2011, 16:10NIST, Cloud Computing. Disponível em<http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&tl=pt&u=http%3A%2F%2Fwww.nist.gov%2F > acessado em 25 de Mai.2011, 24:12Revista Veja, Computação sem Fronteiras. Disponível em <http://veja.abril.com.br/120809/computacao-sem-fronteiras-p-062.shtml > Acessadoem: 09 de Jun. 2011, 23:23.SUN MICROSYSTEMS, INC, Cloud Computing Architecture. Disponível em:<https://slx.sun.com/files/Cloud_Computing_Brochure_2009.pdf > Acessado em : 17Mai. 2011, 14:01.SUN MICROSYSTEMS, INC. Take your Business to a Higher Level. Sun CloudComputing. Disponível em:<http://www.ania.it/opencms/openmcs/export/sites/default/documenti/55d915d2-93d9-11de-a3d1-f3c446ddba06___cloud_computing_primer.pdf > Acessado em : 17Mai. 2011, 14:01.
  15. 15. Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação 15Sposito, Rosa, Nuvem pública ou privada?. Disponível em <http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI96465-17453,00-NUVEM+PUBLICA+OU+PRIVADA.html > acessado em 28/06/2011,12:45.Taurion, Cezar. Cloud Computing. Brasport, 2009. Disponível em: <http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr=&id=mvir2XA2mcC&oi=fnd&pg=PA29&dq=computa%C3%A7%C3%A3o+em+nuvem&ots=C8Ei7DRWXz&sig=xzia0ASQhM1_FuUCxOiW_j7o#v=onepage&q&f=false >. Acesso em: 19 Mar. 2011, 13:35:06.Taurion, Cezar. Cloud Computing: começando a jornada em nuvens privadas.Disponível em < http://imasters.com.br/artigo/20976/cloud/cloud-computing-comecando-a-jornada-em-nuvens-privadas > Acesso em: 17 de jun. 2011, 23:02

×