Implementação Tecnológica na Amazônia:
exemplos, demandas, limites e desafios
Francisco A. Caminati
06 de Novembro de 2013...
Conceito:
●

Implementação Tecnológica:
Trabalho de concepção, planejamento e instalação de dispositivos e sistemas
tecnol...
paradoxo político da tecnologia:
tecnologia como instrumento de controle e dominação colonial:
extração/espoliação de recu...
paradoxo político da tecnologia:
TECNOLOGIAS ESTRANGEIRAS

X
LIBERDADES LOCAIS
2 experiências:
●

Rádio Mundial, Redes Locais:
Projeto: concepção e de instalação de protótipo de rede híbrida e modular ...
Wederã Lab:
●

Resultados:
●
●
●
●
●

●

Laboratório de edição de vídeo instalado em agosto de 2010, funcionando até hoje
...
Rádio Mundial, Redes Locais:
●

Pressupostos:
●
●

●
●

●

Demanda local por estrutura de comunicação e de informação
Hist...
Limites, gargalos e encruzilhadas:
●

Condições de trabalho :
●

●

Contratos curtos e precários; trabalho gratuito; dific...
conclusões:
●

Máquinas e equipamentos são importantes, mas não são o mais importante:
Tão importante quanto implementar u...
contato:
Francisco Antunes Caminati





caminati@riseup.net
http://caminati.wiki.br
http://cteme.sarava.org/Main/FAC
...
Implementação Tecnológica na Amazônia
Implementação Tecnológica na Amazônia
Implementação Tecnológica na Amazônia
Implementação Tecnológica na Amazônia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Implementação Tecnológica na Amazônia

251 visualizações

Publicada em

O objetivo desta apresentação será refletir sobre demandas, limites e desafios para a implementação tecnológica na Amazônia a partir da descrição de duas experiências que articulam tecnologia, território e cultura: uma já consolidada e com mais de 4 anos de atividades, realizada no Mato Grosso, com os Xavante da Aldeia Wederã; outra ainda na forma-projeto, realizada no Acre, com seringueiros e agricultores da Reserva Extrativista do Alto do Juruá. A ideia de implementação tecnológica será contraposta à ideia de apropriação tecnológica e buscaremos demostrar o potencial inventivo decorrente das resoluções que o encontro entre tecnologias estrangeiras e cultura local suscita e demanda.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
251
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Implementação Tecnológica na Amazônia

  1. 1. Implementação Tecnológica na Amazônia: exemplos, demandas, limites e desafios Francisco A. Caminati 06 de Novembro de 2013 MUSA – Museu da Amazônia Manaus-AM Marechal Thaumaturgo-AC Aldeia Wederã-MT
  2. 2. Conceito: ● Implementação Tecnológica: Trabalho de concepção, planejamento e instalação de dispositivos e sistemas tecnológicos. No caso, aplicados à promoção de direitos étnicos e territoriais, por meio de políticas públicas ou projetos de desenvolvimento local. “Fazer funcionar” ● Apropriação Tecnológica: Tornar tecnologias de outras matrizes culturais, tecnologias estrangeiras, próprias à cultura local. Próprias não somente no sentido de propriedade (mercadoria), mas de passarem a pertencer à cultura local e, mais importante, funcionarem a favor da cultural local. “Fazer funcionar para si”
  3. 3. paradoxo político da tecnologia: tecnologia como instrumento de controle e dominação colonial: extração/espoliação de recursos (obsolescência programada e propriedade intelectual) e dependência/submissão tecnológica (Brasil não possui satélites; Internet mundial altamente centralizada nos EUA; espionagem e data mining; serviços em nuvem e perda de controle sobre dados e sobre o processamento dos dados). X tecnologia como instrumento de liberdade: economia de recursos (Software Livre), resolução de problemas locais (uso inventivo) e soberania tecno-lógica (acesso aos meios e aos conhecimentos e habilidades necessárias para operá-los e desenvolvê-los
  4. 4. paradoxo político da tecnologia: TECNOLOGIAS ESTRANGEIRAS X LIBERDADES LOCAIS
  5. 5. 2 experiências: ● Rádio Mundial, Redes Locais: Projeto: concepção e de instalação de protótipo de rede híbrida e modular de informação e comunicação, digital e analógica, através de radiofonia, radiodifusão digital em Ondas Curtas (utilizando o sistema Digital Radio Mondiale) e Internet. Situação: Ainda não implementado Local: Reserva Extrativista do Alto do Juruá, Marchal Thaumaturgo-AC ● Wederã Lab: Projeto: Laboratório de experimentação em vídeo e Software Livre instalado na Escola da Aldeia Wederã. Realização de oficinas de captação e de edição de vídeos, montagem e manutenção de equipamentos. Aplicação do vídeo em projetos de educação diferenciada e de memória. Situação: Em andamento (desde 2009) Local: Aldeia Wederã, T.I. Pimentel Barbosa, Mato Grosso
  6. 6. Wederã Lab: ● Resultados: ● ● ● ● ● ● Laboratório de edição de vídeo instalado em agosto de 2010, funcionando até hoje Interação entre o Laboratório e as atividades da Escola Registro filmado do ritual de iniciação Danhono Gravação de histórias de vida (áudio) Depósito de Arquivo na Cinemateca Brasileira Por que deu certo: ● ● ● Redes de Conhecimento: estabelecimento de uma rede de pesquisadores e de técnicos que mantinha comunicação constante e era ativada sempre que algum problema precisava ser resolvido ou que alguma atividade era proposta Formação Continuada: realização regular de oficinas na Aldeia e em universidades (UNICAMP) e instituições culturais (SESC-SP); interação com as atividades da Escola Uso de Software Livre e Abordagem Tecnológica: estímulo à aprendizagem e ao compartilhamento de conhecimento; ganho de autonomia para resolução dos problemas técnicos; abertura para novos usos e uso inventivo
  7. 7. Rádio Mundial, Redes Locais: ● Pressupostos: ● ● ● ● ● Demanda local por estrutura de comunicação e de informação Histórico de mobilização local e de produção de conhecimento participativo entre cientistas e moradores da REAJ Complementaridade entre saberes locais e saberes científicos Documentação do processo de implementação para replicação da experiência em locais com características sociais e geográficas semelhantes Por que não deu certo: ● ● ● ● Caráter híbrido da proposta: dificuldade em ser enquadrado somente como um projeto cultural, ou ambiental, ou tecnológico; Ausência de políticas públicas que comportem projetos de longa duração: as soluções devem sempre ser rápidas; resultados reais importam menos do que aquilo que se pode capitalizar politicamente; Forma-projeto: precariedade do trabalho de concepção, planejamento e implementação Ausência de uma política estratégica para comunicação, informação, transporte e serviços de saúde e educação nas áreas de fronteira.
  8. 8. Limites, gargalos e encruzilhadas: ● Condições de trabalho : ● ● Contratos curtos e precários; trabalho gratuito; dificuldade em dar continuidade às atividades; falta de garantias e mesmo de condições para realização das atividades; Custos operacionais: ● ● ● ● Transporte: tanto as passagens aéreas quanto os deslocamentos por rios ou terra são muito caro e, em alguns casos, também são bastante arriscados Fontes de energias Condições climáticas e ambientais desfavoráveis para certos objetos técnicos: ex. Fungos em placas de captação de energia solar; calor e terra em excesso danificando computadores e câmeras; Cultura política: ● Como em todo o Brasil, a promoção de direitos e o interesse estratégico nunca são suficientes para implementação de um projeto. A implementação fica sempre atrelada à manutenção de algum interesse político (elites locais de poder; esquemas de corrupção) ou à “governabilidade” ou “governabilidade democrática” (regimes de alianças e trocas de favores entre grupos políticos e partidos para permitir e legitimar a prática de governo)
  9. 9. conclusões: ● Máquinas e equipamentos são importantes, mas não são o mais importante: Tão importante quanto implementar um projeto (instalar equipamentos e estabelecer conexões) é a capacidade de acompanhar seu funcionamento: manutenção dos equipamentos; continuidade na formação dos/as operadores/as; avaliação do processo; e o aprofundamento das ações. ● Participação local na produção de conhecimento: As populações locais precisam participar não só da formulação de demandas, mas também da elaboração e do planejamento das ações e da implementação. O processo de implementação deve ser concebido como atividade de treinamento. A ação de implementação deve ser orientada para complementar técnicas e soluções locais e não para substituí-las. ● Redes de Conhecimento e de Formação Continuada: Tão importante quanto o acesso aos meios técnicos é o conhecimento necessário para operá-los e para desenvolvê-los (aprimorá-los; criar novos usos). O estabelecimento de redes com pesquisadores e com colaboradores capazes de apoiar e de disparar processos de aprendizado é fundamental. A formulação de estratégias e programas de formação continuada, que proporcione a fixação e o aprofundamento do conhecimento trabalho e, também, a replicação e compartilhamento de conhecimento entre a comunidade é o melhor caminho para garantir a consolidação e o sucesso da implementação tecnológica.
  10. 10. contato: Francisco Antunes Caminati     caminati@riseup.net http://caminati.wiki.br http://cteme.sarava.org/Main/FAC @caminati_br

×