SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
Planejamento de Ensino e Aprendizagem
E.E.B. Presidente Médici
Rua Pref. Helmuth Fallgatter, 1449 – Boa Vista
Joinville - SC, 89206-100
(47) 3432-9700
1. Curso:
2. Missão do Curso:

3. Ementa

4. Importância da disciplina na formação
do egresso:
(Justificativa)

Disciplina: Sociologia
Período Letivo: 2012

Ensino Médio
Turno: Matutino

Professor (a): Daniela Pereira

Matrícula: 658336901

Série: 2º série/ ano

Turmas: 01, 02, 03

Ensino Médio

Assegurar um ensino de qualidade, com intuito da construção de cidadãos críticos, conscientes e participativos,
capazes de interagir e intervir na realidade. Ser espaço de conhecimento, cultura, pesquisa e criatividade, onde o
aperfeiçoamento constante favoreça o aprimoramento da formação pedagógica e técnico-científica, de forma a
responder às necessidades emergentes da sociedade.
Liberalismo e Neoliberalismo. Capitalismo. Poder, Política e Estado. Max Weber e a Ação Social. Émile
Durkheim e os Fatos Sociais. Status, Classes e Partidos. Luta de Classes e Marx.
O ano de 2006 figura como data de grandes mudanças e de reconfiguração da educação brasileira, quando
o Conselho Nacional da Educação exigiu a inclusão obrigatória das disciplinas de Filosofia e Sociologia como
componentes curriculares do Ensino Médio em todo o território nacional. Não há aqui a pretensão de tomar essa
medida normativa por si só, como única justificativa para o estudo da sociologia entre os escolares do ensino
médio no Brasil, tendo em vista somente sua obrigatoriedade como motivação para as reflexões que esta
disciplina enseja. No entanto, faz-se necessário destacar que este novo arranjo educacional constitui o terreno
fértil para a promoção de problemáticas que tomem a educação como cenário de importantes mudanças de
ordem social e como prática salutar na edificação de uma sociedade mais justa e igualitária a partir dos sujeitos
que constroem cotidianamente o mundo social e não somente como formadora de profissionais. A adoção destas
disciplinas na matriz curricular do ensino básico responde a inúmeras questões que emergem do fazer diário de
uma sociedade, imperativa em nossas relações de interação quer com o mundo exterior, quer entre aqueles(as)
com quem construímos e compartilhamos uma sociedade. O Art. 36, parg. 1º - inciso III, da Lei nº 9.394/96
reconhece como importante o “domínio dos conhecimentos de Filosofia e de Sociologia necessários ao exercício
da cidadania”. Neste sentido, a legislação em questão salienta a natureza prática dos estudos sociológicos que,
neste caso, não é apreendida como uma preocupação utilitarista, mas como uma orientação no sentido de apontar
a relevância destes estudos.
Viver em sociedade, ou seja, partilhar um espaço físico, uma experiência temporal com outros seres,
interagindo a partir de mecanismos de linguagem, construindo valores, estabelecendo e dividindo regras, normas,
padrões de comportamento, leis, requer uma leitura minuciosa do mundo circundante, suas relações de poder,
sua dimensão fluída e, sobretudo, seus dispositivos de transformação. O pensamento sociológico é produto e
produtor de seu tempo é, portanto, um meio de compreender as transformações e os conflitos que marcaram as
experiências sociais ao longo da história. Nesse sentido, o estudo da sociologia vai de encontro aos próprios
anseios do mundo escolar, na educação de sujeitos que exercitem sua criticidade, na observância das diretrizes
que constituem direitos e deveres sociais, no exercício pleno da cidadania (essa, por sua vez, tão rara aos estados
democráticos), desenvolvendo capacidades de compreender e de se perceber no universo ao seu redor,
reconhecendo-se não como expectadores, mas como atores sociais ativos que invariavelmente representam um
papel neste cenário comum, restando de imediato à necessidade de examiná-lo de maneira pormenorizada,
problematizá-lo para orientar suas intencionalidades. Primeiramente a sociologia será operada na direção de
desconstruir ideias arraigadas que fundamentam práticas que, no mais das vezes, parecem imperceptíveis, em
geral, produto do senso comum, não com a finalidade de desmerecer este repertório, mas no sentido de acrescer e
até mesmo de conflitar com este, conhecimentos produzidos e alicerçados pela ciência.
5. Objetivo Geral:
(prever a contribuição da disciplina em termos de
conhecimentos, habilidades e atitudes para a formação
do aluno)

Fomentar o estudo teórico do pensamento sociológico entre os estudantes a fim de suscitar a compreensão de
mecanismos que permitirão ao educando investigar, identificar, descrever, classificar e interpretar os fenômenos
de natureza social, e assim, instrumentalizá-lo para que possa se reconhecer diante a complexidade do mundo
social.


Compreender a formação do ser humano como sujeito social a partir das experiências e relações que o
mesmo estabelece na sociedade.



Perceber o Estado Moderno presente no cotidiano social.



Observar condicionamentos sociais impostos pelo Estado Moderno.



Refletir sobre a Teoria Liberal e sua influência no Estado Moderno.



Problematizar a Teoria Neoliberal e a sua relação com o Estado Moderno.



Analisar o conceito de Democracia e como acontece sua prática nos dias de hoje.



Problematizar o conceito de trabalho nas diferentes culturas.



Refletir sobre a Teoria de Émile Durkheim, observando os Fatos Sociais como dispositivos de construção
da Sociologia.



Problematizar a divisão social do trabalho durante toda a história da humanidade.



Pensar sobre a organização social capitalista e seus desdobramentos, refletindo sobre os
condicionamentos cotidianos.

6. Objetivos Específicos

(prever o desdobramento das ações/ procedimentos
para alcançar objetivo)



Relacionar trabalho, capital, relações de conflito e poder.



Observar o papel social do cientista, problematizando a questão do sociólogo.



Debater a Teoria de Marx Weber: Ação Social, analisando as ações individuais e a sua relação com a
sociedade.



Refletir sobre os tipos de dominação, exemplificando na sua vida pessoal quais tipos ocorrem.



Verificar a relação do Estado com os tipos de dominação.



Conceituar identidade cultural e cultura.



Perceber segundo a visão de Max Weber qual o papel do Estado na sociedade contemporânea.



Problematizar os conceitos de opressão e Liberdade segundo as teorias do Estado desenvolvidas por Max
Weber.



Problematizar a divisão de poder no cotidiano social.



Classificar a organização de poder em classes, status e partidos políticos.



8. Unidade e Tópicos

Analisar a relação da fábrica na construção do mundo urbanizado.



7. Descrever Proposta(s) de Integração
curricular

Perceber o processo de humanização do trabalho na sociedade ocidental.

Refletir sobre a Teoria Marxista, focando na luta de classes e o estado Burguês.



Promover atividades com os alunos que englobem os projetos da escola, e possam ser trabalhados de
modo interdisciplinar com as ciências humanas.
1º BIMESTRE
Número
de Aulas

Conteúdo
Geral
Poder, Política
e Estado

10

Aulas Dadas / Tópicos







Como surgiu o Estado
Moderno
Estado Liberal
Estado Neoliberal
O Poder e o Estado: a
Sociedade do controle.
Democracia e
Capitalismo.



Desigualdades
e
Estratificação

Estratificação Social


06

Desigualdades Sociais

Classes, castas e
estamentos.

Competências /Habilidades/
Objetivos

Procedimentos de
Ensino e
Aprendizagem

Atividades de Avaliação

Aulas
ExpositivoCompreender a formação do ser dialogadas.
Nota 1 – Elaborar um vídeo,
humano como sujeito social a
em grupo, ou slides, com
partir das experiências e Debates
crítico imagens que demonstrem as
relações
que
o
mesmo reflexivos.
Desigualdades Sociais.
estabelece na sociedade.
Análise
crítico Nota 2- Júri Simulado sobre
Perceber o Estado Moderno reflexiva
do Neoliberalismo, dividindo a
presente no cotidiano social.
Documentário:
sala em dois três grandes
“Corporation”
de grupos, júri, a defesa e
Observar
condicionamentos Michael Moore.
promotoria.
Nota
será
sociais impostos pelo Estado
estipulada pelo envolvimento,
Moderno.
Estudo de Textos:
elaboração, participação e
DANTAS,
Pedro. desempenho do grupo.
Refletir sobre a Teoria Liberal e Favelados e Punks
sua influência no Estado “invadem” shopping. Nota 3 – Prova Individual.
Moderno.
Folha de São Paulo. 5
Recuperação Prova.
ago. 2000. Cotidiano,
Problematizar
a
Teoria p. C6. In: TOMAZI, Nota 4 - Interação/ Prática –
Neoliberal e a sua relação com Nelson
Dacio. Nas aulas expositivo dialogada,
o Estado Moderno.
Sociologia para o a avaliação será feita perante
Ensino Médio. São os vistos no caderno e a
Analisar
o
conceito
de Paulo: Saraiva, 2010. interação em sala de aula.
Democracia e como acontece P. 93
sua prática nos dias de hoje.
Fechamento das notas
______, Nelson Dacio.
(N1+N2+N3+N4)/ 4 = Nota
Final
Sociologia para o
Ensino Médio. São
Paulo: Saraiva, 2010.
2º BIMESTRE
Número
de Aulas

Conteúdo
Geral

Aulas Dadas / Tópicos





14

Concepção Funcionalista.



Capitalismo,
Teorias
Clássicas e
Interpretações
I

A organização social
capitalista.

Émile Durkheim e os
Fatos Sociais.



Sociedade Orgânica e
Mecânica.



Divisão Social do
Trabalho



Propriedade e meios de
produção.



Direitos e Deveres do
trabalhador.

Competências /Habilidades/
Objetivos

Procedimentos de
Ensino e
Aprendizagem

Atividades de Avaliação

Problematizar o conceito de Aulas
expositivas Nota 1 – Elaboração cartaz,
trabalho nas diferentes culturas. dialogadas.
exemplificando
os
Fatos
Sociais estudados elaborados
Refletir sobre a Teoria de Émile Estudo e interpretação por Durkheim.
Durkheim, observando os Fatos de Textos.
Sociais como dispositivos de
Nota 2- Seminários de
construção da Sociologia.
Análise
crítico apresentação da Organização
Reflexiva de material Capitalista e a Sociedade
Problematizar a divisão social audiovisual.
Mecânica.
do trabalho durante toda a
história da humanidade.
Debates Reflexivos em Nota 3 – Prova Escrita
sala.
Individual sem consulta.
Pensar sobre a organização
Recuperação da prova
social
capitalista
e seus
desdobramentos,
refletindo
sobre os condicionamentos
Nas
aulas
expositivas
cotidianos.
dialogada, a avaliação será
feita perante os vistos no
Perceber
o
processo
de
caderno.
humanização do trabalho na
sociedade ocidental.
Nota 4 – Interação/ Prática.
Analisar a relação da fábrica na
construção
do
mundo
Fechamento das notas
urbanizado.
(N1+N2+N3+N4)/ 4 = Nota
Final
Relacionar trabalho, capital,
relações de conflito e poder.
Refletir sobre o papel do
trabalho na sociedade e sua
influência nos indivíduos.
3º BIMESTRE
Número
de Aulas

Conteúdo
Geral

Aulas Dadas / Tópicos






10

Teorias
clássicas e
Interpretações



II

Competências /Habilidades/
Objetivos

Observar o papel social
problematizando
Papel do sociólogo na cientista,
questão do sociólogo.
Sociedade

Procedimentos de
Ensino e
Aprendizagem

do
a Aulas
expositivas Nota 1: Seminários em grupo.
dialogadas.

Debater a Teoria de Marx Weber: Estudo e interpretação Nota 2: Prova individual
Recuperação da Prova
Ação Social: Max Ação Social, analisando as ações de Textos.
individuais e a sua relação com a
Weber
sociedade.
Pesquisa na internet e Nota 3: Interação/Prática
livros.
Refletir sobre os tipos de
Sociedade e Ações
dominação, exemplificando na sua Debates Reflexivos em
Individuais
vida pessoal quais tipos ocorrem.
sala.
Dominação:
burocrática
carismática.

Legal, Verificar a relação do Estado com Análise
visual.
e os tipos de dominação.
Conceituar identidade cultural e
cultura.



O estado na visão de
Perceber segundo a visão de Max
Weber
Weber qual o papel do Estado na
sociedade contemporânea.



O
mundo
Problematizar os conceitos de
Desencantado
opressão e Liberdade segundo as
teorias do Estado desenvolvidas
Opressão
por Max Weber.




Atividades de Avaliação

Liberdade

de

material

Fechamento das notas
(N1+N2+N3)/ 3 = Resultado
Final
4º BIMESTRE
Número
de Aulas

Conteúdo Geral

Aulas Dadas / Tópicos


12

Teorias Clássicas
e Interpretações III







Competências /Habilidades/
Objetivos

Divisão de Poder:
classes, status e Problematizar a divisão
poder no cotidiano social.
partidos políticos.

Procedimentos de Ensino
e Aprendizagem

de Aulas
dialogadas.

Organização Social- Classificar a organização de
Capitalista
e
a poder em classes, status e
concepção histórico- partidos políticos.
crítica.

expositivas Nota 1: Trabalho em sala
em grupo (Teatro de
Fantoches com materiais
Estudo e interpretação de recicláveis)
Textos.
Nota 2: Prova Individual
Pesquisa na internet e livros. sem consulta
Recuperação da Prova
Debates Reflexivos em sala.
Nota
3:
Interação/
Análise
de
material prática.

Refletir
sobre
a
Teoria
Marxista, focando na luta de
Classe Social: a luta
audiovisual.
de classes e o Estado classes e o estado Burguês.
na visão de Marx.

A divisão social do
trabalho.

Atividades de
Avaliação

Fechamento das notas
(N1+N2+N3)/ 3 = Nota
Final
9. Observações

Este Planejamento esta sujeito a alterações conforme a necessidade.

10. Referências Básicas

CARVALHO, Mônica de. Para as novas gerações: a atualidade da sociologia crítica. Geousp, Espaço e Tempo, São Paulo, SP , n.18 , p. 139-153, nov. 2005.
COSTA, Maria Cristina C. Sociologia – Introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, 1993.
DAMATTA, Roberto. Relativizando: Uma introdução à Antropologia Social. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.
DIMENSTEIN, Gilberto. Cidadão de Papel. São Paulo: Ática, 1996.
ESTEVES, Antonio J.; STOES, R. Sorgs. A Sociologia na Escola-Professores, Educação e Desenvolvimento. Porto Alegre: Afrontamentos, 1992.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.
IANNI, O; CARDOSO, Fernando Henrique. Homem e Sociedade. São Paulo: CIA das Letras, 1961.
IANNI, Octávio. Imperialismo e cultura. Petrópolis: Vozes, 1976.
JELLAB, Aziz. Alunos de CAP e BEP face aos conteúdos escolares: contribuição para uma sociologia das formas de relação com os saberes. Tempo Social,
São Paulo , v. 14, n. 1 , p. 109-136, maio 2002.
KRUPPA, Sonia M.P. Sociologia da Educação. São Paulo: Cortez, 1993.
LARAIA, Roque Barros. Cultura: um conceito Antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.
LAROSSA, Jorge. Para qué nos sirven los extrabjeros? In: Educação & Sociedade: revista quadrimestral de Ciência da Educação/ Centro e Estudos Educação
e Sociedade (CEDES) Campinas: CEDES, 2002.
MEKSENAS, Paulo. Aprendendo sociologia: a paixão de conhecer a vida. São Paulo: Loyola, 1985. 125 p.
MICELI, Sergio. Bourdieu e a renovação da sociologia contemporânea da cultura. Tempo Social, São Paulo , v. 15, n. 1 , p. 63-79, maio 2003.
OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução à sociologia. 19. ed. São Paulo: Ática, 1999.
ORTIZ, Renato. Mundilização e Cultura. 3º ed. São Paulo: Brasilense, 1994.
SAMHABER, Ernst. Mundo de hoje, mundo de amanhã: uma sociologia da conjuntura. São Paulo: Melhoramentos, 1965. 329 p.
SAVIANI, Dermeval. Esscola e Democracia. São Paulo: Cortez, 1984.
SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO – Vários Autores. Sociologia. 2 ed. Curitiba: SEED-PR, 2006.
TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o Ensino Médio. São Paulo: Saraiva, 2010. P. 93
11. Bibliografia Complementar

DAMATTA, Roberto. Relativizando: Uma introdução à Antropologia Social. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.
AQUINO, Julio Groppa (org). Diferença e Preconceito na Escola. São Paulo: Sumus, 1998.
AURÉLIO, Diogo Pires. Tolerância e Intolerância. In: Enciclopédia Einaudi, v.22. Porto Alegre: Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, 1996. P.179-230.
BHABHA, Hommi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.
BURITY, Joanildo A. (org). Cultura e identidade: perspectivas interdisciplinares. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.
FISCHER, Michael. Futuros Antropológicos: redefinindo a cultura na era tecnológica. Rio de Janeiro: ZAHAR, 2011.
FLEURI, Reinado Matias (org). Intercultura: estudos emergentes. Ijuí: Editora Unijuí, 2001.
GIDDEENS, Anthony. Modernidade e Identidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2002.
LOCKE, John. Carta acerca da tolerância (Epístola de tolerântia). São Paulo: Abril cultural – “Coleção Os Pensadores”. Vol. XVIII, 1973. P.07-35.
MACHADO, Nilson José: Sobre a idéia de Tolerância/ Intolerância. In:_______. Cidadania e educação. São Paulo: Escrituras, 2001. P.71-91.
MATHEWS, Gordan. Cultura Global e Identidade Individual: a procura de uma lar no supermecado cultural. Bauru: EDUSC, 2002.
MCLAREM, Peter. Multiculturalismo Revolucionário: pedagogia do dissenso para o novo milênio. Porto Alegre: Artmed, 2000.
ORTIZ, Renato. Um outro território: ensaios sobre mundialização. São Paulo: Olho d’agua, 1999.
POLIAKOV, León. Discriminação. In: Enciclopédia Einaudi, v.22. Porto Alegre: Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, 1996. P.246-258.
SIDEKUM, Antônio (org). Alteridade e multiculturalismo. Ijuí: Ed. Unijuí, 2003.
SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.
SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de Identidade: uma introdução as teorias do currículo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.
TRINDADE, Azoida Loretto da. Multiculturalismo: mil e uma faces da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.
VIEIRA, Liszt (org). Identidade e Globalização: impasses e perspectivas da identidade e a diversidade cultural. São Paulo: Editora Record, 2009.
VOLTAIRE. Tratado sobre a tolerância. São Paulo: Martins Fontes, 1993.

_________________________________________
Professora Daniela Pereira

________________________________________
Supervisão e Orientação da Escola

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apostila psicologia social comunitária
Apostila psicologia social   comunitáriaApostila psicologia social   comunitária
Apostila psicologia social comunitáriaamanda cristina
 
Fundamentos antropológ icos e sociológicos
Fundamentos antropológ icos e sociológicosFundamentos antropológ icos e sociológicos
Fundamentos antropológ icos e sociológicosEdivânia Monteiro
 
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)Matheus Alves
 
229094384.gohn teoria dos movimientos sociais
229094384.gohn   teoria dos movimientos sociais229094384.gohn   teoria dos movimientos sociais
229094384.gohn teoria dos movimientos sociaisAlessandro Aoki
 
Plano de curso sociologia 1 ano
Plano de curso  sociologia 1 anoPlano de curso  sociologia 1 ano
Plano de curso sociologia 1 anoJoão Marcelo
 
Fatenp aula sociologia Organizacional 1
Fatenp aula sociologia Organizacional 1Fatenp aula sociologia Organizacional 1
Fatenp aula sociologia Organizacional 1Daniel Boppré
 
Maria da-glória-gohn-teoria-dos-movimentos-sociais-paradigmas-clássicos-e-con...
Maria da-glória-gohn-teoria-dos-movimentos-sociais-paradigmas-clássicos-e-con...Maria da-glória-gohn-teoria-dos-movimentos-sociais-paradigmas-clássicos-e-con...
Maria da-glória-gohn-teoria-dos-movimentos-sociais-paradigmas-clássicos-e-con...Rosane Domingues
 
Soiedade De Massa E Cultura
Soiedade De Massa E CulturaSoiedade De Massa E Cultura
Soiedade De Massa E CulturaUNIP
 
A viagem de volta significados da pesquisa na formação e prática profission...
A viagem de volta   significados da pesquisa na formação e prática profission...A viagem de volta   significados da pesquisa na formação e prática profission...
A viagem de volta significados da pesquisa na formação e prática profission...Rosane Domingues
 
Texto 8 sócio histórica
Texto 8 sócio históricaTexto 8 sócio histórica
Texto 8 sócio históricaPsicologia_2015
 
Maria da gloria_gohn_teorias sobre os movimentos sociais o debate contemporâneo
Maria da gloria_gohn_teorias sobre os movimentos sociais o debate contemporâneoMaria da gloria_gohn_teorias sobre os movimentos sociais o debate contemporâneo
Maria da gloria_gohn_teorias sobre os movimentos sociais o debate contemporâneoFabiano Goulart
 
Artigo de luís antônio groppo na revista série estudos da ucdb em 2013
Artigo de luís antônio groppo na revista série estudos da ucdb em 2013Artigo de luís antônio groppo na revista série estudos da ucdb em 2013
Artigo de luís antônio groppo na revista série estudos da ucdb em 2013citacoesdosprojetosdeotavioluizmachado
 
Estudos avançados
Estudos avançadosEstudos avançados
Estudos avançadosLuciel Silva
 

Mais procurados (20)

Apostila psicologia social comunitária
Apostila psicologia social   comunitáriaApostila psicologia social   comunitária
Apostila psicologia social comunitária
 
Fundamentos antropológ icos e sociológicos
Fundamentos antropológ icos e sociológicosFundamentos antropológ icos e sociológicos
Fundamentos antropológ icos e sociológicos
 
éTica e serviço social
éTica e serviço socialéTica e serviço social
éTica e serviço social
 
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
Apostila de sociologia - Volume 1 (1° ano do EM)
 
229094384.gohn teoria dos movimientos sociais
229094384.gohn   teoria dos movimientos sociais229094384.gohn   teoria dos movimientos sociais
229094384.gohn teoria dos movimientos sociais
 
Sociologia para jovens do século xxi 3ª edição
Sociologia para jovens do século xxi 3ª ediçãoSociologia para jovens do século xxi 3ª edição
Sociologia para jovens do século xxi 3ª edição
 
Plano de curso sociologia 1 ano
Plano de curso  sociologia 1 anoPlano de curso  sociologia 1 ano
Plano de curso sociologia 1 ano
 
Fatenp aula sociologia Organizacional 1
Fatenp aula sociologia Organizacional 1Fatenp aula sociologia Organizacional 1
Fatenp aula sociologia Organizacional 1
 
Sociologia Programa
Sociologia   ProgramaSociologia   Programa
Sociologia Programa
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Maria da-glória-gohn-teoria-dos-movimentos-sociais-paradigmas-clássicos-e-con...
Maria da-glória-gohn-teoria-dos-movimentos-sociais-paradigmas-clássicos-e-con...Maria da-glória-gohn-teoria-dos-movimentos-sociais-paradigmas-clássicos-e-con...
Maria da-glória-gohn-teoria-dos-movimentos-sociais-paradigmas-clássicos-e-con...
 
Soiedade De Massa E Cultura
Soiedade De Massa E CulturaSoiedade De Massa E Cultura
Soiedade De Massa E Cultura
 
A viagem de volta significados da pesquisa na formação e prática profission...
A viagem de volta   significados da pesquisa na formação e prática profission...A viagem de volta   significados da pesquisa na formação e prática profission...
A viagem de volta significados da pesquisa na formação e prática profission...
 
Texto 8 sócio histórica
Texto 8 sócio históricaTexto 8 sócio histórica
Texto 8 sócio histórica
 
Etica profissional
Etica profissionalEtica profissional
Etica profissional
 
Conteúdo programático de sociologia
Conteúdo programático de sociologiaConteúdo programático de sociologia
Conteúdo programático de sociologia
 
Maria da gloria_gohn_teorias sobre os movimentos sociais o debate contemporâneo
Maria da gloria_gohn_teorias sobre os movimentos sociais o debate contemporâneoMaria da gloria_gohn_teorias sobre os movimentos sociais o debate contemporâneo
Maria da gloria_gohn_teorias sobre os movimentos sociais o debate contemporâneo
 
Artigo de luís antônio groppo na revista série estudos da ucdb em 2013
Artigo de luís antônio groppo na revista série estudos da ucdb em 2013Artigo de luís antônio groppo na revista série estudos da ucdb em 2013
Artigo de luís antônio groppo na revista série estudos da ucdb em 2013
 
Estudos avançados
Estudos avançadosEstudos avançados
Estudos avançados
 
A nova política de classes
A nova política de classesA nova política de classes
A nova política de classes
 

Destaque

2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história
2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história
2011 2 – língua portuguesa roamantismo_históriaLilian Lima
 
PROPOSTA CURRICULAR CBC. LÍNGUA PORTUGUESA.
PROPOSTA CURRICULAR CBC. LÍNGUA PORTUGUESA.PROPOSTA CURRICULAR CBC. LÍNGUA PORTUGUESA.
PROPOSTA CURRICULAR CBC. LÍNGUA PORTUGUESA.Antônio Fernandes
 
Plano de aula 1 para 2 º ano ensino médio
Plano de aula 1  para 2 º ano ensino médioPlano de aula 1  para 2 º ano ensino médio
Plano de aula 1 para 2 º ano ensino médioSHEILA MONTEIRO
 
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - PlanejamentoUnidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - PlanejamentoBete Feliciano
 
Quadro de rotinas na alfabetização
Quadro de rotinas na alfabetizaçãoQuadro de rotinas na alfabetização
Quadro de rotinas na alfabetizaçãoRosilane
 
Atividades com bilhete1
Atividades com bilhete1Atividades com bilhete1
Atividades com bilhete1Teka Pitta
 
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaSolange Goulart
 
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_AlfabetizaçãoAtividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetizaçãosrentesupor
 
Planejamento 3º ano
Planejamento 3º anoPlanejamento 3º ano
Planejamento 3º anoRafael Souza
 
Planejamento 4º ano
Planejamento 4º anoPlanejamento 4º ano
Planejamento 4º anoRafael Souza
 
1º bimestre todas as disciplinas
1º bimestre todas as disciplinas1º bimestre todas as disciplinas
1º bimestre todas as disciplinasjosivaldopassos
 
Orientações pedagógicas módulo 1 matemática 4º ano
Orientações pedagógicas módulo 1 matemática 4º anoOrientações pedagógicas módulo 1 matemática 4º ano
Orientações pedagógicas módulo 1 matemática 4º anocon_seguir
 
Guia de planejamento e orientações didáticas 4º ano
Guia de planejamento e orientações didáticas 4º anoGuia de planejamento e orientações didáticas 4º ano
Guia de planejamento e orientações didáticas 4º anoorientacoesdidaticas
 
Rotina escolar por simone helen drumond
Rotina escolar por simone helen drumondRotina escolar por simone helen drumond
Rotina escolar por simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 

Destaque (20)

2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história
2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história
2011 2 – língua portuguesa roamantismo_história
 
Planejameto 6 ano
Planejameto 6 anoPlanejameto 6 ano
Planejameto 6 ano
 
Ensino medio (2)
Ensino medio (2)Ensino medio (2)
Ensino medio (2)
 
Planejamento de matemática do 2° ano 1° bimestre 2012
Planejamento de matemática do 2° ano   1° bimestre 2012Planejamento de matemática do 2° ano   1° bimestre 2012
Planejamento de matemática do 2° ano 1° bimestre 2012
 
Sd um minutinho
Sd um minutinhoSd um minutinho
Sd um minutinho
 
PROPOSTA CURRICULAR CBC. LÍNGUA PORTUGUESA.
PROPOSTA CURRICULAR CBC. LÍNGUA PORTUGUESA.PROPOSTA CURRICULAR CBC. LÍNGUA PORTUGUESA.
PROPOSTA CURRICULAR CBC. LÍNGUA PORTUGUESA.
 
Plano de ensino atual
Plano de ensino atualPlano de ensino atual
Plano de ensino atual
 
Plano de aula 1 para 2 º ano ensino médio
Plano de aula 1  para 2 º ano ensino médioPlano de aula 1  para 2 º ano ensino médio
Plano de aula 1 para 2 º ano ensino médio
 
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - PlanejamentoUnidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
 
Só um minutinho
Só um minutinhoSó um minutinho
Só um minutinho
 
Quadro de rotinas na alfabetização
Quadro de rotinas na alfabetizaçãoQuadro de rotinas na alfabetização
Quadro de rotinas na alfabetização
 
Atividades com bilhete1
Atividades com bilhete1Atividades com bilhete1
Atividades com bilhete1
 
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de SouzaQuadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
Quadro de rotina 2º ano PNAIC -Professora Orientadora Solange Goulart de Souza
 
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_AlfabetizaçãoAtividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
Atividades Pedagógicas 1_2_ano_Alfabetização
 
Planejamento 3º ano
Planejamento 3º anoPlanejamento 3º ano
Planejamento 3º ano
 
Planejamento 4º ano
Planejamento 4º anoPlanejamento 4º ano
Planejamento 4º ano
 
1º bimestre todas as disciplinas
1º bimestre todas as disciplinas1º bimestre todas as disciplinas
1º bimestre todas as disciplinas
 
Orientações pedagógicas módulo 1 matemática 4º ano
Orientações pedagógicas módulo 1 matemática 4º anoOrientações pedagógicas módulo 1 matemática 4º ano
Orientações pedagógicas módulo 1 matemática 4º ano
 
Guia de planejamento e orientações didáticas 4º ano
Guia de planejamento e orientações didáticas 4º anoGuia de planejamento e orientações didáticas 4º ano
Guia de planejamento e orientações didáticas 4º ano
 
Rotina escolar por simone helen drumond
Rotina escolar por simone helen drumondRotina escolar por simone helen drumond
Rotina escolar por simone helen drumond
 

Semelhante a Planejamento de ensino e aprendizagem 2 ano

Sociologia (1) do ensino medio
Sociologia (1) do ensino medioSociologia (1) do ensino medio
Sociologia (1) do ensino medioAndrea Parlen
 
Plano de ensino em Sociologia
Plano de ensino em SociologiaPlano de ensino em Sociologia
Plano de ensino em SociologiaJoão Cardoso
 
Política educativa, multiculturalismo e práticas culturais democráticas nas s...
Política educativa, multiculturalismo e práticas culturais democráticas nas s...Política educativa, multiculturalismo e práticas culturais democráticas nas s...
Política educativa, multiculturalismo e práticas culturais democráticas nas s...Jurjo Torres Santomé
 
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?HisrelBlog
 
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)Edenilson Morais
 
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioO método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioViviane Silveira Batista
 
Atividade semana dois teorias sociocríticas
Atividade semana dois teorias sociocríticasAtividade semana dois teorias sociocríticas
Atividade semana dois teorias sociocríticasrosiane sangali
 
Atividade semana dois teorias sociocríticas
Atividade semana dois teorias sociocríticasAtividade semana dois teorias sociocríticas
Atividade semana dois teorias sociocríticasrosiane sangali
 
sociologia_apresentacao.ppt
sociologia_apresentacao.pptsociologia_apresentacao.ppt
sociologia_apresentacao.pptSuellenFagundes2
 
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
2 Slide - Sociologia da Educação.pdfLilianeBA
 
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura  A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura Haroldo Nunes
 
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura Libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  LibâneoA corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  Libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura LibâneoHaroldo Nunes
 
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  libâneoA corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura libâneoHaroldo Nunes
 

Semelhante a Planejamento de ensino e aprendizagem 2 ano (20)

Sociologia (1) do ensino medio
Sociologia (1) do ensino medioSociologia (1) do ensino medio
Sociologia (1) do ensino medio
 
Plano de ensino em Sociologia
Plano de ensino em SociologiaPlano de ensino em Sociologia
Plano de ensino em Sociologia
 
Política educativa, multiculturalismo e práticas culturais democráticas nas s...
Política educativa, multiculturalismo e práticas culturais democráticas nas s...Política educativa, multiculturalismo e práticas culturais democráticas nas s...
Política educativa, multiculturalismo e práticas culturais democráticas nas s...
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
PRA QUE SERVE A SOCIOLOGIA?
 
Dce sociologia
Dce sociologiaDce sociologia
Dce sociologia
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
 
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino MédioO método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
O método dialético como possível metodologia para o Ensino Médio
 
Atividade semana dois teorias sociocríticas
Atividade semana dois teorias sociocríticasAtividade semana dois teorias sociocríticas
Atividade semana dois teorias sociocríticas
 
Atividade semana dois teorias sociocríticas
Atividade semana dois teorias sociocríticasAtividade semana dois teorias sociocríticas
Atividade semana dois teorias sociocríticas
 
sociologia_apresentacao.ppt
sociologia_apresentacao.pptsociologia_apresentacao.ppt
sociologia_apresentacao.ppt
 
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
2 Slide - Sociologia da Educação.pdf
 
Manual
ManualManual
Manual
 
ARQUIVO Claudete menegatt
ARQUIVO Claudete menegattARQUIVO Claudete menegatt
ARQUIVO Claudete menegatt
 
Mestrado 2012 aula1
Mestrado 2012 aula1Mestrado 2012 aula1
Mestrado 2012 aula1
 
Apostila sociologia - eja fácil
Apostila sociologia - eja fácilApostila sociologia - eja fácil
Apostila sociologia - eja fácil
 
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura  A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
A corrente pedagógica racional tecnológica Libâneo e cibercultura
 
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura Libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  LibâneoA corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  Libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura Libâneo
 
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  libâneoA corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura  libâneo
A corrente pedagógica racional tecnológica e cibercultura libâneo
 

Mais de Dany Pereira

O campo científico_Pierre Bourdieu
O campo científico_Pierre BourdieuO campo científico_Pierre Bourdieu
O campo científico_Pierre BourdieuDany Pereira
 
A razão Patrimonial na Europa do século XVIII ao XXI _ Dominique Poulot
A razão Patrimonial na Europa do século XVIII ao XXI_ Dominique PoulotA razão Patrimonial na Europa do século XVIII ao XXI_ Dominique Poulot
A razão Patrimonial na Europa do século XVIII ao XXI _ Dominique PoulotDany Pereira
 
122949157 oliveirafilho-a-cultura-na-modernidade-tardia
122949157 oliveirafilho-a-cultura-na-modernidade-tardia122949157 oliveirafilho-a-cultura-na-modernidade-tardia
122949157 oliveirafilho-a-cultura-na-modernidade-tardiaDany Pereira
 
109443663 giddens-mundo-em-descontrole
109443663 giddens-mundo-em-descontrole109443663 giddens-mundo-em-descontrole
109443663 giddens-mundo-em-descontroleDany Pereira
 
104708496 anthony-giddens
104708496 anthony-giddens104708496 anthony-giddens
104708496 anthony-giddensDany Pereira
 
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdadeDany Pereira
 
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade (1)
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade (1)94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade (1)
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade (1)Dany Pereira
 
94152469 34321568-bauman-zygmunt-identidade
94152469 34321568-bauman-zygmunt-identidade94152469 34321568-bauman-zygmunt-identidade
94152469 34321568-bauman-zygmunt-identidadeDany Pereira
 
66416606 entrevista-com-zigmunt-bauman
66416606 entrevista-com-zigmunt-bauman66416606 entrevista-com-zigmunt-bauman
66416606 entrevista-com-zigmunt-baumanDany Pereira
 
37484598 schwarcz-lilia-k-moritz-a-era-dos-museus-de-etnografia-no-brasil
37484598 schwarcz-lilia-k-moritz-a-era-dos-museus-de-etnografia-no-brasil37484598 schwarcz-lilia-k-moritz-a-era-dos-museus-de-etnografia-no-brasil
37484598 schwarcz-lilia-k-moritz-a-era-dos-museus-de-etnografia-no-brasilDany Pereira
 
37483752 11-pomian-krzystof-memoria
37483752 11-pomian-krzystof-memoria37483752 11-pomian-krzystof-memoria
37483752 11-pomian-krzystof-memoriaDany Pereira
 
37483519 gondar-jo-quatro-proposicoes-sobre-memoria-social
37483519 gondar-jo-quatro-proposicoes-sobre-memoria-social37483519 gondar-jo-quatro-proposicoes-sobre-memoria-social
37483519 gondar-jo-quatro-proposicoes-sobre-memoria-socialDany Pereira
 
37483502 huyssen-andreas-seduzidos-pela-memoria
37483502 huyssen-andreas-seduzidos-pela-memoria37483502 huyssen-andreas-seduzidos-pela-memoria
37483502 huyssen-andreas-seduzidos-pela-memoriaDany Pereira
 
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalhoDany Pereira
 
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho (1)
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho (1)37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho (1)
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho (1)Dany Pereira
 
23585657 ser-consumidor-numa-sociedade-de-consumo-zygmunt-bauman
23585657 ser-consumidor-numa-sociedade-de-consumo-zygmunt-bauman23585657 ser-consumidor-numa-sociedade-de-consumo-zygmunt-bauman
23585657 ser-consumidor-numa-sociedade-de-consumo-zygmunt-baumanDany Pereira
 
23585638 entrando-corajosamente-no-viveiro-das-incertezas-zygmunt-bauman
23585638 entrando-corajosamente-no-viveiro-das-incertezas-zygmunt-bauman23585638 entrando-corajosamente-no-viveiro-das-incertezas-zygmunt-bauman
23585638 entrando-corajosamente-no-viveiro-das-incertezas-zygmunt-baumanDany Pereira
 
14416979 guy-debord-a-sociedade-do-espectaculo
14416979 guy-debord-a-sociedade-do-espectaculo14416979 guy-debord-a-sociedade-do-espectaculo
14416979 guy-debord-a-sociedade-do-espectaculoDany Pereira
 
13992 historia do_brasil_2013-01-14_210135
13992 historia do_brasil_2013-01-14_21013513992 historia do_brasil_2013-01-14_210135
13992 historia do_brasil_2013-01-14_210135Dany Pereira
 
427 historia do_brasil_2013-01-16_200122
427 historia do_brasil_2013-01-16_200122427 historia do_brasil_2013-01-16_200122
427 historia do_brasil_2013-01-16_200122Dany Pereira
 

Mais de Dany Pereira (20)

O campo científico_Pierre Bourdieu
O campo científico_Pierre BourdieuO campo científico_Pierre Bourdieu
O campo científico_Pierre Bourdieu
 
A razão Patrimonial na Europa do século XVIII ao XXI _ Dominique Poulot
A razão Patrimonial na Europa do século XVIII ao XXI_ Dominique PoulotA razão Patrimonial na Europa do século XVIII ao XXI_ Dominique Poulot
A razão Patrimonial na Europa do século XVIII ao XXI _ Dominique Poulot
 
122949157 oliveirafilho-a-cultura-na-modernidade-tardia
122949157 oliveirafilho-a-cultura-na-modernidade-tardia122949157 oliveirafilho-a-cultura-na-modernidade-tardia
122949157 oliveirafilho-a-cultura-na-modernidade-tardia
 
109443663 giddens-mundo-em-descontrole
109443663 giddens-mundo-em-descontrole109443663 giddens-mundo-em-descontrole
109443663 giddens-mundo-em-descontrole
 
104708496 anthony-giddens
104708496 anthony-giddens104708496 anthony-giddens
104708496 anthony-giddens
 
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade
 
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade (1)
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade (1)94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade (1)
94917991 bauman-zygmunt-a-liberdade (1)
 
94152469 34321568-bauman-zygmunt-identidade
94152469 34321568-bauman-zygmunt-identidade94152469 34321568-bauman-zygmunt-identidade
94152469 34321568-bauman-zygmunt-identidade
 
66416606 entrevista-com-zigmunt-bauman
66416606 entrevista-com-zigmunt-bauman66416606 entrevista-com-zigmunt-bauman
66416606 entrevista-com-zigmunt-bauman
 
37484598 schwarcz-lilia-k-moritz-a-era-dos-museus-de-etnografia-no-brasil
37484598 schwarcz-lilia-k-moritz-a-era-dos-museus-de-etnografia-no-brasil37484598 schwarcz-lilia-k-moritz-a-era-dos-museus-de-etnografia-no-brasil
37484598 schwarcz-lilia-k-moritz-a-era-dos-museus-de-etnografia-no-brasil
 
37483752 11-pomian-krzystof-memoria
37483752 11-pomian-krzystof-memoria37483752 11-pomian-krzystof-memoria
37483752 11-pomian-krzystof-memoria
 
37483519 gondar-jo-quatro-proposicoes-sobre-memoria-social
37483519 gondar-jo-quatro-proposicoes-sobre-memoria-social37483519 gondar-jo-quatro-proposicoes-sobre-memoria-social
37483519 gondar-jo-quatro-proposicoes-sobre-memoria-social
 
37483502 huyssen-andreas-seduzidos-pela-memoria
37483502 huyssen-andreas-seduzidos-pela-memoria37483502 huyssen-andreas-seduzidos-pela-memoria
37483502 huyssen-andreas-seduzidos-pela-memoria
 
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho
 
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho (1)
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho (1)37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho (1)
37483343 06-bosi-eclea-memoria-sonho-e-memoria-trabalho (1)
 
23585657 ser-consumidor-numa-sociedade-de-consumo-zygmunt-bauman
23585657 ser-consumidor-numa-sociedade-de-consumo-zygmunt-bauman23585657 ser-consumidor-numa-sociedade-de-consumo-zygmunt-bauman
23585657 ser-consumidor-numa-sociedade-de-consumo-zygmunt-bauman
 
23585638 entrando-corajosamente-no-viveiro-das-incertezas-zygmunt-bauman
23585638 entrando-corajosamente-no-viveiro-das-incertezas-zygmunt-bauman23585638 entrando-corajosamente-no-viveiro-das-incertezas-zygmunt-bauman
23585638 entrando-corajosamente-no-viveiro-das-incertezas-zygmunt-bauman
 
14416979 guy-debord-a-sociedade-do-espectaculo
14416979 guy-debord-a-sociedade-do-espectaculo14416979 guy-debord-a-sociedade-do-espectaculo
14416979 guy-debord-a-sociedade-do-espectaculo
 
13992 historia do_brasil_2013-01-14_210135
13992 historia do_brasil_2013-01-14_21013513992 historia do_brasil_2013-01-14_210135
13992 historia do_brasil_2013-01-14_210135
 
427 historia do_brasil_2013-01-16_200122
427 historia do_brasil_2013-01-16_200122427 historia do_brasil_2013-01-16_200122
427 historia do_brasil_2013-01-16_200122
 

Planejamento de ensino e aprendizagem 2 ano

  • 1. Planejamento de Ensino e Aprendizagem E.E.B. Presidente Médici Rua Pref. Helmuth Fallgatter, 1449 – Boa Vista Joinville - SC, 89206-100 (47) 3432-9700 1. Curso: 2. Missão do Curso: 3. Ementa 4. Importância da disciplina na formação do egresso: (Justificativa) Disciplina: Sociologia Período Letivo: 2012 Ensino Médio Turno: Matutino Professor (a): Daniela Pereira Matrícula: 658336901 Série: 2º série/ ano Turmas: 01, 02, 03 Ensino Médio Assegurar um ensino de qualidade, com intuito da construção de cidadãos críticos, conscientes e participativos, capazes de interagir e intervir na realidade. Ser espaço de conhecimento, cultura, pesquisa e criatividade, onde o aperfeiçoamento constante favoreça o aprimoramento da formação pedagógica e técnico-científica, de forma a responder às necessidades emergentes da sociedade. Liberalismo e Neoliberalismo. Capitalismo. Poder, Política e Estado. Max Weber e a Ação Social. Émile Durkheim e os Fatos Sociais. Status, Classes e Partidos. Luta de Classes e Marx. O ano de 2006 figura como data de grandes mudanças e de reconfiguração da educação brasileira, quando o Conselho Nacional da Educação exigiu a inclusão obrigatória das disciplinas de Filosofia e Sociologia como componentes curriculares do Ensino Médio em todo o território nacional. Não há aqui a pretensão de tomar essa medida normativa por si só, como única justificativa para o estudo da sociologia entre os escolares do ensino médio no Brasil, tendo em vista somente sua obrigatoriedade como motivação para as reflexões que esta disciplina enseja. No entanto, faz-se necessário destacar que este novo arranjo educacional constitui o terreno fértil para a promoção de problemáticas que tomem a educação como cenário de importantes mudanças de ordem social e como prática salutar na edificação de uma sociedade mais justa e igualitária a partir dos sujeitos que constroem cotidianamente o mundo social e não somente como formadora de profissionais. A adoção destas disciplinas na matriz curricular do ensino básico responde a inúmeras questões que emergem do fazer diário de uma sociedade, imperativa em nossas relações de interação quer com o mundo exterior, quer entre aqueles(as) com quem construímos e compartilhamos uma sociedade. O Art. 36, parg. 1º - inciso III, da Lei nº 9.394/96 reconhece como importante o “domínio dos conhecimentos de Filosofia e de Sociologia necessários ao exercício da cidadania”. Neste sentido, a legislação em questão salienta a natureza prática dos estudos sociológicos que, neste caso, não é apreendida como uma preocupação utilitarista, mas como uma orientação no sentido de apontar a relevância destes estudos. Viver em sociedade, ou seja, partilhar um espaço físico, uma experiência temporal com outros seres, interagindo a partir de mecanismos de linguagem, construindo valores, estabelecendo e dividindo regras, normas, padrões de comportamento, leis, requer uma leitura minuciosa do mundo circundante, suas relações de poder, sua dimensão fluída e, sobretudo, seus dispositivos de transformação. O pensamento sociológico é produto e produtor de seu tempo é, portanto, um meio de compreender as transformações e os conflitos que marcaram as
  • 2. experiências sociais ao longo da história. Nesse sentido, o estudo da sociologia vai de encontro aos próprios anseios do mundo escolar, na educação de sujeitos que exercitem sua criticidade, na observância das diretrizes que constituem direitos e deveres sociais, no exercício pleno da cidadania (essa, por sua vez, tão rara aos estados democráticos), desenvolvendo capacidades de compreender e de se perceber no universo ao seu redor, reconhecendo-se não como expectadores, mas como atores sociais ativos que invariavelmente representam um papel neste cenário comum, restando de imediato à necessidade de examiná-lo de maneira pormenorizada, problematizá-lo para orientar suas intencionalidades. Primeiramente a sociologia será operada na direção de desconstruir ideias arraigadas que fundamentam práticas que, no mais das vezes, parecem imperceptíveis, em geral, produto do senso comum, não com a finalidade de desmerecer este repertório, mas no sentido de acrescer e até mesmo de conflitar com este, conhecimentos produzidos e alicerçados pela ciência. 5. Objetivo Geral: (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimentos, habilidades e atitudes para a formação do aluno) Fomentar o estudo teórico do pensamento sociológico entre os estudantes a fim de suscitar a compreensão de mecanismos que permitirão ao educando investigar, identificar, descrever, classificar e interpretar os fenômenos de natureza social, e assim, instrumentalizá-lo para que possa se reconhecer diante a complexidade do mundo social.  Compreender a formação do ser humano como sujeito social a partir das experiências e relações que o mesmo estabelece na sociedade.  Perceber o Estado Moderno presente no cotidiano social.  Observar condicionamentos sociais impostos pelo Estado Moderno.  Refletir sobre a Teoria Liberal e sua influência no Estado Moderno.  Problematizar a Teoria Neoliberal e a sua relação com o Estado Moderno.  Analisar o conceito de Democracia e como acontece sua prática nos dias de hoje.  Problematizar o conceito de trabalho nas diferentes culturas.  Refletir sobre a Teoria de Émile Durkheim, observando os Fatos Sociais como dispositivos de construção da Sociologia.  Problematizar a divisão social do trabalho durante toda a história da humanidade.  Pensar sobre a organização social capitalista e seus desdobramentos, refletindo sobre os condicionamentos cotidianos. 6. Objetivos Específicos (prever o desdobramento das ações/ procedimentos para alcançar objetivo)
  • 3.   Relacionar trabalho, capital, relações de conflito e poder.  Observar o papel social do cientista, problematizando a questão do sociólogo.  Debater a Teoria de Marx Weber: Ação Social, analisando as ações individuais e a sua relação com a sociedade.  Refletir sobre os tipos de dominação, exemplificando na sua vida pessoal quais tipos ocorrem.  Verificar a relação do Estado com os tipos de dominação.  Conceituar identidade cultural e cultura.  Perceber segundo a visão de Max Weber qual o papel do Estado na sociedade contemporânea.  Problematizar os conceitos de opressão e Liberdade segundo as teorias do Estado desenvolvidas por Max Weber.  Problematizar a divisão de poder no cotidiano social.  Classificar a organização de poder em classes, status e partidos políticos.  8. Unidade e Tópicos Analisar a relação da fábrica na construção do mundo urbanizado.  7. Descrever Proposta(s) de Integração curricular Perceber o processo de humanização do trabalho na sociedade ocidental. Refletir sobre a Teoria Marxista, focando na luta de classes e o estado Burguês.  Promover atividades com os alunos que englobem os projetos da escola, e possam ser trabalhados de modo interdisciplinar com as ciências humanas.
  • 4. 1º BIMESTRE Número de Aulas Conteúdo Geral Poder, Política e Estado 10 Aulas Dadas / Tópicos      Como surgiu o Estado Moderno Estado Liberal Estado Neoliberal O Poder e o Estado: a Sociedade do controle. Democracia e Capitalismo.   Desigualdades e Estratificação Estratificação Social  06 Desigualdades Sociais Classes, castas e estamentos. Competências /Habilidades/ Objetivos Procedimentos de Ensino e Aprendizagem Atividades de Avaliação Aulas ExpositivoCompreender a formação do ser dialogadas. Nota 1 – Elaborar um vídeo, humano como sujeito social a em grupo, ou slides, com partir das experiências e Debates crítico imagens que demonstrem as relações que o mesmo reflexivos. Desigualdades Sociais. estabelece na sociedade. Análise crítico Nota 2- Júri Simulado sobre Perceber o Estado Moderno reflexiva do Neoliberalismo, dividindo a presente no cotidiano social. Documentário: sala em dois três grandes “Corporation” de grupos, júri, a defesa e Observar condicionamentos Michael Moore. promotoria. Nota será sociais impostos pelo Estado estipulada pelo envolvimento, Moderno. Estudo de Textos: elaboração, participação e DANTAS, Pedro. desempenho do grupo. Refletir sobre a Teoria Liberal e Favelados e Punks sua influência no Estado “invadem” shopping. Nota 3 – Prova Individual. Moderno. Folha de São Paulo. 5 Recuperação Prova. ago. 2000. Cotidiano, Problematizar a Teoria p. C6. In: TOMAZI, Nota 4 - Interação/ Prática – Neoliberal e a sua relação com Nelson Dacio. Nas aulas expositivo dialogada, o Estado Moderno. Sociologia para o a avaliação será feita perante Ensino Médio. São os vistos no caderno e a Analisar o conceito de Paulo: Saraiva, 2010. interação em sala de aula. Democracia e como acontece P. 93 sua prática nos dias de hoje. Fechamento das notas ______, Nelson Dacio. (N1+N2+N3+N4)/ 4 = Nota Final Sociologia para o Ensino Médio. São Paulo: Saraiva, 2010.
  • 5. 2º BIMESTRE Número de Aulas Conteúdo Geral Aulas Dadas / Tópicos   14 Concepção Funcionalista.  Capitalismo, Teorias Clássicas e Interpretações I A organização social capitalista. Émile Durkheim e os Fatos Sociais.  Sociedade Orgânica e Mecânica.  Divisão Social do Trabalho  Propriedade e meios de produção.  Direitos e Deveres do trabalhador. Competências /Habilidades/ Objetivos Procedimentos de Ensino e Aprendizagem Atividades de Avaliação Problematizar o conceito de Aulas expositivas Nota 1 – Elaboração cartaz, trabalho nas diferentes culturas. dialogadas. exemplificando os Fatos Sociais estudados elaborados Refletir sobre a Teoria de Émile Estudo e interpretação por Durkheim. Durkheim, observando os Fatos de Textos. Sociais como dispositivos de Nota 2- Seminários de construção da Sociologia. Análise crítico apresentação da Organização Reflexiva de material Capitalista e a Sociedade Problematizar a divisão social audiovisual. Mecânica. do trabalho durante toda a história da humanidade. Debates Reflexivos em Nota 3 – Prova Escrita sala. Individual sem consulta. Pensar sobre a organização Recuperação da prova social capitalista e seus desdobramentos, refletindo sobre os condicionamentos Nas aulas expositivas cotidianos. dialogada, a avaliação será feita perante os vistos no Perceber o processo de caderno. humanização do trabalho na sociedade ocidental. Nota 4 – Interação/ Prática. Analisar a relação da fábrica na construção do mundo Fechamento das notas urbanizado. (N1+N2+N3+N4)/ 4 = Nota Final Relacionar trabalho, capital, relações de conflito e poder. Refletir sobre o papel do trabalho na sociedade e sua influência nos indivíduos.
  • 6. 3º BIMESTRE Número de Aulas Conteúdo Geral Aulas Dadas / Tópicos    10 Teorias clássicas e Interpretações  II Competências /Habilidades/ Objetivos Observar o papel social problematizando Papel do sociólogo na cientista, questão do sociólogo. Sociedade Procedimentos de Ensino e Aprendizagem do a Aulas expositivas Nota 1: Seminários em grupo. dialogadas. Debater a Teoria de Marx Weber: Estudo e interpretação Nota 2: Prova individual Recuperação da Prova Ação Social: Max Ação Social, analisando as ações de Textos. individuais e a sua relação com a Weber sociedade. Pesquisa na internet e Nota 3: Interação/Prática livros. Refletir sobre os tipos de Sociedade e Ações dominação, exemplificando na sua Debates Reflexivos em Individuais vida pessoal quais tipos ocorrem. sala. Dominação: burocrática carismática. Legal, Verificar a relação do Estado com Análise visual. e os tipos de dominação. Conceituar identidade cultural e cultura.  O estado na visão de Perceber segundo a visão de Max Weber Weber qual o papel do Estado na sociedade contemporânea.  O mundo Problematizar os conceitos de Desencantado opressão e Liberdade segundo as teorias do Estado desenvolvidas Opressão por Max Weber.   Atividades de Avaliação Liberdade de material Fechamento das notas (N1+N2+N3)/ 3 = Resultado Final
  • 7. 4º BIMESTRE Número de Aulas Conteúdo Geral Aulas Dadas / Tópicos  12 Teorias Clássicas e Interpretações III    Competências /Habilidades/ Objetivos Divisão de Poder: classes, status e Problematizar a divisão poder no cotidiano social. partidos políticos. Procedimentos de Ensino e Aprendizagem de Aulas dialogadas. Organização Social- Classificar a organização de Capitalista e a poder em classes, status e concepção histórico- partidos políticos. crítica. expositivas Nota 1: Trabalho em sala em grupo (Teatro de Fantoches com materiais Estudo e interpretação de recicláveis) Textos. Nota 2: Prova Individual Pesquisa na internet e livros. sem consulta Recuperação da Prova Debates Reflexivos em sala. Nota 3: Interação/ Análise de material prática. Refletir sobre a Teoria Marxista, focando na luta de Classe Social: a luta audiovisual. de classes e o Estado classes e o estado Burguês. na visão de Marx. A divisão social do trabalho. Atividades de Avaliação Fechamento das notas (N1+N2+N3)/ 3 = Nota Final
  • 8. 9. Observações Este Planejamento esta sujeito a alterações conforme a necessidade. 10. Referências Básicas CARVALHO, Mônica de. Para as novas gerações: a atualidade da sociologia crítica. Geousp, Espaço e Tempo, São Paulo, SP , n.18 , p. 139-153, nov. 2005. COSTA, Maria Cristina C. Sociologia – Introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, 1993. DAMATTA, Roberto. Relativizando: Uma introdução à Antropologia Social. Rio de Janeiro: Rocco, 1987. DIMENSTEIN, Gilberto. Cidadão de Papel. São Paulo: Ática, 1996. ESTEVES, Antonio J.; STOES, R. Sorgs. A Sociologia na Escola-Professores, Educação e Desenvolvimento. Porto Alegre: Afrontamentos, 1992. HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006. IANNI, O; CARDOSO, Fernando Henrique. Homem e Sociedade. São Paulo: CIA das Letras, 1961. IANNI, Octávio. Imperialismo e cultura. Petrópolis: Vozes, 1976. JELLAB, Aziz. Alunos de CAP e BEP face aos conteúdos escolares: contribuição para uma sociologia das formas de relação com os saberes. Tempo Social, São Paulo , v. 14, n. 1 , p. 109-136, maio 2002. KRUPPA, Sonia M.P. Sociologia da Educação. São Paulo: Cortez, 1993. LARAIA, Roque Barros. Cultura: um conceito Antropológico. Rio de Janeiro: Zahar, 2000. LAROSSA, Jorge. Para qué nos sirven los extrabjeros? In: Educação & Sociedade: revista quadrimestral de Ciência da Educação/ Centro e Estudos Educação e Sociedade (CEDES) Campinas: CEDES, 2002. MEKSENAS, Paulo. Aprendendo sociologia: a paixão de conhecer a vida. São Paulo: Loyola, 1985. 125 p. MICELI, Sergio. Bourdieu e a renovação da sociologia contemporânea da cultura. Tempo Social, São Paulo , v. 15, n. 1 , p. 63-79, maio 2003. OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução à sociologia. 19. ed. São Paulo: Ática, 1999. ORTIZ, Renato. Mundilização e Cultura. 3º ed. São Paulo: Brasilense, 1994. SAMHABER, Ernst. Mundo de hoje, mundo de amanhã: uma sociologia da conjuntura. São Paulo: Melhoramentos, 1965. 329 p. SAVIANI, Dermeval. Esscola e Democracia. São Paulo: Cortez, 1984. SECRETARIA DO ESTADO DA EDUCAÇÃO – Vários Autores. Sociologia. 2 ed. Curitiba: SEED-PR, 2006. TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o Ensino Médio. São Paulo: Saraiva, 2010. P. 93
  • 9. 11. Bibliografia Complementar DAMATTA, Roberto. Relativizando: Uma introdução à Antropologia Social. Rio de Janeiro: Rocco, 1987. AQUINO, Julio Groppa (org). Diferença e Preconceito na Escola. São Paulo: Sumus, 1998. AURÉLIO, Diogo Pires. Tolerância e Intolerância. In: Enciclopédia Einaudi, v.22. Porto Alegre: Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, 1996. P.179-230. BHABHA, Hommi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. BURITY, Joanildo A. (org). Cultura e identidade: perspectivas interdisciplinares. Rio de Janeiro: DP&A, 2002. FISCHER, Michael. Futuros Antropológicos: redefinindo a cultura na era tecnológica. Rio de Janeiro: ZAHAR, 2011. FLEURI, Reinado Matias (org). Intercultura: estudos emergentes. Ijuí: Editora Unijuí, 2001. GIDDEENS, Anthony. Modernidade e Identidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2002. LOCKE, John. Carta acerca da tolerância (Epístola de tolerântia). São Paulo: Abril cultural – “Coleção Os Pensadores”. Vol. XVIII, 1973. P.07-35. MACHADO, Nilson José: Sobre a idéia de Tolerância/ Intolerância. In:_______. Cidadania e educação. São Paulo: Escrituras, 2001. P.71-91. MATHEWS, Gordan. Cultura Global e Identidade Individual: a procura de uma lar no supermecado cultural. Bauru: EDUSC, 2002. MCLAREM, Peter. Multiculturalismo Revolucionário: pedagogia do dissenso para o novo milênio. Porto Alegre: Artmed, 2000. ORTIZ, Renato. Um outro território: ensaios sobre mundialização. São Paulo: Olho d’agua, 1999. POLIAKOV, León. Discriminação. In: Enciclopédia Einaudi, v.22. Porto Alegre: Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, 1996. P.246-258. SIDEKUM, Antônio (org). Alteridade e multiculturalismo. Ijuí: Ed. Unijuí, 2003. SILVA, Tomaz Tadeu da. Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000. SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de Identidade: uma introdução as teorias do currículo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. TRINDADE, Azoida Loretto da. Multiculturalismo: mil e uma faces da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 1999. VIEIRA, Liszt (org). Identidade e Globalização: impasses e perspectivas da identidade e a diversidade cultural. São Paulo: Editora Record, 2009. VOLTAIRE. Tratado sobre a tolerância. São Paulo: Martins Fontes, 1993. _________________________________________ Professora Daniela Pereira ________________________________________ Supervisão e Orientação da Escola