SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
CICLO PDCA
Olá!
Me chamo Daniel Paulino
Administrador, Professor, Palestrante, Marketeiro e
Consultor de Marketing Digital 8 P's.
O GUIA DEFINITIVO DAS
PRINCIPAIS APLICAÇÕES!
“Trata-se de uma técnica de gestão
interativa que visa melhorar os
processos de uma empresa de forma
contínua por meio de quatro etapas:
plan (planejar); do (fazer); check
(verificar) e act/adjust (agir/ajustar).
QUEM CRIOU?
O ciclo PDCA é uma ferramenta de gestão criada em 1930
pelo físico e engenheiro estadunidense Walter Shewhart.
Porém, só se tornou mundialmente conhecida devido às
palestras ministradas em 1950 pelo estatístico e professor
universitário William Edwards Deming, considerado o “guru
da gestão de qualidade”.
#NOTA
UMA ABORDAGEM EFICAZ PARA A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E
GERALMENTE É ASSOCIADO AOS FUNDAMENTOS DEFENDIDOS PELA
FILOSOFIA KAIZEN, TÉCNICA JAPONESA BASEADA NA IDEIA DE MELHORIA
CONTÍNUA DA VIDA PESSOAL, FAMILIAR, SOCIAL E PROFISSIONAL.
COMO APLICAR A
TÉCNICA NA
MINHA EMPRESA?
Primeiramente, é preciso compreender que a
metodologia PDCA é construída de forma cíclica. Ou seja,
as etapas não possuem intervalos ou interrupções, os
processos são contínuos e as atividades precisam ser
recorrentes e planejadas.
Outro ponto importante é a disciplina que o gestor deve
possuir para seguir a ordem proposta pela sigla. Isso fará
com que o passo seguinte não seja prejudicado.
Os esforços de melhoria devem partir do planejamento (P),
momento em que toda a parte estratégica é elaborada. Depois,
deve-se colocar em prática tudo o que foi planejado (D) e
mensurar os resultados obtidos, averiguando e checando as
ações (C). Finalmente, parte-se para a etapa em que são tomadas
medidas para ajustar ou corrigir falhas e divergências
encontradas ao longo do processo (A).
Além disso, é importante montar uma equipe para a
implementação do ciclo PDCA e escolher quais profissionais irão
liderar cada etapa do processo.
1 – PLAN (PLANEJAR)
Por ser o primeiro passo, o planejamento deve ser elaborado de
maneira correta para que não ocorram falhas ou perdas de
tempo ao longo das outras etapas do PDCA.
Mas não se desespere! Existe uma técnica que pode ser usada
para minimizar as falhas e aumentar a clareza das informações
levantadas e analisadas. Basta seguir as três fases fundamentais
para a elaboração de um planejamento eficaz.
Primeiramente, deve-se estabelecer de maneira clara quais
serão os objetivos do ciclo. Evite a definição de objetivos muito
amplos, pois, isso dificultará a compreensão por parte da equipe
envolvida. A segunda fase é definir como esses objetivos serão
alcançados. E, por último, escolher quais os métodos mais
adequados para isso.
Feito isso, é hora de partir para a prática!
2 – DO (FAZER)
A segunda etapa é o momento de colocar as mãos na massa e
começar a execução do planejamento.
Porém, não é só sair fazendo! Essa é uma das etapas mais
importantes do ciclo PDCA da qualidade, por isso necessita de
dedicação e atenção especial.
É necessário que a equipe receba um treinamento de
preparação para a utilização correta do método definido. Além
disso, é importante que essa etapa seja monitorada
constantemente para evitar desvios do que foi planejado.
3 – CHECK (VERIFICAR)
Nessa etapa, todos os dados coletados e os resultados
alcançados são analisados e comparados ao que foi
determinado no planejamento. O principal objetivo é detectar
falhas, erros ou desvios de foco ocorridos durante a execução.
Após a comparação, será possível determinar se o objetivo foi
atingido e se os métodos definidos foram usados corretamente
pela equipe.
4 – ACT/ADJUST (AÇÃO/AJUSTE)
A última etapa é a implementação de ações corretivas para a
resolução de erros identificados na verificação. É importante
que as causas dessas falhas tenham sido bem definidas para
que as ações de correção sejam mais focadas.
Além disso, ações preventivas podem ser aplicadas como
forma de apoio à equipe e para evitar que futuras falhas
ocorram durante a aplicação da metodologia.
CHEGUEI NA
ÚLTIMA
ETAPA, E
AGORA?
O trabalho do ciclo PDCA é semelhante ao processo de círculo virtuoso.
Ou seja, é uma sequência cíclica de ações que desencadeiam em outras
mais positivas e claras. Ainda, podemos dizer que ele é a exemplificação
precisa do ditado “a prática leva à perfeição”.
Concluiu a última etapa?
Comece tudo de novo!
Pode parecer trabalhoso para algumas pessoas, mas retomar ao início
do ciclo é essencial para o aprimoramento das etapas. Somente assim,
as práticas e os processos poderão ser melhorados continuamente.
CICLO PDCA NA
SOLUÇÃO DE
PROBLEMAS
Apesar de ser útil para a identificação e solução de problemas, é
importante salientar que essa técnica requer mais paciência do gestor
e de sua equipe, pois, sua abordagem é mais lenta e focada no passo-a-
passo metódico. Ou seja, em situações emergenciais o ciclo PDCA
pode não ser o mais adequado.
Porém, essa característica pode fazer com que as equipes reflitam sobre
aquela situação e concluam se ela realmente é uma emergência ou se
pode ser solucionada com mais calma.
O ciclo PDCA pode ser usado para implementação de mudanças
reversíveis ou irreversíveis dentro de uma organização.
As mudanças reversíveis são aquelas que podem ser desfeitas a
qualquer momento, ou seja, é possível retornar ao seu estado original.
Um exemplo são as alterações feitas em um determinado procedimento
interno da empresa.
Já as irreversíveis não podem ser desfeitas facilmente. Por exemplo,
alterações na estrutura organizacional da empresa.
Por isso os tomadores de decisão precisam identificar qual tipo de
mudança será implementada antes de iniciar o ciclo.
POR QUE DEVO
USAR O CICLO
PDCA?
EXISTEM DIVERSOS MOTIVOS PARA INVESTIR NA
TÉCNICA PDCA E TODOS ELES ESTÃO RELACIONADOS À
IDEIA DE MELHORIA CONTÍNUA DOS PROCESSOS DE UMA
EMPRESA.
1 - Identificação de melhorias
adicionais
Com o ciclo PDCA, a empresa pode
identificar formas diferenciadas de
solucionar determinado problema.
Isso ocorre porque as etapas serão
aplicadas continuamente de forma
cíclica e, em cada novo ciclo, novas
formas de melhoria serão
identificadas e implementadas.
2 – Evita a tomada de decisão por
impulso
A necessidade de seguir todas as etapas
na ordem correta transforma o ato de
tomar decisões menos impulsivo.
Assim, os gestores são educados a
serem mais pacientes durante um
processo de melhoria. Isso torna todo o
processo mais natural e menos
estressante.
3 – Evita o desperdício de
recursos
A reflexão que é feita nas
etapas iniciais e o
processo de melhoria
contínua impedem que
mudanças inadequadas
sejam feitas. Isso evita
que os recursos da
empresa sejam
desperdiçados com a
aplicação de soluções
ineficientes.
4 – Prioriza a medição
Como dito pelo guru da
administração, Peter
Drucker, “o que não se pode
medir, não se pode
gerenciar”. Ou seja, para
uma boa gestão é essencial a
mensuração de dados e
resultados, o que é
priorizado no ciclo PDCA da
qualidade.
5 – Ampla possibilidade de
uso
O ciclo PDCA pode ser
aplicado em qualquer setor
de uma empresa, criando
uma espécie de integração
entre os departamentos, e
até na vida pessoal.
Sabe aquela dieta que você
está planejando desde o
início do ano? Com o ciclo
PDCA ficará mais fácil
colocá-la em prática.
CUIDADOS NECESSÁRIOS
É importante que a equipe e os líderes tenham alguns cuidados durante o ciclo.
Como por exemplo a escolha de profissionais adequados para compor a equipe e o
investimento em treinamentos constantes para a dominação e atualização dos
métodos usados ao longo do processo.
Além disso, não quebrar o ciclo é imprescindível! Não adianta nada fazer um belo
trabalho e depois deixar de lado. O planejamento, execução, ação, verificação e
ajuste devem ser constantes e sem interrupções.
CONCLUSÃO
O ciclo PDCA garante às empresas a transformação de problemas em
oportunidades de melhoria. Desse modo, o estresse criado pela aflição
diante de uma dificuldade é substituído pela vontade de melhorar
constantemente.
Além disso, o ciclo envolve gestores e colaboradores em geral na busca
de soluções. Isso transforma a empresa em uma só equipe, tornando-a
responsável pela qualidade contínua de um processo específico.
Até mais!
OBRIGADO!
CASO TENHA DÚVIDAS
admdanielpaulino@gmail.com
ASSINE O CANAL NO YOUTUBE
http://bit.ly/canal_admdanielpaulino
Ciclo PDCA: a técnica definitiva para melhoria contínua

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaApresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaIsabella Menezes
 
Ferramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeFerramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeMayra de Souza
 
Sistema de Planejamento e Controle da Produção - PCP
Sistema de Planejamento e Controle da Produção - PCPSistema de Planejamento e Controle da Produção - PCP
Sistema de Planejamento e Controle da Produção - PCPMauro Enrique
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosMarcos Abreu
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicasCorreios
 
Caderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
Caderno de Atividades Gestão de Processos e QualidadeCaderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
Caderno de Atividades Gestão de Processos e QualidadeGerisval Pessoa
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Alisson Sena, MBA
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidadeCarlos Sousa
 
Jit – just in time
Jit – just in timeJit – just in time
Jit – just in timetrainertek
 
Matriz GUT - Gravidade, Urgência e Tendência
Matriz GUT - Gravidade, Urgência e TendênciaMatriz GUT - Gravidade, Urgência e Tendência
Matriz GUT - Gravidade, Urgência e TendênciaOrlando Lima Treinamentos
 
Balanceamento de linhas
Balanceamento de linhasBalanceamento de linhas
Balanceamento de linhasmarcioemorais
 

Mais procurados (20)

Apresentação sobre Logística
Apresentação sobre LogísticaApresentação sobre Logística
Apresentação sobre Logística
 
Ferramentas da Qualidade
Ferramentas da QualidadeFerramentas da Qualidade
Ferramentas da Qualidade
 
Logistica empresarial
Logistica empresarialLogistica empresarial
Logistica empresarial
 
Sistema de Planejamento e Controle da Produção - PCP
Sistema de Planejamento e Controle da Produção - PCPSistema de Planejamento e Controle da Produção - PCP
Sistema de Planejamento e Controle da Produção - PCP
 
Gerenciamento de Projetos
Gerenciamento de ProjetosGerenciamento de Projetos
Gerenciamento de Projetos
 
Sistemas de Produção
Sistemas de ProduçãoSistemas de Produção
Sistemas de Produção
 
Mapeamento de Processos
Mapeamento de ProcessosMapeamento de Processos
Mapeamento de Processos
 
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
Aula 1   Administração da Produção - definições básicasAula 1   Administração da Produção - definições básicas
Aula 1 Administração da Produção - definições básicas
 
Logística empresarial
Logística empresarialLogística empresarial
Logística empresarial
 
ISO 9001
ISO 9001ISO 9001
ISO 9001
 
Gestão De Processos
Gestão De ProcessosGestão De Processos
Gestão De Processos
 
Caderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
Caderno de Atividades Gestão de Processos e QualidadeCaderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
Caderno de Atividades Gestão de Processos e Qualidade
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Inventários
InventáriosInventários
Inventários
 
Melhoria Continua
Melhoria ContinuaMelhoria Continua
Melhoria Continua
 
Cadeia de Suprimentos
Cadeia de SuprimentosCadeia de Suprimentos
Cadeia de Suprimentos
 
Jit – just in time
Jit – just in timeJit – just in time
Jit – just in time
 
Matriz GUT - Gravidade, Urgência e Tendência
Matriz GUT - Gravidade, Urgência e TendênciaMatriz GUT - Gravidade, Urgência e Tendência
Matriz GUT - Gravidade, Urgência e Tendência
 
Balanceamento de linhas
Balanceamento de linhasBalanceamento de linhas
Balanceamento de linhas
 

Destaque

Consultoria organizacional para o gerenciamento de projetos, processos e muda...
Consultoria organizacional para o gerenciamento de projetos, processos e muda...Consultoria organizacional para o gerenciamento de projetos, processos e muda...
Consultoria organizacional para o gerenciamento de projetos, processos e muda...Alexandre Dargains, PMP
 
Fisa - Estratégia para força de vendas
Fisa - Estratégia para força de vendasFisa - Estratégia para força de vendas
Fisa - Estratégia para força de vendasMarketingImob
 
Porque Nós Somos Mamíferos! A construção da identidade publicitária do leite ...
Porque Nós Somos Mamíferos! A construção da identidade publicitária do leite ...Porque Nós Somos Mamíferos! A construção da identidade publicitária do leite ...
Porque Nós Somos Mamíferos! A construção da identidade publicitária do leite ...Ibrahim Cesar
 
Classes C, D e E - Mauricio Faganelo
Classes C, D e E - Mauricio FaganeloClasses C, D e E - Mauricio Faganelo
Classes C, D e E - Mauricio FaganeloMauricio Faganelo
 
Ebook Smart Digital - Conteúdo Social
Ebook Smart Digital - Conteúdo SocialEbook Smart Digital - Conteúdo Social
Ebook Smart Digital - Conteúdo SocialAdm. Daniel Paulino
 
Planejamento De Com. E Mark.
Planejamento De Com. E Mark.Planejamento De Com. E Mark.
Planejamento De Com. E Mark.guest5cb0a8
 
Sérgio Nardi - Estratégia de Vendas para o Varejo de Baixa Renda
Sérgio Nardi - Estratégia de Vendas para o Varejo de Baixa RendaSérgio Nardi - Estratégia de Vendas para o Varejo de Baixa Renda
Sérgio Nardi - Estratégia de Vendas para o Varejo de Baixa RendaSérgio Nardi
 
Novas Tecnologias, Novas MíDias
Novas Tecnologias, Novas MíDiasNovas Tecnologias, Novas MíDias
Novas Tecnologias, Novas MíDiasguest5cb0a8
 
Estudo de caso Burger King Brasil: Mídia On X Mídia Off
Estudo de caso Burger King Brasil: Mídia On X Mídia OffEstudo de caso Burger King Brasil: Mídia On X Mídia Off
Estudo de caso Burger King Brasil: Mídia On X Mídia OffValentina Osório
 
Slides ao Jovem Empreendedor v4
Slides ao Jovem Empreendedor v4Slides ao Jovem Empreendedor v4
Slides ao Jovem Empreendedor v4Ibrahim Cesar
 
Danone // Momento Danone // Ampla
Danone // Momento Danone // AmplaDanone // Momento Danone // Ampla
Danone // Momento Danone // AmplaAmpla Comunicação
 
Novos Modelos de Poder: A relação do novo poder e velho poder
Novos Modelos de Poder: A relação do novo poder e velho poderNovos Modelos de Poder: A relação do novo poder e velho poder
Novos Modelos de Poder: A relação do novo poder e velho poderIbrahim Cesar
 
10 frases para motivar e vender mais!
10 frases para motivar e vender mais!10 frases para motivar e vender mais!
10 frases para motivar e vender mais!Adm. Daniel Paulino
 
Apresentação SER - Consultoria Empresarial.
Apresentação SER - Consultoria Empresarial.Apresentação SER - Consultoria Empresarial.
Apresentação SER - Consultoria Empresarial.João Augusto Reis
 
Ação Promocional e Estratégia de Merchandising do Biscoito Oreo
Ação Promocional e Estratégia de Merchandising do Biscoito OreoAção Promocional e Estratégia de Merchandising do Biscoito Oreo
Ação Promocional e Estratégia de Merchandising do Biscoito OreoMathaus Santana
 
Ação Promocional Ruffles
Ação Promocional RufflesAção Promocional Ruffles
Ação Promocional Rufflesagmaracatu
 
Case Endomarketing - 43 Anos Nicolini
Case Endomarketing - 43 Anos NicoliniCase Endomarketing - 43 Anos Nicolini
Case Endomarketing - 43 Anos Nicoliniagenciatrium
 
Marketing promocional - Ações Promocionais
Marketing promocional - Ações PromocionaisMarketing promocional - Ações Promocionais
Marketing promocional - Ações PromocionaisFlavio Franceschi
 

Destaque (20)

Consultoria organizacional para o gerenciamento de projetos, processos e muda...
Consultoria organizacional para o gerenciamento de projetos, processos e muda...Consultoria organizacional para o gerenciamento de projetos, processos e muda...
Consultoria organizacional para o gerenciamento de projetos, processos e muda...
 
Fisa - Estratégia para força de vendas
Fisa - Estratégia para força de vendasFisa - Estratégia para força de vendas
Fisa - Estratégia para força de vendas
 
Porque Nós Somos Mamíferos! A construção da identidade publicitária do leite ...
Porque Nós Somos Mamíferos! A construção da identidade publicitária do leite ...Porque Nós Somos Mamíferos! A construção da identidade publicitária do leite ...
Porque Nós Somos Mamíferos! A construção da identidade publicitária do leite ...
 
Classes C, D e E - Mauricio Faganelo
Classes C, D e E - Mauricio FaganeloClasses C, D e E - Mauricio Faganelo
Classes C, D e E - Mauricio Faganelo
 
Gincana Heineken de Natal - CCBA
Gincana Heineken de Natal - CCBAGincana Heineken de Natal - CCBA
Gincana Heineken de Natal - CCBA
 
Ebook Smart Digital - Conteúdo Social
Ebook Smart Digital - Conteúdo SocialEbook Smart Digital - Conteúdo Social
Ebook Smart Digital - Conteúdo Social
 
Planejamento De Com. E Mark.
Planejamento De Com. E Mark.Planejamento De Com. E Mark.
Planejamento De Com. E Mark.
 
Sérgio Nardi - Estratégia de Vendas para o Varejo de Baixa Renda
Sérgio Nardi - Estratégia de Vendas para o Varejo de Baixa RendaSérgio Nardi - Estratégia de Vendas para o Varejo de Baixa Renda
Sérgio Nardi - Estratégia de Vendas para o Varejo de Baixa Renda
 
Novas Tecnologias, Novas MíDias
Novas Tecnologias, Novas MíDiasNovas Tecnologias, Novas MíDias
Novas Tecnologias, Novas MíDias
 
Behaviorismo
BehaviorismoBehaviorismo
Behaviorismo
 
Estudo de caso Burger King Brasil: Mídia On X Mídia Off
Estudo de caso Burger King Brasil: Mídia On X Mídia OffEstudo de caso Burger King Brasil: Mídia On X Mídia Off
Estudo de caso Burger King Brasil: Mídia On X Mídia Off
 
Slides ao Jovem Empreendedor v4
Slides ao Jovem Empreendedor v4Slides ao Jovem Empreendedor v4
Slides ao Jovem Empreendedor v4
 
Danone // Momento Danone // Ampla
Danone // Momento Danone // AmplaDanone // Momento Danone // Ampla
Danone // Momento Danone // Ampla
 
Novos Modelos de Poder: A relação do novo poder e velho poder
Novos Modelos de Poder: A relação do novo poder e velho poderNovos Modelos de Poder: A relação do novo poder e velho poder
Novos Modelos de Poder: A relação do novo poder e velho poder
 
10 frases para motivar e vender mais!
10 frases para motivar e vender mais!10 frases para motivar e vender mais!
10 frases para motivar e vender mais!
 
Apresentação SER - Consultoria Empresarial.
Apresentação SER - Consultoria Empresarial.Apresentação SER - Consultoria Empresarial.
Apresentação SER - Consultoria Empresarial.
 
Ação Promocional e Estratégia de Merchandising do Biscoito Oreo
Ação Promocional e Estratégia de Merchandising do Biscoito OreoAção Promocional e Estratégia de Merchandising do Biscoito Oreo
Ação Promocional e Estratégia de Merchandising do Biscoito Oreo
 
Ação Promocional Ruffles
Ação Promocional RufflesAção Promocional Ruffles
Ação Promocional Ruffles
 
Case Endomarketing - 43 Anos Nicolini
Case Endomarketing - 43 Anos NicoliniCase Endomarketing - 43 Anos Nicolini
Case Endomarketing - 43 Anos Nicolini
 
Marketing promocional - Ações Promocionais
Marketing promocional - Ações PromocionaisMarketing promocional - Ações Promocionais
Marketing promocional - Ações Promocionais
 

Semelhante a Ciclo PDCA: a técnica definitiva para melhoria contínua

Almoxarife e seus principais desafios na logistica
Almoxarife e seus principais desafios na logisticaAlmoxarife e seus principais desafios na logistica
Almoxarife e seus principais desafios na logisticasilvasidnalva87
 
O ciclo pdca e outras metodologias curso aula 1
O ciclo pdca e outras  metodologias curso aula 1O ciclo pdca e outras  metodologias curso aula 1
O ciclo pdca e outras metodologias curso aula 1DeyseQueirosSantos
 
14 principios de deming
14 principios de deming14 principios de deming
14 principios de demingJunior Paixão
 
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-Act
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-ActCICLO PDCA: Plan-Do-Check-Act
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-ActDaniel Faria
 
Aula PDCA - Ciclo Plan Do Check Act
Aula PDCA - Ciclo Plan Do Check ActAula PDCA - Ciclo Plan Do Check Act
Aula PDCA - Ciclo Plan Do Check ActTúlio Martins
 
A metodologia Falconi para profissionalização de empresas.pdf
A metodologia Falconi para profissionalização de empresas.pdfA metodologia Falconi para profissionalização de empresas.pdf
A metodologia Falconi para profissionalização de empresas.pdfmatheuscostamoreira
 
O uso do ciclo PDCA Na segurança do trabalho
O uso do ciclo PDCA Na segurança do trabalhoO uso do ciclo PDCA Na segurança do trabalho
O uso do ciclo PDCA Na segurança do trabalhoRodrigo Castilho
 
Trabalho final kaizen~ (1)
Trabalho final kaizen~ (1)Trabalho final kaizen~ (1)
Trabalho final kaizen~ (1)Moises Ribeiro
 
E book 5's carol-parada
E book 5's carol-paradaE book 5's carol-parada
E book 5's carol-paradaCarol Parada
 
AprersentaçãO 5 S
AprersentaçãO 5 SAprersentaçãO 5 S
AprersentaçãO 5 Sguestb15f10
 
97802804 gerenciamento-da-rotina-falconi
97802804 gerenciamento-da-rotina-falconi97802804 gerenciamento-da-rotina-falconi
97802804 gerenciamento-da-rotina-falconiOdé Lonim
 

Semelhante a Ciclo PDCA: a técnica definitiva para melhoria contínua (20)

Almoxarife e seus principais desafios na logistica
Almoxarife e seus principais desafios na logisticaAlmoxarife e seus principais desafios na logistica
Almoxarife e seus principais desafios na logistica
 
O ciclo pdca e outras metodologias curso aula 1
O ciclo pdca e outras  metodologias curso aula 1O ciclo pdca e outras  metodologias curso aula 1
O ciclo pdca e outras metodologias curso aula 1
 
Ciclo pdca
Ciclo pdcaCiclo pdca
Ciclo pdca
 
14 principios de deming
14 principios de deming14 principios de deming
14 principios de deming
 
apostila3.pdf
apostila3.pdfapostila3.pdf
apostila3.pdf
 
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-Act
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-ActCICLO PDCA: Plan-Do-Check-Act
CICLO PDCA: Plan-Do-Check-Act
 
Ciclo PDCA
Ciclo PDCACiclo PDCA
Ciclo PDCA
 
Aula PDCA - Ciclo Plan Do Check Act
Aula PDCA - Ciclo Plan Do Check ActAula PDCA - Ciclo Plan Do Check Act
Aula PDCA - Ciclo Plan Do Check Act
 
PDCA.pdf
PDCA.pdfPDCA.pdf
PDCA.pdf
 
5S.pptx
5S.pptx5S.pptx
5S.pptx
 
A metodologia Falconi para profissionalização de empresas.pdf
A metodologia Falconi para profissionalização de empresas.pdfA metodologia Falconi para profissionalização de empresas.pdf
A metodologia Falconi para profissionalização de empresas.pdf
 
O uso do ciclo PDCA Na segurança do trabalho
O uso do ciclo PDCA Na segurança do trabalhoO uso do ciclo PDCA Na segurança do trabalho
O uso do ciclo PDCA Na segurança do trabalho
 
Trabalho final kaizen~ (1)
Trabalho final kaizen~ (1)Trabalho final kaizen~ (1)
Trabalho final kaizen~ (1)
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 
Ciclo PDCA.pptx
Ciclo PDCA.pptxCiclo PDCA.pptx
Ciclo PDCA.pptx
 
O ciclo pdca
O ciclo pdcaO ciclo pdca
O ciclo pdca
 
After Action Report
After Action ReportAfter Action Report
After Action Report
 
E book 5's carol-parada
E book 5's carol-paradaE book 5's carol-parada
E book 5's carol-parada
 
AprersentaçãO 5 S
AprersentaçãO 5 SAprersentaçãO 5 S
AprersentaçãO 5 S
 
97802804 gerenciamento-da-rotina-falconi
97802804 gerenciamento-da-rotina-falconi97802804 gerenciamento-da-rotina-falconi
97802804 gerenciamento-da-rotina-falconi
 

Mais de Adm. Daniel Paulino

Palestra Grau Técnico Cariri - Porque planejar?
Palestra Grau Técnico Cariri - Porque planejar?Palestra Grau Técnico Cariri - Porque planejar?
Palestra Grau Técnico Cariri - Porque planejar?Adm. Daniel Paulino
 
Adm. Daniel Paulino - Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marke...
Adm. Daniel Paulino - Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marke...Adm. Daniel Paulino - Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marke...
Adm. Daniel Paulino - Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marke...Adm. Daniel Paulino
 
Alguns passos para vender mais pela web
Alguns passos para vender mais pela webAlguns passos para vender mais pela web
Alguns passos para vender mais pela webAdm. Daniel Paulino
 
Recursos Audiovisuais nas Boas Apresentações
Recursos Audiovisuais nas Boas ApresentaçõesRecursos Audiovisuais nas Boas Apresentações
Recursos Audiovisuais nas Boas ApresentaçõesAdm. Daniel Paulino
 
Comunicação é bem mais que falar, é ouvir
Comunicação é bem mais que falar, é ouvirComunicação é bem mais que falar, é ouvir
Comunicação é bem mais que falar, é ouvirAdm. Daniel Paulino
 
Dicas de Segurança para Redes Sociais
Dicas de Segurança para Redes SociaisDicas de Segurança para Redes Sociais
Dicas de Segurança para Redes SociaisAdm. Daniel Paulino
 
Marketing Digital para Pequenas Empresas
Marketing Digital para Pequenas EmpresasMarketing Digital para Pequenas Empresas
Marketing Digital para Pequenas EmpresasAdm. Daniel Paulino
 
Motivação – O que é De onde vem?
Motivação – O que é De onde vem?Motivação – O que é De onde vem?
Motivação – O que é De onde vem?Adm. Daniel Paulino
 

Mais de Adm. Daniel Paulino (12)

Palestra Grau Técnico Cariri - Porque planejar?
Palestra Grau Técnico Cariri - Porque planejar?Palestra Grau Técnico Cariri - Porque planejar?
Palestra Grau Técnico Cariri - Porque planejar?
 
Adm. Daniel Paulino - Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marke...
Adm. Daniel Paulino - Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marke...Adm. Daniel Paulino - Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marke...
Adm. Daniel Paulino - Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marke...
 
Seminário :: Marketing eleitoral
Seminário :: Marketing eleitoralSeminário :: Marketing eleitoral
Seminário :: Marketing eleitoral
 
Marketing de guerrilha
Marketing de guerrilhaMarketing de guerrilha
Marketing de guerrilha
 
Alguns passos para vender mais pela web
Alguns passos para vender mais pela webAlguns passos para vender mais pela web
Alguns passos para vender mais pela web
 
Recursos Audiovisuais nas Boas Apresentações
Recursos Audiovisuais nas Boas ApresentaçõesRecursos Audiovisuais nas Boas Apresentações
Recursos Audiovisuais nas Boas Apresentações
 
Comunicação é bem mais que falar, é ouvir
Comunicação é bem mais que falar, é ouvirComunicação é bem mais que falar, é ouvir
Comunicação é bem mais que falar, é ouvir
 
Dicas de Segurança para Redes Sociais
Dicas de Segurança para Redes SociaisDicas de Segurança para Redes Sociais
Dicas de Segurança para Redes Sociais
 
Marketing Digital para Pequenas Empresas
Marketing Digital para Pequenas EmpresasMarketing Digital para Pequenas Empresas
Marketing Digital para Pequenas Empresas
 
De Desconhecido a Problogger
De Desconhecido a ProbloggerDe Desconhecido a Problogger
De Desconhecido a Problogger
 
Motivação – O que é De onde vem?
Motivação – O que é De onde vem?Motivação – O que é De onde vem?
Motivação – O que é De onde vem?
 
Para Entender as Midias Sociais
Para Entender as Midias SociaisPara Entender as Midias Sociais
Para Entender as Midias Sociais
 

Último

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxrenatacolbeich1
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 

Último (20)

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptxAULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
AULA 7 - REFORMA PROTESTANTE SIMPLES E BASICA.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 

Ciclo PDCA: a técnica definitiva para melhoria contínua

  • 2. Olá! Me chamo Daniel Paulino Administrador, Professor, Palestrante, Marketeiro e Consultor de Marketing Digital 8 P's.
  • 3. O GUIA DEFINITIVO DAS PRINCIPAIS APLICAÇÕES!
  • 4. “Trata-se de uma técnica de gestão interativa que visa melhorar os processos de uma empresa de forma contínua por meio de quatro etapas: plan (planejar); do (fazer); check (verificar) e act/adjust (agir/ajustar).
  • 5. QUEM CRIOU? O ciclo PDCA é uma ferramenta de gestão criada em 1930 pelo físico e engenheiro estadunidense Walter Shewhart. Porém, só se tornou mundialmente conhecida devido às palestras ministradas em 1950 pelo estatístico e professor universitário William Edwards Deming, considerado o “guru da gestão de qualidade”.
  • 6. #NOTA UMA ABORDAGEM EFICAZ PARA A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS E GERALMENTE É ASSOCIADO AOS FUNDAMENTOS DEFENDIDOS PELA FILOSOFIA KAIZEN, TÉCNICA JAPONESA BASEADA NA IDEIA DE MELHORIA CONTÍNUA DA VIDA PESSOAL, FAMILIAR, SOCIAL E PROFISSIONAL.
  • 7. COMO APLICAR A TÉCNICA NA MINHA EMPRESA?
  • 8. Primeiramente, é preciso compreender que a metodologia PDCA é construída de forma cíclica. Ou seja, as etapas não possuem intervalos ou interrupções, os processos são contínuos e as atividades precisam ser recorrentes e planejadas. Outro ponto importante é a disciplina que o gestor deve possuir para seguir a ordem proposta pela sigla. Isso fará com que o passo seguinte não seja prejudicado.
  • 9. Os esforços de melhoria devem partir do planejamento (P), momento em que toda a parte estratégica é elaborada. Depois, deve-se colocar em prática tudo o que foi planejado (D) e mensurar os resultados obtidos, averiguando e checando as ações (C). Finalmente, parte-se para a etapa em que são tomadas medidas para ajustar ou corrigir falhas e divergências encontradas ao longo do processo (A). Além disso, é importante montar uma equipe para a implementação do ciclo PDCA e escolher quais profissionais irão liderar cada etapa do processo.
  • 10. 1 – PLAN (PLANEJAR) Por ser o primeiro passo, o planejamento deve ser elaborado de maneira correta para que não ocorram falhas ou perdas de tempo ao longo das outras etapas do PDCA. Mas não se desespere! Existe uma técnica que pode ser usada para minimizar as falhas e aumentar a clareza das informações levantadas e analisadas. Basta seguir as três fases fundamentais para a elaboração de um planejamento eficaz. Primeiramente, deve-se estabelecer de maneira clara quais serão os objetivos do ciclo. Evite a definição de objetivos muito amplos, pois, isso dificultará a compreensão por parte da equipe envolvida. A segunda fase é definir como esses objetivos serão alcançados. E, por último, escolher quais os métodos mais adequados para isso. Feito isso, é hora de partir para a prática!
  • 11. 2 – DO (FAZER) A segunda etapa é o momento de colocar as mãos na massa e começar a execução do planejamento. Porém, não é só sair fazendo! Essa é uma das etapas mais importantes do ciclo PDCA da qualidade, por isso necessita de dedicação e atenção especial. É necessário que a equipe receba um treinamento de preparação para a utilização correta do método definido. Além disso, é importante que essa etapa seja monitorada constantemente para evitar desvios do que foi planejado.
  • 12. 3 – CHECK (VERIFICAR) Nessa etapa, todos os dados coletados e os resultados alcançados são analisados e comparados ao que foi determinado no planejamento. O principal objetivo é detectar falhas, erros ou desvios de foco ocorridos durante a execução. Após a comparação, será possível determinar se o objetivo foi atingido e se os métodos definidos foram usados corretamente pela equipe.
  • 13. 4 – ACT/ADJUST (AÇÃO/AJUSTE) A última etapa é a implementação de ações corretivas para a resolução de erros identificados na verificação. É importante que as causas dessas falhas tenham sido bem definidas para que as ações de correção sejam mais focadas. Além disso, ações preventivas podem ser aplicadas como forma de apoio à equipe e para evitar que futuras falhas ocorram durante a aplicação da metodologia.
  • 15. O trabalho do ciclo PDCA é semelhante ao processo de círculo virtuoso. Ou seja, é uma sequência cíclica de ações que desencadeiam em outras mais positivas e claras. Ainda, podemos dizer que ele é a exemplificação precisa do ditado “a prática leva à perfeição”. Concluiu a última etapa? Comece tudo de novo! Pode parecer trabalhoso para algumas pessoas, mas retomar ao início do ciclo é essencial para o aprimoramento das etapas. Somente assim, as práticas e os processos poderão ser melhorados continuamente.
  • 16. CICLO PDCA NA SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
  • 17. Apesar de ser útil para a identificação e solução de problemas, é importante salientar que essa técnica requer mais paciência do gestor e de sua equipe, pois, sua abordagem é mais lenta e focada no passo-a- passo metódico. Ou seja, em situações emergenciais o ciclo PDCA pode não ser o mais adequado. Porém, essa característica pode fazer com que as equipes reflitam sobre aquela situação e concluam se ela realmente é uma emergência ou se pode ser solucionada com mais calma. O ciclo PDCA pode ser usado para implementação de mudanças reversíveis ou irreversíveis dentro de uma organização.
  • 18. As mudanças reversíveis são aquelas que podem ser desfeitas a qualquer momento, ou seja, é possível retornar ao seu estado original. Um exemplo são as alterações feitas em um determinado procedimento interno da empresa. Já as irreversíveis não podem ser desfeitas facilmente. Por exemplo, alterações na estrutura organizacional da empresa. Por isso os tomadores de decisão precisam identificar qual tipo de mudança será implementada antes de iniciar o ciclo.
  • 19. POR QUE DEVO USAR O CICLO PDCA?
  • 20. EXISTEM DIVERSOS MOTIVOS PARA INVESTIR NA TÉCNICA PDCA E TODOS ELES ESTÃO RELACIONADOS À IDEIA DE MELHORIA CONTÍNUA DOS PROCESSOS DE UMA EMPRESA. 1 - Identificação de melhorias adicionais Com o ciclo PDCA, a empresa pode identificar formas diferenciadas de solucionar determinado problema. Isso ocorre porque as etapas serão aplicadas continuamente de forma cíclica e, em cada novo ciclo, novas formas de melhoria serão identificadas e implementadas. 2 – Evita a tomada de decisão por impulso A necessidade de seguir todas as etapas na ordem correta transforma o ato de tomar decisões menos impulsivo. Assim, os gestores são educados a serem mais pacientes durante um processo de melhoria. Isso torna todo o processo mais natural e menos estressante.
  • 21. 3 – Evita o desperdício de recursos A reflexão que é feita nas etapas iniciais e o processo de melhoria contínua impedem que mudanças inadequadas sejam feitas. Isso evita que os recursos da empresa sejam desperdiçados com a aplicação de soluções ineficientes. 4 – Prioriza a medição Como dito pelo guru da administração, Peter Drucker, “o que não se pode medir, não se pode gerenciar”. Ou seja, para uma boa gestão é essencial a mensuração de dados e resultados, o que é priorizado no ciclo PDCA da qualidade. 5 – Ampla possibilidade de uso O ciclo PDCA pode ser aplicado em qualquer setor de uma empresa, criando uma espécie de integração entre os departamentos, e até na vida pessoal. Sabe aquela dieta que você está planejando desde o início do ano? Com o ciclo PDCA ficará mais fácil colocá-la em prática.
  • 22. CUIDADOS NECESSÁRIOS É importante que a equipe e os líderes tenham alguns cuidados durante o ciclo. Como por exemplo a escolha de profissionais adequados para compor a equipe e o investimento em treinamentos constantes para a dominação e atualização dos métodos usados ao longo do processo. Além disso, não quebrar o ciclo é imprescindível! Não adianta nada fazer um belo trabalho e depois deixar de lado. O planejamento, execução, ação, verificação e ajuste devem ser constantes e sem interrupções.
  • 23.
  • 25. O ciclo PDCA garante às empresas a transformação de problemas em oportunidades de melhoria. Desse modo, o estresse criado pela aflição diante de uma dificuldade é substituído pela vontade de melhorar constantemente. Além disso, o ciclo envolve gestores e colaboradores em geral na busca de soluções. Isso transforma a empresa em uma só equipe, tornando-a responsável pela qualidade contínua de um processo específico. Até mais!
  • 27. ASSINE O CANAL NO YOUTUBE http://bit.ly/canal_admdanielpaulino