O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
CraseNoções básicas 
Daniele Leite
Crase 
Crase é a fusão escrita e oral de duas vogais idênticas.
Crase 
A palavra crase nomeia a contração ou fusão de preposição aexigida pela regência do verbo ou do nome.
Crase 
Compare estas duas frases: 
Bem, para isso temos de ir àTv... 
Defender apena de morte.
Crase 
Bem, para isso temos de ir àTV... 
O verbo empregado(ir) exige um adjunto adverbial(a TV) 
O verbo ir rege a prepos...
Crase 
Defender a pena de morte. 
O verbo empregado(defender) exige um objeto direto(a pena de morte) 
O verbo defender nã...
Em caso de dúvida 
Existem dois procedimentos que auxiliam na identificação da crase: 
1.Verifique se a palavra admite o a...
Em caso de dúvida 
2.Substitua a palavra feminina por uma masculina e observe se ocorre a combinação ao antes do nome masc...
Exercícios 
1.Observe estes duas frases: 
“À mulher se oferece flores e abraços” 
“O diretor fez um evento para homenagear...
Exercício 
A) Explique por que a palavra à, do 1° trecho, recebeu o acento indicativo da crase. O que justifica o emprego ...
Exercício 
Resposta: porque há o encontro da preposição a(com sentido de para)e do artigo a, que acompanha o substantivo m...
Exercícios 
Resposta: porque há o encontro da preposição a(com sentido de para), regido pelo verbo oferecer, e do artigo a...
Exercícios 
B) Por que o a da segunda frase não recebeu o acento grave? 
Porque o verbo homenagear é transitivo direto e n...
Bibliografia 
CEREJA, Roberto Willian; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português Linguagens. 9.ed. v.3 São Paulo: Saraiva, 2013.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Crase

7.461 visualizações

Publicada em

Conceitos básicos e iniciais sobre crase.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Crase

  1. 1. CraseNoções básicas Daniele Leite
  2. 2. Crase Crase é a fusão escrita e oral de duas vogais idênticas.
  3. 3. Crase A palavra crase nomeia a contração ou fusão de preposição aexigida pela regência do verbo ou do nome.
  4. 4. Crase Compare estas duas frases: Bem, para isso temos de ir àTv... Defender apena de morte.
  5. 5. Crase Bem, para isso temos de ir àTV... O verbo empregado(ir) exige um adjunto adverbial(a TV) O verbo ir rege a preposição a e o termo TV admite o artigo a –temos então a+a=à
  6. 6. Crase Defender a pena de morte. O verbo empregado(defender) exige um objeto direto(a pena de morte) O verbo defender não exige preposição e o substantivo pena de morte admite o artigo. Como não há preposição, não há crase.
  7. 7. Em caso de dúvida Existem dois procedimentos que auxiliam na identificação da crase: 1.Verifique se a palavra admite o artigo a, colocando-a depois de um verbo que exige preposição diferente de a: Vim da Itália –Vou à Itália Vim de Recife –Vou a Recife
  8. 8. Em caso de dúvida 2.Substitua a palavra feminina por uma masculina e observe se ocorre a combinação ao antes do nome masculino: Seu discurso não fez referência aos candidatos Seu discurso não fez referência às candidatas. Se a substituição for possível, há crase.
  9. 9. Exercícios 1.Observe estes duas frases: “À mulher se oferece flores e abraços” “O diretor fez um evento para homenagear as mulheres”
  10. 10. Exercício A) Explique por que a palavra à, do 1° trecho, recebeu o acento indicativo da crase. O que justifica o emprego desse acento?
  11. 11. Exercício Resposta: porque há o encontro da preposição a(com sentido de para)e do artigo a, que acompanha o substantivo mulher. Observe que o verbo oferecer exige preposição, pois quem oferece , oferece algo aalguém. Nesse caso o alguém é o substantivo mulher.
  12. 12. Exercícios Resposta: porque há o encontro da preposição a(com sentido de para), regido pelo verbo oferecer, e do artigo a, que acompanha o substantivo mulher
  13. 13. Exercícios B) Por que o a da segunda frase não recebeu o acento grave? Porque o verbo homenagear é transitivo direto e não admite preposição, logo, asé apenas um artigo.
  14. 14. Bibliografia CEREJA, Roberto Willian; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português Linguagens. 9.ed. v.3 São Paulo: Saraiva, 2013.

×