Avaliação da aprendizagem escolar um ato amoroso

1.133 visualizações

Publicada em

Slide de uma apresentação de seminários.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.133
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
34
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Avaliação da aprendizagem escolar um ato amoroso

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS E EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS LICENCIATURA DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: Avaliação de Aprendizagem PROFESSOR: Joseval Miranda AAVVAALLIIAAÇÇÃÃOO DDAA AAPPRREENNDDIIZZAAGGEEMM EESSCCOOLLAARR:: Alunos: Jailson Cunha uumm aattoo aammoorroossoo Jefferson Guanabara José Sharlles
  2. 2. TTóóppiiccooss aabboorrddaaddooss:: • Introdução • Provas/exames e avaliação da aprendizagem escolar • Avaliação da aprendizagem escolar como um ato amoroso • Uso escolar da avaliação da aprendizagem • Alguns cuidados necessários com a prática da avaliação da aprendizagem escolar • Conclusão
  3. 3. IInnttrroodduuççããoo “ ... tenho ressaltado mais o aspecto negativo da avaliação da aprendizagem escolar.”
  4. 4. IInnttrroodduuççããoo Nesta oportunidade, essencialmente, vamos abordar os aspectos positivos da avaliação da aprendizagem escolar; Luckesi, em seu texto, classifica como o ato de avaliar a aprendizagem, por si, é um ato amoroso.
  5. 5. PPrroovvaass//eexxaammeess ee aavvaalliiaaççããoo ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr  prática escolar tem pouco haver com avaliação;  mais provas e exames, menos avaliação;
  6. 6. PPrroovvaass//eexxaammeess ee aavvaalliiaaççããoo ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr • Provas/exames • Verifica o nível de desempenho em determinado conteúdo; • Classifica em termos de aprovação/reprovação; • É uma pratica seletiva.
  7. 7. SSeelleettiivvaa ????????
  8. 8. PPrroocceessssoo ddee SSeelleeççããoo
  9. 9. PPrroovvaass//eexxaammeess ee aavvaalliiaaççããoo ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr • Provas/exames • Comprometida com o modelo de prática educativa da sociedade burguesa; “A sociedade burguesa é uma sociedade marcada pela exclusão e marginalização de grande parte de seus membros.”
  10. 10. PPrroovvaass//eexxaammeess ee aavvaalliiaaççããoo ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr A denominação avaliação da aprendizagem é recente. Atribuída a Ralph Tyler, em 1930.  mudou-se a denominação, mas a prática continuou sendo a mesma, de provas e exames.
  11. 11. PPrroovvaass//eexxaammeess ee aavvaalliiaaççããoo ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr Libâneo, “... a avaliação da aprendizagem é o âmbito de ação pedagógica em que os professores são mais resistentes à mudança.”
  12. 12. PPoorrqquuêê eessssaa pprraattiiccaa ddee pprroovvaass ee eexxaammeess éé ddiiffíícciill ddee sseerr mmuuddaaddaa??
  13. 13. Avaliação ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr ccoommoo uumm aattoo aammoorroossoo O que é um ato amoroso? É um ato que acolhe atos, ações, alegrias e dores como eles são, ou seja, que acolhe a situação, na sua verdade (como ela é).
  14. 14. Avaliação ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr ccoommoo uumm aattoo aammoorroossoo • Principal característica do ato amoroso. Não julgar: • O acolhimento integra e o julgamento afasta o professor do alunos. • O ato amoroso é acolhedor, integrativo e inclusivo.
  15. 15. Avaliação ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr ccoommoo uumm aattoo aammoorroossoo A avaliação da aprendizagem é um ato amoroso, no sentido de acolher uma situação, para, então, apreciar a qualidade, tendo em vista dar-lhe suporte de mudança, se necessário. Na avaliação da aprendizagem como um ato amoroso a avaliação tem por objetivo diagnosticar e incluir o aluno, pelos mais variados meios, no curso da aprendizagem satisfatória, que integre todas as suas experiências de vida.
  16. 16. Avaliação ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr ccoommoo uumm aattoo aammoorroossoo Ao avaliar um aluno com dificuldade é criar uma base de modo a inclui-lo dentro do círculo da aprendizagem; o diagnostico permite a decisão de direcionar ou redirecionar aquilo ou aquele que esta precisando de ajuda.
  17. 17. Uso eessccoollaarr ddaa aavvaalliiaaççããoo ddaa aapprreennddiizzaaggeemm Possui dois objetivo:  Auxiliar o educando no seu desenvolvimento pessoal;  Responder à sociedade pela qualidade do trabalho realizado.
  18. 18. Ela auxilia o educador e o educando no seu crescimento. Ambos, aliados, constroem a aprendizagem. Neste contexto, ela se torna um ato amoroso, na medida em que inclui o educando.
  19. 19. CCuuiiddaaddooss nneecceessssáárriiooss ccoomm aa pprrááttiiccaa ddaa aavvaalliiaaççããoo ddaa aapprreennddiizzaaggeemm eessccoollaarr Função de propiciar a auto compreensão, tanto do educando como do educador.  Motivar o crescimento.  Aprofundamento da aprendizagem.  Auxiliar a aprendizagem.
  20. 20. Cuidados para qquuee aass ffuunnççõõeess ddaa pprrááttiiccaa ddaa aavvaalliiaaççããoo sseejjaamm ccuummpprriiddaass • Utilizar instrumentos para que o educando manifeste a sua intimidade; • Articular o instrumento com os conteúdos planejados, ensinados e aprendidos; • Coletar uma amostra dos conteúdos ensinados e aprendidos; • Compatibilizar as habilidades do instrumento de avaliação com as habilidades trabalhadas e desenvolvidas;
  21. 21. Cuidados ppaarraa qquuee aass ffuunnççõõeess ddaa pprrááttiiccaa ddaa aavvaalliiaaççããoo sseejjaamm ccuummpprriiddaass Compatibilizar os níveis de dificuldades do que está sendo avaliado com os níveis de dificuldade do que foi ensinado e aprendido; Usar uma linguagem clara e compreensível; Construir instrumentos que auxiliem a aprendizagem dos educandos.
  22. 22. Cuidados no processo de avaliação da aprendizagem referente a correções dos instrumentos Correção; Devolução dos resultados.
  23. 23. CCoonncclluussããoo “O ato de avaliar, por sua constituição mesma, não se destina a um julgamento “definitivo” sobre alguma coisa, pessoa ou situação, pois que não é um ato seletivo. A avaliação se destina ao diagnóstico e, por isso mesmo, à inclusão; destina-se a melhoria do ciclo de vida.”
  24. 24. DDúúvviiddaass??
  25. 25. RReeffeerrêênncciiaa LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: um ato amoroso. In: LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudo e proposições. 22. Ed. São Paulo: Cortez, 2011, p. 201-213.

×