Custo Meta e Custo da
Qualidade
Universidade do Estado da Bahia
Curso: Ciências Contábeis
Disciplina: Controladoria
Profª....
Custo Meta
OConceitos:
De acordo a Perez, Jr. J. H; Oliveira de. L. M;
Costa, R. G (2003 p. 266): “ é o custo obtido
pela ...
Custo Meta
OConceitos:
De acordo a Martins (2010 p.223): “ custeio-
alvo ou Custeio Meta é um processo de
planejamento de ...
Custo Meta
OBreve Histórico
Denominado Target Costing , genka kikaku em
japonês e Custeio Alvo ou custeio meta foi
origina...
Custo Meta
OBreve Histórico
Este sistema foi criado no Japão, na década
de 60, tendo se popularizado no ocidente
anos mais...
Custo Meta – Objetivos
O - Otimizar o custo total do produto sem fazê-lo perder
seu padrão de qualidade;
- Alcançar o lucr...
Custo Meta - Princípios
O Custo guiado pelo preço
‘’ Preço forma custo, não custo forma preço ‘’
O Enfoque no consumidor
‘...
Custo Meta – Fases
Pesquisa
de
Mercado
Definição
do
Produto
Compreensã
o da
necessidade
dos clientes
Análise
Competitiva
D...
PREÇO: R$4,00 PARA 2.000UND
LUCRO: 20% DO PREÇO
P.V TOTAL = 8000
LUCRO(META)= 1600
CUSTO(META)= 6400
SE O MEU PRODUTO TEM ...
Comparativo
Comparativo
Custo da Qualidade
O Conceitos:
Segundo Juran, “custos da qualidade são
aqueles custos que não deveriam existir se o
produ...
O Por outro lado, Feigenbaum descreve
custos da qualidade como aqueles custos
relacionados com a definição, criação e
cont...
Custo da qualidade
Custos da falha de
controle
Custos de controle
Falhas externas
Falhas internas
Prevençao
Avaliaçao
Custo da Falha interna
O São todos os custos incorridos derivado a
algum erro do processo produtivo, seja falha
mecânica o...
O Refugos;
O Retrabalho;
O Paradas;
O Esperas;
O Falhas do fornecedor;
O Utilização de material rejeitado para
outras fina...
Custo da Falha externa
O “são aqueles decorrentes de falhas no
produto ou serviço quando estes se
encontram no mercado e/o...
Custo da Falha externa
- Atendimento a reclamações;
- Material devolvido;
- Custos com garantia;
- Custos de concessões da...
Custo da Avaliação
O “São os custos necessários para avaliar a
qualidade do produto pela primeira vez e
assim, detectar fa...
Custo da Avaliação
- Inspeção de Matéria-prima;
- Inspeção e teste;
- Testes de equipamento;
- Material consumido nos test...
Custo da Avaliação
- Operações de laboratório;
- Aprovações de órgãos externos como
governo, seguro, laboratórios;
- Envio...
Custo da Prevenção
O “São todos os custos incorridos para
evitar que falhas aconteçam. Tais custos
tem como objetivo contr...
Custo da Prevenção
O Análise de novos produtos;
O Planejamento da qualidade;
O Avaliação da qualidade do fornecedor;
O Reu...
Custo da Prevenção
O Projetos /Programas de melhoria da
qualidade;
O Relatórios sobre a qualidade;
O Emissão de procedimen...
REFERÊNCIAS
MARTINS, Petrônio Garcia; LAUGENI, Fernando P.
Administração da Produção. 2ª ed. São Paulo: Saraiva, 2006.
SOU...
REFERÊNCIAS
PEREZ, Jr. J. H,; OLIVEIRA de. L. M.; COSTA, R. G. Gestão
estratégica de custos, - 3ª - ed . São Paulo: Atlas ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Custo Meta e Custo Qualidade - Controladoria - UNEB PUSAI

276 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado pelos alunos da disciplina Controladoria, na Universidade do Estado da Bahia - UNEB.
Para reprodução do conteúdo, por favor conceder os créditos à Universidade.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
276
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Custo Meta e Custo Qualidade - Controladoria - UNEB PUSAI

  1. 1. Custo Meta e Custo da Qualidade Universidade do Estado da Bahia Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Controladoria Profª.: Tânia Bomfim Alunos: Danilo Ferreira, Eliane Lima, Everton Pinheiro, Hebert Silva e Leia Medeiros
  2. 2. Custo Meta OConceitos: De acordo a Perez, Jr. J. H; Oliveira de. L. M; Costa, R. G (2003 p. 266): “ é o custo obtido pela subtração de um preço estimado (preço de mercado) da margem de lucratividade desejada com objetivo de atingir um custo de produção (incluindo custo de engenharia e/ou marketing) igualmente desejado.”
  3. 3. Custo Meta OConceitos: De acordo a Martins (2010 p.223): “ custeio- alvo ou Custeio Meta é um processo de planejamento de lucros, preços e custos que parte do preço de venda para chegar ao custo, razão pela qual diz-se que é o custo definido de fora para dentro.”
  4. 4. Custo Meta OBreve Histórico Denominado Target Costing , genka kikaku em japonês e Custeio Alvo ou custeio meta foi originalmente criado pelos japoneses nos anos 60 implementado na Toyota, baseado na ideia americana chamada Engenharia de Valor, esta técnica foi transformada em um sistema dinâmico de redução de custo e planejamento de lucro.
  5. 5. Custo Meta OBreve Histórico Este sistema foi criado no Japão, na década de 60, tendo se popularizado no ocidente anos mais tarde, na década de 80, com a tradução de obras de autores japoneses, principalmente por alemães e norte- americanos. No Brasil chegou na década de 90.
  6. 6. Custo Meta – Objetivos O - Otimizar o custo total do produto sem fazê-lo perder seu padrão de qualidade; - Alcançar o lucro alvo esperado, tornando a obtenção do custo uma atividade de administração do lucro por toda empresa; ‘’ Nenhuma empresa sobrevive sem lucro, o custo precisa ser capaz de gerar lucro para empresa’’. - Planejar estrategicamente os lucros e custos, formulando estratégias com a integração de todos setores da empresa.
  7. 7. Custo Meta - Princípios O Custo guiado pelo preço ‘’ Preço forma custo, não custo forma preço ‘’ O Enfoque no consumidor ‘’ O mercado quem diz qual o preço do meu produto, preciso fazer com que meu produto seja desejado’’. O Enfoque no projeto ‘’ 70% dos custos são definidos no projeto, redução dos custos na fase de projeto”. O Envolvimento da empresa como um todo O Orientação para o ciclo de vida ‘’Não adianta fazer um produto com custo baixo,preço barato se ele vai durar apenas alguns meses, se o dos concorrentes dura anos’’. O Envolvimento da cadeia de valor ‘’Para ter uma boa gestão de custos, é preciso que a cadeia de valor (fornecedores,empresa,clientes,etc) trabalhem em conjunto.
  8. 8. Custo Meta – Fases Pesquisa de Mercado Definição do Produto Compreensã o da necessidade dos clientes Análise Competitiva Definição das característica s dos produtos Preço De Mercado Lucro Desejado Custo Meta
  9. 9. PREÇO: R$4,00 PARA 2.000UND LUCRO: 20% DO PREÇO P.V TOTAL = 8000 LUCRO(META)= 1600 CUSTO(META)= 6400 SE O MEU PRODUTO TEM UM CUSTO MENOR DO QUE O DO CONCORRENTE, INDICA QUE TENHO VANTAGEM COMPETITIVA, ISTO É POSSO DIMINUIR O PREÇO DE VENDA, VENDENDO MAIS, OU AGREGAR MAIS CUSTO AO PRODUTO, AGREGANDO MAIS QUALIDADE.
  10. 10. Comparativo
  11. 11. Comparativo
  12. 12. Custo da Qualidade O Conceitos: Segundo Juran, “custos da qualidade são aqueles custos que não deveriam existir se o produto saísse perfeito pela primeira vez”, este associa os custos da qualidade com as falhas de produção que levam a retrabalho, desperdício e perda de produtividade.
  13. 13. O Por outro lado, Feigenbaum descreve custos da qualidade como aqueles custos relacionados com a definição, criação e controle da qualidade, assim como garantia e requisitos de segurança, avaliação e retro alimentação da configuração da qualidade, todos os custos relacionados com falhas nos requisitos de produção e depois que o produto já se encontra nas mãos do cliente
  14. 14. Custo da qualidade Custos da falha de controle Custos de controle Falhas externas Falhas internas Prevençao Avaliaçao
  15. 15. Custo da Falha interna O São todos os custos incorridos derivado a algum erro do processo produtivo, seja falha mecânica ou humana. Neste caso quanto mais cedo forem detectados os erros menor os custos envolvidos para corrigi-los.
  16. 16. O Refugos; O Retrabalho; O Paradas; O Esperas; O Falhas do fornecedor; O Utilização de material rejeitado para outras finalidades; O Ações corretivas derivadas de materiais e processos; O Outros custos internos.
  17. 17. Custo da Falha externa O “são aqueles decorrentes de falhas no produto ou serviço quando estes se encontram no mercado e/ou são adquiridos pelo consumidor final. Falhas externas ocasionam grandes perdas em custos intangíveis, como destruição da imagem e credibilidade da empresa. Quanto mais tarde erros forem detectados, maiores serão os custos envolvidos para corrigi-los, além de ocasionar perdas que muitas vezes são irreversíveis.” (Feigenbaum, 1990)
  18. 18. Custo da Falha externa - Atendimento a reclamações; - Material devolvido; - Custos com garantia; - Custos de concessões dadas aos clientes, descontos; - Custos com falhas externas, após garantia; - Serviço de atendimento ao cliente. - Outros custos externos.
  19. 19. Custo da Avaliação O “São os custos necessários para avaliar a qualidade do produto pela primeira vez e assim, detectar falhas e inconsistências antes que o produto seja posto no mercado.” (Feigenbaum, 1990)
  20. 20. Custo da Avaliação - Inspeção de Matéria-prima; - Inspeção e teste; - Testes de equipamento; - Material consumido nos testes; - Avaliação de estoques; - Custos de preparação para inspeção e teste; - Custos de controle de compras;
  21. 21. Custo da Avaliação - Operações de laboratório; - Aprovações de órgãos externos como governo, seguro, laboratórios; - Envio dos produtos testados para a produção; - Demonstração de qualidade, relatórios de qualidade; - Manutenção e setup; - Testes de produção.
  22. 22. Custo da Prevenção O “São todos os custos incorridos para evitar que falhas aconteçam. Tais custos tem como objetivo controlar a qualidade dos produtos, de forma a evitar gastos provenientes de erros no sistema produtivo.” (Feigenbaum, 1990)
  23. 23. Custo da Prevenção O Análise de novos produtos; O Planejamento da qualidade; O Avaliação da qualidade do fornecedor; O Reuniões de melhoria da qualidade; O Treinamento;
  24. 24. Custo da Prevenção O Projetos /Programas de melhoria da qualidade; O Relatórios sobre a qualidade; O Emissão de procedimentos de auditoria e inspeção; O Controle de documentos;
  25. 25. REFERÊNCIAS MARTINS, Petrônio Garcia; LAUGENI, Fernando P. Administração da Produção. 2ª ed. São Paulo: Saraiva, 2006. SOUZA, M. A; ZANELA, F. C ; NASCIMENTO, A. M do. Scielo, Revista contabilidade e finanças Utilização do Target Costing e de outras técnicas de custeio: um estudo exploratório em municípios de Santa Catarina vol.15 no.spe São Paulo junho 2004 <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1519- 70772004000400005> acesso em: 22-10-2015
  26. 26. REFERÊNCIAS PEREZ, Jr. J. H,; OLIVEIRA de. L. M.; COSTA, R. G. Gestão estratégica de custos, - 3ª - ed . São Paulo: Atlas S.A – 2003 MARTINS, Eliseu, Contabilidade de Custos, 10a. Ed., São Paulo, Atlas, 2010.

×