O slideshow foi denunciado.

PROF. LUIZ HENRIQUE - Citros nutrição

1.897 visualizações

Publicada em

PROF. LUIZ HENRIQUE - Citros nutrição

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

PROF. LUIZ HENRIQUE - Citros nutrição

  1. 1. CITROS - NUTRIÇÃO Foto: tudosobreplantas.net Foto: lookfordiagnosis.com
  2. 2. Fonte: José Eduardo Creste (Palestra) www.ipni.net
  3. 3. Distribuição superficial das raízes laranjeira Pêra solo com camada coesa (Umbaúba - SE).
  4. 4. Folha de muda de Laranja Pêra: deficiência de Nitrogênio.
  5. 5. Nitrogênio • Absorvido preferencialmente, formas iônicas: nitrato NO3- e amônio NH4+. • Móvel na planta (síntese de aminoácidos que compõem proteínas, necessário para outros compostos: clorofila, ácidos nucléicos e enzimas). • Fixação de frutos novos e qualidade dos mesmos (Marschner, 1995).
  6. 6. Nitrogênio • Sintomas de deficiência: clorose generalizada (cor verde pálido evoluindo para amarelecimento das folhas). • Retardamento: crescimento das plantas. • Modificação da morfologia das folhas tornando-as pequenas.
  7. 7. Nitrogênio • Deficiência severa: folhas velhas senescem e caem prematuramente. • Seca dos ponteiros dos ramos (Malavolta & Violante Neto, 1989 e Mattos Junior et al., 2005).
  8. 8. Deficiência de Fósforo em fruto. Albedo Columela
  9. 9. Fósforo • Absorvido principalmente: H2PO4-1 (dependente do pH). • Participa das reações ligadas ao ADP (transporte de energia).
  10. 10. Fósforo • Deficiência: diminuição do crescimento. • Folhas: maduras aumentadas, sem brilho e coriáceas. • Frutos: esponjosos com columela aberta e ácidos (Malavolta e Violante Neto, 1989; Mattos Junior et al., 2005).
  11. 11. Deficiência de Potássio: queda de frutos
  12. 12. Deficiência de Potássio
  13. 13. Deficiência de Potássio: parte superior ou totalmente sem suco (“cabeça seca”).
  14. 14. Deficiência de Potássio "Creasing" (trinca no albedo) laranja Hamlin falta de K ou má assimilação em época seca. Foto: Dr. Ody Rodrigues.
  15. 15. Potássio • Não constituinte de estruturas orgânicas. • Folhas novas: margens secas, diminuição do tamanho dos frutos que podem cair em caso de deficiência severa (Malavolta & Violante Neto,1989 e Mattos Junior et al., 2005).
  16. 16. Potássio • Absorvido: forma iônica e tende permanecer nesta mesma forma. • Translocação de açúcares e formação de amido. • Processos de abertura e fechamento dos estômatos.
  17. 17. Deficiência de Cálcio
  18. 18. Deficiência de Cálcio Foto: www.cpatia.embrapa.com.br
  19. 19. Cálcio • Absorvido: Ca+2 (reduzida mobilidade). • Parede celular (constituinte da mesma). • Concentração: folha > que demais nutrientes (laranjeira).
  20. 20. Cálcio • Deficiência: folhagem pouco densa (pode estar relacionado a outros nutrientes como Nitrogênio). • Sintoma: não facilmente encontrado – monitorar teores de Ca no solo e planta (Malavolta e Violante Neto,1989; Mattos Junior et al., 2005).
  21. 21. Deficiência de Magnésio
  22. 22. Magnésio • Absorvido: Mg+2 (parte da molécula da clorofila). • Deficiência: primeiro folhas velhas (clorose internerval – forma: V invertido) (Malavolta e Violante Neto, 1989; Mattos Junior et al., 2005).
  23. 23. Deficência e Excesso de Enxofre Excesso Foto: www.biosoja.com.br
  24. 24. Enxofre • Absorvido: SO4-2. • Pode ser absorvido pelas folhas: SO2 (áreas industrializadas). • Constituinte: 3 aminoácidos - cistina, metionina e cisteina - (síntese de proteínas).
  25. 25. Enxofre • Translocação: não ocorre das folhas > velhas para > novas (Marschner, 1995) • Deficiência: folhas > novas tornam-se verde-amareladas (Malavolta, 1989). • Excesso: injúrias na casca do fruto, semelhante forte queimadura de sol.
  26. 26. Deficiência de Boro Fotos: www.biosoja.com;br
  27. 27. Deficiência de Boro: goma na pele e lóculos (gomos)
  28. 28. Deficiência de Boro na folha.
  29. 29. Boro • Absorvido: H3BO3 (relativamente imóvel na planta). • Função: transporte de açúcares e síntese de ácidos nucléicos (Marschner, 1995). • Frutos: albedo mais espesso e bolsas de goma (Malavolta, 1989 e Mattos Junior et al., 2005).
  30. 30. Sintomas de deficiência do Boro • Partes novas das plantas: folhas deformadas e nervuras salientes. • Frutos: pequenos, duros, pouco suco e casca grossa;
  31. 31. Sintomas de deficiência do Boro • Goma embaixo da casca. • Queda excessiva de frutos novos. • Morte das raízes: redução na absorção de água e nutrientes.
  32. 32. Deficiência de Ferro em folha. Foto: Eurípedes Malavolta Foto: www.cpaa.embrapa.com.br
  33. 33. Ferro • Absorvido: Fe+3 (pouco móvel na planta). • Processos: fotossíntese, respiração e assimilação de nitrogênio e enxofre.
  34. 34. Ferro • Deficiência: clorose generalizada e tamanho menor das folhas novas cujas nervuras são verde escuro (Malavolta, 1989 e Mattos Junior et al., 2005). • Sintoma raro: campo (muito frequente em viveiros telados quando não é feito suprimento adequado).
  35. 35. Deficiência de Cobre Foto: www.biosoja.com.br
  36. 36. Frutos com deficiência de Cobre.
  37. 37. Deficiência de Cobre
  38. 38. Cobre • Absorvido: Cu+ - processos de fotossíntese, respiração e regulação hormonal, pouco móvel na planta (Malavolta et al., 1989). • Frutos não maduros: casca verde-pálida e pontuações necróticas que aumentam com amadurecimento, formando uma crosta.
  39. 39. Deficiência de Cobre • Folhas novas: coloração verde azulada. • Crescimento exagerado de determinados ramos. • Morte dos brotos e produção de exsudação de goma abaixo da casca das plantas. • Talos moles: planos e angulares
  40. 40. Deficiência de Cobre • Frutos: manchas externas e polpa seca. • Mais comum em pomares adultos de laranja Westin (mais exigente deste nutriente, quando comparada com demais variedades de laranja).
  41. 41. Sintoma de deficiência de Manganês
  42. 42. Sintoma de deficiência de Manganês Foto: www.cpaa.embrapa.com.br
  43. 43. Deficiência de Manganês
  44. 44. Manganês • Absorvido: Mn+2 (pouco móvel na planta). • Processos: fotossíntese, respiração e síntese de proteínas. • Deficiência: Folhas de tamanho normal com clorose internerval (Malavolta, 1989 e Mattos Junior et al., 2005).
  45. 45. Sintoma de deficiência de Zinco.
  46. 46. Sintoma de deficiência de Zinco. Foto: www.cpaa.embrapa.com.br
  47. 47. Sintoma de deficiência de Zinco.
  48. 48. Zinco • Absorvido: Zn+2 (pouco móvel na planta). • Processos: respiração, controle hormonal e síntese de proteínas. • Deficiência: Clorose internerval nas folhas novas - tamanho reduzido, estreitas e lanceoladas - ocorre em ramos com internódios curtos (Malavolta, 1989 e Mattos Junior et al., 2005).
  49. 49. Deficiência de Molibdênio.
  50. 50. Molibdênio • Metabolismo de N: catalizando redução dos nitratos e nitritos. • Deficiência: amarelecimento entre nervuras secundárias, manchas pardas e alongadas e encurvamento do limbo foliar para cima (cupping), manchas cloróticas distribuídas ao acaso no limbo, centros pardos e halos amarelados ou alaranjados.
  51. 51. Análise Foliar • Plantas homogêneas: porta-enxerto, variedade, solo e condução. • Folhas: mínimo 1 mês após adubação: ramos com frutos de 2 a 4 cm de diâmetro - gerado na primavera (6 - 7 meses de idade). • Folhas: 3 ou 4 a partir do fruto.
  52. 52. Amostragem : coletar 3ª e 4ª folhas do lançam ento da primavera
  53. 53. Análise Foliar • Mínimo: 100 folhas talhão-1 (1% do pomar). • 4 folhas planta-1 em 25 plantas talhão ou área-1. • Altura de coleta: 1,00 a 2,00m (4 pontos cardeais ou redor da planta).
  54. 54. Análise Foliar • Não misturar ramos sem e com frutos. • Evitar folhas danificadas. • Não misturar aquelas sem e com sintomas de deficiências. • Amostras: sacos de papel identificados e enviar laboratório, máximo de 2 dias (senão guardar geladeira) ou após 2 dias, secar à sombra, enviando depois.
  55. 55. Doses para 100 l de água das principais fontes de micronutrientes. Micronutrientes Fonte Quantidade Zinco Sulfato de zinco 300g Manganês Sulfato de manganês 300g Cobre Hidróxido de cobre 250g Boro Ácido bórico Bórax 50g 100g Molibdênio Molibdato de sódio 30g Fonte: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical
  56. 56. Quantidade de adubos equivalentes a 10 kg de N. P205 e K2O. Equivalentes (Kg) Adubos 10 kg 10 kg 10 kg N P2O5 K2O Esterco de curral 2.000 Esterco de aves 500 Torta de cacau 300 Torta de mamona 200 Uréia 22 Sulfato de amônio 50 Superfosfato simples 55 Superfosfato triplo 22 Cloreto de potássio 17 Sulfato de potássio 20 Fonte: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical
  57. 57. Recomendação de adubação para laranja com base em análise de solo. Plantio IDADE (anos) Safra 1 2 3 4 5 6 N 100 150 200 250 300 400 500 600 P no solo (mg/dm³) 0 – 6 P2O5 75 100 120 135 150 175 250 7 – 12 50 75 75 100 120 150 175 12 25 50 50 50 75 100 150 K no solo (mg/dm³) 0 – 20 100 150 200 250 300 350 400 500 21 – 40 K2O 200 250 300 400 41 – 60 150 150 200 300 Fonte: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical
  58. 58. Quantidade de esterco de bovinos a ser aplicado na planta cítrica e o equivalente em kg N, P205 e K20. Quantidade planta-1 Esterco N P2O5 K2O ---------- (kg ha-1) ---------- 20 l ou 8 kg 04 20 12 20 40 l ou 16 kg 08 40 24 40 60 l ou 24 kg 12 60 36 60 Fonte: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical
  59. 59. Tipos de calcário. CaO% MgO% Calcíticos 40 – 45 <6 Magnesianos 31 – 39 6-12 Dolomíticos 25 – 30 > 12 Fonte: Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical A soma de CaO + MgO não pode ser menor que 38%.
  60. 60. Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons sob as condições de Atribuição, Uso Não- Comercial e Compartilhamento pela mesma Licença, com restrições adicionais: • Se você é estudante, você não está autorizado a utilizar estes slides (total ou parcialmente) em uma apresentação na qual você esteja sendo avaliado, a não ser que o professor que está lhe avaliando: a) lhe peça explicitamente para utilizar estes slides; b) ou seja informado explicitamente da origem destes slides e concorde com o seu uso. Mais detalhes sobre a referida licença veja no link: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/ Autor: Prof. Luiz Henrique Batista Souza Disponibilizados por Daniel Mota (www.danielmota.com.br) sob prévia autorização.

×