O slideshow foi denunciado.
ABACAXIZEIRO - CULTIVO
Fontes: www.odiarionews.net, seag.es.gov.br, conhecendopombos.blogspot.com e landifrutas.com.br
Origem e regiões produtoras
Classificação botânica
Grupos de Ananas comosus
• 1 – Cayenne (Smooth Cayenne – havaí, Golden -
híbrido);
• 2 – Spanish (Singapore Spanish e Red ...
Ananas comosus L. Merril
• Monocotiledônea, herbácea e perene (ciclo varia de
12 a 30 meses);
• Planta adulta (variedades ...
• Consumo in natura e industrialização:
pedaços em calda ou cristalizados , suco,
geléias, licor, vinho, vinagre e aguarde...
Produção e Produtividade
• Brasil: maior produtor mundial (14%);
• Tailândia (12,%) e Filipinas (10%);
• Produção nacional...
Origem do termo
• Ananás: Naná, (Tupi);
• Ibacaxi: Ibá (fruta) + Caxi (Cheirosa) – Tupi
(SAMPAIO, 1914);
• Brasil: ananás ...
Morfologia externa
Fonte:portalsaofrancisco.com.br
Fruto
Composto
Morfologia interna
Fonte: fitomedicinapopular.blogspot.com
Sistema radicular
• Fasciculado
(cabeleira),
superficial e fibroso.
• Profundidade: zero a
30 cm (raras vezes
a mais de 60...
• Caule (talo) curto e
grosso, ao redor do
qual crescem folhas
estreitas, compridas
e resistentes, quase
sempre margeadas
...
Inflorescência
Fonte: olhares.aeiou.ptFonte: zelzen.wordpress.com
Inflorescência
• Espiga cerrada com numerosas brácteas
verdes ou vermelhas, que cobrem as flores
brancas ou branco-roxas.
...
Fruto
• 100 - 200 frutilhos (Bagas): forma variável
(maiores na base, menores na ponta);
• Tamanho variável: média de 205 ...
Folha
• Ápice do fruto existe um tufo de folhas
(coroa) resultante do tecido meristemático
apical que a planta possui desd...
Categorias de folhas
FINAL DE
CRESCIMENTO
ADULTAS
SENIS
VIAS DE SECAR
SECAS
A
B
C
D
E, F
Clima
• Temperatura: 21°C e 23°C;
• Pluviosidade: 1.200 a 1500 mm de chuvas
ano-1;
• Umidade do ar: 70% ou superior;
• Lum...
Solo
• Textura média ou arenosa, bem drenado, de
preferência plano ou com pouca declividade;
• Profundidade do lençol freá...
pH
• Não elevar a valores superiores: 4,5 - 5,5;
• Redução da disponibilidade de certos
nutrientes favorece desenvolviment...
Preparo do solo
• Sistema convencional, com uma aração e
duas gradagens;
• Evitar solos que tenham sido plantados com
a cu...
Época de plantio
• Cultura de sequeiro: final da estação seca e
início da estação chuvosa.
• Cultura irrigada: ano todo.
Cultivares
• Brasil: Pérola, Smooth Cayenne e Jupi;
• Jupi: semelhante à Pérola – frutos formato menos
cônico e polpa mais...
Smooth CayenneJupi e Pérola
Cultivares
Fonte: www.ctaa.embrapa.br
Cultivar Imperial (Embrapa)
Híbrido Perolera com Smooth Cayenne
Fotos: Foto: Domingo Haroldo Reinhardt
Cultivar – IAC Gomo-de-mel
Origem: China
• Peso Médio (com coroa): 1kg
Polpa: Amarelo Ouro Bastante
Suculenta
• Brix Eleva...
Consórcio
• Feijão, amendoim, girassol, melancia, quiabo,
repolho, tomate (ciclo curto), nas entrelinhas
e na mesma época ...
Tipos de mudas
• Boa qualidade,
retiradas de plantas
sadias, livres de
ataques de pragas e
doenças.
• Mais utilizadas: fil...
Tipos de mudas
REBENTÃO
FILHOTE
-REBENTÃ
O
FILHOTE
www.biotecnologia.com.br
Produção de mudas (Ceva)
• Após colheita dos frutos, manter mudas
ligadas à planta mãe até atingir tamanho
adequado para p...
Produção de mudas
(Cura e Seleção)
• Exposição ao sol, com base virada para cima, sobre
as próprias plantas-mãe ou espalha...
Cura
Fonte: www.hortibrasil.org.br
Tratamento fitossanitário das
mudas
• Alta infestação de cochonilhas: mergulhar em
solução acaricida-inseticida (Paration ...
Tratamento fitossanitário das
mudas
Fonte:
Ciclo preparo de mudas (Tradicional)
COLHEITA
CEVA
CURA
SELEÇÃO
CLASSIFICAÇÃO
TRATAMENTO
MUDA
PRONTATOTAL: 45 - 145 DIAS
3...
Espaçamento
Tipo de Plantio Distância entre filas de
plantas (m)
Plantas ha-1
Filas simples
0,90 x 0,30 37.000
0,80 x 0,30...
Plantio em filas duplas
Fonte: www.hortibrasil.org.br
Adubação
Nutriente Tempo após o plantio
1º ao 2º mês 5º ao 6º mês 8º ao 9º mês
N (kg ha-1
)
Nitrogênio 80 110 130
P2
O5
(k...
Adubação
• Aplicar no solo (junto às plantas) ou nas
axilas das folhas basais.
• Solos pobres: 10 t ha-1 esterco de gado
(...
Adubação em cobertura
Fertilizante
(g planta-1
)
Tempo após plantio (mês)
1º ao 2º 5º ao 6º 8º ao 9º
Uréia 3,5 4,5 5,5
Sup...
Indução floral
• Plantas: 7 a 12 meses de idade.
• Indutores: Carbureto de Cálcio e produtos à
base de Etefon (Ethrel, Arv...
• Carbureto: roseta
foliar, forma sólida
(0,5 a 1,0 g planta-1
)
ou líquida (30 a 50 ml
planta-1
).
• Forma sólida: épocas...
Diagrama da indução floral ao fechamento das flores. Duração de
cada fase pode ser maior em períodos com temperaturas baix...
Colheita
• Não amadurece após colheita (completo
desenvolvimento fisiológico).
• Concentração de açúcares medida com
refra...
Colheita
Evolução do desenvolvimento e maturação de infrutescências do cultivar Golden,
após a marcação do fruto, onde 0 c...
Colheita
Estádios de maturação: (TV) – Totalmente verde; (V) – Verde; (IP) – Início
da pigmentação; (VA) – Verde alaranjad...
Frutos Climatéricos e Não Climatéricos
• Abacate
• Ameixa
• Banana
• Damasco
• Feijão
• Figo
• Goiaba
• Kiwi
• Maçã
• Mamã...
Discriminação Unidade Quantidade
INSUMOS
Mudas
Esterco de gado
Calcário
Sulfato de amônio
Superfosfato simples
Cloreto de ...
Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative
Commons sob as condições de Atribuição, Uso Não-
Comercial e Comparti...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

PROF. LUIZ HENRIQUE - Abacaxizeiro cultivo

4.018 visualizações

Publicada em

PROF. LUIZ HENRIQUE - Abacaxizeiro cultivo

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

PROF. LUIZ HENRIQUE - Abacaxizeiro cultivo

  1. 1. ABACAXIZEIRO - CULTIVO Fontes: www.odiarionews.net, seag.es.gov.br, conhecendopombos.blogspot.com e landifrutas.com.br
  2. 2. Origem e regiões produtoras
  3. 3. Classificação botânica
  4. 4. Grupos de Ananas comosus • 1 – Cayenne (Smooth Cayenne – havaí, Golden - híbrido); • 2 – Spanish (Singapore Spanish e Red Spanish); • 3 – Queen (Natal Queen); • 4 – Pernambuco (Pérola – Pernambuco ou Branco de Pernambuco, Japi); • 5 – Maipure – Perolela (Montelirio).
  5. 5. Ananas comosus L. Merril • Monocotiledônea, herbácea e perene (ciclo varia de 12 a 30 meses); • Planta adulta (variedades comerciais): 1 a 1,20 m de altura e 1 a 1,5 m de diâmetro; • Pedúnculo inserido no caule sustentando a inflorescência e depois o fruto. • Produz um único fruto saboroso e de aroma intenso.
  6. 6. • Consumo in natura e industrialização: pedaços em calda ou cristalizados , suco, geléias, licor, vinho, vinagre e aguardente; • Subprodutos: álcool, ácidos (cítrico, málico e ascórbico; rações para animais e bromelina (enzima de alto valor medicinal - digestivo e anti-inflamatório); • Culinária: amaciamento de carnes; • Fonte: Cálcio, vitaminas A, B e C. Ananas comosus L. Merril
  7. 7. Produção e Produtividade • Brasil: maior produtor mundial (14%); • Tailândia (12,%) e Filipinas (10%); • Produção nacional: 1.784.278 milheiros de frutos; • Rendimento médio: 24.820 frutos ha-1. Fonte: Food and Agriculture Organization of the United Nations – FAO (2007 -
  8. 8. Origem do termo • Ananás: Naná, (Tupi); • Ibacaxi: Ibá (fruta) + Caxi (Cheirosa) – Tupi (SAMPAIO, 1914); • Brasil: ananás indica frutos selvagens ou variedades desconhecidas - variedades conhecidas são vulgarmente chamados de abacaxi da língua guarani (GIAGOMELLI; PY, 1981).
  9. 9. Morfologia externa Fonte:portalsaofrancisco.com.br Fruto Composto
  10. 10. Morfologia interna Fonte: fitomedicinapopular.blogspot.com
  11. 11. Sistema radicular • Fasciculado (cabeleira), superficial e fibroso. • Profundidade: zero a 30 cm (raras vezes a mais de 60 cm da superfície do solo). Fonte: agro-fol.com.br
  12. 12. • Caule (talo) curto e grosso, ao redor do qual crescem folhas estreitas, compridas e resistentes, quase sempre margeadas por espinhos e dispostas em rosetas. Caule Fonte: ceninsa.org.br
  13. 13. Inflorescência Fonte: olhares.aeiou.ptFonte: zelzen.wordpress.com
  14. 14. Inflorescência • Espiga cerrada com numerosas brácteas verdes ou vermelhas, que cobrem as flores brancas ou branco-roxas. • Coalescência de grande número de frutos simples, tipo baga (frutilhos), inseridos no eixo central (coração ou miolo), espiralados e intimamente soldados uns aos outros.
  15. 15. Fruto • 100 - 200 frutilhos (Bagas): forma variável (maiores na base, menores na ponta); • Tamanho variável: média de 205 mm de comprimento, 145 mm de diâmetro e 2.200 gramas de peso; • Parte comestível resulta da ráquis engrossada que se junta com a polpa do ovário das flores.
  16. 16. Folha • Ápice do fruto existe um tufo de folhas (coroa) resultante do tecido meristemático apical que a planta possui desde a sua origem. • Conexão do fruto com o talo da planta é feita através de um pedúnculo.
  17. 17. Categorias de folhas FINAL DE CRESCIMENTO ADULTAS SENIS VIAS DE SECAR SECAS A B C D E, F
  18. 18. Clima • Temperatura: 21°C e 23°C; • Pluviosidade: 1.200 a 1500 mm de chuvas ano-1; • Umidade do ar: 70% ou superior; • Luminosidade: 2.500 a 3.000 horas de luz ano-1, ou seja, 6,8 a 8,2 horas de luz dia-1.
  19. 19. Solo • Textura média ou arenosa, bem drenado, de preferência plano ou com pouca declividade; • Profundidade do lençol freático superior a 90 cm; • pH: 4,5 a 5,5.
  20. 20. pH • Não elevar a valores superiores: 4,5 - 5,5; • Redução da disponibilidade de certos nutrientes favorece desenvolvimento de fungos (Ex: gênero Phytophthora).
  21. 21. Preparo do solo • Sistema convencional, com uma aração e duas gradagens; • Evitar solos que tenham sido plantados com a cultura na última safra. • Não sendo possível: fazer incorporação do material ao solo, ou em áreas com histórico de alta incidência de pragas e doenças, fazer queima do material propagativo.
  22. 22. Época de plantio • Cultura de sequeiro: final da estação seca e início da estação chuvosa. • Cultura irrigada: ano todo.
  23. 23. Cultivares • Brasil: Pérola, Smooth Cayenne e Jupi; • Jupi: semelhante à Pérola – frutos formato menos cônico e polpa mais amarela; • Cultivares e híbridos resistentes à fusariose: Imperial – de fruto com elevado teor de açúcar; • Cultivar Gold – polpa amarela e rica em açúcares, mas suscetível à fusariose.
  24. 24. Smooth CayenneJupi e Pérola Cultivares Fonte: www.ctaa.embrapa.br
  25. 25. Cultivar Imperial (Embrapa) Híbrido Perolera com Smooth Cayenne Fotos: Foto: Domingo Haroldo Reinhardt
  26. 26. Cultivar – IAC Gomo-de-mel Origem: China • Peso Médio (com coroa): 1kg Polpa: Amarelo Ouro Bastante Suculenta • Brix Elevado: 20,0 • Filhotes: Número elevado • Peso Médio (sem coroa): 900 g • Acidez: Baixa • Ciclo: 19 meses • Coloração: Amarelo Ouro Brilhante • Duração pós colheita: 12 Dias • (Valores aproximados) Fonte: IAC
  27. 27. Consórcio • Feijão, amendoim, girassol, melancia, quiabo, repolho, tomate (ciclo curto), nas entrelinhas e na mesma época da cultura do abacaxi. • Evitar: milho (hospedeiro da gomose ou fusariose). • Restringir: primeiros seis meses do ciclo do abacaxi. • Frutíferas: citros, guaraná, coco (ciclo longo).
  28. 28. Tipos de mudas • Boa qualidade, retiradas de plantas sadias, livres de ataques de pragas e doenças. • Mais utilizadas: filhote e rebentão.
  29. 29. Tipos de mudas REBENTÃO FILHOTE -REBENTÃ O FILHOTE www.biotecnologia.com.br
  30. 30. Produção de mudas (Ceva) • Após colheita dos frutos, manter mudas ligadas à planta mãe até atingir tamanho adequado para plantio (30 cm a 45 cm). • Controle de ácaros e cochonilhas e realizar a adubação suplementar, via pulverização foliar, com uréia a 3% e cloreto de potássio a 2%.
  31. 31. Produção de mudas (Cura e Seleção) • Exposição ao sol, com base virada para cima, sobre as próprias plantas-mãe ou espalhando-as sobre solo em local próximo ao plantio. • Eliminar mudas com sintomas de doenças, danos mecânicos e ataque de pragas. • Padronizar em função do tipo (filhotes e rebentões) e tamanho (30 cm a 40 cm, 40 cm a 50 cm e maiores que 50 cm).
  32. 32. Cura Fonte: www.hortibrasil.org.br
  33. 33. Tratamento fitossanitário das mudas • Alta infestação de cochonilhas: mergulhar em solução acaricida-inseticida (Paration metílico ou Etion) por 3 a 6 minutos; • Espalhar à sombra por 10 dias (Fazer outra seleção, às vésperas do plantio).
  34. 34. Tratamento fitossanitário das mudas Fonte:
  35. 35. Ciclo preparo de mudas (Tradicional) COLHEITA CEVA CURA SELEÇÃO CLASSIFICAÇÃO TRATAMENTO MUDA PRONTATOTAL: 45 - 145 DIAS 30 - 120 DIAS 15 DIAS
  36. 36. Espaçamento Tipo de Plantio Distância entre filas de plantas (m) Plantas ha-1 Filas simples 0,90 x 0,30 37.000 0,80 x 0,30 41.600 0,70 x 0,30 47.600 0,90 x 0,40 x 0,40 38.400 0,90 x 0,40 x 0,35 44.000 0,90 x 0,40 x 0,30 51.200 1,20 x 0,40 x 0,40 31.250 1,20 x 0,40 x 0,35 35.700
  37. 37. Plantio em filas duplas Fonte: www.hortibrasil.org.br
  38. 38. Adubação Nutriente Tempo após o plantio 1º ao 2º mês 5º ao 6º mês 8º ao 9º mês N (kg ha-1 ) Nitrogênio 80 110 130 P2 O5 (kg ha-1 ) Fósforo no solo (mehlich) mg P dm- ³       Até 5 80     6 a 10 60     11 a 15 40     K2 O (kg ha-1 ) Potássio no solo (Mehlich) mg K dm- ³       Até 30 120 160 200 31-60 80 110 130 61-90 60 80 100
  39. 39. Adubação • Aplicar no solo (junto às plantas) ou nas axilas das folhas basais. • Solos pobres: 10 t ha-1 esterco de gado (sulco de plantio). • Primeira adubação de cobertura: 3 kg ha-1 de sulfato de cobre, 3 kg ha-1 de sulfato de zinco e 5 kg ha-1 de sulfato de ferro (repetir na segunda adubação). • Terceira adubação: 4 kg de bórax há-1.
  40. 40. Adubação em cobertura Fertilizante (g planta-1 ) Tempo após plantio (mês) 1º ao 2º 5º ao 6º 8º ao 9º Uréia 3,5 4,5 5,5 Superfosfato Simples 2,0 - - Cloreto de Potássio 3,5 5,0 6,0 Fonte: Barreira & Santos, 1999.
  41. 41. Indução floral • Plantas: 7 a 12 meses de idade. • Indutores: Carbureto de Cálcio e produtos à base de Etefon (Ethrel, Arvest ou similar). • Etefon: pulverização total ou olho da planta (50 ml planta-1), eficiência aumentada com adição de uréia a 2% do produto comercial. • Eficiência: à noite ou horas mais frescas do dia (preferência dias nublados).
  42. 42. • Carbureto: roseta foliar, forma sólida (0,5 a 1,0 g planta-1 ) ou líquida (30 a 50 ml planta-1 ). • Forma sólida: épocas chuvosas ou plantios irrigados (345 g do produto em 100 litros de água). Indução floral Fonte: Domingo Haroldo Reinhardt
  43. 43. Diagrama da indução floral ao fechamento das flores. Duração de cada fase pode ser maior em períodos com temperaturas baixas. Desenho: Gildefran A. D. de Assis.
  44. 44. Colheita • Não amadurece após colheita (completo desenvolvimento fisiológico). • Concentração de açúcares medida com refratômetro (maior: 19° Brix - verão e 14,5° Brix - inverno). • Frutos colhidos em estádios de maturação diferentes (destino e distância do mercado consumidor).
  45. 45. Colheita Evolução do desenvolvimento e maturação de infrutescências do cultivar Golden, após a marcação do fruto, onde 0 corresponde aos 69 dias, após a indução floral, na marcação da inflorescência no campo. Fonte: JANDIRA PEREIRA DA COSTA
  46. 46. Colheita Estádios de maturação: (TV) – Totalmente verde; (V) – Verde; (IP) – Início da pigmentação; (VA) – Verde alaranjado; (PA) – Parcialmente alaranjado. TV V IP VA PA Fonte: JANDIRA PEREIRA DA COSTA
  47. 47. Frutos Climatéricos e Não Climatéricos • Abacate • Ameixa • Banana • Damasco • Feijão • Figo • Goiaba • Kiwi • Maçã • Mamão • Manga • Maracujá • Melão • Pêra • Pêssego • Abacaxí Azeitona • Cacau • Cereja • Framboesa • Groselha • Laranja • Lima • Limão • Melancia • Morango • Quiabo • Romã • Tâmara • Toranja • Uva
  48. 48. Discriminação Unidade Quantidade INSUMOS Mudas Esterco de gado Calcário Sulfato de amônio Superfosfato simples Cloreto de potássio Adubo foliar Inseticida Formicida Fungicida Espalhante adesivo Herbicida Carbureto de cálcio un m³ t kg kg kg kg/l kg/l kg kg/l l kg/l kg 30.000 10 2 1.500 750 750 10 10 3 5 1 3 60 SERVIÇOS Limpeza Derrubada (motoserra) Queima Encoivaramento Retirada de piquetes Piquetemento/balizamento Distribuição de calcário Conservação do solo Aração e gradagem Marcação de carreador Sulcamento Seleção e tratamento de mudas Adubação/plantio Adubação de cobertura Aplicação de herbicidas Capina manual Controle de formiga Tratamento Fitossanitário Aplicação de carbureto Colheita d/h d/h d/h d/h d/h d/h d/h d/h d/h d/h h/m d/h d/h d/h d/h d/h d/h d/h d/h d/h 12 2 1 20 2 3 1 2 5 1 3 12 12 9 3 12 1 9 4 20 COEFICIENTES TÉCNICOS PARA O PLANTIO DE UM HECTARE
  49. 49. Estes slides são concedidos sob uma Licença Creative Commons sob as condições de Atribuição, Uso Não- Comercial e Compartilhamento pela mesma Licença, com restrições adicionais: • Se você é estudante, você não está autorizado a utilizar estes slides (total ou parcialmente) em uma apresentação na qual você esteja sendo avaliado, a não ser que o professor que está lhe avaliando: a) lhe peça explicitamente para utilizar estes slides; b) ou seja informado explicitamente da origem destes slides e concorde com o seu uso. Mais detalhes sobre a referida licença veja no link: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/2.5/br/ Autor: Prof. Luiz Henrique Batista Souza Disponibilizados por Daniel Mota (www.danielmota.com.br) sob prévia autorização.

×