O Manifesto da Lista A

287 visualizações

Publicada em

Os Valores, a Estrutura Operacional da Lista e os nossos Objectivos.

Publicada em: Notícias e política
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

O Manifesto da Lista A

  1. 1. Os Valores, a Estrutura Operacional da Lista e os nossos Objectivos O Manifesto da Lista A
  2. 2.   Valores  Organograma  Direitos e Encargos dos Membros  Estados de Excepção Índice  Solidariedade e Liberdade  Apresentação geral  Comités  Assembleia da Lista  Conselho Permanente  Emergência e Crise  Sigilo
  3. 3. A Lista A, assinante do "Comunicado Unido Internacional" (International Joint Statement) do "Movimento Estudantil Internacional" (International Student's Movement) defenderá os valores presentes neste comunicado. https://studentsnotcustomers.wordpress.com/2014/11/06/education- statement/ Estes valores(adaptados) são de forma genérica:  Defender a educação de acesso livre e gratuita em TODO o Ensino.  Estruturar todas as entidades de forma democrática e directa.  Proteger os estudantes e ensino dos efeitos do sistema económico Mundial  Posicionarmos contra a discriminação* dentro das instituições de ensino: → nacionalidade; desempenho e registo académico; ideologia política e actividades; género; orientação sexual; religião ou espiritualidade; perfil ético; cor de pele; problemas e deficiências físicas/mentais *quando a descriminação é positiva, isto é, promove a inserção de grupos comumente descriminados, não nos opomos. Valores
  4. 4. São valores máximos da Lista a Liberdade Individual mas também a Solidariedade, como tal toda a decisão que afecte todos tem de ser aceite por todos e toda a decisão que afecte parte tem de ser aceite por essa parte, não existe nenhuma autoridade máxima ou poder hierárquico na lista A. Permanecemos aliados ao pensamento libertário e à Democracia Directa, no que definimos como elevar ao máximo a fraternidade e igualdade dos alunos, simultaneamente mantendo a sua autonomia e liberdade de acção. Valores
  5. 5. Comités 1º’s Secretários Mesa da Assembleia Assembleia da Lista DirecçãoConselho Fiscal Membros Propostos à Assembleia Organograma (Todos os Estudantes) Assembleia Geral de Estudantes Conselho Permanente Conselho Fiscal Direcção Mesa da Assembleia Membros Honorários
  6. 6. Comités 1º’s Secretários Mesa da Assembleia Assembleia da Lista DirecçãoConselho Fiscal Membros Propostos à Assembleia Organograma (Todos os Estudantes) Assembleia Geral de Estudantes Conselho Permanente Conselho Fiscal Direcção Mesa da Assembleia Membros Honorários Ingressam ElegemElegem Com 2/3 de aprovação da Asssembleia Todos os membros da Lista Entram se a Assembleia não se opor em 5/6 Propõe-se
  7. 7. Comités 1º’s Secretários Mesa da Assembleia Assembleia da Lista DirecçãoConselho Fiscal Membros Propostos à Assembleia Organograma (Todos os Estudantes) Assembleia Geral de Estudantes Conselho Permanente Conselho Fiscal Direcção Mesa da Assembleia Membros Honorários Ingressam ElegemElegem Com 2/3 de aprovação da Asssembleia Representante dos Alunos no Conselho Geral Se o Cargo é da Lista A Todos os membros da Lista Entram se a Assembleia não se opor em 5/6 Propõe-se
  8. 8.  Comités Acção Social Cultura “Fairplay” (Torneios) Recrutamento, Sensibilização Representação Externa Elegem os seus secretários que os vão representar na Mesa da Assembleia Devem apenas transmitir os assuntos tratados nos comités, nunca se sobrepor. São constituídos por todos os membros oficiais, suplentes e colaboradores. Servem como órgão de acção e gestão da lista em uma determinada funcionalidade
  9. 9.  Assembleia da lista Aprovação de Orçamentos Aprovação de Programas de Actividades Discutir a Politica Externa Discutir a Politica Interna Discutir acções de campanha e sensibilização Elegem a Direcção, o Conselho Fiscal e o candidato ao Conselho Geral Como todo o órgão, são revogáveis pelos comités em 50%+1 votos É constituída por secretários e todos os membros auto- propostos Serve como órgão de discussão da lista no Global
  10. 10.  Conselho permanente (Conselho Fiscal) Propor Orçamentos (Mesa da Assembleia) Propor Programas (Direcção) Propor Politicas Externas e Internas (Membros Honorários) Apoiar as Demais Actividades. (Todos) Propor acções de campanha e sensibilização Pode decidir se for necessário à Lista definir políticas num período inferior a 36 horas Como todo o órgão, é revogável pelos comités em 50%+1 votos É constituído pela Direcção, Conselho Fiscal, Mesa da Assembleia e Membros Honorários Os Membros Honorários são escolhidos pela Assembleia da Lista
  11. 11. Existem 3 níveis de membros na lista, ainda que todos tenham igual acesso ao direito de voto. Colaborador – não membro para motivos oficiais, mas com poder de voto e participação nos Comités e Assembleia. Pode representar a lista em acções extra-campanha por não ser oficial. Suplente – membro da lista que não ocupa nenhum cargo oficial, tem todas as regalias dos efectivos, mas por ser oficial não pode fazer acções extra-campanha como o Colaborador. Efectivo – Podem ocupar cargos, iguala-se de resto ao suplente. Direitos dos membros
  12. 12.  Como são distribuidos? Efectivos •Todos os ocupantes de cargos oficiais •Entrada privilegiada a quem ocupe mais funções Suplentes •Todo o aluno empenhado entre o 10º e 12º que não cumpra os requisitos acima Colaboradores •Todo o estudante do 7º ao 9º ano inclusive •Também os elementos com menor disponibilidade
  13. 13.  Emergência •O próprio Conselho Permanente o autoconfere. •Permite tomar decisões que necessitem decisão em menos de 36 horas. Crise •Pode ser passada pela Assembleia da Lista com 50%+1 de votos. •Permite ao Conselho Permanente tomar todas as decisões que precisar em 15 dias. Estados de Excepção
  14. 14.   Sempre que uma decisão não tenha qualquer impacto negativo possível em outros grupos, um determinado grupo pode organizar actividades em sigilo, de forma a não comprometer as mesmas, os planos, a estrutura e qualquer campanha da lista.  Assim que se achar oportuno é o dever dos mesmos divulga-la de forma a melhor articular os nossos recursos e abrir caminho a novas e mais criativas decisões particulares ou globais. Direito ao Sigilo & Privacidade

×