O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Antecedentes da arte eletrônicaDaniel HoraUniversidade de Brasília | Instituto de ArtesDepartamento de Artes Visuais | Bra...
Transição do moderno ao contemporâneo1. Morte da Arte: crise da representação2. Arte-vida: processualidade e participação3...
1. Morte da Artecondução da arte à vidanegação da estética tradicionalemprego de materiais industriais e cotidianos
ImpressionismoDo ateliê para o ar livre: cor arbitrária em lugar da absolutaMonet – Série da Catedral de Rouen (1892-1894)
SuprematismoSimplificação da forma e desaparecimento da corMalevich- Quadro negro sobre fundo branco (1915)- Quadro branco...
CubismoPerspectivas múltiplas – o tátil além da molduraPicasso - Les demoiselles dAvignon (1906-1907)Picasso - Três Músico...
ApropriaçãoObjetos industriais e cotidianos inseridos na arteready-mades de Marcel Duchamp – A Fonte (1917) e Porta-Garraf...
SurrealismoJogos coletivos de produção por colagem (cadavre exquis)Questionamento do papel do artista e da visão do gênioA...
Pop arteImaginário da cultura de massa e sociedade de consumo.Claes Oldenburg – Floor Burger (1962)Andy Warhol – Díptico d...
Minimalismo e arte poveraMateriais fabricados / desprovidos de valorCarl André – Equivalent VIII (1966)Jannis Kounellis – ...
Land art, arte ambiental e site-specificArte fora do confinamentoNa paisagem natural ou ambientes urbanosRobert Smithson –...
Novas mídiasVídeo, computador, fax, videotexto e TV de varredura lentaNam June Paik – Global Groove (1973)Paulo Bruscky – ...
Ruptura com a contemplação mutistaExplorar a arte para além do sentido da visãoTemporalidades2. Processualidade e particip...
Op art e arte cinéticaForma produzida na relação com a obra – ilusão ou movimentoJesus Soto - Vibração (1965)Bridget Riley...
NeoconcretismoManipular, vestir a formaLygia Clark - Bichos (década de 60)Hélio Oiticica - Parangolés (1964)
Performance e arte FluxusPúblico colabora com o acontecimento da obraYoko Ono - Cut Piece (1964)Allan Kaprow – 18 Happenin...
Arte conceitualPrivilégio da ideia ativadora, instruçõesCildo Meireles - Inserções em Circuitos Ideológicos: ProjetoCoca C...
3. Arte, ciência e tecnologiaPerspectiva modernista – arte como vanguardaCrítica desconstrutivistaArte como pesquisa e des...
Apologia dos avanços industriaisElogio da velocidade e do movimento maquínicoUmberto Boccioni - Garrafa no espaço (1912)Lu...
ExperimentaçãoMarcel Duchamp- Placas Rotativas de Vidro, Precisão Ótica (1920)- Rotorrelevo (1935-1965)
Relação espaço-tempoNaum Gabo - Construção cinética (1919-1920)Moholy-Nagy - Acessório de luz para um balé (1930)
Matemática da formaMatemática moderna - arte concretaMax Bill – Fita sem fim (1935)Scott Draves – Flames (1992)
Movimento, autonomia e cibernéticaJean Tinguely – Homenagem a Nova York (1960)Nicholas Schöffer - Construção-Cibernética-E...
Trabalhos multimídia, multidisciplinaresExperimentos em Arte e Tecnologia (EAT) - 9 Evenings (1966)John Cage – Variations ...
Cinéticos no BrasilWaldemar Cordeiro – O Beijo (1967)Abraham Palatnik – Objeto cinético (1966)
Uso das mídias: rádio e telefoniaGuerra dos Mundos (1938):simulação de invasão demarcianos na Terra – pâniconas ruas apesa...
Cinema experimentalDziga Vertov – O Homem com uma câmera (1929)Michael Snow – Wavelenght (1967)
VideoarteNam June Paik - Magnet TV (1965)Wolf Vostell – Electronic Dé-coll/age, Happening Room (1968)Bruce Naumann - Live-...
Arte postal - anos 60-70: primeira a propor trabalho em rede.Desenvolvimento da arte em mídia nos 70: suportes imateriaisa...
Performance telepresenteKit Galloway e Sherrie Rabinowitz - Satellite Arts Projects: aSpace with no Geographical Boundarie...
Telecomunicação e sky-arteJosé Wagner Garcia - Sky and Life, Sky and Body e Sky and Mind(anos 80)SCIArts - Gira SOL (sitem...
Autoria distribuídaRoy Ascott: La Plissure du Texte: a Planetary Fairy Tale(1983) – recital coletivo realizado por telescr...
Mobilidade e territórios informacionaisGrupo Art Réseaux, formado para Karen ORourke, GilberttoPrado e Christophe Lê Franç...
ReferênciasARANTES, Priscila. @rte e mídia: perspectivas da estética digital.São Paulo: Editora Senac, 2005.DOMINGUES, Dia...
ReferênciasBURNHAM, Jack. Beyond modern sculpture: the effects of science andtechnology on the sculpture of this century. ...
ReferênciasEnciclopédia Itaú Cultural: http://www.cibercultura.org.br/Media Art Net: http://www.medienkunstnetz.de/mediaar...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Antecedentes da arte eletrônica

427 visualizações

Publicada em

aula expositiva para a disciplina de Arte Eletrônica, do curso de Artes Visuais da Universidade de Brasília.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Antecedentes da arte eletrônica

  1. 1. Antecedentes da arte eletrônicaDaniel HoraUniversidade de Brasília | Instituto de ArtesDepartamento de Artes Visuais | Brasília, 2013A mulher que nãoé B.B. 1971computaçãográfica realizadapor WaldemarCordeiro, emcolaboração comJosé Luiz Aguirree Estevam RobertoSerafim,professores detecnologia daUniversidade deSão Paulo (USP).
  2. 2. Transição do moderno ao contemporâneo1. Morte da Arte: crise da representação2. Arte-vida: processualidade e participação3. Arte, ciência e tecnologia4. Hibridismo e transmídia
  3. 3. 1. Morte da Artecondução da arte à vidanegação da estética tradicionalemprego de materiais industriais e cotidianos
  4. 4. ImpressionismoDo ateliê para o ar livre: cor arbitrária em lugar da absolutaMonet – Série da Catedral de Rouen (1892-1894)
  5. 5. SuprematismoSimplificação da forma e desaparecimento da corMalevich- Quadro negro sobre fundo branco (1915)- Quadro branco sobre fundo branco (1918)
  6. 6. CubismoPerspectivas múltiplas – o tátil além da molduraPicasso - Les demoiselles dAvignon (1906-1907)Picasso - Três Músicos (1921)
  7. 7. ApropriaçãoObjetos industriais e cotidianos inseridos na arteready-mades de Marcel Duchamp – A Fonte (1917) e Porta-Garrafas (1914)
  8. 8. SurrealismoJogos coletivos de produção por colagem (cadavre exquis)Questionamento do papel do artista e da visão do gênioAndré Breton, Jacqueline Lamba, Yves Tanguy - 1938Man Ray, Joan Miró, Max Morise e Yves Tanguy - 1926-1927
  9. 9. Pop arteImaginário da cultura de massa e sociedade de consumo.Claes Oldenburg – Floor Burger (1962)Andy Warhol – Díptico de Marilyn (1962)
  10. 10. Minimalismo e arte poveraMateriais fabricados / desprovidos de valorCarl André – Equivalent VIII (1966)Jannis Kounellis – Sem título (1969)
  11. 11. Land art, arte ambiental e site-specificArte fora do confinamentoNa paisagem natural ou ambientes urbanosRobert Smithson – Spiral Jetty (1970)Christo e Jeanne-Claude – Reichstag Empacotado (1971-1995)
  12. 12. Novas mídiasVídeo, computador, fax, videotexto e TV de varredura lentaNam June Paik – Global Groove (1973)Paulo Bruscky – Xeroperformance (1980)
  13. 13. Ruptura com a contemplação mutistaExplorar a arte para além do sentido da visãoTemporalidades2. Processualidade e participação
  14. 14. Op art e arte cinéticaForma produzida na relação com a obra – ilusão ou movimentoJesus Soto - Vibração (1965)Bridget Riley - Movement in Squares (1961)
  15. 15. NeoconcretismoManipular, vestir a formaLygia Clark - Bichos (década de 60)Hélio Oiticica - Parangolés (1964)
  16. 16. Performance e arte FluxusPúblico colabora com o acontecimento da obraYoko Ono - Cut Piece (1964)Allan Kaprow – 18 Happenings in 6 Parts (1959)
  17. 17. Arte conceitualPrivilégio da ideia ativadora, instruçõesCildo Meireles - Inserções em Circuitos Ideológicos: ProjetoCoca Cola (1970)Joseph Kosuth – One and three chairs (1965)
  18. 18. 3. Arte, ciência e tecnologiaPerspectiva modernista – arte como vanguardaCrítica desconstrutivistaArte como pesquisa e desenvolvimento
  19. 19. Apologia dos avanços industriaisElogio da velocidade e do movimento maquínicoUmberto Boccioni - Garrafa no espaço (1912)Luigi Russolo – Intonarumori (1914)
  20. 20. ExperimentaçãoMarcel Duchamp- Placas Rotativas de Vidro, Precisão Ótica (1920)- Rotorrelevo (1935-1965)
  21. 21. Relação espaço-tempoNaum Gabo - Construção cinética (1919-1920)Moholy-Nagy - Acessório de luz para um balé (1930)
  22. 22. Matemática da formaMatemática moderna - arte concretaMax Bill – Fita sem fim (1935)Scott Draves – Flames (1992)
  23. 23. Movimento, autonomia e cibernéticaJean Tinguely – Homenagem a Nova York (1960)Nicholas Schöffer - Construção-Cibernética-Espaço-Dinâmica(1956)
  24. 24. Trabalhos multimídia, multidisciplinaresExperimentos em Arte e Tecnologia (EAT) - 9 Evenings (1966)John Cage – Variations VII (1966)
  25. 25. Cinéticos no BrasilWaldemar Cordeiro – O Beijo (1967)Abraham Palatnik – Objeto cinético (1966)
  26. 26. Uso das mídias: rádio e telefoniaGuerra dos Mundos (1938):simulação de invasão demarcianos na Terra – pâniconas ruas apesar dos alertas deficçãoConstruction in Enamel 2 (1923):Moholy-Nagy telefona paraempresa de confecção decartazes e dirige a produçãode quadros – menos a execução,mais a ideia, precedendo aarte conceitual dos 60.
  27. 27. Cinema experimentalDziga Vertov – O Homem com uma câmera (1929)Michael Snow – Wavelenght (1967)
  28. 28. VideoarteNam June Paik - Magnet TV (1965)Wolf Vostell – Electronic Dé-coll/age, Happening Room (1968)Bruce Naumann - Live-Taped Video Corridor (1970)
  29. 29. Arte postal - anos 60-70: primeira a propor trabalho em rede.Desenvolvimento da arte em mídia nos 70: suportes imateriaisadotados de modo sistemático – satélites, slow-scan TV,redes de computadores pessoais, telefone, fax.György Galántai - Mailartwork (1981)Arte postal: trabalho em circulação
  30. 30. Performance telepresenteKit Galloway e Sherrie Rabinowitz - Satellite Arts Projects: aSpace with no Geographical Boundaries (1977, em colaboraçãocom a Nasa)
  31. 31. Telecomunicação e sky-arteJosé Wagner Garcia - Sky and Life, Sky and Body e Sky and Mind(anos 80)SCIArts - Gira SOL (sitema de observação da luz (1999)Mario Ramiro, Takis e David Durlach – Gravidade Zero (1986)
  32. 32. Autoria distribuídaRoy Ascott: La Plissure du Texte: a Planetary Fairy Tale(1983) – recital coletivo realizado por telescriptores.Participantes de várias partes do planeta elaboram texto, emcriação coletiva global em homenagem a O prazer do texto, deRoland Barthes.
  33. 33. Mobilidade e territórios informacionaisGrupo Art Réseaux, formado para Karen ORourke, GilberttoPrado e Christophe Lê François, entre outros – CityPortraits (1989): troca de imagens por telefone, paraconstituir cidade imaginária.
  34. 34. ReferênciasARANTES, Priscila. @rte e mídia: perspectivas da estética digital.São Paulo: Editora Senac, 2005.DOMINGUES, Diana. Arte, ciência e tecnologia: passado, presente edesafios. São Paulo SP: Editora Unesp; Itaú Cultural, 2009.GIANNETTI, Claudia. Estética digital: sintopia da arte, a ciência ea tecnologia. Belo Horizonte: C/Arte, 2006.RUSH, Michael. Novas mídias na arte contemporânea. São Paulo:Martins Fontes, 2006.
  35. 35. ReferênciasBURNHAM, Jack. Beyond modern sculpture: the effects of science andtechnology on the sculpture of this century. NYC: Braziller, 1987.PAUL, Christiane. Digital art. New York: Thames & Hudson, 2003.POPPER, Frank. From technological to virtual art. Cambridge: MITPress, 2007.SHANKEN, Edward A. Art and electronic media. London; New York:Phaidon Press, 2009.WILSON, Stephen. Information arts: intersections of art, science,and technology. Cambridge: MIT Press, 2002.
  36. 36. ReferênciasEnciclopédia Itaú Cultural: http://www.cibercultura.org.br/Media Art Net: http://www.medienkunstnetz.de/mediaartnet/Electronic Arts Intermix: http://www.eai.org/index.htm

×