IGREJA PRESBITERIANA DE BARÃO GERALDO
 Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP)
                  É a distância entre o nível de desenvolvimento real
           ...
NDR + ZDP
(cenário 1)
Zona de Desenvolvimento Proximal

                      ansiedade                          desenvolvimento
               ...
Não se amoldem ao padrão deste mundo,
          mas transformem-se pela renovação da sua mente,
         para que sejam ca...
Finalmente, irmãos,
     tudo o que for verdadeiro,                        autêntico, caráter de Cristo
     tudo o que fo...
`At*r"b.[, jb,veÞB. ynI[ ha'är" ‘rb,G<’h; ynIa] 1
                                                              ë         ...
Lamentações
                     Um livro que nos ensina a lembrar e aprender

                                 Estrutura ...
Eu sou o homem que viu a aflição trazida pela vara da sua ira.
Ele me impeliu e me fez andar na escuridão,e não na luz;
si...
Atingiu o meu coração com flechas de sua aljava.
Tornei-me objeto de riso de todo o meu povo; nas suas canções eles zombam...
1.Avalie como está sua mente:
   a. Quais são os pensamentos que movem sua mente hoje?
   b. Quais são os pecados mais fre...
Lidando com a ansiedade: em busca de um novo pensamento
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lidando com a ansiedade: em busca de um novo pensamento

723 visualizações

Publicada em

Para trilhar o caminho que supera as ansiedades da vida, é possível seguir na direção de uma nova mente, lidando com as circunstâncias que alcançam o ser humano.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
723
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
22
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lidando com a ansiedade: em busca de um novo pensamento

  1. 1. IGREJA PRESBITERIANA DE BARÃO GERALDO
  2. 2.  Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) É a distância entre o nível de desenvolvimento real e o nível de desenvolvimento potencial. Nível de Desenvolvimento Real (NDR): determinado pela capacidade de solucionar um problema independentemente. Nível de Desenvolvimento Potencial (NDP): determinado pela capacidade de solucionar um problema com a ajuda de um adulto ou de um parceiro mais capaz.
  3. 3. NDR + ZDP (cenário 1)
  4. 4. Zona de Desenvolvimento Proximal ansiedade desenvolvimento ocorre com suporte do "outro que sabe mais" “Pode haver um perigo real de induzir as pessoas Nível de Desafio a „viver como cristãs‟, mas nunca apresentar-lhes Jesus. A salvação é uma questão de fé e fé inclui um relacionamento com Deus. A socialização pode ensinar uma pessoa a fazer o que o aprendiz tédio parte da comunidade cristã sem ter pode alcançar com assistência Nível de Competência um relacionamento vivo com Deus ” (Introdução à Educação Cristã, Perry Downs, p.199)
  5. 5. Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus Romanos 12.2 “Se as pessoas querem agir como cristãs, elas devem pensar como cristãs. Se as pessoas devem pensar como cristãs, elas devem primeiro conhecer o que a Escritura diz e o que requer delas.” (Introdução à Educação Cristã, Perry Downs, p.76)
  6. 6. Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, autêntico, caráter de Cristo tudo o que for nobre, honra, respeito tudo o que for correto, coerência, satisfatório diante de Deus tudo o que for puro, pureza nos motivos e ações, separado tudo o que for amável, atrativo pela beleza de caráter tudo o que for de boa fama, boa reputação, gracioso se houver algo de excelente ou digno de louvor, excelência e aprovação pensem nessas coisas. Filipenses 4.8
  7. 7. `At*r"b.[, jb,veÞB. ynI[ ha'är" ‘rb,G<’h; ynIa] 1 ë Ü `rAa*-al{w> %v,xoï %l:ßYOw: gh;²n" ytiîAa 2 a s `~AY*h-lK' Adßy" %poðh]y: bvu²y" yBiî %a:å 3 ; `yt'(Amc.[; rB:ßvi yrIêA[w> ‘yrIf'b. hL'ÛBi 4 `ha'(l't.W varoï @Q:ßY:w: yl;²[' hn"ïB' 5 B Lamentações s `~l'(A[ yteîmeK. ynIbyviAh ~yKiîv;x]m;B. 6 :ß Um livro que nos ensina `yTi(v.x'n> dyBiîkhi aceÞae al{ïw> ydI²[]B; rd:ôG" 7 . a lembrar e aprender `yti(L'piT. ~t;Þf' [:WEëv;a]w: ‘q[;z>a, yKiÛ ~G:å 8 G s `hW")[i yt;Þboytin> tyzIëg"B. ‘yk;r"D> rd:ÜG" 9 (...) `~h,(ydEy> hfeî[m;K. hw"ßhy> lWm±G> ~h,îl' byvi’T' 64 ] `~h,(l' ^ßt.l'(a]T; ble-tN:gIm. ‘~h,l' !TEÜTi 65 ê T p `hw")hy> ymeîv. tx;TÞmi ~dEêymiv.t;w> ‘@a;B. @DoÝr>Ti 66 ;
  8. 8. Lamentações Um livro que nos ensina a lembrar e aprender Estrutura Organização literária Condições destrutivas de Jerusalém 22 versículos, com 3 linhas cada Capítulo 1 (quadro de tristeza e pranto) (acróstico) Causas divinas no julgamento 22 versículos, com 3 linhas cada Capítulo 2 (quadro da ira de Deus) (acróstico) Consequências designadas no julgamento 66 versículos, com 1 linha cada Capítulo 3 (quadro de sofrimento e esperança) (acróstico) Caráter degenerado do povo 22 versículos, com 2 linhas cada Capítulo 4 (quadro de ruína e arrependimento) (acróstico) Clamor desesperado dos remanescentes Capítulo 5 22 versículos, com 1 linha (quadro de oração e súplica) Diante do quadro de angústia e sofrimento, era necessário olhar para Deus a fim de reestabelecer a ordem em suas vidas como pessoas e como povo.
  9. 9. Eu sou o homem que viu a aflição trazida pela vara da sua ira. Ele me impeliu e me fez andar na escuridão,e não na luz; sim, ele voltou sua mão contra mim vez após vez, o tempo todo. Fez que a minha pele e a minha carne envelhecessem e quebrou os meus ossos. Ele me sitiou e me cercou de amargura e de pesar. Fez-me habitar na escuridão como os que há muito morreram. Cercou-me de muros,e não posso escapar; atou-me a pesadas correntes. Mesmo quando chamo ou grito por socorro, ele rejeita a minha oração. Ele impediu o meu caminho com blocos de pedra; e fez tortuosas as minhas sendas. Como um urso à espreita, como um leão escondido, arrancou-me do caminho e despedaçou-me, deixando-me abandonado. Preparou o seu arco e me fez alvo de suas flechas.
  10. 10. Atingiu o meu coração com flechas de sua aljava. Tornei-me objeto de riso de todo o meu povo; nas suas canções eles zombam de mim o tempo todo. Fez-me comer ervas amargas e fartou-me de fel. Quebrou os meus dentes com pedras; e pisoteou-me no pó. Tirou-me a paz; esqueci-me o que é prosperidade. Por isso digo: “Meu esplendor já se foi, bem como tudo o que eu esperava do SENHOR” . Lembro-me da minha aflição e do meu delírio, da minha amargura e do meu pesar. Lembro-me bem disso tudo,e a minha alma desfalece dentro de mim. Todavia, lembro-me também do que pode me dar esperança: Graças ao grande amor do SENHOR é que não somos consumidos,pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a sua fidelidade! Digo a mim mesmo: A minha porção é o SENHOR; portanto, nele porei a minha esperança.
  11. 11. 1.Avalie como está sua mente: a. Quais são os pensamentos que movem sua mente hoje? b. Quais são os pecados mais frequentes? Qual o contexto em que ocorrem? c. Quais são os pensamentos que você gostaria de ter? Que passos pretende tomar? 2.Desenvolva a prática da meditação e estudo. 3.Aceite o desafio de ser movido por um novo pensamento: consciente da atitude de Cristo, buscar a consciência de Cristo...

×