O OLHAR FEMININO 
NAS FOTOGRAFIAS DE 
JULIA CAMERON 
DOROTHEA LANGE 
Daniel Cunha 
Guilherme Fischborn
JULIA CAMERON 
(1815 – 1879)
SÉCULO XIX
BIOGRAFIA 
De uma família aristocrata Julia Margaret 
Cameron nasceu em 11 de junho de 1815, em 
Calcutá na Índia. 
Porém,...
E em 1863, na Inglaterra, Julia Cameron 
começou a dedicar-se à fotografia aos 48 
anos de idade. 
Charles Hays Cameron, f...
Contrariamente aos seus contemporâneos, 
Cameron nunca se dedicou à fotografia 
comercial. 
The Day Spring, my grandchild ...
The Day Spring, my grandchild aged two years and three 
months, 1865.
Por não fotografar para ganhar a vida, a sua 
arte era considerada experimental e não 
convencional.
RETRATO
Charles Darwin, 1969.
Além de Darwin, Cameron também retratou 
homens eminentes como os poetas Alfred 
Lord Tennyson e Robert Browning, o pintor...
Sir John Herschel, 1867
Alfred Lord Tennyson and his sons Hallam and Lionel, 1862
Days at Freshwater, 1870.
Beatrice Cenci
Study of Beatrice Cenci, Model is May Prinsep, 1867
O fato de não aderir a fotografia comercial 
libertou-a das exigências de uma clientela 
preocupada com o apuro técnico da...
The Red and White Roses, 1865.
ALEGORIA
King Lear allotting his Kingdom to his three 
daughters, 1872
Suas imagens tinham uma dose de 
subjetividade e forte apelo cênico com uma 
iluminação peculiar. A maior parte de suas 
f...
A morte do Rei Arthur, 1875
The Parting of Sir Lancelot and Queen 
Guinevere, 1874
The Kiss of Peace, 1869.
Foi um período em que a fotografia era 
pouco adequada a ficção
I Wait, 1872.
A Holy Family
Mary Mother
My niece Julia Prinsep Stephen full face
Julia Prinsep Stephen, sobrinha de Cameron, 
escreveu sua biografia, publicada na primeira 
edição do Dictionary of Nation...
Paul and Virginia
DOROTHEA LANGE 
(1895 - 1965)
SÉCULO XX
Dorothea Lange 
by Paul S. Taylor 
''1934'' 
BIOGRAFIA
BIOGRAFIA 
Dorothea Lange nasceu em 1895, nos 
Estados Unidos. Foi vítima de paralisia infantil 
fato que a fotógrafa aleg...
Montou um estúdio em 1919 na Califórnia 
onde ficou mais de uma década fazendo 
retratos até finalmente sair para as ruas ...
Ela morre em 1965, vítima de um câncer no 
esôfago.
TIPO DE FOTOGRAFIA 
1º 
2º 
3º 
Documental 
Retratando condições 
humanas precárias 
Focada no físico e 
emocional dos fot...
Câmara usada 
Graflex Series D
O TRABALHO MAIS 
RECONHECIDO 
O trabalho de Dorothea Lange era denunciar 
as condições de vida nas zonas rurais dos 
EUA. ...
Migrant Mother é 
a fotografia mais 
famosa de Lange 
no período da 
FSA 
sendo uma das 
imagens mais 
reproduzidas na 
hi...
Os Agricultores que compraram 
máquinas de forma cooperativa, 
Oregon, 1939 by Dorothea Lange
Grupo reunido em uma loja na 
Carolina do Norte, 1939 by 
Dorothea Lange
Mississippi 
children, 1936 by 
Dorothea Lange
Família que passou três anos vivendo dentro de 
um caminhão migrando de região em região 
1939 Washington
Em Oklahoma, família abandona a 
fasenda por causa da seca em 1938 
by Dorothea Lange
Criança trabalhando a terra, 1938 
by Dorothea Lange
OBRIGADO!
O olhar feminino nas fotografias de julia cameron e dorothea lange
O olhar feminino nas fotografias de julia cameron e dorothea lange
O olhar feminino nas fotografias de julia cameron e dorothea lange
O olhar feminino nas fotografias de julia cameron e dorothea lange
O olhar feminino nas fotografias de julia cameron e dorothea lange
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O olhar feminino nas fotografias de julia cameron e dorothea lange

446 visualizações

Publicada em

Apresentação produzida para a atividade acadêmica de “Fotografia” ministrada pela Professora Ms. Márcia Molina para os cursos de Comunicação Social da UNISINOS (Universidade do Vale do Rio dos Sinos) em São Leopoldo/RS (2014-1).

O trabalho consiste em apresentar a obra das fotógrafas Julia Cameron e Dorothea Lang contextualizando os seus fazeres fotográficos no tempo em que ambas estão inseridas.

O trabalho foi desenvolvido em grupo pelos alunos Daniel Cunha e Guilherme Fischborn.


IMPORTANTE:
A apresentação foi editada com efeitos de transição e muitas animações interativas que, provavelmente, não serão percebidas na exibição online e trará certo prejuízo na compreensão de algumas lâminas. Problemas que, acredito, serão resolvidos com o download da apresentação.
As fontes utilizadas foram Gotham e a Gotham-Book e a apresentação será mais bem visualizada na versão 2007 do PowerPoint.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
446
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O olhar feminino nas fotografias de julia cameron e dorothea lange

  1. 1. O OLHAR FEMININO NAS FOTOGRAFIAS DE JULIA CAMERON DOROTHEA LANGE Daniel Cunha Guilherme Fischborn
  2. 2. JULIA CAMERON (1815 – 1879)
  3. 3. SÉCULO XIX
  4. 4. BIOGRAFIA De uma família aristocrata Julia Margaret Cameron nasceu em 11 de junho de 1815, em Calcutá na Índia. Porém, cresceu e estudou na França e na Inglaterra até retornar para a Índia em 1834, com 19 anos. Quatro anos depois, em 1838, casa-se com o diplomata inglês Charles Hays Cameron.
  5. 5. E em 1863, na Inglaterra, Julia Cameron começou a dedicar-se à fotografia aos 48 anos de idade. Charles Hays Cameron, foto by Julia Margaret Cameron
  6. 6. Contrariamente aos seus contemporâneos, Cameron nunca se dedicou à fotografia comercial. The Day Spring, my grandchild aged two years and three months, 1865.
  7. 7. The Day Spring, my grandchild aged two years and three months, 1865.
  8. 8. Por não fotografar para ganhar a vida, a sua arte era considerada experimental e não convencional.
  9. 9. RETRATO
  10. 10. Charles Darwin, 1969.
  11. 11. Além de Darwin, Cameron também retratou homens eminentes como os poetas Alfred Lord Tennyson e Robert Browning, o pintor George Frederic Watts entre outros.
  12. 12. Sir John Herschel, 1867
  13. 13. Alfred Lord Tennyson and his sons Hallam and Lionel, 1862
  14. 14. Days at Freshwater, 1870.
  15. 15. Beatrice Cenci
  16. 16. Study of Beatrice Cenci, Model is May Prinsep, 1867
  17. 17. O fato de não aderir a fotografia comercial libertou-a das exigências de uma clientela preocupada com o apuro técnico da fotografia, permitindo-lhe assim investigar uma série de outros métodos.
  18. 18. The Red and White Roses, 1865.
  19. 19. ALEGORIA
  20. 20. King Lear allotting his Kingdom to his three daughters, 1872
  21. 21. Suas imagens tinham uma dose de subjetividade e forte apelo cênico com uma iluminação peculiar. A maior parte de suas fotografias se enquadra em duas categorias: retratos e alegorias encenadas, inspiradas em obras religiosas e literárias.
  22. 22. A morte do Rei Arthur, 1875
  23. 23. The Parting of Sir Lancelot and Queen Guinevere, 1874
  24. 24. The Kiss of Peace, 1869.
  25. 25. Foi um período em que a fotografia era pouco adequada a ficção
  26. 26. I Wait, 1872.
  27. 27. A Holy Family
  28. 28. Mary Mother
  29. 29. My niece Julia Prinsep Stephen full face
  30. 30. Julia Prinsep Stephen, sobrinha de Cameron, escreveu sua biografia, publicada na primeira edição do Dictionary of National Biography, em 1886. Stephen era, além do assunto favorito da fotógrafa, sua sobrinha e mãe de Virginia Woolf.
  31. 31. Paul and Virginia
  32. 32. DOROTHEA LANGE (1895 - 1965)
  33. 33. SÉCULO XX
  34. 34. Dorothea Lange by Paul S. Taylor ''1934'' BIOGRAFIA
  35. 35. BIOGRAFIA Dorothea Lange nasceu em 1895, nos Estados Unidos. Foi vítima de paralisia infantil fato que a fotógrafa alega ter tornado-a mais sensível ao sofrimento alheio. Lange começou a fotografar aos 18 anos de idade, de forma independente, e posteriormente estudou fotografia na Columbia University.
  36. 36. Montou um estúdio em 1919 na Califórnia onde ficou mais de uma década fazendo retratos até finalmente sair para as ruas e fotografar o povo de San Francisco. Nos anos 30 Dorothea Lange, já a serviço da Farm Security Administration (FSA), percorreu 22 estados do Sul e Oeste dos Estados Unidos documentando o impacto da Grande Depressão. O trabalho que a fotógrafa realizou nesta época é considerado o retrato mais fiel dos EUA pós-depressão.
  37. 37. Ela morre em 1965, vítima de um câncer no esôfago.
  38. 38. TIPO DE FOTOGRAFIA 1º 2º 3º Documental Retratando condições humanas precárias Focada no físico e emocional dos fotografados
  39. 39. Câmara usada Graflex Series D
  40. 40. O TRABALHO MAIS RECONHECIDO O trabalho de Dorothea Lange era denunciar as condições de vida nas zonas rurais dos EUA. Ela fotografava a pobreza extrema dos trabalhadores emigrantes e de suas famílias.
  41. 41. Migrant Mother é a fotografia mais famosa de Lange no período da FSA sendo uma das imagens mais reproduzidas na história da fotografia
  42. 42. Os Agricultores que compraram máquinas de forma cooperativa, Oregon, 1939 by Dorothea Lange
  43. 43. Grupo reunido em uma loja na Carolina do Norte, 1939 by Dorothea Lange
  44. 44. Mississippi children, 1936 by Dorothea Lange
  45. 45. Família que passou três anos vivendo dentro de um caminhão migrando de região em região 1939 Washington
  46. 46. Em Oklahoma, família abandona a fasenda por causa da seca em 1938 by Dorothea Lange
  47. 47. Criança trabalhando a terra, 1938 by Dorothea Lange
  48. 48. OBRIGADO!

×