História de Santa Catarina -parte 02

4.763 visualizações

Publicada em

Profº Daniel Bronstrup

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Recomendo esse excelente site santacatarinavagas.blogspot.com.br
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.763
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.185
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
123
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História de Santa Catarina -parte 02

  1. 1. HISTÓRIA DE SANTA CATARINA: PERÍODO IMPERIAL
  2. 2. Santa Catarina no Período Imperial...• Em 1822, com a independência, as capitânias passaram a se chamar províncias.• Notícia chega apenas 1 mês após a proclamação.• Primeiro presidente: João Antônio Rodrigues de Carvalho (1824-1825). • Projeto de construção de uma estrada ligando Desterro (Florianópolis) ao território das Missões, na fronteira com o Uruguai. • Objetivo: integrar litoral e interior.
  3. 3. Jerônimo Francisco Coelho• É considerado o mais destacado político catarinense do século XIX.• Ministro da Guerra no Império (1844 a 1845, 1854 a 1858); Ministro da Marinha (1844)• Presidente da Província Grão-Pará (1848 a 1850); Presidente da Província do Rio Grande do Sul (1856 a 1857)• Foi o representante de Santa Catarina na Assembléia Geral (1823);• Fundou o 1º Jornal de Santa Catarina em 1831: • Jornal “O Catarinense”• Organizou a Sociedade Patriótica Catarinense; • Objetivo: desenvolver o espírito de nacionalidade. • Ficou marcada pela defesa das ideias liberais durante a revolução farroupilha.
  4. 4. Revolução Farroupilha em Santa Catarina:• Revolução Farroupilha, eclodiu em 1835, no Rio Grande do Sul e se estendeu a Santa Catarina.• Era alimentado por ideais republicanos e federalistas, sob o comando do coronel Bento Gonçalves.• Em Santa Catarina, especialmente nas regiões mais próximas do Rio Grande, como Laguna e Lages, o número de simpatizantes pela causa rio-grandense aumentava, incentivados por famílias fugitivas gaúchas que haviam escapado às perseguições e à Guerra dos Farrapos.
  5. 5. Revolução Farroupilha em Santa Catarina:• Lages foi invadida pelos farrapos em 1838 e declarada parte da República Rio- grandense, que já havia sido declarada.• No ano seguinte, (1839) liderados pelo italiano Guiseppe Garibaldi, os farrapos invadiram Laguna pelo mar. E chegaram por terra comandados por Davi Canabarro.• Apoiados pela população, estabeleceram uma república com o nome provisório de República Juliana de Laguna, presidida por Canabarro.
  6. 6. Revolução Farroupilha em Santa Catarina:• Com a convocação de eleições, foi eleito para presidente da República o coronel Joaquim Xavier Neves, de São José. • Neves, porém, não foi diplomado presidente pelos revolucionários gaúchos,• Assumindo o cargo o Padre Vicente Ferreira dos Santos Cordeiro, de Enseada do Brito, que havia sido derrotado na eleição.
  7. 7. República Juliana:• Laguna foi designada Capital Provisória da República Juliana.• Foram instituídas as cores oficiais - verde, amarela e branca • Lages considerada parte integrante do território. • Todos os impostos sobre o comércio do gado e indústria pastoril foram abolidos
  8. 8. A reação do governo Imperial:• Nomeação do marechal Francisco José de Sousa Soares de Andréa para presidente de Santa Catarina, pois ele era conhecido por sua energia e rispidez. • Nobre e de brilhante carreira militar, Andréa acompanhara D. João VI e a família real para o Brasil e fora comandante das forças brasileiras em Montevidéu.• Enviando às Santa Catarina somente para resolver os problemas do sul, Andréa governou apenas de 1839 a 1840
  9. 9. A reação do governo Imperial:• Contava com o apoio de 400 homens que trouxera do Rio de Janeiro e 3.000 de Santa Catarina, 20 navios;• Com amplos poderes, Andréa preferiu os caminhos diplomáticos para acabar com os republicanos: • habilmente fez afastar o Padre Cordeiro; • cooptou Neves para a causa imperial, prestigiando e elogiando o coronel publicamente e o tornando o comandante da Guarda Nacional de São José.• Os demais revolucionários de Laguna foram derrotados por tropas navais do governo brasileiro, fazendo Garibaldi e sua companheira Anita refugiarem-se no Rio Grande, de onde saíram para lutar na Itália
  10. 10. Revolução Farroupilha em Santa Catarina:• A instalação da República Juliana de Laguna, ainda que por pouco tempo, foi uma das páginas mais gloriosas da história catarinense, projetando internacionalmente o nome de Anita Garibaldi, denominada a Heroína dos Dois Mundos.
  11. 11. Abolicionismo:• À exceção da atividade baleeira e de poucas atividades agrícolas extensivas, a escravidão negra em Santa Catarina restringiu- se, em sua maior parte, aos centros urbanos, como atividade doméstica. • Mesmo assim, como no resto do Brasil, foi cruel e as fugas de escravos resultaram na formação de quilombos em vários pontos do litoral.• CAMPANHA ABOLICIONISTA: • Jornais como: o Abolicionista do Desterro, A Verdade (Laguna), A União (Joinville), O Democrata (São Francisco), O Lageano (Lages). • Clubes: Clube Abolicionista Desterro e Clube Abolicionista Tubarão; • Destaque para o empenho do sapateiro Joaquim da Silveira Bittencourt (Artista Bittencourt) em prol da causa abolicionista
  12. 12. IMIGRAÇÃO• A primeira colônia européia instalada em Santa Catarina foi São Pedro de Alcântara,em 1829. • sofreu uma série de problemas, entre eles a Impossibilidade da expansão agrícola em virtude do relevo acidentado, a inadequação de produtos cultivados na Europa e o atraso no pagamento que tinham direito.• Colônia Industrial do Saí (parte continental de São Francisco do Sul); • Dr. Mure em 1841 obteve concessão imperial e trouxe 500 colonos franceses para instalar um centro de produção de máquinas a vapor. • Inspirado nos falanstérios do socialista Fourier, a colônia fracassou em 1843.
  13. 13. IMIGRAÇÃO ALEMÃ:• Contexto: Segundo Reinado (Tráfico de escravos + Lei de Terras).• Blumenau (1850) • Promovida pelo Dr. Herman Otto Blumenau; • Grande desenvolvimento agrícola e comercial. • 1880 elevou-se a categoria de município.• Joinville (Colônia Dona Francisca, 1851) • Promovida pela Sociedade Colonizadora de Hamburgo; • Colonos possuíam alto nível técnico e profissional, o que vai levar a cidade a ficar conhecida como “Manchester Catarinense” • 1866 torna-se município.
  14. 14. Contribuição da cultura alemã:• Alimentação; • Carne defumada, lingüiça e diferentes tipos de queijos.• Arquitetura; • Construções em tijolos (enxaimel).• Economia: • Estabelecimento de fábricas de ferragens, cervejarias e serrarias.
  15. 15. IMIGRAÇÃO ITALIANA• Grupo majoritário que se deslocou para o Brasil no século XIX, em Santa Catarina ocuparam espaços próximos às povoações alemãs.• 1ª colônia: Colônia Nova Itália em 1843 • no atual município de São João Batista.• Deram origem as cidades: • Luís Alves, Nova Trento (Rio Tijucas), Urussanga, Braço do Norte, Azambuja, Criciúma (Rio
  16. 16. Contribuição da Cultura Italiana:• Alimentação; • Polenta e diferente tipos de massas.• Agricultura; • Cultivo do arroz, da uva, do milho e da amoreira.• Arquitetura; • Casas de madeira, caracterizadas pela existência do paiol e porões.
  17. 17. CONTRIBUIÇÃO DOS IMIRANTES• As indústrias tiveram suas origens na atividade artesanal que os imigrantes desenvolveram.• Surgiu a indústria têxtil dos irmãos Hering em Blumenau, a firma Döhler e Cia., em Joinville; e a empresa Carl Hoepocke e Cia., em Desterro.
  18. 18. Outros fatos importantes de Santa Catarina no Império:• No extremo Oeste fundou-se a colônia militar de Chapecó (1880) com funções estratégicas para garantir a posse daquela região contra as pretensões da Argentina. • Questão de Palmas ou das Missões só resolvida no início da República.• Participação de Santa Catarina na Guerra do Paraguai com o batalhão Voluntários da Pátria e a presença de 1.500 homens, destacando-se o coronel Fernando Machado de Souza e o Tenente Álvaro Augusto de Carvalho.
  19. 19. 3ão2012 Prof. Msc. Daniel Alves Bronstrup BLOG: profhistdaniel.blogspot.com @danielbronstrup

×