SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Baixar para ler offline
ORDEM BIPOLAR DA GUERRA FRIA
NOS FINS DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, OS PAÍSES ALIADOS SE REUNIRAM NACONFERÊNCIA
DE YALTA PARA DISCUTIREM A ORGANIZAÇÃO DO CENÁRIO POLÍTICO E ECONÔMICO DO PÓSGUERRA. JÁ NESSE ENCONTRO, ESTADOS UNIDOS E UNIÃO SOVIÉTICA SE SOBRESSAÍRAM COMO
AS DUAS MAIORES POTÊNCIAS DO PERÍODO. CONTUDO, AS PROFUNDAS DISTINÇÕES
IDEOLÓGICAS, POLÍTICAS E ECONÔMICAS DESSAS NAÇÕES CRIARAM UM CLIMA DE VISÍVEL
ANTAGONISMO.
PREOCUPADA COM O AVANÇO DA INFLUÊNCIA DO SOCIALISMO SOVIÉTICO, OS NORTEAMERICANOS BUSCARAM SE ALIAR POLITICAMENTE A ALGUMAS NAÇÕES DA REGIÃO BALCÂNICA.
EM CONTRAPARTIDA, OS SOVIÉTICOS CRIARAM UM “CORDÃO DE ISOLAMENTO” POLÍTICO QUE
IMPEDIRIA O AVANÇO DA IDEOLOGIA CAPITALISTA PELO RESTANTE DA EUROPA ORIENTAL. ESSA
SERIA APENAS AS PRIMEIRAS MANOBRAS QUE MARCARIAM AS TENSÕES LIGADAS AO
DESENVOLVIMENTO DA CHAMADA “GUERRA FRIA”.
O CONFRONTO ENTRE SOCIALISTAS E CAPITALISTAS GANHOU ESSE NOME PORQUE NÃO HOUVE
NENHUM CONFRONTO DIRETO ENVOLVENDO ESTADOS UNIDOS E UNIÃO SOVIÉTICA. NESSA
ÉPOCA, A POSSIBILIDADE DE CONFRONTO ENTRE ESSAS DUAS NAÇÕES CAUSAVA TEMOR EM
VÁRIOS MEMBROS DA COMUNIDADE INTERNACIONAL. AFINAL DE CONTAS, APÓS A INVENÇÃO DAS
ARMAS DE DESTRUIÇÃO EM MASSA, A PROJEÇÃO DE UMA TERCEIRA GUERRA MUNDIAL ERA
NATURALMENTE MARCADA POR EXPECTATIVAS DESASTROSAS.
GERALMENTE, PERCEBEMOS QUE OS EPISÓDIOS LIGADOS À GUERRA FRIA ESTIVERAM CERCADOS
POR DIFERENTES DEMONSTRAÇÕES DE PODER QUE VISAVAM INDICAR A SUPREMACIA DO MUNDO
CAPITALISTA SOBRE O SOCIALISTA, OU VICE-VERSA. UM PRIMEIRO EPISÓDIO DE TAL NATUREZA
OCORREU COM O LANÇAMENTO DAS BOMBAS ATÔMICAS EM TERRITÓRIO JAPONÊS. ATRAVÉS DO
USO DESSA TECNOLOGIA, O MUNDO CAPITALISTA-OCIDENTAL VISAVA QUEBRAR A HEGEMONIA
SOCIALISTA NO ORIENTE.
LOGO EM SEGUIDA, OS SOVIÉTICOS BLOQUEARAM A CIDADE DE BERLIM EM REAÇÃO CONTRA A
TENTATIVA DE GARANTIR A HEGEMONIA POLÍTICA CAPITALISTA NA REGIÃO. EM RESULTADO
DESSE CONFRONTO, O TERRITÓRIO ALEMÃO FOI DIVIDIDO EM DOIS ESTADOS: A REPÚBLICA
FEDERAL DA ALEMANHA, DE ORIENTAÇÃO CAPITALISTA; E A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA ALEMÃ,
DOMINADA PELOS SOCIALISTAS. NESSA MESMA REGIÃO SERIA CONSTRUÍDO O MURO DE BERLIM,
ÍCONE MÁXIMO DA ORDEM BIPOLAR ESTABELECIDA PELA GUERRA FRIA.
BUSCANDO GARANTIR OFICIALMENTE O APOIO DE UM AMPLO CONJUNTO DE NAÇÕES, OS
ESTADOS UNIDOS ANUNCIARAM FORMULAÇÃO DO PLANO MARSHALL, QUE CONCEDIA FUNDOS ÀS
NAÇÕES CAPITALISTAS, E LOGO DEPOIS, A CRIAÇÃO DA OTAN, ORGANIZAÇÃO DO TRATADO DO
ATLÂNTICO NORTE. POR MEIO DESSA ÚLTIMA ORGANIZAÇÃO MILITAR, OS CAPITALISTAS
DEFINIRAM CLARAMENTE QUAIS PAÍSES APOIARIAM OS EUA EM UMA POSSÍVEL GUERRA CONTRA
O AVANÇO DAS FORÇAS SOCIALISTAS.
SEM DEMORA, A UNIÃO SOVIÉTICA TAMBÉM CONCLAMOU OS PAÍSES INFLUENCIADOS PELA
ESFERA SOCIALISTA A ASSINAREM O PACTO DE VARSÓVIA, CRIADO EM 1955. TENDO
PRETENSÕES MUITO SEMELHANTES À OTAN, A UNIÃO CONGREGAVA UNIÃO SOVIÉTICA, ALBÂNIA,
BULGÁRIA, ROMÊNIA, TCHECOSLOVÁQUIA, HUNGRIA, POLÔNIA E A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA
ALEMÃ. UM POUCO ANTES, RESPONDENDO ÀS BOMBAS DE HIROSHIMA E NAGASAKI, OS
SOVIÉTICOS AINDA PROMOVERAM TESTES NUCLEARES NO DESERTO DO CAZAQUISTÃO.
ESSA SERIA APENAS UMA PEQUENA AMOSTRA DA TRUCULENTA CORRIDA ARMAMENTISTA QUE SE
DESENHOU ENTRE OS CAPITALISTAS E SOCIALISTAS. COMO SE NÃO BASTASSEM TAIS AÇÕES, A
GUERRA FRIA TAMBÉM ESTEVE PROFUNDAMENTE MARCADA PELO ENVOLVIMENTO DE EXÉRCITOS
SOCIALISTAS E CAPITALISTAS EM GUERRAS CIVIS, ONDE A HEGEMONIA POLÍTICA E IDEOLÓGICA
DESSES DOIS MODELOS ESTEVE EM PAUTA.
SOMENTE NOS FINS DA DÉCADA DE 1980, QUANDO A UNIÃO SOVIÉTICA COMEÇOU A DAR OS
PRIMEIROS SINAIS DE SEU COLAPSO ECONÔMICO E POLÍTICO, FOI QUE ESSA TENSÃO BIPOLAR
VEIO A SE REORGANIZAR. ANTES DISSO, CONFORME MUITO BEM SALIENTOU O HISTORIADOR
ERIC HOBSBAWM, MILHARES DE TRABALHADORES, BUROCRATAS, ENGENHEIROS,
FORNECEDORES E INTELECTUAIS, TOMARAM AÇÕES DIVERSAS EM TORNO DA AMEAÇA DE UMA
DESASTROSA GUERRA.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Mundo bipolar
Mundo bipolarMundo bipolar
Mundo bipolar
 
Guerra fria parte 1 - geografia , 9° ano B
Guerra fria parte 1 -  geografia , 9° ano BGuerra fria parte 1 -  geografia , 9° ano B
Guerra fria parte 1 - geografia , 9° ano B
 
O mundo pós guerra
O mundo pós guerraO mundo pós guerra
O mundo pós guerra
 
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIACAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS DA GUERRA FRIA
 
O início da guerra fria até corrida armamentista
O início da guerra fria até corrida armamentistaO início da guerra fria até corrida armamentista
O início da guerra fria até corrida armamentista
 
O mundo saído da guerra
O mundo saído da guerraO mundo saído da guerra
O mundo saído da guerra
 
Pós 2ª guerra
Pós 2ª guerraPós 2ª guerra
Pós 2ª guerra
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra fria e o mundo bipolar
Guerra fria e o mundo bipolarGuerra fria e o mundo bipolar
Guerra fria e o mundo bipolar
 
Mundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra friaMundo bipolar guerra fria
Mundo bipolar guerra fria
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Geografia- Guerra Fria
Geografia- Guerra FriaGeografia- Guerra Fria
Geografia- Guerra Fria
 
Corrida armamentista completo
Corrida armamentista completoCorrida armamentista completo
Corrida armamentista completo
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
9º ano guerra fria - história - rafa
9º ano    guerra fria - história - rafa9º ano    guerra fria - história - rafa
9º ano guerra fria - história - rafa
 

Destaque

Destaque (7)

Ordem Bipolar Prof Sergio Geo
Ordem Bipolar Prof Sergio GeoOrdem Bipolar Prof Sergio Geo
Ordem Bipolar Prof Sergio Geo
 
Ordem mundial após a segunda guerra
Ordem  mundial  após a segunda guerraOrdem  mundial  após a segunda guerra
Ordem mundial após a segunda guerra
 
Fim da urss
Fim da urssFim da urss
Fim da urss
 
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra friaMódulo 8 unidade 1.2 guerra fria
Módulo 8 unidade 1.2 guerra fria
 
O fim da urss
O fim da urssO fim da urss
O fim da urss
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
A NOVA ORDEM MUNDIAL
A NOVA ORDEM MUNDIALA NOVA ORDEM MUNDIAL
A NOVA ORDEM MUNDIAL
 

Semelhante a Ordem bipolar da guerra fria

Aula 1- Guerra Fria.pptx
Aula 1- Guerra Fria.pptxAula 1- Guerra Fria.pptx
Aula 1- Guerra Fria.pptxJacksonFrigotto
 
Guerra Fria.pptx
Guerra Fria.pptxGuerra Fria.pptx
Guerra Fria.pptxLviaLivinha
 
A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)Janayna Lira
 
A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)Janayna Lira
 
Consequencias da 2ª guerra
Consequencias da  2ª guerraConsequencias da  2ª guerra
Consequencias da 2ª guerradrica2011
 
GUERRA FRIA - Matéria de Apoio Curricular de História - 3º A, B, C e D
GUERRA FRIA - Matéria de Apoio Curricular de História - 3º A, B, C e DGUERRA FRIA - Matéria de Apoio Curricular de História - 3º A, B, C e D
GUERRA FRIA - Matéria de Apoio Curricular de História - 3º A, B, C e DAlan
 
O Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da GuerraO Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da Guerraguestfe54e6
 
O Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da GuerraO Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da Guerraguestfe54e6
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º VaO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º VaProfMario De Mori
 
O mundo saido da guerra
O mundo saido da guerraO mundo saido da guerra
O mundo saido da guerrajoanacunha9406
 

Semelhante a Ordem bipolar da guerra fria (20)

Aula 1- Guerra Fria.pptx
Aula 1- Guerra Fria.pptxAula 1- Guerra Fria.pptx
Aula 1- Guerra Fria.pptx
 
Guerra Fria.pptx
Guerra Fria.pptxGuerra Fria.pptx
Guerra Fria.pptx
 
A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)A Guerra fria (ppt)
A Guerra fria (ppt)
 
A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)A Guerra Fria (ppt)
A Guerra Fria (ppt)
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 
Guerra Fria
Guerra FriaGuerra Fria
Guerra Fria
 
Fria1
Fria1Fria1
Fria1
 
Nicolas c. 9ºb
Nicolas c. 9ºbNicolas c. 9ºb
Nicolas c. 9ºb
 
Consequencias da 2ª guerra
Consequencias da  2ª guerraConsequencias da  2ª guerra
Consequencias da 2ª guerra
 
GUERRA FRIA
GUERRA FRIAGUERRA FRIA
GUERRA FRIA
 
A Guerra Fria
A Guerra FriaA Guerra Fria
A Guerra Fria
 
GUERRA FRIA - Matéria de Apoio Curricular de História - 3º A, B, C e D
GUERRA FRIA - Matéria de Apoio Curricular de História - 3º A, B, C e DGUERRA FRIA - Matéria de Apoio Curricular de História - 3º A, B, C e D
GUERRA FRIA - Matéria de Apoio Curricular de História - 3º A, B, C e D
 
O Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da GuerraO Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da Guerra
 
O Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da GuerraO Mundo SaíDo Da Guerra
O Mundo SaíDo Da Guerra
 
GUERRA FRIA.pptx
GUERRA FRIA.pptxGUERRA FRIA.pptx
GUERRA FRIA.pptx
 
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx   2º VaO Mundo No Breve SéCulo Xx   2º Va
O Mundo No Breve SéCulo Xx 2º Va
 
Comunismo & Capitalismo
Comunismo & CapitalismoComunismo & Capitalismo
Comunismo & Capitalismo
 
O mundo saido da guerra
O mundo saido da guerraO mundo saido da guerra
O mundo saido da guerra
 
O fascismo
O fascismo O fascismo
O fascismo
 
Guerra fria
Guerra friaGuerra fria
Guerra fria
 

Mais de Daniel Brito

Exercicio de Eletrização
Exercicio de EletrizaçãoExercicio de Eletrização
Exercicio de EletrizaçãoDaniel Brito
 
Bebidas Alcoolicas
Bebidas AlcoolicasBebidas Alcoolicas
Bebidas AlcoolicasDaniel Brito
 
Religiosidade Na ESPANHA
Religiosidade Na ESPANHAReligiosidade Na ESPANHA
Religiosidade Na ESPANHADaniel Brito
 
Simulado Rumo Ao IFPA Campus Belém
Simulado Rumo Ao IFPA Campus BelémSimulado Rumo Ao IFPA Campus Belém
Simulado Rumo Ao IFPA Campus BelémDaniel Brito
 
A regência verbal e nominal
A regência verbal e nominalA regência verbal e nominal
A regência verbal e nominalDaniel Brito
 

Mais de Daniel Brito (8)

Exercicio de Eletrização
Exercicio de EletrizaçãoExercicio de Eletrização
Exercicio de Eletrização
 
Bric's
Bric'sBric's
Bric's
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Bebidas Alcoolicas
Bebidas AlcoolicasBebidas Alcoolicas
Bebidas Alcoolicas
 
Blocos Economicos
Blocos EconomicosBlocos Economicos
Blocos Economicos
 
Religiosidade Na ESPANHA
Religiosidade Na ESPANHAReligiosidade Na ESPANHA
Religiosidade Na ESPANHA
 
Simulado Rumo Ao IFPA Campus Belém
Simulado Rumo Ao IFPA Campus BelémSimulado Rumo Ao IFPA Campus Belém
Simulado Rumo Ao IFPA Campus Belém
 
A regência verbal e nominal
A regência verbal e nominalA regência verbal e nominal
A regência verbal e nominal
 

Último

Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 

Último (20)

Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 

Ordem bipolar da guerra fria

  • 1. ORDEM BIPOLAR DA GUERRA FRIA NOS FINS DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, OS PAÍSES ALIADOS SE REUNIRAM NACONFERÊNCIA DE YALTA PARA DISCUTIREM A ORGANIZAÇÃO DO CENÁRIO POLÍTICO E ECONÔMICO DO PÓSGUERRA. JÁ NESSE ENCONTRO, ESTADOS UNIDOS E UNIÃO SOVIÉTICA SE SOBRESSAÍRAM COMO AS DUAS MAIORES POTÊNCIAS DO PERÍODO. CONTUDO, AS PROFUNDAS DISTINÇÕES IDEOLÓGICAS, POLÍTICAS E ECONÔMICAS DESSAS NAÇÕES CRIARAM UM CLIMA DE VISÍVEL ANTAGONISMO. PREOCUPADA COM O AVANÇO DA INFLUÊNCIA DO SOCIALISMO SOVIÉTICO, OS NORTEAMERICANOS BUSCARAM SE ALIAR POLITICAMENTE A ALGUMAS NAÇÕES DA REGIÃO BALCÂNICA. EM CONTRAPARTIDA, OS SOVIÉTICOS CRIARAM UM “CORDÃO DE ISOLAMENTO” POLÍTICO QUE IMPEDIRIA O AVANÇO DA IDEOLOGIA CAPITALISTA PELO RESTANTE DA EUROPA ORIENTAL. ESSA SERIA APENAS AS PRIMEIRAS MANOBRAS QUE MARCARIAM AS TENSÕES LIGADAS AO DESENVOLVIMENTO DA CHAMADA “GUERRA FRIA”. O CONFRONTO ENTRE SOCIALISTAS E CAPITALISTAS GANHOU ESSE NOME PORQUE NÃO HOUVE NENHUM CONFRONTO DIRETO ENVOLVENDO ESTADOS UNIDOS E UNIÃO SOVIÉTICA. NESSA ÉPOCA, A POSSIBILIDADE DE CONFRONTO ENTRE ESSAS DUAS NAÇÕES CAUSAVA TEMOR EM VÁRIOS MEMBROS DA COMUNIDADE INTERNACIONAL. AFINAL DE CONTAS, APÓS A INVENÇÃO DAS ARMAS DE DESTRUIÇÃO EM MASSA, A PROJEÇÃO DE UMA TERCEIRA GUERRA MUNDIAL ERA NATURALMENTE MARCADA POR EXPECTATIVAS DESASTROSAS. GERALMENTE, PERCEBEMOS QUE OS EPISÓDIOS LIGADOS À GUERRA FRIA ESTIVERAM CERCADOS POR DIFERENTES DEMONSTRAÇÕES DE PODER QUE VISAVAM INDICAR A SUPREMACIA DO MUNDO CAPITALISTA SOBRE O SOCIALISTA, OU VICE-VERSA. UM PRIMEIRO EPISÓDIO DE TAL NATUREZA OCORREU COM O LANÇAMENTO DAS BOMBAS ATÔMICAS EM TERRITÓRIO JAPONÊS. ATRAVÉS DO USO DESSA TECNOLOGIA, O MUNDO CAPITALISTA-OCIDENTAL VISAVA QUEBRAR A HEGEMONIA SOCIALISTA NO ORIENTE. LOGO EM SEGUIDA, OS SOVIÉTICOS BLOQUEARAM A CIDADE DE BERLIM EM REAÇÃO CONTRA A TENTATIVA DE GARANTIR A HEGEMONIA POLÍTICA CAPITALISTA NA REGIÃO. EM RESULTADO DESSE CONFRONTO, O TERRITÓRIO ALEMÃO FOI DIVIDIDO EM DOIS ESTADOS: A REPÚBLICA FEDERAL DA ALEMANHA, DE ORIENTAÇÃO CAPITALISTA; E A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA ALEMÃ, DOMINADA PELOS SOCIALISTAS. NESSA MESMA REGIÃO SERIA CONSTRUÍDO O MURO DE BERLIM, ÍCONE MÁXIMO DA ORDEM BIPOLAR ESTABELECIDA PELA GUERRA FRIA. BUSCANDO GARANTIR OFICIALMENTE O APOIO DE UM AMPLO CONJUNTO DE NAÇÕES, OS ESTADOS UNIDOS ANUNCIARAM FORMULAÇÃO DO PLANO MARSHALL, QUE CONCEDIA FUNDOS ÀS NAÇÕES CAPITALISTAS, E LOGO DEPOIS, A CRIAÇÃO DA OTAN, ORGANIZAÇÃO DO TRATADO DO ATLÂNTICO NORTE. POR MEIO DESSA ÚLTIMA ORGANIZAÇÃO MILITAR, OS CAPITALISTAS DEFINIRAM CLARAMENTE QUAIS PAÍSES APOIARIAM OS EUA EM UMA POSSÍVEL GUERRA CONTRA O AVANÇO DAS FORÇAS SOCIALISTAS. SEM DEMORA, A UNIÃO SOVIÉTICA TAMBÉM CONCLAMOU OS PAÍSES INFLUENCIADOS PELA ESFERA SOCIALISTA A ASSINAREM O PACTO DE VARSÓVIA, CRIADO EM 1955. TENDO PRETENSÕES MUITO SEMELHANTES À OTAN, A UNIÃO CONGREGAVA UNIÃO SOVIÉTICA, ALBÂNIA, BULGÁRIA, ROMÊNIA, TCHECOSLOVÁQUIA, HUNGRIA, POLÔNIA E A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA ALEMÃ. UM POUCO ANTES, RESPONDENDO ÀS BOMBAS DE HIROSHIMA E NAGASAKI, OS SOVIÉTICOS AINDA PROMOVERAM TESTES NUCLEARES NO DESERTO DO CAZAQUISTÃO. ESSA SERIA APENAS UMA PEQUENA AMOSTRA DA TRUCULENTA CORRIDA ARMAMENTISTA QUE SE DESENHOU ENTRE OS CAPITALISTAS E SOCIALISTAS. COMO SE NÃO BASTASSEM TAIS AÇÕES, A GUERRA FRIA TAMBÉM ESTEVE PROFUNDAMENTE MARCADA PELO ENVOLVIMENTO DE EXÉRCITOS SOCIALISTAS E CAPITALISTAS EM GUERRAS CIVIS, ONDE A HEGEMONIA POLÍTICA E IDEOLÓGICA DESSES DOIS MODELOS ESTEVE EM PAUTA. SOMENTE NOS FINS DA DÉCADA DE 1980, QUANDO A UNIÃO SOVIÉTICA COMEÇOU A DAR OS PRIMEIROS SINAIS DE SEU COLAPSO ECONÔMICO E POLÍTICO, FOI QUE ESSA TENSÃO BIPOLAR VEIO A SE REORGANIZAR. ANTES DISSO, CONFORME MUITO BEM SALIENTOU O HISTORIADOR ERIC HOBSBAWM, MILHARES DE TRABALHADORES, BUROCRATAS, ENGENHEIROS, FORNECEDORES E INTELECTUAIS, TOMARAM AÇÕES DIVERSAS EM TORNO DA AMEAÇA DE UMA DESASTROSA GUERRA.