Tabela Periódica dos Elementos

414 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
414
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
20
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela Periódica dos Elementos

  1. 1. • Dmitri Mendeleiev nasceu na Sibéria e destacou-se na história da Química pois resolveu ordenar os elementos químicos então conhecidos, numa tabela, após verificar que as suas propriedades se repetiam de forma periódica. • Esta tabela de Mendeleiev tinha algumas vantagens sobre outras tabelas ou teorias antes apresentadas, mostrando semelhanças numa rede de relações vertical, horizontal e diagonal. A classificação de Mendeleiev deixava ainda espaços vazios, prevendo a descoberta de novos elementos.
  2. 2. A tabela de Mendeleiev serviu de base para a elaboração da tabela periódica atual, que além de catalogar os 118 elementos conhecidos, fornece inúmeras informações sobre o cada um deles. Mais de metade dos elementos hoje conhecidos foram descobertos entre 1800 e 1900. Durante esse período, os químicos verificaram que certos elementos apresentavam grandes semelhanças.
  3. 3. A constatação da existência de regularidades periódicas nas propriedades físicas e químicas, aliada à necessidade de sistematizar toda a informação disponível, levou ao desenvolvimento da chamada Tabela Periódica dos Elementos. A tabela periódica dos elementos, na sua versão moderna apresenta o seguinte aspeto:
  4. 4. Os elementos encontram-se ordenados pelo seu número atómico (indicado nesta tabela por cima do respetivo símbolo) em sequências horizontais que se chamam períodos, e ao mesmo tempo em sequências verticais que se chamam grupos ou famílias. Alguns grupos mantêm nomes próprios, como se pode ver através da figura seguinte:
  5. 5. • Os grupos, ou famílias da Tabela periódica, são constituídos da seguinte forma: • O primeiro grupo é designado por grupo dos metais alcalinos (com exceção do Hidrogénio (H)). • O segundo grupo denomina-se grupo dos metais alcalino-terrosos. • O conjunto dos grupos, entre o grupo 3 e o grupo 12 chamam-se metais de transição. • O grupo 13 é designado por família do Boro. • O grupo 14 é designado por família do Carbono. • O grupo 15 também se pode chamar família do Azoto. • O grupo 16 pode denominar-se família dos Calcogéneos. • O grupo 17 é designado usualmente por família dos Halogéneos. • O grupo 18 muito conhecido, apresenta os nomes de família dos gases raros, gases inertes ou ainda gases nobres. • As duas últimas linhas da tabela periódica são também designadas por família dos lantanídeos e dos actinídeos, como se pode observar na primeira figura apresentada.
  6. 6. • Os períodos da Tabela periódica, são constituídos da seguinte forma: • O primeiro período é formado por dois elementos Hidrogénio (H) e Hélio (He) • O segundo e o terceiro períodos contêm oito elementos cada um. • O quarto e o quinto períodos contêm dezoito elementos cada um. • O sexto período contém trinta e dois elementos. • O sétimo período é atualmente constituído por 32 elementos.
  7. 7.  Metais - Bons condutores de calor e de eletricidade Geralmente sólidos à temperatura ambiente  Não – metais - Maus condutores de calor e de eletricidade Menor uniformidade nas suas propriedades do que os metais  Semi – metais - Propriedades intermédias entre os metais e os não-metais
  8. 8. Li Lítio K Potássio
  9. 9. Rb Rubídio Na Sódio
  10. 10. • São muito reativos. Por isso, não existem livres na natureza. • Reagem em contacto com o oxigénio do ar e com a água. • Devem ser guardados em parafina líquida ou petróleo. • As soluções aquosas resultantes das reações destas substâncias com a água são alcalinas.
  11. 11. Os metais alcalinos reagem com a água, formando hidróxidos e libertando-se hidrogénio. Reação do Lítio: 2 Li(s) + 2 H2O (l) ---> 2 LiOH (aq) + H2 (g)
  12. 12. Reação do sódio: 2 Na(s) + 2 H2O (l) ---> 2 NaOH (aq) + H2 (g)
  13. 13. Reação do potássio: 2 K(s) + 2 H2O (l) ---> 2 KOH (aq) + H2 (g) Nota: Os metais alcalinos também reagem com o oxigénio.
  14. 14. F Flúor Cl Cloro
  15. 15. Br Bromo I Iodo
  16. 16. • Aparecem na natureza sob a forma de moléculas diatómicas (F2, Cl2, Br2, I2). • Reagem facilmente com os metais alcalinos, formando halogenetos. • São mais solúveis no éter ou no óleo alimentar do que em água.
  17. 17. Os halogéneos reagem com os metais alcalinos, formando-se compostos iónicos que se designam por halogenetos: Cloro + Sódio ---> Cloreto de sódio Cl2(g) + 2 Na (s) ---> 2 NaCl (s) Bromo + Sódio ---> Brometo de sódio Br2(g) + 2 Na (s) ---> 2 NaBr (s) Iodo + Sódio ---> Iodeto de sódio I2(g) + 2 Na (s) ---> 2 NaI (s)
  18. 18. He Hélio Ne Néon
  19. 19. Ar Árgon Kr Krípton
  20. 20. • São gases à temperatura ambiente. • Aparecem na natureza sob a forma de átomos isolados. • Existem em quantidades relativamente pequenas, por isso são considerados raros. • Não reagem com as outras substâncias, por isso chamam-se inertes.

×