SIMTECCE 2015 SEW

866 visualizações

Publicada em

Palestra realizada no SIMTECCE 2015 da Universidade São Judas Tadeu

Publicada em: Engenharia
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
866
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
117
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SIMTECCE 2015 SEW

  1. 1. Daniel Paganini EAAI
  2. 2. Objetivo Apresentação da família de motores elétricos industriais Evolução e importância na indústria Potencial de economia de energia Mercado de motores elétricos no Brasil e no Mundo Principio de funcionamento Aplicações industriais de um modo geral 2
  3. 3. 3 A SEW (Süddeutsche Elektromotoren-Werke, Fábrica de Motores Elétricos do Sul da Alemanha), foi fundada em 1931 na cidade de Bruchsal, e deu o primeiro passo no desenvolvimento de uma tecnologia que iria revolucionar a indústria mundial: a produção de motoredutores . Empresa familiar com presença global e atuação local, a SEW se destaca pela vanguarda tecnológica e por ser um dos líderes mundiais no mercado de acionamentos. SEW EURODRIVE Solução em Movimento
  4. 4. SEW-EURODRIVE O parceiro mais forte com presença mundial 4 >80 anos de tradição Presente em 48 países 79 montadoras 14 fábricas 16.000 colaboradores 2,5 bilhões de EURO faturamento 2013/14
  5. 5. 5 Produtos e Serviços SEW EURODRIVE
  6. 6. 6 Motoredutores
  7. 7. Redutores Industriais 7
  8. 8. 8 Solução Completa em Automação Industrial
  9. 9. 9 CDM® SEW
  10. 10. 10
  11. 11. A Roda 11
  12. 12. Revolução Industrial 12
  13. 13. Da transmissão por correia até o motoredutor 1764 James Watt inventou a máquina a vapor 1850 Pittler constrói o primeiro torno de torreta 1867 Siemens constrói o primeiro dínamo 1872 F. v. Hefi-ter-Alteneck constrói o primeiro motor CC 1880 Siemens constrói o primeiro elevador elétrico. 1887 N. Tesla inventa o motor AC 1889 J. H. Northop inventa o tear automático ... Início da Era industrial 13
  14. 14. Acionamentos Centrais 14
  15. 15. Acionamentos Centrais 15 Corliss Centennial Engine, 1876
  16. 16. Vida moderna 16 SEW EURODRIVE Solução em Movimento
  17. 17. Motores elétricos 17
  18. 18. Motor CC Excitação compound Excitação independente Excitação série Imãs permanentes Excitação paralela Motor universal Motor CA Monofásico Linear Trifásico Assíncrono Síncrono Gaiola de esquilo Rotor Bobinado Imãs permanentes Relutância Pólos Salientes Pólos magnéticos Família de motores elétricos
  19. 19. Motor CC Excitação compound Excitação independente Excitação série Imãs permanentes Excitação paralela Motor universal Motor CA Monofásico Linear Trifásico Assíncrono Síncrono Gaiola de esquilo Rotor Bobinado Imãs permanentes Relutância Pólos Salientes Pólos magnéticos Família de motores elétricos
  20. 20. Evolução do motor elétrico 20
  21. 21. Principio de funcionamento do motor de indução 21
  22. 22. Características do motor de indução 22 Rotação fixa [ rpm ] Escorregamento Torque [ Nm ]
  23. 23. Curva característica 23 CH CP CMÁX C N IP IN
  24. 24. Perdas no motor de indução 24 Perdas no Ferro ~ U, f Perdas no cobre/resistência ~ I²·R Perdas por atrito e ventilação ~ n, n³ + Perdas Adicionais
  25. 25. Classes de rendimento Title of presentation | Department, name 11 de agosto de 201525
  26. 26. Você sabia? 26
  27. 27. Mercado de motores elétricos no Brasil (1T11) 27 40,5% 50,7% 6,1% 2,0% 0,5% 0,2% ≤ 0,75 kW 0,75 a 7,5 kW 7,5 a 22 kW 22 a 75 kW 75 a 185 kW 185 a 750 kW Fonte: ABINEE
  28. 28. Rendimento e fator de potência 83,4% 88,0% 89,9% 88,5% 85,0% 0,47 0,69 0,79 0,83 0,85 25% 50% 75% 100% 125% Rendimento Cos φ 28
  29. 29. Evolução do valor do R$/MWh 132 160 193 216 225 216 230 237 245 263 223 249 343 0 50 100 150 200 250 300 350 400 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 29
  30. 30. Concluindo... 25% da energia elétrica no país é consumida por motores... 90% dos motores são menores que 7,5 kW... 86% é o rendimento médio até 7,5 kW... 30 É bom você especificar bem o seu acionamento!
  31. 31. Operação e Manutenção 31
  32. 32. Tipos de Proteção 33
  33. 33. Tipos de Proteção 34
  34. 34. Dicas úteis Mantenha o motor limpo Verifique os prensa cabos regularmente Tensão estabilizada Montagem em base rígida e isenta de vibração Monitoração da condição 35
  35. 35. E o que garante tudo isso? Title of presentation | Department, name 11 de agosto de 201536
  36. 36. Title of presentation | Department, name 11 de agosto de 201537
  37. 37. Aplicação de motores 38
  38. 38. Tanques de agitação Planta com 40 tanques Motoredutores de 1,5 kW @ 6 pólos, 20 x 40 24 h/dia, regime contínuo S1 (8700 h/ano) 39
  39. 39. Tanques de agitação Alterado o tipo do redutor Motoredutores de 1,1 kW @ 4 pólos, 20 x 40 24 h/dia, regime contínuo S1 (8700 h/ano) 40
  40. 40. R$ 27.000,00 Tanques de agitação Economia anual estimada em: Pay back (simples): 18 meses kWh = R$ 0,235 41 20 motores 40 motores R$ 54.000,00
  41. 41. Bombas e Ventiladores 63% da aplicação de motores elétricos na indústria Funcionamento a meia carga Variação do fluxo por válvula 42 Fonte PROCEL
  42. 42. Bombas 43 [kW] Válvula Variação de velocidade
  43. 43. 44
  44. 44. Aplicação em sistemas de transporte Instalação típica: 100 a 150 motoredutores em transportadores (0,75 ~ 3,0 kW) Variação de velocidade e carga Ambiente agressivo 45
  45. 45. Características do acionamento típico Redutor coroa e sem fim (rendimento médio 60%) Motor standard sendo substituído por alto rendimento Partida direta e/ou por conversor de frequência 46 46 Carga Rendimento 50% 64,8% 75% 67,0% 100% 67,4%
  46. 46. A melhor solução para transportadores Redutor engrenagens helicoidais (rendimento médio 95%) Motor de imãs permanentes Conversor de frequência integrado 47 47
  47. 47. MOVIGEAR® Exemplo em transportador de garrafas Consumo de energia primeiros resultados medidos: Medições realizadas em diferentes posições em um transportador de garrafas de 0,7 litro 48
  48. 48. MOVIGEAR® Exemplo em transportador de garrafas 49 Posição na linha Potência Nominal Potência Máxima Média 1 1.5 kW 537 W 443 W 2 2.2 kW 698 W 386 W 3 3.0 kW 1.305 W 675 W Posição na linha Torque Nominal Potência Máxima Média 1 169 Nm 256 W 227 W 2 410 W 149 W 3 635 W 251 W Medições de potência máxima e potência média em um sistema convencional Medições de potência máxima e potência média após substituição por MOVIGEAR® 3 modelos 1 modelo
  49. 49. MOVIGEAR® Exemplo em transportador de garrafas 50 Resultados baseados na condição de operação: 16h/dia, 300 dias/ano e 0,12 € / kWh MOVIGEAR® reduz o consumo de energia por acionamento em 1080kWh/a Em relação ao sistema convencional a redução chega a 52% CO2 reduzido em 700 kg/a por acionamento Consumo de energia Resultados medidos MOVIGEAR® reduz o custo de energia de um acionamento em aprox 130 € por ano
  50. 50. Dúvidas
  51. 51. Contatos na SEW Treinamentos Técnicos Daniel Paganini Email: treinamento.tecnico@sew.com.br Engenharia de Aplicação aplicacao@sew.com.br automacao@sew.com.br Apresentação disponível em: www.slideshare.net 52
  52. 52. Tire suas duvidas através da TV SEW, acesse a aprenda o mundo dos acionamentos. http://www.tvsew.com.br/ Faça treinamento técnico com a SEW, solução em movimento. treinamento.tecnico@sew.com.br 53 Treinamento Técnico
  53. 53. Muito Obrigado!

×