Mudança

1.100 visualizações

Publicada em

Palestra que ministrei em São Paulo no Teatro Gazeta no encontro de Planejamento Estratégico para a Vida

Publicada em: Negócios
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.100
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
99
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Many businesses use this as a framework. Go with the gut – sometimes it works. Sometimes it is necessary. Great if you are a sumo wrestler, less than ideal for most other businesses. Over time usually fails. Even if you are wildly successful, gut decisions are not systemic, so they don’t transfer or scale. The gut is a problem.
  • Mudança

    1. 1. 1PalestraHábito da ExcelênciaPalestranteDaniel de Carvalho LuzBusiness Insight
    2. 2. Slides disponíveis emhttp://www.slideshare.net/daniel.luzContato: 15 9126 5571Daniel.luz@aprh.org.br
    3. 3. Hoje é um dia extremamenteimportante em sua vida ...20 de Abril 2013Pense nisso!C o n t a t o – 1 5 9 1 2 6 5 5 7 1 D a n i e l @ a p r h . o r g . b rProfessor Daniel de Carvalho luz
    4. 4. Mudança é o processoonde ofuturo invade nossas vidas‐ AlvinToffler
    5. 5. A pratica da introspecção éa arte de nos investigarmosacuradamente a nós mesmoscom o proposito de localizarerros e acertos, as boasqualidades e as másqualidades, as virtudes e osdefeitos, o sucesso e ofracasso, sempre sob aperspectiva do aprendizado.UmconviteàintrospecçãoC o n t a t o – 1 5 9 1 2 6 5 5 7 1 D a n i e l @ a p r h . o r g . b rProfessor Daniel de Carvalho luz
    6. 6. IntrospecçãoR e s p i r a n d o p r i m e i r oEm caso de despressurização dacabine, máscaras de oxigênio cairãoautomaticamente do compartimento decima de sua cabeça. Por favor, coloque amáscara de oxigênioprimeiramente em vocêantes de auxiliar crianças pequenas eoutras pessoas que precisem deajuda.Aviso de segurança das empresas aéreasC o n t a t o – 1 5 9 1 2 6 5 5 7 1 D a n i e l @ a p r h . o r g . b rProfessor Daniel de Carvalho luz
    7. 7. 1ºVOCÊ!C o n t a t o – 1 5 9 1 2 6 5 5 7 1 D a n i e l @ a p r h . o r g . b rProfessor Daniel de Carvalho luz
    8. 8. CaixasdaVidaHá Vida fora das Caixas
    9. 9. APrimeiraCaixadaVIDAaCaixaEducação
    10. 10. ASegundaCaixadaVIDAaCaixaTrabalho
    11. 11. ATerceiraCaixadaVIDAaCaixaAposentadoria
    12. 12. ATerceiraCaixadaVIDAaCaixaAposentadoria
    13. 13. Nosso Mundo é uma Caixa
    14. 14. Cheio de OutrasCAIXAS
    15. 15. Vivemos em umaCAIXA
    16. 16. edirigimosisso...
    17. 17. Nossas CriançasComemnestaCAIXA
    18. 18. OResultadovocê podeVer…
    19. 19. Nós TrabalhamosnestaCAIXA
    20. 20. Com estaCAIXA
    21. 21. Terminamos nossodia enfrente destaCAIXA
    22. 22. Existe vida fora da caixa
    23. 23. Existe vida fora da caixa
    24. 24. Realmenteexiste VIDA forada caixa
    25. 25. Como está sua Vida?Milhões de pessoas acordam cansadas, nãoaquietam sua mente, se tornaram máquinas ansiosas.São reféns das caixas, não param de sepreocupar, não viajam para dentro de si Mesmas. Nãoreservam um tempo para a Introspecção.
    26. 26. O que você deve saber?28
    27. 27. Qual a suamelhorqualidade?29
    28. 28. Quem inventou esta tal deExcelência?
    29. 29. 31Quem inventou esta tal de qualidade?“Na antiga legislação babilônica editadapelo rei Hamurabi, verifica-se quese um pedreiro construísse uma casa e estadesabasse, matando o morador, o pedreiroseria morto; no entanto, se tambémmorresse o filho do morador, o filho dopedreiro haveria de ser sacrificado. Denada adiantaria ter observado asregras usuais nas construções de umacasa, ou pretender associar o desabamentoa um fenômeno sísmico (uma acomodaçãodo terreno, por exemplo).Seria, sempre, objetivamenteresponsável; ele e suafamília, dependendo da extensão do danocausado.”1727 a.C.
    30. 30. O Primeiro Registros Sobre a Excelência1 No princípio criou Deus oscéus e a terra.2 A terra era sem forma evazia; e havia trevas sobre aface do abismo, mas oEspírito de Deus pairavasobre a face das águas.3 Disse Deus: haja luz. Ehouve luz.4 Verificou Deus que aluz era boa; e fez separaçãoentre a luz e as trevas. 32
    31. 31. Nós somos aquiloque fazemosrepetidasvezes, repetidamente. Aexcelência, portanto não é umfeito, mas umhábito.384 a.C. - 322 34Em busca da excelência
    32. 32. Ser QuererDeverExcelênciano desempenhoSofrimentoRebeldiaFrustraçãoConjugando os verbos da excelência35
    33. 33. Sua vocação éo modo comoDeus quer seexpressaratravés devocê!Deus e sua vocaçãoPalestra de Daniel de Carvalho Luz - Daniel@aprh.org.brFone (15) 9126 5571
    34. 34. Sua paixãoSeus pontosfortesQuem deseja ser medíocre?Seu “diferencial”(sua “Insana Grandeza”)
    35. 35. Sua missãoO que o mundoprecisaSua paixão Seus pontosfortesSua missão
    36. 36. Seja um FinalizadorApenas uns poucos terminambem..........................................O fim de uma coisa vale mais doque o seu começo...- Eclesiastes 7.8
    37. 37. Expectativa de futuroPense Grande!
    38. 38. Desenvolva uma Visão Clara
    39. 39. Declaração de visão
    40. 40. “O que as pessoasdizem que querem e o queestão dispostas a fazer sãoduas coisasdiferentes.”- Hugh MacLeod
    41. 41. Coerência entre o discurso e a açãoAção..........................................Em todo trabalho há proveito, masficar só em palavras leva à pobreza.- Provérbios 14.23
    42. 42. FAÇAALGUMACOISA!
    43. 43. No Final da nossaJornada...As três coisasque podemosnos arrepender
    44. 44. Eu nãotrabalhei comalgo querealmente medeu prazer
    45. 45. Eu não Fiz diferença
    46. 46. HMMM...NADA SOBREDINHEIRO, IPAD OUASSISTIR TV...
    47. 47. Infelizmente, as pessoas podem serresistentes para novas idéias.
    48. 48. EstabilidadeAceitação ou AbandonoRaivaNegaçãoImobilizaçãoBarganhaTesteDepressãoTEMPOAtivaPassivaRESPOSTAEMOCIONALRespostas Emocionais às MudançasDeveloped by Sharon M. Danes, Professor, University of Minnesota, Family Social Science Department, College of Human Ecology & ResourceManagement Specialist, Minnesota Extension Service, and illustrated by Jim Kiehne Graphics. From Kubler-Ross, E., 1969, On Death and Dying.
    49. 49. Mihali Csikszentmihalyi “Flow: the psycology of optimal experience”DesafiosHabilidadesO Campo do fluirTédioDesinteresseDepressãoAnsiedadeEstresseDepressão
    50. 50. TEMPODESEMPENHOESTADOATUALESTADODESEJADOESTADO DETRANSIÇÃOVALE DODESESPEROO Que Parece A Mudança?
    51. 51. 10%ACEITAM DE IMEDIATO20%ACEITAM COM UM POUCO DE CONVENCIMENTO40%ACEITAM COM MUITO CONVENCIMENTO30%SÓ ACEITAM DEPOIS QUE A MUDANÇAFOI BEM SUCEDIDAAccording to Daryl R. Conner - Managing at the speed of ChangeReceptividade Para Mudançasem Culturas Estáveis

    ×