Livro de Daniel - Cap. 11

5.213 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.213
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
108
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro de Daniel - Cap. 11

  1. 1. Daniel – cap. 10 A soberania de Deus na História
  2. 2. O capítulo 11 de Daniel é um verdadeiro retrato do futuro. É a história sendo contada antes dela acontecer. Podemos chamar de “recortes do futuro”. Deus escreve a história antecipadamente, as coisas só acontecem porque Deus determinou. Vamos ver hoje quais são os desdobramentos desta Soberania Divina na História. Em primeiro lugar: Daniel fala dos quatro reis persas (1,2). Ele fica sabendo que três reis sucederão a Dario, seguido por um quarto e poderoso governante que lutaria contra a Grécia. Este quarto rei é o conhecido e temível Xerxes. Foi este quem atacou a Grécia de Alexandre o Grande. Em segundo lugar: nos versos 03 e 04 Daniel fala do poderoso Alexandre. Jovem, guerreiro e conquistador, Alexandre ocupou o lugar de “homem mais poderoso do mundo”. Morreu com 33 anos sem deixar herdeiro ao trono.
  3. 3. Em terceiro lugar, Daniel aponta para vários reis do Egito e da Síria. O poder alternou várias vezes, ora nas mãos dos sírios, ora nas mãos dos egípcios (05-20). Em quarto lugar: Daniel fala sobre um perverso rei sírio (21-35). Essa é uma referência a Antíoco IV. Este rei chegou ao poder com 40 anos de idade, por volta de 175 a.C e reinou 11 anos até sua morte em 164 a.C. Era uma pessoa imoral, pervertida e cruel. Ele deu a si mesmo o título de “ilustre” mas o povo o chamada de “louco”. Era uma pessoa cheia de astúcia (21- 23). Era também um homem de paixões violentas. Chegou ao poder por meio de intrigas e tramas. Logo entrou em guerra contra os povo dos ptolomeus (22). Fez alianças com o Egito para dominar a Terra (23). Seu treino tornou-se forte e imoral. Levantou confrontos e guerras (25-30). Parecia invencível (28), contudo em 168 a.C lutou contra o Egito mas não venceu (29). Os romanos lutaram contra ele (30).
  4. 4. Em quarto lugar: Daniel nos revela como Antíoco era cruel (31-35). Ele possuía um ódio mortal contra Israel. Ele profanou o templo e fez cessar os sacrifícios diários (31). Levantou um altar pagão e mandou sacrificar um porco derramando seu sangue sobre o altar. Ele também enganou muitos judeus (31b,32). Contudo havia um grupo que não cedeu (32). Alguns homens continuaram a servir a Deus mesmo sob tanta perseguição com fé e coragem (33-35). Em quinto lugar: Daniel nos fala sobre o anticristo (36-45). Esses versículos descrevem um homem que virá e reinará de maneira ainda mais ímpia e seu poder será o mais perverso de todos. O anticristo será perverso (36-39), ele blasfemará contra Deus de forma inimaginável e jamais vista antes. Ele adorará a sim mesmo e seu poder (38,39). Ele perseguirá o povo de Deus de forma brutal e sanguinária (40-44). Nenhum lugar do mundo escapará de sua fúria.
  5. 5. Mas apesar de tudo isso ele será um dia derrotado (45). O contexto no fala que o próprio Deus destruirá completamente o anticristo. Osvaldo Litiz afirma sobre este texto: “Todas as potências do mundo, as passadas, as presentes e as futuras e também o anticristo, como seu poder, não são auto suficientes em si mesmas. São apenas instrumentos nas mãos do Senhor. Depois de cumprirem o que está determinado por Deus serão despojados de todo poder, julgados e condenados pelo Deus Vivo!”. Aleluia, pois Deus está no controle de todas as coisas, ainda que elas sejam difíceis e dolorosas.
  6. 6. Lições decorrentes da Soberania de Deus A primeira: a palavra de Deus é absolutamente confiável. Quando Deus fala acontece. O livro de Daniel escrito no século 6 a.C conta a história minuciosa de reis e povos com detalhes perfeitos que deixam os historiadores impressionados. A Palavra de Deus não apenas contém a verdade, ela é a verdade infalível e inerrante. Tudo o que Deus revelou aconteceu e acontecerá. A segunda lição: Deus é Senhor da História. Como poderia o Senhor ter dado a Daniel uma visão do futuro tão bem detalhada se as coisas não estivessem debaixo de Seu total controle? Ele é quem levanta e quem abate reis. Tudo aconteceu como Deus disse. O que fora profetizado se cumpriu. Tudo o que acontece na História ocorre pela Vontade de Deus.
  7. 7. A terceira lição: Deus continua o mesmo. Ele continua Senhor de toda a História. Mesmo quando não pode ser visto, Ele está governando o mundo e também o destino de Seu povo. Ele é Deus e nada escapa de Seu controle absoluto! A quarta lição: O tempo do fim será de grande angústia para o povo de Deus. O grande Dia não virá antes que venha um tempo de apostasia e grande iniquidade (II Tess. 02,03-04). Os homens que já são perversos ficarão ainda piores. Os dias pela frente ficarão cada vez mais difíceis. Haverá mártires novamente. Ninguém deve abraçar a vida com Cristo sem calcular o custo de ser discípulo do Senhor Jesus. Estaremos mais preparados e mais consolados se entenderemos que toda a História está nas Mãos de Deus. Quando tudo parece estar fora de controle, Deus continua com as rédeas em Suas Mãos.
  8. 8. Visto que é Deus quem controla toda a História e que já revelou que surgiria o anticristo, podemos estar certos que estes dias chegarão. Mas também podemos descansar que o anticristo será um dia aniquilado e que seu reino não terá um segundo a mais do que Deus já permitiu. Quinta lição: Nenhuma perseguição pode impedir a comunhão de Deus com Seu povo nem paralisar a obra de Deus. Opressores cruéis podem acabar com as manifestações públicas de culto, proibir reuniões cristãs, destruir a impressão e distribuição de Bíblias e livros cristãos. Podem tornar ilegal todo serviço cristão, eliminar nossas liberdades, ameaçar-nos com penalidades e não permitir qualquer comunhão entre o povo de Deus. Contudo não podem impedir nossa comunhão pessoal com Deus nem nosso serviço para Deus (32,33).
  9. 9. A sexta lição: no fim, o mal será derrotado para sempre! Sempre que perseguida a Igreja de Cristo se levanta das cinzas vencedora. O mesmo acontecerá com o anticristo descrito em Daniel. Ele vai parecer imbatível. Será adorado em toda a Terra. Mas repentinamente, Cristo descerá do Céu e o destruirá pela manifestação de Sua vinda, com um sopro de Sua boca. Por isso podemos descansar em Cristo Jesus. Ele não se esquecer da Igreja e jamais se esquecerá daqueles por quem Ele um dia morreu na cruz para salvar. Os dias serão cada vez mais difíceis, mas creia, um dia tudo isso acabará e vivermos para sempre na presença de Jesus. Que tenhamos fé e coragem para viver estes dias!
  10. 10. Próxima semana – última lição do livro de Daniel. Um descrição do fim do mundo.

×