Colossenses - Introdução e parte 01

3.233 visualizações

Publicada em

Estudo do Livro de Colossenses

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.233
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
121
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Colossenses - Introdução e parte 01

  1. 1. COLOSSENCES UM TRATADO DA SUPREMACIA DE CRISTO Introdução e capítulo 01 - parte 01
  2. 2. A cidade de Colossos → A cidade ficava há 160 KM de Éfeso, a capital da província da Ásia menor. Foi famosa e rica, mas na época do apóstolo Paulo havia se tornado pobre e sem expressão. Situada no vale do rio Lico, Colossos ficava em uma das regiões mais férteis do mundo, havia largos campos de pastagem para grandes rebanhos. Mas um problema afetou a cidade: Colossos era vizinha de uma região vulcânica e frequentemente sofria com abalos sísmicos. Por isso aos poucos Colossos entrou em decadência e desapareceu na história.
  3. 3. A Igreja de Colossos → Esta Igreja NÃO foi fundada pelo apóstolo Paulo. Ele sequer conheceu a Igreja pessoalmente. Esta é a única Igreja que recebeu uma carta do apóstolo sem o ter conhecido pessoalmente. Paulo não foi a Colossos, mas a Palavra de Deus chegou até lá quando Paulo morou na vizinha Éfeso. O fundador da Igreja em Colossos foi um dos discípulos do apóstolo chamado Epafras (01:07 e 04:12). Ele era natural da cidade e servo de Cristo. Provavelmente Epafras converteu-se a Cristo na cidade de Éfeso e de lá partiu para anunciar o Evangelho em sua cidade natal. A ele estão atribuídas a fundação de outras igrejas além de Colossos: Laodicéia e Hierápolis (04:13). Quando Paulo estava em Roma foi Epafras que levou notícias ao apóstolo acerca do amor da Igreja em Colossos pelo apóstolo (01:03-04). Foi também Epafras que avisou Paulo a respeito das ameaças á Igreja por meio de heresias que haviam contaminado um grupo de cristãos em Colossos.
  4. 4. Mas a Igreja de Colossos mesmo não tendo sido plantada por Paulo, mesmo situada numa cidade pequena e pobre tinha um grupo de cristãos firmes em Jesus que não se deixavam enganar pelas mentiras e heresias de alguns. Havia pessoas com fé robusta e profundo amor por Cristo e pelo Evangelho (01:03-08). A grandeza de uma igreja não está na beleza de seu templo, na quantidade de membros e muito menos em seu poder financeiro, mas no seu profundo compromisso com Deus e com a Palavra.
  5. 5. Por isso a carta de Paulo aos colossenses apresenta o maior tratado cristológico do Novo Testamento. A mensagem da carta é desesperadoramente necessária para a igreja de nossos dias. Vivemos um tempo de tolerância com o erro e de intolerância com a verdade. Muitas heresias estão se “aninhando” dentro das Igrejas hoje embaladas nos braços confortáveis da tolerância do pecado e do sincretismo religioso (fusão de doutrinas e crenças). Mais do que nunca estudar o livro de Colossenses é oportuno e necessário, uma vez que estamos testemunhando uma vigorosa ascensão de obras e pessoas que atacam a Cristo e o Evangelho. São pessoas pervertidas, arrogantes, mentirosas que fazem de tudo para que a Bíblia e o Evangelho sejam desacreditados. Filosofias anticristãs surgem todos os dias tentando seduzir a cultura e as pessoas para escarnecerem de Cristo e do Evangelho.
  6. 6. Como a igreja deve posicionar-se? Como enfrentar as antigas e novas heresias que surgem todos os dias? Como dar respostas firmes aos lobos disfarçados com peles de ovelha? O estudo desta carta nos oferece tais respostas! Colossenses 01:01-08 As credenciais da Igreja de Colossos
  7. 7. Em primeiro lugar, os cristão de Colossos deixaram o paganismo e se consagraram exclusivamente a Deus → Paulo os chama de “santos” (02). Santos são aqueles que foram separados para Deus para glorificá-Lo. Os colossenses foram arrancados das entranhas de uma terrível idolatria, eram politeístas e serviam a um número incontável de deuses. Porém quando se converteram a Cristo tornaram-se santos. Passaram a viver uma nova vida em Jesus. Em segundo lugar, eles testemunhavam poderosamente a nova vida em Cristo → Paulo dá graças a Deus pelo testemunho dos colossenses (03,04). A fé os ligava a Deus e o amor ao próximo. Eles tinham um relacionamento certo com Deus e com os homens. Fé e amor são dois aspectos fundamentais da vida cristã. Ninguém pode ser considerado um cristão se não amar a Deus e ao próximo.
  8. 8. Em terceiro lugar, eles abraçaram a esperança e a verdade do Evangelho (05) → A esperança cristã não é uma conjectura utópica, mas uma certeza real que nosso maior tesouro está no céu. O nosso Salvador virá do céu e nós iremos morar com Ele eternamente lá no céu! Lá está nossa herança! O cristão sabe que seu lar não é neste mundo, mas na “nova Jerusalém celestial”. O Evangelho também é a Palavra da verdade. Podemos descansar na fidelidade e na inerrância da Palavra de Deus. A Igreja em Colossos cria fielmente nas Escrituras – Leis e profetas – e nela mergulhavam seus corações dia e noite. Paulo ficou admirado como a Palavra os havia transformado radicalmente. O Evangelho produz na alma do cristão uma forte convicção da necessidade de mudanças e a doce esperança do porvir.
  9. 9. Em quarto lugar, eles cresciam e frutificavam (06) → Paulo afirma que o Evangelho estava gerando novos frutos, inclusive no meio da Igreja em Colosso. Epafras não apenas pregou o Evangelho a eles, mas os instruiu. Hoje há tantos cristãos que permanecem ignorantes nas verdades fundamentais da fé, mas não foi o caso em Colosso, eles tinham alegria e “fome” por aprender a Palavra de Deus. Os recém convertidos eram discipulados, da mesma forma como bebês recém nascidos precisam de cuidado, carinho e proteção até serem capazes de cuidar de si mesmos. Depois de amadurecerem na fé os cristãos de Colossos começavam a frutificar para glória de Deus. Portanto a Igreja de Colosso manifestava três grandes virtudes do cristianismo: amor, fé e frutos.
  10. 10. O método de Deus para alcançar o mundo com o Evangelho de Cristo é a Igreja! O propósito de Deus é o Evangelho todo, para toda a Igreja e todo o mundo! Quando aceitamos Jesus Cristo como Senhor e Salvador, recebemos também a responsabilidade de transmiti-lo a outros! Não fujamos desta responsabilidade, desta santa missão! Apesar do enfrentamento que tinham com o grupo de hereges que insistia em desconstruir a imagem e a Glória de Cristo, os cristãos em Colossos cresciam pregando e testemunhando o Evangelho redentor de Cristo. Portanto não há desculpas para a Igreja moderna que cada dia mais retrocede diante das falsas acusações e da perseguição. A Igreja em Colosso avançava firme e forte contra as dificuldades e perseguições olhando firme para o alvo perfeito que é Jesus Cristo!
  11. 11. Próxima semana... Cap. 01: 09-12

×