Colossenses - Cap. 01 parte 03

941 visualizações

Publicada em

Estudo do Livro de Colossenses

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
941
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
24
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Colossenses - Cap. 01 parte 03

  1. 1. Capítulo 01 – 13-17 A magnífica obra de Cristo!
  2. 2. Paulo coloca o machado da verdade na raiz da heresia → Ele expõe com argumentos irrefutáveis elementos que desmascaram a ideia mentirosa dos falsos mestres gnósticos sobre a pessoa de Jesus. Eles afirmavam que Jesus Cristo não poderia ser o Criador do Universo e muito menos ter pago na cruz nossos pecados porque todas as pessoas são feitas de matéria (corpo) essencialmente má. Portanto os gnósticos atacavam duas verdades fundamentais do Evangelho: a doutrina da Criação e da Redenção. Neste trecho da carta o apóstolo joga por terra todas as afirmações absurdas sobre Cristo e Sua obra na cruz do calvário!
  3. 3. Para os gnósticos Jesus Cristo era apenas uma emanação (aparição) de Deus e não o Filho de Deus. Os muçulmanos hoje afirmam que Jesus foi apenas um grande profeta de Deus e mais nada. Os espíritas afirmam que Cristo é apenas um “espírito” iluminado. Para os sincretistas Jesus é apenas mais um, entre muitos caminhos, que nos levam a Deus. Os testemunhas de Jeová afirmam que Jesus é o primeiro ser criado por Deus e não o Criador! Portanto Paulo nos mostra quem é de fato Jesus e sua supremacia sobre todos e todas as coisas!
  4. 4. A supremacia de Cristo na obra da redenção do Homem (13-14) Os hereges em Colossos estavam atacando verdades fundamentais do cristianismo. Paulo rebate todas as heresias de modo claro e objetivo, como lhe é peculiar em seus textos e cartas. Paulo destaca quatro importantes verdades nestes versículos:
  5. 5. 1ª - Deus nos libertou do domínio das trevas (13). Sabemos que existe um império do mal em ação no mundo. O mal é uma realidade concreta e inegável, existe um ser maligno totalmente corrompido, que a Bíblia afirma claramente que está no mundo para “matar, roubar e destruir” - João 10:10. Ele é um velho conhecido: é chamado de iníquo, inimigo de Deus e dos homens. Seu reino é de trevas, devassidão, imoralidade, mentira, engano, prostituição, blas fêmias, condenação eterna. É um reino de rebelião contra Deus. Nega Deus, rejeita Deus e fere a Criação.
  6. 6. O homem sozinho não consegue livrar-se deste império de medo, terror e morte. Satanás é o valente que tem uma casa onde guarda seus despojos (Mateus 12:28,29), por isso precisamos de ajuda para nos libertar dele. Um ídolo na estante de nossa casa, um amuleto da sorte, uma banho de ervas em um centro espírita, não podem nos ajudar a sair ilesos do assédio das trevas. O homem é prisioneiro deste império por causa do pecado, esta cativo na casa do valente e precisa ser resgatado! O Homem é absolutamente incapaz de escapar sozinho deste domínio.
  7. 7. Jesus é o único que pode nos libertar deste império das trevas (13). A libertação vem de Cristo apenas e não do homem. O poder das trevas não pode ser quebrado pela força humana, mas apenas pela ação Divina de Cristo. Jesus é o único Libertador que invade a casa do valente, amarra-o e liberta os que estão presos, cativos, debaixo do domínio do mal. Aquele que outrora estava morto e aprisionado, agora pode se sentir vivo e livre por causa do poder redentor, expiatório de Jesus Cristo!
  8. 8. 2º lugar: Fomos transportados para o Reino de Deus em Cristo (13). Jesus realizou uma operação de resgate quando sofreu e morreu por nós. Estávamos presos, amarrados às trevas, mas Cristo nos libertou completamente com Seu Sangue. Ele tirou as vendas de nossos olhos, quebrou as correntes que nos prendiam à morte (pecado), abriu os portões de ferro que nos prendiam no reino da escravidão e nos fez sair para uma nova vida! Deus em Jesus, não apenas nos tirou da morte, mas nos transportou para sempre para Seu Reino de Luz, amor e vida! Tirou-nos da masmorra da morte, do caos e nos levou ao Seu palácio de glória!
  9. 9. A salvação implica diretamente numa mudança radical de domínio sobre nossas vidas. Antes éramos dominados pelas trevas, estávamos cativos ao reino do mal, agora somos livres e salvos! Agora é Cristo quem domina sobre nós e não mais Satanás! Temos outro dono agora, outro Senhor, outra vida, outra realidade! Somos agora servos, povo exclusivo de Deus – I Pedro 02:09. As trevas que nos oprimia e nos escravizava foi destituída, perdeu seu lugar, perdeu sua capacidade de nos asfixiar, pois em Cristo, somos LIVRES!
  10. 10. 3º lugar: Fomos salvos por meio de Jesus, o Único Salvador (14). Nossos pecados foram perdoados!!! Somos agora propriedade exclusiva de Deus, povo Seu, ovelhas de Cristo! Deus nos criou e nos comprou com Seu Filho, por isso, somos duas vezes Seus servos! O resgate pago na cruz quitou todos os débitos que tínhamos com as trevas e Satanás, estamos justificados, perdoados, livres da escravidão do pecado! Tudo isso porque Deus pagou um altíssimo preço por nossa redenção – não poupou Seu próprio Filho por amor a nós. O sangue do Filho de Deus foi derramado para por fim a nossa escravidão do pecado. Deus providenciou um substituto perfeito para morrer em nosso lugar!
  11. 11. 4º lugar: Deus nos perdoou por intermédio de Jesus (14) – O perdão removeu as barreiras entre o Homem e Deus. Só pessoas perdoadas e salvas podem entrar no céu. O pecado faz separação entre nós e Deus (Isaias 59:02), pois Deus é luz e não há Nele treva alguma (I João 01:05). Deus porém perdoou nossos pecados do passado e do presente, agora podemos viver uma nova vida livres da escravidão das trevas. Nossa dívida como escravos foi cancelada! A barreira entre nós e Deus foi removida para sempre! O perdão que recebemos pavimentou o caminho de nosso relacionamento com Deus.
  12. 12. Por meio da remissão de nossos pecados fomos transferidos da função de réus condenados para filhos amados! E este perdão cura nossa alma da culpa pelo pecado. O perdão de Deus remove o peso esmagador da culpa que o pecado gera em nós! E este é o tipo de perdão que devemos oferecer ao nosso próximo. Os perdoados devem perdoar com o mesmo tipo de perdão que receberam de Cristo. Aqueles que foram objetos do amor de Deus e de Seu perdão devem ser instrumentos desse perdão e amor àqueles que nos ofendem.
  13. 13. A Supremacia de Cristo na Obra da Criação (15-17) 5 verdades importantíssimas
  14. 14. 1ª - Jesus é a imagem do Deus invisível – Deus como Espírito é invisível aos homens, mas Jesus é Sua expressão, que não apenas reflete Deus mas também é Deus Filho. Jesus é a imagem e não a imitação de Deus. A palavra “imagem” significa uma revelação exata e fiel. Tudo que é Deus é igualmente Jesus – “Quem me vê a mim vê o Pai” – João 14:09. “Eu e o Pai somos um” – João 10:30. O apóstolo Paulo deixa muito claro o mesmo conceito no cap. 02:09. Jesus Cristo é o verdadeiro Deus que se tornou carne e habitou entre nós. O Deus invisível tornou-se visível a nós por meio de Cristo. Quem quiser saber como Deus é que olhe para Jesus (15).
  15. 15. 2ª - Jesus Cristo tem a mais alta honra na criação (15) – A expressão “primogênito de toda criação” se refere ao título de honra que Cristo tem. Carrega a ideia de superioridade, de prioridade, de preexistência de Cristo (eternidade). Ele não é o primeiro ser criado, mas o CRIADOR de todas as coisas! Cristo recebe a mais alta honra na criação, Ele tem autoridade para criar todas as coisas nos céus e na Terra, tanto as visíveis como as invisíveis. Jesus é exaltado acima da criação!
  16. 16. 3ª - Jesus Cristo é o autor supremo da Criação (16) – Jesus Cristo é o grande “arquiteto” da criação. O coração de Cristo desejou criar o mundo e tudo o que nele há, inclusive nós! A palavra de Cristo traz existência a todas as coisas. Todas as leis e propósitos que guiam a criação são originárias em Cristo. O mundo visível e invisível só existe pela vontade de Jesus! Tudo o que o olho humano pode ver é prova da vontade soberana de Cristo que se tornou realidade! O mundo físico foi criado por Ele assim como o mundo espiritual céu, anjos, arcanjos etc. Cristo é o agente do poder criador de Deus, pois, por meio Dele e para Ele são todas as coisas!
  17. 17. 4ª - Jesus Cristo é eterno e maior que toda a criação (17) – Paulo está dizendo: “Ele é antes de todas as coisas”. Jesus não foi criado, Ele é o Criador! Ele não teve origem, é a origem de todas as coisas! Foi Ele quem lançou todos os fundamentos da Terra, foi Ele que espalhou as estrelas pelo Universo. Antes de tudo começar Ele já existia! Jesus habita de eternidade a eternidade, Ele é eternamente o mesmo, imutável, o Alfa e o Ômega, o que está acima de todas as coisas!
  18. 18. 5º lugar: Jesus Cristo é quem sustenta toda a criação (17) – Nele tudo subsiste. Jesus é o centro de todo Universo, Ele é aquele que interliga todas as coisas e dá simetria as leis da física, da química, da biologia e da astronomia. Elas são as expressão de Sua vontade e de Seu poder. Tudo está ordenado por Cristo e podemos compará-lo ao Maestro perfeito de toda a criação, pois Cristo rege todas as coisas como uma orquestra perfeita! Ele é quem dá movimento a tudo, só existimos por causa de Sua vontade, até nossa respiração depende Dele. Cristo é o centro da coesão de todo o Universo físico e espiritual!
  19. 19. Próxima semana: capítulo 01:18-23 A excelência da pessoa e da obra de Cristo!

×