SlideShare uma empresa Scribd logo

Programação C - Aula 1

O documento discute conceitos fundamentais de programação, incluindo: (1) definição de programa, software e programação; (2) explicação de algoritmos e sequências lógicas de passos; (3) descrição de linguagens de programação, compiladores e interpretadores.

1 de 8
Baixar para ler offline
Dalton Cézane Gomes Valadares
dalton.valadares@caruaru.ifpe.edu.br
 Programa: conjunto de instruções que descrevem uma
tarefa a ser executada em um computador;
 Software: aplicativo (tarefas específicas), sistema
(suporte funcional), embarcado (propósito específico),
etc.
 Programação:
 Ato de elaborar/desenvolver/ implementar programas
 linguagem de programação;
 Escrita, teste e manutenção;
 Boas práticas!
 Sequência lógica de passos para execução de
determinada atividade;
 “Receita”;
 Entrada, processamento e saída (início, meio e fim);
 Lógica!
 Exemplos:
 Fazer um bolo;
 Trocar pneu de um carro;
 Beber cerveja.
 Mãos à obra!
 Usadas para criar programas;
 Possuem um conjunto de regras sintáticas e semânticas
para definição de programas;
 Regras respeitadas e bem aplicadas formam o código-fonte;
 Código de máquina: código-fonte traduzido de forma que a
máquina possa executar as instruções;
 Linguagens de alto nível: próximo da linguagem humana;
 Linguagens de baixo nível: próximo da linguagem de
máquina;
 Linguagens de máquina.
 Compiladores: traduzem todas as instruções e gera
executável;
 Interpretadores: traduzem e executam as instruções linha a
linha;
 Escolha depende do tipo de problema a resolver;
 Principais paradigmas: estruturado, orientado a objetos,
orientado a aspectos e funcional.
 Exemplos: C, C++, C#, Java, PHP, JavaScript, HTML,
Python, Ruby, Groovy, Perl, Erlang, Smaltalk, Fortran, etc.;
 Portabilidade de software: capacidade de ser executado em
diferentes plataformas/arquiteturas.
 Criada em 1972, nos laboratórios Bell, EUA;
 Criadores: Brian Kernighan e Dennis M. Ritchie;
 Surgiu a partir da linguagem B (fim dos anos 60, Ken
Thompson);
 C é de alto nível, compilada e estruturada;
 C possui algumas instruções de baixo nível;
 Propósito da criação: desenvolver o UNIX, que era
escrito em Assembly.

Recomendados

Paradigmas de Linguagens de Programação - Introdução
Paradigmas de Linguagens de Programação - IntroduçãoParadigmas de Linguagens de Programação - Introdução
Paradigmas de Linguagens de Programação - IntroduçãoAdriano Teixeira de Souza
 
Paradigmas de Linguagens de Programação - Classificações
Paradigmas de Linguagens de Programação - ClassificaçõesParadigmas de Linguagens de Programação - Classificações
Paradigmas de Linguagens de Programação - ClassificaçõesAdriano Teixeira de Souza
 
Paradigmas de Linguagens de Programação - Quatro Paradigmas + Ambientes de Pr...
Paradigmas de Linguagens de Programação - Quatro Paradigmas + Ambientes de Pr...Paradigmas de Linguagens de Programação - Quatro Paradigmas + Ambientes de Pr...
Paradigmas de Linguagens de Programação - Quatro Paradigmas + Ambientes de Pr...Adriano Teixeira de Souza
 
Critérios de avaliação de linguagens
Critérios de avaliação de linguagensCritérios de avaliação de linguagens
Critérios de avaliação de linguagensPaulo Muniz
 
Plp aula-02-critérios de avaliação
Plp aula-02-critérios de avaliaçãoPlp aula-02-critérios de avaliação
Plp aula-02-critérios de avaliaçãoJosé Meirelles
 
Linguagem de programação da internet
Linguagem de programação da internetLinguagem de programação da internet
Linguagem de programação da internetVictor Barreto
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Plataforma net pdf
Plataforma net pdfPlataforma net pdf
Plataforma net pdfAPlima
 
Linguagem de programação
Linguagem de programação Linguagem de programação
Linguagem de programação Marcos Gregorio
 
Plp aula-01-apresentação
Plp aula-01-apresentaçãoPlp aula-01-apresentação
Plp aula-01-apresentaçãoJosé Meirelles
 
Linguágens de programação
Linguágens de programaçãoLinguágens de programação
Linguágens de programaçãoAlbertoVach
 
TDC2016POA | Trilha PHP - Por que utilizar o Laravel?
TDC2016POA | Trilha PHP - Por que utilizar o Laravel?TDC2016POA | Trilha PHP - Por que utilizar o Laravel?
TDC2016POA | Trilha PHP - Por que utilizar o Laravel?tdc-globalcode
 
TDC2016POA | Trilha PHP - Quero ser desenvolvedor PHP. Como me preparar para ...
TDC2016POA | Trilha PHP - Quero ser desenvolvedor PHP. Como me preparar para ...TDC2016POA | Trilha PHP - Quero ser desenvolvedor PHP. Como me preparar para ...
TDC2016POA | Trilha PHP - Quero ser desenvolvedor PHP. Como me preparar para ...tdc-globalcode
 
Técnicas_Implementação
Técnicas_ImplementaçãoTécnicas_Implementação
Técnicas_ImplementaçãoWagner Zaparoli
 
Introdução a Linguagem de Programação
Introdução a Linguagem de ProgramaçãoIntrodução a Linguagem de Programação
Introdução a Linguagem de ProgramaçãoJessica Ribeiro
 
Linguagens de programação 03-12-09
Linguagens de programação   03-12-09Linguagens de programação   03-12-09
Linguagens de programação 03-12-09essa
 
IES GF - Linguagem de Programação Estruturada - Parte 1
IES GF - Linguagem de Programação Estruturada - Parte 1IES GF - Linguagem de Programação Estruturada - Parte 1
IES GF - Linguagem de Programação Estruturada - Parte 1Ramon Mayor Martins
 
Apresentação programação de computadores
Apresentação   programação de computadoresApresentação   programação de computadores
Apresentação programação de computadoresWanderlei Silva do Carmo
 
Linguagens de Programação
Linguagens de ProgramaçãoLinguagens de Programação
Linguagens de ProgramaçãoBeDMK
 
Dojo swift - Aula 1 - Introdução
Dojo swift - Aula 1 - IntroduçãoDojo swift - Aula 1 - Introdução
Dojo swift - Aula 1 - IntroduçãoGustavo Barbosa
 
Programar != desenvolver software (v2)
Programar != desenvolver software (v2)Programar != desenvolver software (v2)
Programar != desenvolver software (v2)Elton Minetto
 
Universidade Positivo/PR - Paradigmas de Programação
Universidade Positivo/PR - Paradigmas de ProgramaçãoUniversidade Positivo/PR - Paradigmas de Programação
Universidade Positivo/PR - Paradigmas de ProgramaçãoRodrigo Pereira
 

Mais procurados (20)

Linguagens de programação
Linguagens de programaçãoLinguagens de programação
Linguagens de programação
 
Plataforma net pdf
Plataforma net pdfPlataforma net pdf
Plataforma net pdf
 
Linguagem da programação
Linguagem da programaçãoLinguagem da programação
Linguagem da programação
 
Linguagem de programação
Linguagem de programação Linguagem de programação
Linguagem de programação
 
Paradigmas de programação
Paradigmas de programaçãoParadigmas de programação
Paradigmas de programação
 
Plp aula-01-apresentação
Plp aula-01-apresentaçãoPlp aula-01-apresentação
Plp aula-01-apresentação
 
Linguágens de programação
Linguágens de programaçãoLinguágens de programação
Linguágens de programação
 
TDC2016POA | Trilha PHP - Por que utilizar o Laravel?
TDC2016POA | Trilha PHP - Por que utilizar o Laravel?TDC2016POA | Trilha PHP - Por que utilizar o Laravel?
TDC2016POA | Trilha PHP - Por que utilizar o Laravel?
 
TDC2016POA | Trilha PHP - Quero ser desenvolvedor PHP. Como me preparar para ...
TDC2016POA | Trilha PHP - Quero ser desenvolvedor PHP. Como me preparar para ...TDC2016POA | Trilha PHP - Quero ser desenvolvedor PHP. Como me preparar para ...
TDC2016POA | Trilha PHP - Quero ser desenvolvedor PHP. Como me preparar para ...
 
Técnicas_Implementação
Técnicas_ImplementaçãoTécnicas_Implementação
Técnicas_Implementação
 
Compiladores
CompiladoresCompiladores
Compiladores
 
Introdução a Linguagem de Programação
Introdução a Linguagem de ProgramaçãoIntrodução a Linguagem de Programação
Introdução a Linguagem de Programação
 
Linguagens de programação 03-12-09
Linguagens de programação   03-12-09Linguagens de programação   03-12-09
Linguagens de programação 03-12-09
 
IES GF - Linguagem de Programação Estruturada - Parte 1
IES GF - Linguagem de Programação Estruturada - Parte 1IES GF - Linguagem de Programação Estruturada - Parte 1
IES GF - Linguagem de Programação Estruturada - Parte 1
 
Apresentação programação de computadores
Apresentação   programação de computadoresApresentação   programação de computadores
Apresentação programação de computadores
 
Linguagens de Programação
Linguagens de ProgramaçãoLinguagens de Programação
Linguagens de Programação
 
Coding Dojo
Coding DojoCoding Dojo
Coding Dojo
 
Dojo swift - Aula 1 - Introdução
Dojo swift - Aula 1 - IntroduçãoDojo swift - Aula 1 - Introdução
Dojo swift - Aula 1 - Introdução
 
Programar != desenvolver software (v2)
Programar != desenvolver software (v2)Programar != desenvolver software (v2)
Programar != desenvolver software (v2)
 
Universidade Positivo/PR - Paradigmas de Programação
Universidade Positivo/PR - Paradigmas de ProgramaçãoUniversidade Positivo/PR - Paradigmas de Programação
Universidade Positivo/PR - Paradigmas de Programação
 

Destaque

Brenda muñoz y yesenia monsalve
Brenda muñoz y yesenia monsalveBrenda muñoz y yesenia monsalve
Brenda muñoz y yesenia monsalvericardo_102
 
fotos de la fiesta de natalia
fotos de la fiesta de nataliafotos de la fiesta de natalia
fotos de la fiesta de nataliahernan
 
Portofolio Tina Widyaningsih
Portofolio Tina WidyaningsihPortofolio Tina Widyaningsih
Portofolio Tina WidyaningsihTina Widyaningsih
 
Jorge Piwowarski_Lights&Grip Equipment
Jorge Piwowarski_Lights&Grip EquipmentJorge Piwowarski_Lights&Grip Equipment
Jorge Piwowarski_Lights&Grip EquipmentJorge Piwowarski
 
Apresentaçã teste
Apresentaçã testeApresentaçã teste
Apresentaçã testeTNT
 
The Lusaka Strangler Files - Revisited
The Lusaka Strangler Files - RevisitedThe Lusaka Strangler Files - Revisited
The Lusaka Strangler Files - RevisitedHenry Nasilele
 
Apresentação sobre adaptação de topologia em redes móveis
Apresentação sobre adaptação de topologia em redes móveisApresentação sobre adaptação de topologia em redes móveis
Apresentação sobre adaptação de topologia em redes móveisDalton Valadares
 
Bhatia Hospital Magazine -Inspired Path -issue 1
Bhatia Hospital Magazine -Inspired Path -issue 1Bhatia Hospital Magazine -Inspired Path -issue 1
Bhatia Hospital Magazine -Inspired Path -issue 1Shrishti Sharma
 
喝糙米茶:三天就能停止癌細胞活動
喝糙米茶:三天就能停止癌細胞活動喝糙米茶:三天就能停止癌細胞活動
喝糙米茶:三天就能停止癌細胞活動lys167
 
From Consumerism to Relationships
From Consumerism to RelationshipsFrom Consumerism to Relationships
From Consumerism to RelationshipsJerry Michalski
 

Destaque (20)

Brenda muñoz y yesenia monsalve
Brenda muñoz y yesenia monsalveBrenda muñoz y yesenia monsalve
Brenda muñoz y yesenia monsalve
 
0804 Idlo Chennai
0804 Idlo Chennai0804 Idlo Chennai
0804 Idlo Chennai
 
fotos de la fiesta de natalia
fotos de la fiesta de nataliafotos de la fiesta de natalia
fotos de la fiesta de natalia
 
Portofolio Tina Widyaningsih
Portofolio Tina WidyaningsihPortofolio Tina Widyaningsih
Portofolio Tina Widyaningsih
 
Jorge Piwowarski_Lights&Grip Equipment
Jorge Piwowarski_Lights&Grip EquipmentJorge Piwowarski_Lights&Grip Equipment
Jorge Piwowarski_Lights&Grip Equipment
 
Mapa
MapaMapa
Mapa
 
DISC-Katherine_Samson
DISC-Katherine_SamsonDISC-Katherine_Samson
DISC-Katherine_Samson
 
Apresentaçã teste
Apresentaçã testeApresentaçã teste
Apresentaçã teste
 
The Lusaka Strangler Files - Revisited
The Lusaka Strangler Files - RevisitedThe Lusaka Strangler Files - Revisited
The Lusaka Strangler Files - Revisited
 
O canto do_uirapuru
O canto do_uirapuruO canto do_uirapuru
O canto do_uirapuru
 
endorsements
endorsementsendorsements
endorsements
 
Apresentação sobre adaptação de topologia em redes móveis
Apresentação sobre adaptação de topologia em redes móveisApresentação sobre adaptação de topologia em redes móveis
Apresentação sobre adaptação de topologia em redes móveis
 
Bhatia Hospital Magazine -Inspired Path -issue 1
Bhatia Hospital Magazine -Inspired Path -issue 1Bhatia Hospital Magazine -Inspired Path -issue 1
Bhatia Hospital Magazine -Inspired Path -issue 1
 
Attest - Prox Dynamics
Attest - Prox DynamicsAttest - Prox Dynamics
Attest - Prox Dynamics
 
喝糙米茶:三天就能停止癌細胞活動
喝糙米茶:三天就能停止癌細胞活動喝糙米茶:三天就能停止癌細胞活動
喝糙米茶:三天就能停止癌細胞活動
 
trouble shooting adv services
trouble shooting adv servicestrouble shooting adv services
trouble shooting adv services
 
Topologia De Redes
Topologia De RedesTopologia De Redes
Topologia De Redes
 
Clases practicas
Clases practicasClases practicas
Clases practicas
 
From Consumerism to Relationships
From Consumerism to RelationshipsFrom Consumerism to Relationships
From Consumerism to Relationships
 
Protocolo gestion mx control especial f
Protocolo gestion mx control especial fProtocolo gestion mx control especial f
Protocolo gestion mx control especial f
 

Semelhante a Programação C - Aula 1

Linguagens de programação 03-12-09
Linguagens de programação   03-12-09Linguagens de programação   03-12-09
Linguagens de programação 03-12-09essa
 
Int. sistemas de informação iii
Int. sistemas de informação iiiInt. sistemas de informação iii
Int. sistemas de informação iiiRay Fran Pires
 
Introdução à Computação Aula 09 - Algoritmos (Linguagens de Programação)
Introdução à Computação Aula 09 - Algoritmos (Linguagens de Programação)Introdução à Computação Aula 09 - Algoritmos (Linguagens de Programação)
Introdução à Computação Aula 09 - Algoritmos (Linguagens de Programação)Leinylson Fontinele
 
Linguagen..
Linguagen..Linguagen..
Linguagen..essa
 
linguagens_de_programacao.ppt
linguagens_de_programacao.pptlinguagens_de_programacao.ppt
linguagens_de_programacao.pptJadna Almeida
 
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem JavaAula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem JavaDaniel Brandão
 
02 introducao software
02 introducao software02 introducao software
02 introducao softwareDaniel Farias
 
Aula 3 - Lógica de Programação
Aula 3 - Lógica de ProgramaçãoAula 3 - Lógica de Programação
Aula 3 - Lógica de ProgramaçãoInstituto CENTEC
 

Semelhante a Programação C - Aula 1 (20)

Mini Curso de C
Mini Curso de CMini Curso de C
Mini Curso de C
 
Linguagens de programação 03-12-09
Linguagens de programação   03-12-09Linguagens de programação   03-12-09
Linguagens de programação 03-12-09
 
Int. sistemas de informação iii
Int. sistemas de informação iiiInt. sistemas de informação iii
Int. sistemas de informação iii
 
Apostila c
Apostila cApostila c
Apostila c
 
Linguagem c
Linguagem cLinguagem c
Linguagem c
 
Introdução à Computação Aula 09 - Algoritmos (Linguagens de Programação)
Introdução à Computação Aula 09 - Algoritmos (Linguagens de Programação)Introdução à Computação Aula 09 - Algoritmos (Linguagens de Programação)
Introdução à Computação Aula 09 - Algoritmos (Linguagens de Programação)
 
Code Masters
Code MastersCode Masters
Code Masters
 
Linguagem da programação
Linguagem da programaçãoLinguagem da programação
Linguagem da programação
 
Isc aula 7
Isc   aula 7Isc   aula 7
Isc aula 7
 
Linguagen..
Linguagen..Linguagen..
Linguagen..
 
C 04 linguagem_de_programacao
C 04 linguagem_de_programacaoC 04 linguagem_de_programacao
C 04 linguagem_de_programacao
 
Linguagem c
Linguagem cLinguagem c
Linguagem c
 
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
Comparativo do uso de linguagens de programação e geradores de código no dese...
 
linguagens_de_programacao.ppt
linguagens_de_programacao.pptlinguagens_de_programacao.ppt
linguagens_de_programacao.ppt
 
Notas deaulas
Notas deaulasNotas deaulas
Notas deaulas
 
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem JavaAula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
Aula 2 - POO: Fundamentos da linguagem Java
 
02 introducao software
02 introducao software02 introducao software
02 introducao software
 
Apostila chardwere
Apostila chardwereApostila chardwere
Apostila chardwere
 
Aula 3 - Lógica de Programação
Aula 3 - Lógica de ProgramaçãoAula 3 - Lógica de Programação
Aula 3 - Lógica de Programação
 
Aula01 - Analise e Programação
Aula01 - Analise e ProgramaçãoAula01 - Analise e Programação
Aula01 - Analise e Programação
 

Mais de Dalton Valadares

Primeiros passos com Openstack
Primeiros passos com OpenstackPrimeiros passos com Openstack
Primeiros passos com OpenstackDalton Valadares
 
Performance Evaluation of an IEEE 802.11g Network in an Industrial Environment
Performance Evaluation of an IEEE 802.11g Network in an Industrial EnvironmentPerformance Evaluation of an IEEE 802.11g Network in an Industrial Environment
Performance Evaluation of an IEEE 802.11g Network in an Industrial EnvironmentDalton Valadares
 
802.11g Signal Strength Evaluation in an Industrial Environment (Elsevier Int...
802.11g Signal Strength Evaluation in an Industrial Environment (Elsevier Int...802.11g Signal Strength Evaluation in an Industrial Environment (Elsevier Int...
802.11g Signal Strength Evaluation in an Industrial Environment (Elsevier Int...Dalton Valadares
 
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...Dalton Valadares
 
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...Dalton Valadares
 
Internet das Coisas e a Indústria 4.0
Internet das Coisas e a Indústria 4.0Internet das Coisas e a Indústria 4.0
Internet das Coisas e a Indústria 4.0Dalton Valadares
 
Achieving Data Dissemination with Security using FIWARE and Intel Software Gu...
Achieving Data Dissemination with Security using FIWARE and Intel Software Gu...Achieving Data Dissemination with Security using FIWARE and Intel Software Gu...
Achieving Data Dissemination with Security using FIWARE and Intel Software Gu...Dalton Valadares
 
Internet das Coisas com Edgex Foundry
Internet das Coisas com Edgex FoundryInternet das Coisas com Edgex Foundry
Internet das Coisas com Edgex FoundryDalton Valadares
 
OPTEE on QEMU - Build Tutorial
OPTEE on QEMU - Build TutorialOPTEE on QEMU - Build Tutorial
OPTEE on QEMU - Build TutorialDalton Valadares
 
Presentation of my paper in the IEEE Symposium on Computer and Communications...
Presentation of my paper in the IEEE Symposium on Computer and Communications...Presentation of my paper in the IEEE Symposium on Computer and Communications...
Presentation of my paper in the IEEE Symposium on Computer and Communications...Dalton Valadares
 
Avaliação de Desempenho de uma Rede 802.11g em uma Usina Termoelétrica
Avaliação de Desempenho de uma Rede 802.11g em uma Usina TermoelétricaAvaliação de Desempenho de uma Rede 802.11g em uma Usina Termoelétrica
Avaliação de Desempenho de uma Rede 802.11g em uma Usina TermoelétricaDalton Valadares
 
Apresentação sobre o modelo de segurança OPC UA
Apresentação sobre o modelo de segurança OPC UAApresentação sobre o modelo de segurança OPC UA
Apresentação sobre o modelo de segurança OPC UADalton Valadares
 
Modelo de segurança OPC UA
Modelo de segurança OPC UAModelo de segurança OPC UA
Modelo de segurança OPC UADalton Valadares
 
Introdução à Gestão de projetos
Introdução à Gestão de projetosIntrodução à Gestão de projetos
Introdução à Gestão de projetosDalton Valadares
 
Integrating Fiware Orion, Keyrock and Wilma
Integrating Fiware Orion, Keyrock and WilmaIntegrating Fiware Orion, Keyrock and Wilma
Integrating Fiware Orion, Keyrock and WilmaDalton Valadares
 
Desenvolvimento Web com JSF
Desenvolvimento Web com JSFDesenvolvimento Web com JSF
Desenvolvimento Web com JSFDalton Valadares
 
Comparison of signal smoothing techniques for use in embedded system for moni...
Comparison of signal smoothing techniques for use in embedded system for moni...Comparison of signal smoothing techniques for use in embedded system for moni...
Comparison of signal smoothing techniques for use in embedded system for moni...Dalton Valadares
 

Mais de Dalton Valadares (20)

Primeiros passos com Openstack
Primeiros passos com OpenstackPrimeiros passos com Openstack
Primeiros passos com Openstack
 
Performance Evaluation of an IEEE 802.11g Network in an Industrial Environment
Performance Evaluation of an IEEE 802.11g Network in an Industrial EnvironmentPerformance Evaluation of an IEEE 802.11g Network in an Industrial Environment
Performance Evaluation of an IEEE 802.11g Network in an Industrial Environment
 
802.11g Signal Strength Evaluation in an Industrial Environment (Elsevier Int...
802.11g Signal Strength Evaluation in an Industrial Environment (Elsevier Int...802.11g Signal Strength Evaluation in an Industrial Environment (Elsevier Int...
802.11g Signal Strength Evaluation in an Industrial Environment (Elsevier Int...
 
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
 
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
Towards 802.11g Signal Strength Estimation in an Industrial Environment: a Pr...
 
Internet das Coisas e a Indústria 4.0
Internet das Coisas e a Indústria 4.0Internet das Coisas e a Indústria 4.0
Internet das Coisas e a Indústria 4.0
 
Achieving Data Dissemination with Security using FIWARE and Intel Software Gu...
Achieving Data Dissemination with Security using FIWARE and Intel Software Gu...Achieving Data Dissemination with Security using FIWARE and Intel Software Gu...
Achieving Data Dissemination with Security using FIWARE and Intel Software Gu...
 
Internet das Coisas com Edgex Foundry
Internet das Coisas com Edgex FoundryInternet das Coisas com Edgex Foundry
Internet das Coisas com Edgex Foundry
 
OPTEE on QEMU - Build Tutorial
OPTEE on QEMU - Build TutorialOPTEE on QEMU - Build Tutorial
OPTEE on QEMU - Build Tutorial
 
Presentation of my paper in the IEEE Symposium on Computer and Communications...
Presentation of my paper in the IEEE Symposium on Computer and Communications...Presentation of my paper in the IEEE Symposium on Computer and Communications...
Presentation of my paper in the IEEE Symposium on Computer and Communications...
 
Avaliação de Desempenho de uma Rede 802.11g em uma Usina Termoelétrica
Avaliação de Desempenho de uma Rede 802.11g em uma Usina TermoelétricaAvaliação de Desempenho de uma Rede 802.11g em uma Usina Termoelétrica
Avaliação de Desempenho de uma Rede 802.11g em uma Usina Termoelétrica
 
Apresentação sobre o modelo de segurança OPC UA
Apresentação sobre o modelo de segurança OPC UAApresentação sobre o modelo de segurança OPC UA
Apresentação sobre o modelo de segurança OPC UA
 
Modelo de segurança OPC UA
Modelo de segurança OPC UAModelo de segurança OPC UA
Modelo de segurança OPC UA
 
Introdução à Gestão de projetos
Introdução à Gestão de projetosIntrodução à Gestão de projetos
Introdução à Gestão de projetos
 
Integrating Fiware Orion, Keyrock and Wilma
Integrating Fiware Orion, Keyrock and WilmaIntegrating Fiware Orion, Keyrock and Wilma
Integrating Fiware Orion, Keyrock and Wilma
 
Programação C - Aula 2
Programação C - Aula 2Programação C - Aula 2
Programação C - Aula 2
 
Programação C - Aula 3
Programação C - Aula 3Programação C - Aula 3
Programação C - Aula 3
 
Programação C - Aula 4
Programação C - Aula 4Programação C - Aula 4
Programação C - Aula 4
 
Desenvolvimento Web com JSF
Desenvolvimento Web com JSFDesenvolvimento Web com JSF
Desenvolvimento Web com JSF
 
Comparison of signal smoothing techniques for use in embedded system for moni...
Comparison of signal smoothing techniques for use in embedded system for moni...Comparison of signal smoothing techniques for use in embedded system for moni...
Comparison of signal smoothing techniques for use in embedded system for moni...
 

Programação C - Aula 1

  • 1. Dalton Cézane Gomes Valadares dalton.valadares@caruaru.ifpe.edu.br
  • 2.  Programa: conjunto de instruções que descrevem uma tarefa a ser executada em um computador;  Software: aplicativo (tarefas específicas), sistema (suporte funcional), embarcado (propósito específico), etc.  Programação:  Ato de elaborar/desenvolver/ implementar programas  linguagem de programação;  Escrita, teste e manutenção;  Boas práticas!
  • 3.  Sequência lógica de passos para execução de determinada atividade;  “Receita”;  Entrada, processamento e saída (início, meio e fim);  Lógica!  Exemplos:  Fazer um bolo;  Trocar pneu de um carro;  Beber cerveja.  Mãos à obra!
  • 4.  Usadas para criar programas;  Possuem um conjunto de regras sintáticas e semânticas para definição de programas;  Regras respeitadas e bem aplicadas formam o código-fonte;  Código de máquina: código-fonte traduzido de forma que a máquina possa executar as instruções;  Linguagens de alto nível: próximo da linguagem humana;  Linguagens de baixo nível: próximo da linguagem de máquina;  Linguagens de máquina.
  • 5.  Compiladores: traduzem todas as instruções e gera executável;  Interpretadores: traduzem e executam as instruções linha a linha;  Escolha depende do tipo de problema a resolver;  Principais paradigmas: estruturado, orientado a objetos, orientado a aspectos e funcional.  Exemplos: C, C++, C#, Java, PHP, JavaScript, HTML, Python, Ruby, Groovy, Perl, Erlang, Smaltalk, Fortran, etc.;  Portabilidade de software: capacidade de ser executado em diferentes plataformas/arquiteturas.
  • 6.  Criada em 1972, nos laboratórios Bell, EUA;  Criadores: Brian Kernighan e Dennis M. Ritchie;  Surgiu a partir da linguagem B (fim dos anos 60, Ken Thompson);  C é de alto nível, compilada e estruturada;  C possui algumas instruções de baixo nível;  Propósito da criação: desenvolver o UNIX, que era escrito em Assembly.
  • 7. 1. Código-fonte ; 2. Compilador verifica sintaxe e traduz código, gerando executável; 3. Execução; 4. Verificação de erros semânticos (lógica); 5. Depuração...  Usabilidade, desempenho... De onde vem o termo BUG?
  • 8.  O que é um programa?  O que é e para que serve uma linguagem de programação?  O que é um algoritmo?  Qual a diferença entre linguagens de alto nível e de baixo nível?  Qual a diferença entre linguagens compiladas e interpretadas?  Quais as principais características de C?  Por que erros semânticos são mais difíceis de corrigir?