Apostila ECF

9.151 visualizações

Publicada em

Apostila Escrituração Contábil Fiscal.
"Lucro Real, lucro presumido, lucro arbitrado, imunes e isentas".

Publicada em: Economia e finanças
1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.151
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
307
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apostila ECF

  1. 1. Educação Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil FiscaI/2014 Instrutor: Lourivaldo Silva nos FQLHAMATIÇ elos > E
  2. 2. ?É Educação Nova Obrigação Acessória do SPED _ ECF - Escrituração Contábil FiscaI/2014 . "Lucro. Real, Lucro. Presumido, Lucro Arbitrado, Imunes e isentas" Instrutor: Lourivaldo Lopes da Silva Mestre pela PUC-SP em Contabilidade. Pós~graduado em Direito Tributário pelo ¡ . na. Í' IBET. Auditor Contábil e Tributário. Consultor de empresas na17s áreas Contábil¡ : nana: ., : : ilI Íãll É; 4.'. .. .w "unir- s tributária e planejamento estratégico. Professor de MBA. Autor de várias obras em : uses rw: : t: 7; , _ , _ _ , _ 435:; ;g matena contabiletrlbutarla. h-li-iillr_ w as '! !El!1|IIIII. Ê na nn¡ Ilnluugng Irrú~! UIIllIIUll T 1. . .,n; ›¡¡¡¡I¡¡ ' I uu¡ In: : IIÍ I r 7 1: 1 ll II ' 1: n 1 II I na : t uz : illlli-~ íí”uÍI5 'V 2 5.! ÍI I ~'~= au¡ IIIIIIII Hmuuiavl IIIIIII 9 nal: : IIIAIOI , 7-2: ¡IÉIIIIÍ t1'. 4: l Ill II I : :xt : :I IIII x. :n¡ EIIIIIII I Iuliülâl nuslull; aaannnhnall tngnznn III ln um a nn It I innnn I Anil! !-I carnal¡ IDIIIII Cantu: : ÍIIIIII
  3. 3. A _ *loBEducação Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil FiscaI/2014 "Lucro Real, Lucro Presumido, Lucro Arbitrado, Imunes e isentas" Conteúdo Programático - ECF - ngência da ECF e Legislação - Obrigatoriedade e Dispensa - Quais Operações deverão constar - Prazo para Envio _l - Assinatura Digital ' "k - Frm da DIPJ e Lalur - Penalidades pelo atraso ou erros - Abertura do Arquivo, Importações e Integrações - Bloco 0 -Abertura do Arquivo - Bloco C - Recuperaçãode dados da ECD - Bloco E - Recuperação de dados da ECF e Cálculo fiscal dos Dados do ECD - Bloco J - Plano de Contas Mapeamento - Bloco K - Saldos das Contas Referenciais I 1' u I I › - Lucro Real~ BLOCO L, M e N - Bloco L - Lucro Real - Bloco M - e-LaIur/ e-Lacs r r - 7 - Conheça as adições e exotusões da Lei n° 12.973/2014 - Bloco N - Cálculo do IRPJ e CSLL 133.: : . Ã f - ~_ - Lucro PresumIdo-BLOCOP c A o LucroArbitrado-BLOCOT - Imunes e isentas - BLOCO U ~ - BLOCO X - Infomiações Econômicas - BLOCO Y - Informações Gerais o Conheça as subcontas da Lei n° 12.973/2014 - Serão feitos exemplos de preenchimento : na I. RL. .W l , - -u-s : audi Ina¡ : :nado «ou» ç 7 _g 7 _ ' IIIUIIIIIÇIÇIII_ '_ IIIIII lllllggl uuuotllllill' : z-nulqtllllil! Ill ! Ill Iii n_ ; :I II I' II Il C 1 n¡ I u n¡ H¡ . Q 1 u¡ I g n¡ : na¡ IIIIII Y : ssa lllllll 2!! HS IIIIÍ HI liurr 11111¡ ¡Ill! I III! !! I IRIIIII IIIIIIII IIIIIIII Ilp IÍIIIIII III IIIIII IIIIIII IIIIII IIIIIII' 101111_ ITITFTÍ
  4. 4. *EQBEdUCaQàO 'xl/ ;Í lr "r w' ~ '7r- l 14» "Ji Ed UCÕÇÕO X l ll 41': llova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/201Zl r l t" L_ f . r "Lucro Real, Lucro Presumido, Lucro Afprgrarlõglgruhgs. rev/ santas" rj l_ *kk . p k *e* _p K “4 Instrutor: 5 Lourivaldo Silva
  5. 5. Educação SPED - ECF - Programa: - Legislação Pçrlinente: Decreto 6022/2007 -integração tias informações; lN-RFB 1.353/2013 ~ Revogada pela 1.422/2013; IN-RFB 1.422/2013; ADE COFIS - 098/2013; - Objetivo - Prazo de entrega; - Pessoas juridlcas obrigadas a entregar; - Muita pela não entrega no prazo estabelecido pela lei 12.973/14; - Considerações Gerais e anteriores ao ECF; ~ Aspectos Gerais do SPED - Serviço Público de Escrituração Digital; - Beneficios do SPED ~ ECF; ~ Estrutura da ECF~ Lucro Real Anual, TrimestraI e Lucro Presumldo; - Escrituração e Demonstração da BC da CSLL e Lucro Real na ECF e registros na Parte B - Comparação com a DIPJ, LACS e LALUR; - Comunicação entre o plano de contas referencial e contábil; - Transportes de saldos de períodos anteriores; - Assuntos Diversos (J Copyright 2013 “E , LEGISLAÇÃO TRIBUTÁRIA - REGRAS - ART 64/69 ~ Lei 12.973/14 ADOÇÃO À LEI 12.973/2014: - Entra em vigor a partir de janeiro de 2015: - Pode ser antecipada para 2014 - a opção do contribuinte RTT - Neutralidade tributária - mantido: 1. Em 2013 e 2014 - para quem aderiu as novas regras a partir de 2015 2. Em 2013, para quem antecipou para 2014 as novas regras. ECF - Começa em 2014, com entrega até junho (IN 1422/14); julho (manual) . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. 90091/"91112013 *lOBEaucaçao 6 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  6. 6. EQBEdr/ cagão REGIME TRIBUTÁRIO DE TRANSIÇÃO - RTT FCONT Controle Fiscal e Contábil de Transição Instituição Registro auxiliar, destinado obrigatoriamente e exclusivamente às PJ sujeitas cumulativamente ao lucro real e RTT. Conceito: É uma escrituração, das contas patrimoniais e de resultado, enjpartidas dobradas, que considera os métodos e critérios contábeis aplicados_ pela legislação tributária. Não pode ser substituido por qualquer outro controle ou memória de cálculo (IN 949/09, art. 8°) Obrigatoriedade: Mesmo que não tenha lançamentos com base em métodos diferentes de 2007 (IN-RFB 1.139/2011 e 949/2009). FIM DO RTT - FIM DO FCONT ATÉ 31.12.2007 APÓS 31.12.2007 A PARTIR DE 2008 0 BRASIL START 0 IFRS: REGRAS DA: - Lel 11.941/09; - Lei 6.404/76 - LSA; - CVM; - CPCs -Allnhado com o IFRS. REGRAS FISCAIS CONGELADAS ATÉ . ... .. . . . ... ... . . .2013 ou até 2014 - I/ IANTIDAS AS REGRAS FISCAIS VALIDAS ATÉ 31.12.2007 - CONTROLE FCONT - RTT (criação). ECF contempla o R1TI FCONT até 31d 22014 RTT - Validade até 2013 ou até 2014. - Le¡ 12.973/14 - Põe tim ao RIT l Fcont. ECF E ECD - OBRIGATÓRIAS A PARTIR DE 2014, INDEPENDENTEMENTE DA OPÇÃO ou NÃO PELA LEI o Copyrightzola Instrutor: 7 Lourivaldo Silva
  7. 7. Educação _[4 _, ReceitavFederal RFB - DE OLHO NO CONTRIBUINTL SPED PRA TUDO - m* , , _ , meiga-IE e - _, ' , 8 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  8. 8. *loBEducaçào Empresas obrigadas à Auditoria Deverão intímiaryos dados de seus auditores independentes no SPED. Empresas que em regra estão obrigadas à auditoria externa (por Iel): 1. S/ A de capital aberto; . Empresas reguladas pelo BACEN (bancos, corretoras, financeiras, etc); . Empresas de Plano de Saúde; . Cooperativas; . Grande Porte = faturamento > $ 300 milhões ano e ativo > a S 240 milhões; . Sociedades Filantrópicas ou beneficentes (mormente quando consta do estatuto), com faturamento acima do limite do Simples Nacional ~ Art. 29 da Lei 12.101/2009. © Copnightltola ABRANGÊNCIA Escrituração Contábil Escrituração Fiscal Ambiente Nacional da NF-e Educação e Copyright 2013 Instrutor: 9 Lourivaldo Silva
  9. 9. TÊIQÊEdUCaçãO SPED Representa uma iniciativa integrada das administrações tributárias nas três esferas governamentais: federal, estadual e municipal Estabelece um novo tipo de relacionamento, baseado na transparência mútua, com reflexos positivos para toda a sociedade. É composto por cinco grandes subprojetos: 1. NF-e - Nota Fiscal eletrônica; ECF; 2. CT-e ~ Conhecimento de Transporte eletrônico; &SOCIAL; 3. EFD ›- Escrituração Fiscal Digital; Bloco K 4. ECD - Escrituração Contábil Digital; ic_ 5. NFS-e - Nota Fiscal de Serviços eletrônica; Outros subprojetos integram o SPED. . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. IL 900910191112013 *Eonüiitôgào A, .V, L . __í ' a m, a 7-_ 4 A SPED - Sistema Público de Escrituração Digital Instituição: Decreto 6.022/07: - Objetivo: unificar as atividades de: - Recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos que integram a escrituração comercial e fiscal dos empresários e das sociedades empresárias, mediante fluxo único, computadorizado, de informações. Promover a integração dos tiscos, mediante padronização e compartilhamento das informações contábeis e iiscais, respeitadas as restrições legais de acesso; Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias para os contribuintes, com o estabelecimento de transmissão única de distintas obrigações acessórias de diferentes órgãos fiscalizadores; Tornar mais célere a identificação de ilícitos tributários, com melhoria do controle de processos, a rapidez no acesso às informações e a fiscalização mais efetiva das operações com o cruzamento de dados e auditoria eletrônica. 10 Nova Obrigação Acessória do SPED _ ECF- Escrituração Contábil Fiscal/2014
  10. 10. À/ IqoBEducagão SPED - Sistema Público de Escrituração Digital TNETIÕOSTJL) STPED: F Redução do consumo de papel, com redução de custos e preservação do meio ambiente; Simplificação das obrigações acessórias; Uniformização das informações aos diversos entes governamentais; Redução do envolvimento em práticas fraudulentas; Redução do tempo dispendido com a presença de fiscais no ambiente da empresa; Simplificação e agilização dos procedimentos sujeito ao controle de adm. tributária; Rapidez no acesso às informações; Ô 0091010111201: 'TloBEdLcaçê/ s SPED - Sistema Público de Escrituração Digital BENEFÍCIOS DO SPED: - Aumento da produtividade do auditor; Redução dos custos administrativos; Melhoria na qualidade de informação; Possibilidade de cruzamento entre os dados contábeis e os fiscais; Redução do custo Brasil; Aperfeiçoamento do combate à sonegação. e 130117119102013 *IOBEatxeçau Instrutor: 11 Lourivaldo Silva
  11. 11. SPED e CONTÁBIL: É a substituição da escrituração contábil de papel pela Digital: Obrigação de transmitir os seguintes Livros: Livro Diário e Auxiliares; - Livro Razão e Auxiliares; Livros de Balancetes Diários; Livros de Balanços; - Fichas de lançamentos; p( @cannot-INB *Eosldçcóçrão í? a _ç-4íg_ as , ÉS , Decreto n° 6.022, de 22 de janeiro de 2007 - SPED - CONTABIL 3"' 2°' i ü o Sped Contábil ~ ECD substitui: "i°"g¡°; j'; ggg, g,gçgggiggggg°°s - IN-SRF 86/01 (Arquivo magnético); ° Razão Contábil (art. 62, Lei 8383/91); - Fichas de lançamentos; ° Transcrição no Livro Diário do Balancete ou Balanço de redução/ suspensão Qmwmhnma . .. . . . A56. _, __ ~m a. , 12 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  12. 12. àHÕBEducação SPED - CONTABIL - ECD: WI S* FTOÊRIGATORÍEDADE: 1. Fatos ocorridos a partir de janeiro de 2008: As PJs. Sujeitas ao acompanhamento econômico tributário diferenciado; 2. Fatos Ocorridos a partir de janeiro de 2009: As PJs tributadas com base no Lucro Real (IN-RFB 926/09); 3. Demais Sociedades Empresários: Facultada a entrega o 001111191112013 ECD - SGP - OBRIGATORIEDADE SCP - Sociedade em Conta de Participação Art. 3°: Ficam obrigadas a adotar a ECD em relação aos fatos ocorridos a partir de janeiro/2014: . AS pessoas jurídicas sujeitas à tributação do Imposto sobre a Renda com base no lucro real; . As pessoas jurídicas tributadas com base no lucro presumido, . As pessoas jurídicas imunes e isentas; 4. As Sociedades em Conta de Participação (SCP), como livros auxiliares do socio ostensivo. Art. 3°. IN-RFB 1.420/2013 - alterada pela IN-RFB 1478/14 Edoceçàr à Copyrighlmiâ Instrutor: 13 Lourivaldo Silva
  13. 13. Educação SPED CONTÁBIL - ECD - OBRIGATORIEDADE -= - OUADRO RESUMO FATOS ocoRRIoos A PARTIR DE EMPRESAS JAN DE 2008 JAN DE 2009 JAN DE 2014 1. As PJs. Sujeitas ao acompanhamento econômico tributário Sim Sim Sim diferenciado 2. As PJs tributadas com base no Lucro Real (IN-RFB 926/09); Não Sim Sim 3. Demais Sociedades Empresários Facultada Facultada Sim 4. As PJ tributadas com base no lucro presumido, que dlstribuirem, a titulo de lucros, sem Incidência do IRRF, parcela dos lucros ou dividendos superior ao valor da base de cálculo do imposto, Não Não Sim diminuiria de todos os impostos e contribuições a que estiver sujeita; 5. PJ imunes e isentas; Não Não Sim 6. Facultada às demais pessoas jurídicas Facultada Facultada Facultada 7. As SCP e C. Civil com materiaUSN) como livro auxiliar (Iii 1486/14) Não Não Sim BASE LEGAL Port. 11.211/07 III RFB 926/09 IN-RFB 1.420/13 , ,,_ . _3 . T r í* DISTRIBUIÇÃO DE DIVIDENDOS Exemplo - Lucros Presumido Líquido x Lucro Contábil Descrição LP Líquido Lucro Contábil Faturamento trimestral I 10.000.000 10.000.000 Lucro presumido 800.000 -o- ( - ) Pis (65.000) (65.000) (300.000) (300.000) ( - ) CSLL (108.000) (200.000) (- ) IRPJ + AIR (194.000) (250.000) ( i ) Outras Despesas e receitas (8.800.000) Lucro Presumido Liquido/ Lucro Societário - (valor 385.000 distribuido) Tributa-se Valor a ser tributado SPED CONTÁBIL 14 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  14. 14. RE IIgIgsEducação SPED: Decreto 6.022/2007 ECF: IIlI-RFB 1.422/2013 Leiaute atual com 207 páginas -1°. Versão; Leiaute atual com 497 páginas - 2°. Versão; Leiaute atual com 569 páginas - 3'. Versão; Leiaute atual com 715 páginas - 4°. Versão. Legislação: 1.IN-RFB 1.353/2013 - Revogada pela 1.422/2013 ? JN-RFB 1 .422/2013, alterada pela lN-RFB 1.489- 14.08.14 3.ADE COFIS - 098/2013, ADE Cofis xx/2o14. 900111091112013 *IDEs/ megas Instrutor: 15 Lourivaldo Silva
  15. 15. 1* Educação OBRIGATORIEDADE - art. 1°. da IN-RFB 1422/13 O OBRIGATORIEDAIT: Toda PJ tributada pelo Lucro Real, Presumido ou Arbitrado. A ECF é o livro de apuração do Lucro Real DISPENSADA DO ECF: Estão dispensadas de entrega do ECF: - As PJ tributadas com _base no Simples Nacional; - Aos órgãos públicos. As autarquias e às fundações públicas¡ - E as PJ inativas de que trata a iN-RFB 1306/2012. inativa - Conceito: Aquela PJ que não tenha efetuado qualquer atividade operacional, não operacional, patrimonial ou financeira, inclusive aplicação no mercado financeiro ou de capitais, durante todo o ano-calendário. Nota: Pgto, no ano-calendário a que se referir a declaração, de tributo relativo a anos-calendário anteriores e de multa pelo descumprimento de obrigação acessória não descaracteriza a PJ como inativa no ano-calendário. 9 Copyright 2013 . ração L ' xl í ' , , TRANSMISSÃO DA ECF Será transmitida anualmente ao SPED, até o último dia útil do mês de julho do ano seguinte ao ano-calendário a que se refira (art. 3°. § 1°. da IN-RFB 1.422/13); O prazo para a entrega da ECF será encerrado às 23h59m59s, horário de Brasília, do último dia fixado para a entrega da escrituração (art. 3°. § 5°. da iN-RFB 1422/13); Manual: 2014, até o final de julho/2015 = - talvez só para 2014 Assinatura: Deverá ser assinada digitalmente @Copyright 2013 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014 --. _.. .__
  16. 16. 7:5- IIülíJEducação CISÃO / FUSÃO / INCORPORAÇÃO / EXTINÇÃO o EVENTO Fusão e incorporação. 1.1 Extinção, Cisão Parcial, Cisão Total, Até o último dia útil do mês subsequente ao PRAZO oE ENTREGA do evento - Deverá ser entregue pela: í extinta, cindida, fusionada, incorporada e , Incorporadora. E Não se aplica a Incorporadora, nos casos em que as PJs. Incorporadora e incorporada estejam sob o Í mesmo controle societário desde o ano- ' calendário anterior ao do evento. Fusão e Incorporação ocorrida de janeiro até junho do ano-calendário. 2. Extinção, Cisão Parcial, Cisão Total, Até o último do dia do mês de julho do i referido ano. Mesmo prazo da ECF para A situações normais relativas ao ano- ' calendário anterior. MULTAS - NÃO CUMPRIMENTO oo PRAZO - LEI 12.973 - 14.05.14 - art. 2°. (8°-A) ITEM BASE DESCRIÇÃO omissões Deixar de apresentar a ECF ou apresentar com inexatidões, incorreções ou Redução da Multa: Por mês calendário ou fração, do lucro liquido antes da CSLL e IRPJ, no periodo a que se refere a apuração, limitada a 10% relativamente às PJ que deixarem de apresentar ou apresentarem em atraso o livro, limitada a: 1. S 100.000,00 para as PJ que no ano-calendário anterior tiverem auferido RBT, igual ou inferior a $ 3.600.000,00; 2. $ 5.000.000,00 para as PJ que não se enquadrarem no item 1 acima; - Em 90%, quando o livro for apresentado em até 30 dias após o prazo; - Em 75%, quando o livro for apresentado em até 60 dias após o prazo; - Em 25%, se houver a apresentação do livro no prazo fixado em intimação 7;. . , t. : instrutor: Lourivaldo Silva
  17. 17. LL 11/577** . . e louis» Educaçao MULTAS - NÃO CUMPRIMENTO oo PRAzo - LEI 12.973 - 14.05.14 - art. 2°. (8°-A) DESCRIÇÃO Deixar de apresentar a ECF ou apresentar com inexatidões, incorreções ou omissões Não inferior a S 100,00 do valor omitido, inexato ou incorreto. - Não será devida se o sujeito passivo corrigir as inexatidões, incorreções ou omissões antes de iniciado qualquer procedimento de oficio; e - Será reduzida em 50% se forem corrigidas as inexatidões, incorreções ou omissões no prazo fixado em intimação; Não será devida se o sujeito passivo corrigir as incorreções, incorreções ou omissões antes de iniciado qualquer procedimento de ofício; Se não houver LLE no período de apuração antes da CSLL e IRPJ, deverá ser utilizado o LLE do último periodo de apuração informado, atualizado pela Selic, até o termo final de encerramento do período a que se refere a escrituração. ApIica-se as PJ tributada com base no Lucro Arbitrado. PJ IUÃÚ TRIBUTADAS PELO LUCRO REAL - AR'i'. 5°. DA iN-RFB 1.439 DE 14.03.2014 Apresentação Extemporãnea a) RS 500,00 (quinhentos reais) por mês-calendário ou fração, relativamente às PJ pessoas jurídicas que estiverem: - Em início de atividade ou sejam imunes ou isentas; - Ou que, na última declaração apresentada, tenham apurado LP ou SN; b) RS 1.500,00 (mil e quinhentos reais) por mês-calendário ou fração, relativamente às demais pessoas jurídicas; c) RS 100,00 (cem reais) por mês-calendário ou fração, relativamente às pessoas fisicas; Nota: a multa será reduzida em 50% quando a 0.A. for cumprida antes de qualquer procedimento de oficio. Simples Nacional (ME/ EPP) reduzida em 70% Por não cumprimento à intimação da Secretaria da Receita Federal do Brasil para cumprir obrigação acessória ou para prestar esclarecimentos nos prazos estipulados pela autoridade fiscal: RS 500,00 (quinhentos reais) por mês-calendário; Simples Nacional- reduzida em 70% É í» 'ãí; .,'ís@ , ' . Í _É 18 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF- Escrituração Contábil Fiscal/2014
  18. 18. 7,7 _ _ Í_ _ 7 *loBEdUcação PJ NÃO TRIBUTADAS PELO LUCRO REAL - ART. 6°. DA IN-RFB 1.489 DE 14.08.2014 ITEM* VDESCRiÇÃO- ~ 3 Por cumprimento de obrigação acessória com informações inexatas, incompletas ou omitidas: a) 3% (três por cento), não inferior a R$ 100,00 (cem reais), do valor das transações comerciais ou das operações financeiras, próprias da pessoa juridica ou de terceiros em relação aos quais seja responsável tributário, no caso de informação omitida, inexata ou incompleta; b) 1,5% (um inteiro e cinco décimos por cento), não inferior a R$ 50,00 (cinquenta reais), do valor das transações comerciais ou das operações financeiras, próprias da pessoa física ou de terceiros em relação aos quais seja responsável tributário, no caso de informação omitida, inexata ou incompleta. ECF - Escrituração contábil e Fiscal Para Iniciar o ECF - Cuidados: LACS E LALUR - ATÉ ANO-BASE DE 2013 - Ser efetuado com base nos padrões da IN-RFB 28/78 ~ LALUR; - Ser efetuado com base nos padrões da IN-RFB 390/04 - LACS; - Saldos de valores a compensar ou tributar em períodos futuros: - Escrituração e organização dos referidos livros; - Devem ser transferidos para o ECF (e-LACS e e-LALUR). 9 Copwfght 2013 ' Instrutor: 19 Lourivaldo Silva
  19. 19. - ECF - CARACTERÍSTICAS Trabalha de acordo com oesãbelecido em Let; r SPED SPED ECF Faz cruzamento com o SPED contábil; CONTABIL X (¡N_RFB (IN-RFB 1420/13 1422/13 e e 1486/14) " ~. 1439/14) Obrigatória duas assinaturas: 1) contabilista e 2) da Pessoa Juridica; . integração do pessoal de TI, Contábil, Pessoal, Custo e outros departamentos; ECF: DlPJ, LACS, LALUR; ECD: Diário e Razão ocovrngnnzola *ioBFd-. ri/ ;ão ECF - Escrituração Contábil e Fiscal Empresas obrigadas ao ECD - Escrituração Contábil Digital: - Utilização dos saldos e contas do ECD para o preenchimento inicial da ECF; Recuperação dos saldos tinais da ECF anterior, a partir do ano-calendário de 2015; Apresentará as partes A e B do LACS I LALUR - Haverá batimento de um ano para outro; Conterá também fichas de informações econômicas e de informações gerais em novo formato de preenchimento para as empresas. A empresa deverá gerar o arquivo da ECF com recursos próprios. O arquivo será obrigatoriamente submetido ao programa gerador da ECF para validação de conteúdo, assinatura digital, transmissão e visualização. É possivel o preenchimento da ECF no próprio programa gerador da ECF, em virtude da funcionalidade de edição de campos. @copyright 201a *lOBEdocaçao 20 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  20. 20. ' LUCRO REAL - ESCRITURAÇÃO - ART. 2°. DA LEI 12.973/14 *loBEducação Todas as operações que influenciaram a composição da BC da CSLL e IRPJ A recuperação do plano de contas contábil e saldo das contas A recuperação de saldos finais da ECF do periodo imediatamente anterior, quando aplicável; A associação das contas do plano de contas contábil recuperado da ECD com plano de contas referencial, definido pela Coordenação-Geral de Fiscalização (Cofis), por meio de Ato Declaratório Executivo (ADE); Ao detalhamento dos ajustes ao LLE (CSLL e IRPJ) mediante tabela de adições e exclusões definidas pela Cofis, por meio de ADE. - 90 adições; ' 75 exclusões (sem a atividade rural) e COPYIÍQH¡ 2m *IOBEÚC-LcçÉ: LUCRO REAL: É o lucro liquido do exercicio ajustado pelas adições, exclusões ou compensações prescritas ou autorizadas pela legislação tributária. ESCRIIURAÇÃO: Deverá ser entregue em meio digital ao Sistema Público de Escrituração Digital - SPED LIVROS DE APURAÇÃO DO LUCRO REAL - LALUR; -Será entregue em melo digital; -Será transcrita a demonstração do Lucro Real e a apuração do lRPJ; -Deve ser elaborado de forma integrada à escrituração comercial e liscal; -Os registros de ajustes do LLE, com identificação das contas: a) Analíticas do Plano de Contas (aquela conta que recebe lançamentos); b) indicação discriminada por lançamento correspondente na escrituração comercial, quando presentes; c) a apuração do IRPJ devido, com discriminação das deduções quando aplicáveis; 9 Copyrlghtmlíi 'BE Educação ' Instrutor: 21 Lourivaldo Silva
  21. 21. *IÔBEcroEãão* “ W j ” ECF - SCP SCP: Item 2.8 do manual A partir do ano-calendário de 2014, todas as pessoas jurídicas, inclusive as equiparadas, deverão apresentar a Escrituração Contábil Fiscal (ECF) de forma centralizada pela matriz. § 19 No caso de pessoas jurídicas que forem sócias ostensivas de Sociedades em Conta de Participação (SCP), a ECF deverá ser transmitida separadamente, para cada SCP, além da transmissão da ECF da sócia ostensiva. e Collíllshl 2m: *lôBeatcsçso ECF - SCP SCP: Art. 1°. Da lN-RFB 1.422 - 19.12.13 1. Serão identificadas as SCPs através de um código; 2. Cada SCP terá o teu código; Exemplo: - Campo 1: Tipo de Registro: SCP - Campo 2: Identificação da SCP: pelo código. - Campo 3: Descrição da SCP: SCP 1,2, etc. @copyright 201a *IOBEducaçm 22 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  22. 22. *ggiãEducagão CONTABILIDADE ~ IN-SRF 179/87 Melhor apartada da sócia ostensiva. ExEMPLo-Tmnãmndaae sepãrada SOCIA OSTENSIVA: - EXECUTORA A = 60% - Terreno = S 600.000 SOCIA OCULTA : - PARTICIPANTE B = 25% - Dinheiro = 5 250.000 SOCIA OCULTA : - PARTICIPANTE C = 15% - Dinheiro = S 150.000 SCP 1 - SOCIEDADE EM CONTA DE PARTICIPAÇÃO ATIVO PASSIVO Disponivel Caixa . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... . . . 400.000 PATR. Líguino , Estogue Capital Social . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. 1.000.000 Terrenos destinados a venda . ... ... ... ... ... ... ... .. 600.000 TOTAL DOATIVO . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . . 1.000.000 TOTAL DO PASSIVO . ... ... ... ... ... ... ... ... . . . 1.000.000 7 Apartir do balanço inicial as operações saem em . nome da Sócia Ostensiva, com indicação no documento de "SCP" e basta tocar o barco como em uai uer outra em resa. u MANUAL ECF E VALIDADOR ecopvvlahlzola *IoBEdocaç-êo Instrutor: 23 Lourivaldo Silva
  23. 23. *I @Educação ECF - Manual: - Dividido em 4 capitulos; - Capítulo dividido em seções; - Organização hierárquica: ESTRUTURA DO LEIAUTE DO ECF CAPÍTULO ASSUNTO O1 Informações Gerais O2 Dados técnicos para a Geração do Arquivo ECF O3 Blocos e Registros da ECF O4 Regras de Validação . ... . ocowvrshizoia *Iontducraçíao r x'7;7'7:2 4.2.9-; 7 r _s_ 7 . .í-é . -. . .g ECF - Arquivo a Ser importado - Características ° Deve ser no formato texto, codificado em ASCII - ISSO 8859-1 (Latin-1), não sendo aceitos campos compactados (packed decimal), zonados, binários, ponto flutuante (float point), etc. ou qualquer outras condições de texto, tais como EBCDlC; - O arquivo possui organização hierárquica: EXEMPLO Registro Nivel Hierarquia Registro Registro Nível hierárquico 1 Nivel hierárquico 2 Nivel hierárquico 3 IE! EI II Nivel hierárquico 1 Explicação: 1 Há 3 registros pais: 10,20 e 70; 2. Os registros 10 e 7O não têm filhos; 3. O registro 20 tem dois filhos: 30 e 60; 4 O registro 3O tem dois filhos: 40 e 50; - ivei hierárquico 3 - Z ivei hierárquico 2 Irineu/ teem 021111711111111) ivei hierárquico 1 SAÂJLÇÇIQIÂIIQIQ """"""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""" ' ÉS ' 1 , "~ , , , _ , 7 í' r- É .24 Nova Obrigação Acessória do SPEO ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  24. 24. VQIIÊECIUCÕÇÊO Tabelas Internas: Tabelas necessárias @raia elaboração do arquivo agr utilizadono programa gerador da ECF. I Exemplo: registro OOOO - abertura do arquivo digital e identificação da Entidade TABELA Código Descrição Normal (sem ocorrência de situação especial ou evento) Fusão Incorporação / incorporada Incorporação / lncorporadora cisãomm Nao difere da DIPJ Cisão parcial Transformação Desenquadramento de imune/ Isenta Inclusão no Simples Nacional CDüüâU1àfàN BLOCOS DE AROUIVOS: Entre o registro inicial e o registro final, o arquivo digital é constituído de blocos, referindo-se cada um deles a um agrupamento de informações. CADA BLOCO CONTÉM: 1) Registro de abertura; 2) Registros de Dados e 3) Registro de encerramento. PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO: Salvo quando houver especificações em contrário, todos os blocos são obrigatórios e o respectivo registro de abertura indicará a presença ou a ausência de dados informados. ' Instrutor: 25 Lourivaldo Silva
  25. 25. EF Higizãtucagão (2a TABELA D E REGISTRO - O arquivo digital pode ser composto com os registros abaixo descritos: TABELA DE REGISTROS SIGNIFICADO Obrigatório Facultativo Obrigatório Condicional Facultativo Condicional 9 Copyrlghlmla Não deve existir. Srgio 1.1. Blues daArqraiu Em: 01mm íiriai t oreglstro ! Ii-JL o ¡iqaho digital êrcztlkçíd: (e l-Iccvs, :: Fark-inc ud¡ mdf-es ara a guinada é: Ele-rude¡ Rrhgio de Blu-as: Nem do Dim¡ Aberta¡ e ! àuííuçb Lrfanaçrks Rcreçmlu das ECD (bixo mqmla p): sísum- nba” errado) &Ecs-carte; maça-raia¡ d¡ ECF Anicrízr e Cable fiscal da DúsRn-rycníosda ECD (Bktore-cqnúaph visitam-reto é iszvmb) ? lua à com; e »amante Saàies dncozrn Caribe-ir e Rzfrruciaís Leao Lçi-i: c-LAlUl e : JACS Inçcaio de Remi¡ e Cmahíçh Saci! ! (Luxo Real) Lam Hernani: Drscrrçlo do Bixo Atuo : :q-. ím, Límíñc¡ ¡ mim: e : :maria e ; eric-da b EG. Rxqrra. da¡ ECD do prisão d¡ : seria-ação d¡ Etf_ a1 isfmnçêes 6a ; lua de : um: os sáb¡ : mui: Reaper¡ d¡ Etr' ¡até! :me : :ruim M ; alias fmís às : vacas referenciais e d¡ pane B (da &LÂLUR r eLACS) Cakvl¡ os sildcs estufa] d: and¡ co: : sunt-b de açuaglo miminho. Apresenta o : aguardo do ph: : de : mas contábil para e plus (e (mas ¡Hmndal ' Apresenta o¡ vidas th¡ costa¡ (carater paícmziais e d: :: salvado ; a rio-fo t: ¡pmçic e o m¡ : :garcia pa¡ ¡Hmhs níenoziak Apm-J¡ o Mago parLot-zlal. a desta-magra do india/ a do (unida. t-s facada: RTT. me : sima e na¡ o bm fasso. Amam cs lines cicatrizes de rscríãzagi-a e nur¡ Ko do IRPJ (c-LALUR) z à (SEO-LACS) d¡ Pessoa ! mítica Tibau# ptb [um Ru! - pm¡ A t B. Caktl¡ o IRPJ e ¡ CSLL co: : m no Iwo ml (atuam-rs ramais e ajuste ¡zm! o¡ 11km ilzslnic) Amam¡ n hhzço pari-cada e 27.1¡ e LRP) e ¡ CSLL contem m Ixro trazido. Apm o IRPJ e ¡ CSLLW: base eo bao afeÍzrais. tacar/ tarada¡ Informações ! trata-im lnívmgêesôtrair Agreseu¡ o brhzçc pairízxrbl das mãdxles itunes eo facas Aprn, :pá: fcrotmmmrcatsucccabmmluwrcal Açmccl¡ hkmnles Kodak-asd¡ : Aiwa Apesea¡ 'ask-ações guafrá¡ : :E614 mancal¡ do Arq-tivo ligiul Encerra o xqjro digital. T ÉÊIl'E)l)Ê'2:iÉ$@fiifrlEI~i(l Nova Obrigação Acessória do SPEO ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014 n» , w "D , T ¡ 'V' f! “ nono hriñrr
  26. 26. *II Educação BLOCOS DO ECF IIMEDQBLQCL oescarçño oo BLOCO ABERTURAEIDENTIFICAÇÃO Abre o arquivo, Identiiica a entidade e reierencia o período da ECF INFORMAÇÃO RECUPERADA OAS_ ECD (BLOCO RECUPERADO PELO SISTEMA (NAO E IMPORTADO). e s Informações do plano de contas e os saldos mensais INFORMAÇÕES RECUPERADAS DA ECF ANTERIOR E Recupera, da ECF Imediatamente anterior, os saldos CÁLCULO FISCAL DOS DADOS RECUPERADOS DA tinais das contas reterencials e da parte B (do e-Laiur ECD (BLOCO RECUPERADO PELO SISTEMA - NÃO É e e-Lacs). Calcula os saldos contábeis de acordo com IMPORTADO) o periodo de apuração do tributo. PLANO DE CONTAS E MAPEAMEIITO Apresenta o mapeamento do plano de contas contábil para o plano de contas relerenclai (ECD x ECF) SALDODASCOIITASCOIITÁBEISEREFERENCIAIS Apresenta os saldos das contas contábeis patrimoniais e de resultado por período de apuração e o seu mapeamento para as contas referenciais. LUCRO LÍQUIDO Apresenta o balanço patrimonial, a demonstração do resultado do exercicio e os ajustes do RTT, caso existam e apura o lucro liquido BLOCOS DO ECF DESCRIÇÃO no BLOCO Apresenta os livros eletrônicos de escrituração o apuração do IRPJ (e-Lalur) e da CSLL (e-Lacs) da PJ tributada pelo Lucro Real - Parte A e B NOME DO BLOCO e-Lalur e e-Lacs Calcula o IRPJ e a CSLL com base no Lucro Real (estimativas mensais e ajuste anual ou valores trimestrais) Apresenta o Balanço Patrimonial e apura o IRPJ e a CSLL com base no Lucro Presumido Apura o IRPJ e a CSLL com base no lucro arbitrado Apresenta o Balanço Patrimonial das entidades imunes ou isentas. Apura. quando tor o caso, o IRPJ e a CSLL com base no Lucro Real. IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL (LUCRO REAL) LUCRO PRESUMIDO T LUCRO ARBITRAUO U IMUNES OU ISENTAS INFORMAÇÕES ECONÔMICAS INFORMAÇÕES GERAIS ENCERRAMENTO oo AROUIVO DIGITAL Apresenta Intormações econômicas da entldade (DIPJ) Apresenta informações gerais da entldade (DIPJ) Encerra o arquivo digital 1. Cada Bloco terá um registro de abertura (bloco O); 2. A ordem de apresentação dos demais blocos é a sequência constante na tabela de blocos acima; 3. Todos os blocos terão: (Bloco 0 - abertura e o bloco 9 - encerramento); ' Instrutor: 27 Lourivaldo Silva
  27. 27. HCBEcOEaÇaõ - A empresa deverá gerar o arquivo da ECF com recursos próprios; - O arquivo será obrigatoriamente submetido ao programa gerador da ECF para a validação do conteúdo, assinatura digital, transmissão e visualização; - É possivel o preenchimento da ECF no próprio programa gerador da ECF, em virtude da funcionalidade de edição de"campos (Vai precisar enviar mesmo assim? ) o copyright 2m: *lonEdtcíígâa ECF - INOVAÇÕES ' -› EMPRESAS OUE ENTREGAM O ECO: A utilização dos saldos e contas do ECD para o preenchimento inicial do ECF. RECUPERAÇÃO DE SALDOS: A ECF também recuperará os saldos finais da ECF anterior, a partir do ano-calendário de 2015; PREENCHIMENTO E CONTROLE: Na ECF haverá o preenchimento e controle, por meio de validações, das Partes A e B do e-LALUR e e-LACS. Todos os saldos informados nesses livros serão controlados e, no caso da Parte B, haverá o batimento de saldos de um ano para outro. INFORMAÇÕES ECONÔMICAS: A ECF apresentará as fichas de informações econômicas e de informações gerais em novo formato de preenchimento para as empresas (Similar a DIPJ). 28 Nova Obrigação Acessória do SPEO ECF - Escrituração contábil Fiscal/2014
  28. 28. Educação ECF - Algumas Seções: ESTRUTURA DO LEIAUTE DO ECF: ASSUNTO Bloco L: Lucro Real Registro L0O1: Abertura do Bloco L Registro LO30: Identificação dos períodos e Forma de Apuração CSLL/ IRPJ Registro L100: Balanço Patrimonial Registro L200: Informação da composição dos custos Registro LSOO: Demonstração do Resultado do Lucro Líquido Fiscal Registro L400: Ajuste do Regime Tributário Transitório - RTT Registro L4i0: Totais dos Lançamentos de Ajustes RTT por conta contábil Registro L990: Encerramento do Bloco L Bloco M: Livro eletrônico de apuração Lucro real (e-Lalur e e~Lacs) - ~_= L_, ECF - Algumas Seções: ESTRUTURA DO LEIAUTE DO ECF ASSUNTO Seção 3.1.5.8 Bloco N: Cálculo do IRPJ e da CSLL 3.1.5.8.1 Registro M001 : Abertura do Bloco N 3 1.5.8.2 Registro N030: Identificação dos Períodos e forma de Apuração CSLL/ ' IRPJ 3.1.5.8.3 Registro M500: Base de cálculo do IRPJ s/ Lucro Real após a comp. _ 3.1.5.8.8 Registro M620: Cálculo do IRPJ Mensal por Estimativa 3.1.5.8.9 Registro M630: Cálculo do IRPJ com base no Lucro Real 3.1.5.8.11 Registro M660: Calculo da CSLL Mensal por Estimativa 3.1.5.8.12 Registro M670: Cálculo da CSLL com base no Lucro Real 3.1 .5.8.17 Registro M990: Encerramento do Bloco M 4 m' , í7-' ' Instrutor: 29 Lourivaldo Silva
  29. 29. 'ôimBEdueaçíi f] É E? x @Spedrrami @Steam IG I ' unmJJáuLUm-'am ' I Amarração ECD x ECF naum. . @êged Aa Público de Escrituração Digital Pagina inicial do sped - ECF - quim Tabelas_ Conirgongões Aplicação Ajuda u V _ 7 a EI' j o x Ik quívos CF 5 7 ÍSGRIYI - ÍCÍ Ababrosioarb' ~ uesutaiapieswhpsrlsdas Í' ii! É: Lnaerida - a Público de Escrituração Digital Criar uma nova escrituração ECF 30 Nova Obrigação Acessória do SPEO ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  30. 30. àIÉ Bogkducagáo 'gata : :as «gmçces "aço , zu 9135mb ã' | B x @sperm s . _ vrsahngsara Akinioutãtuucsrxixe-; ê ; mais . W n-murrii n. common , é) ~ S ed v -. Público de Escrituração Digital Escrituração do ECF I à __ 7 s_ _ E "à _ 7 7_ - "a" ' " S_ . SÍaÍÉ _Ç _ v . o Tibete¡ (orifwrçõrs ! citação AMI í W 7 7 _ _V_ A _ í. . _' i Atciuuiozúõmsuutavâcrttf - -- j r ummu¡ . - . - si. ;Syed E F 1 úbiico de Escrituração Digital i Exclui escrituração do sistema m _ S _a 7" Instrutor: 31 Lourivaldo Silva
  31. 31. É) Êdütaçao 'qm law-n (rrlçngães Içfugi: Auf¡ : ãjirx FIOISTTID C33) Fàjihml) -i-fetãzçio @T0256 d! E0 'i0›i: s|^›: ›a vm- r vazão. ? ma: : úlJ-Faíttu ' . tação Cncrltvrnçno Í' i . l i ! BDJIJ-Paã-(tzüret "'36 l a (Jmâsczàsiãs l = IOt03J-mxs(a1:ta$ i »amamos - l Lngsqzwaam g i a r cuzvrazàaaeoms-rcauucscnmu-t r: : c Kxeraü ce-: :iAusm-a 5 l s 55mm vranmhe-a-_rrfx- . um: L-. oaotmumcmeerxmrcezxzurazsuzussirm n». srusaeaczor-n i Dstnt-u: oiorcoir OüIHLJI-*IZIÍOII ue. :tação s: mu", E) OEVOUTAUDIIORL D x . .., - r'2.; -. r.1v. .«. -_ "minid- v . ~ Ar gaja¡ E ! Kata-sito i à abadoslniiâs ' (iocm-rdeitfaaíadaeasiede v ç liwlilvParàutrosdeTrblla-ão ¡ ~llül2n~l>aiãmboscottlarenwes i finedasCauiasbás ! í fiwil-Sçntárhsdaiõ E) flReciwaçiaóeoados-Etfailu-icrdmdoncmperbdo . 134m7 ã~lifollbsádcsdokiaoçok1takr 1 . › IIEOIJ-Cmtasdnatzli _ Él (tem j ocean-ameaçam _ llsaiioscakdaismnbargruimóerbáosütâs) -9 Idec-tamanho (ontâiljkefzruthi E: : erra-meme; ' i-LlJJYJ-Conhscmtábeis , ; I» arroz-canoagem NOTA' I-axrsHs-; avgo 1. ONDE HA O SINAL ( +) = ABERTURA PARA NOVAS INFORMAÇÕES 2. ouoe HÁ o SINAL (-) sem ABERTURA; 'E 3. UM MUNDO DE INFORMAÇOES 32 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  32. 32. *- üüâEducagão , ..r_'1.›-. |'(X<Ur , g . . C44rdA¡L ~À à a 03511.15; ¡ E-raozoa-xdaüadaumzd-, a « 43 row Jaãwumd: Trbnzçã) l n um -Pa m». Cc-rüewenbres ví a Ibira Cais: «m nízímfnPm 0 ; sm cessa: : 'lraoozs -sos O uma »Squláf-n da EU n: : a Reupaeé: de Dñza -ar 31:51h¡ e Em a; rrêrva ¡cerbdv à! ! eo'- Í som -sauxdo Maq-v AnEef-: r . ra Enm-cznmdnpyun éra Em Q atoaa-zaxuzaçcada; B GS-JixQh/ Màsumbmmfwtüüdosfzds) x_ *asus-nisso _ _ a E355 ~Oermsh2qões a. : Rlzlbóó f d d E? qkpyênrmããuqekgu : car con orme necess¡ a e g El a_ su» de um: .› ? (0 1150 ~ Cantu mw: HBO -cenvode Cash: : ra xnss-rsxçp - düsi-ovoravadudekealaá) E) a ÍSPJEEIL En¡ Rca! * a llm-Eaêxonri' m¡ a m» APzétnbdeAvalxã-nd: :: mag m; 'o 12m - warm: d: Co-ozvíçãa de cum; ¡ dlíno-Oer-: müxjahucnlbdsdolmolhidoñd gm mu¡ ¡grnucs EH¡ asus d: ro: ra : :sua d: csu - Recuva a» : saw-Japa J f¡ 1- ; gnu gq . j “ mu mmuovntscmvxnçjo lürzmbiztdxrvamuiçâazmz-; Jhdunbüfsaüúñ Wíhzhp¡ ' a . t, 1.* mal¡ Plegílvnotótlkrbvl O? ) N? ! ? msm : :amu ! DEMORA E UJHSMTQYAEUPRESJRAI. SJSlTDA k›. '.: ~$: v6›k'c¡1dam*'r-! › V V 7 Rs; -_"= I(n'd: ro; :': r;': a d¡ 53 : '31 hàzszàstqhtsxáieeâzshetb! 7 r r 7 ¡mãuzrreitsencczni aéuzàrancuc-am 12:25:21: n ; um css: (s) ma9$zu; ›_-¡uzse-e› ° V u barca gun/ god r Deu (E) erro, não avança mm. . Í O! ) Tt-I uma» ídãzsba¡ mas: a; Betbaktru focam muçsmsr: Instrutor: 33 Lourivaldo Silva
  33. 33. ?HÕBEqucagão CRIAR I|0VA [SCRIIURAÇÂO hfm-e : sdedc: a; mr¡ &mané; g en : Ag-Jd: aq: : en 'my Ecntnêo'. &Muñ- hrà na Lsírkau b Riçãllo #III - Alt-edu¡ cw : em e-presufal : nevourmmoauscawmíoanzumssawsvsuox r-1c. -«Jxdar. 'c“na›yri~$3 ão I ' ? Rzçumo - vawTeWéi-: S: 7 . 7 r-í de sbaçh uxcL-J e 6.703 c-: rfox ' - o Descrição ¡ma! (sem ocorrência de shzção especial ou tvanfo) Rggvgworfdçnopñlneuo d¡ da_ PzL-'rê : b n-c- : uma r¡ um ce C535 (u) l Menu: : (nrfdo de atjdqgqes no a. Restfuznfe de císãcfusão ou um, nunmshaçjafàwcultvrà: Ruxrtmtedeíurtstolnuçio Irüdo de obrígüorledade d¡ cube_ ' m: : rca-J 02'. ) Frul íxrlqaçí-: v Rctñzàãra? IFP-Ya é) Nut-J Afim! T0961 scr ' ? ECF de emmesanãa pamdpante de SCP (cmo sódo oslenrsho D351 raça) n: su cunmwvusmrwnuçlo l-Fzmtsústsfamumúxaéatmnghdçgntmaatrzão'. 55m# FzÍ-: :LI s¡ '›: .›. ›¡5: blzjnltowü-kkmt¡ ; naun AUTOR! E 7070;¡ MARA DPFWSJRW_ SIS Um Á F vmsucnasmmam io law. ;- tag-ucc sLz-; huaecêumtwstrrta ! o 7 ' [HL ¡ 'rráscmccmlráaóesbzçãnsudalcamua) rua-amu-yme-«zew magnum , nm usmgszrxezzurruvz Butiá' ommu tram¡ 31/1331¡ BNJ-qbffuíxl? of: : l-? mmñcrhofefctd food¡ ! U [1 ! ulêü Ge &nas; &aff; -a de &Ymcrrasódo 055mm: vitamina¡ , _ 7 refeição a so Eüde enganam¡ kda- aço-asa ' 34 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  34. 34. áqoBEducagão mumnmlscxrmmçño Wav-cubicidirnltrtraéacuxgidad; gubüüausâñ mas: : de 0:12'! ;eh 92's Mah! de 07:52 m: he¡ n-J se rw. - ; h é: L-. ru Faia¡ o: Q1298¡ eo R7¡ e (su 0.11%: ;ía t: ?um : :bn fv-¡delrñnçhraíei-b gçqrjmwiqçánzp um Pra unida-Quantum me: (sahnçh ESCOHÍEÍ mamada» two uma» : megaman-aum ummmmmm v _V *Í 7 7* Í; :~H _V__V_7V__J n-. céxaaeksmenbmuapsz www. , ' ' * ' ' ^ “ W '°5'“”'"“"*““'“ uymmné¡ ' ' , í * * i V**"" Mnfhdllàl ozrwwhwçbaann mmeebelmfnçhcu (SIP-aan : rue: :nen LUCRO PRESUMIDO gcopmlghtzíág. .. . . *loBgdwação Instrutor: 35 Louriva| do Silva
  35. 35. *ÉÔBEaUcaçào _-'. : mu; (u-Fçyzgêa graça g4. RIGLTIRO - 0010 ' ànmhrm¡ ¡ FJQSYDMJI-(bbsktâhs x Eâoxo-Làtñrfabñtdxfe um Jas-cnaenusçsa É ac-: n-rràcezesco-; ka-: yes É ía fais fish¡ m» mma La m3) - mk r Q5553 ODSSJ-Sqeâbsdxw Q ! uma rmmdwemsaesca-wuermenen E ÊHIKT _ ', Z urmeu Jrñfu cõónahfóseselwàñu mucosa¡ [Lango Kitaro (cc-www: amoo-urso . _ _ › ! 22's** 255:* m' 2:52- Sz-drdzief. . Küttú-fatfaçía de rosrrlko; ,yt›d. -'-z-s a 91W_ rzirrrxu suma_ 72 t' . Encrmrncdo '_ @amam ' ~ Somente abre as pastas de Lucro Presumido Flo-kuaénírbezdeâab CPm-Enbóahttbtelzú Mto-lçuajxnaLzeluzhh~ml rm-rscbcam i4'. OUÊVNH Mille! MMZZÍH -krtlaàzdmktçnkwhllk ngm: VT L"'¡; '-S. ,. v'. ,. _. l- 4nd . í. rã. 1 r. I : rmajnnrl trzgtrygupgtgasv @Ismar-í â 0 RIGEIRO-IDBO É RagmVm-Ióanfcaçãodcssguâiosdaw Iv- RcgístroWH-ldeníñcaçiodosaigmtiriosdaicí x' tlzx-ed›s^gtz'. ilb l Campo Obrigafório ni-esoaeus-_zaaaçzxacosêpam Ci 'CNPJ OU CPF mllãnçãwónssrayíe í ¡mgoobrigatóno r rsswiçêodooz-'eabísta i Vamu VãMo¡ -- Descrição Dletor cansam alto de Adrnrústração matador Mrnnisttadot do cmpo Mrínísbadot de Sodedade m_ : t: Münístadorluddat - Pessoa _ Mnnstradorluddal - Pessoa _ Mrínístrador Judóãlcestor Gestougddat f ? morador í t _ mataram T E-reldasiga-Jârb h' Z 'aro d) Ieêf-'a-. e d) sãgwirb 36 Nova Obrigação Acessórla do SPED ECF - Escrituração contábil Fiscal/2014
  36. 36. ;É Educação knmv-xaaseçaa non-parasse¡ "Ju f-"uitsfá [Ef 3T. : (CULÍUA) [Ingo dmzmtraàñhf mas¡ #Emite DPm-Auzlânà** Uíârôüüki: r o ? xa -cscuu a: 'rpm lraítú-Içnnêadsla LOFSO-rãuhtxül x-ewnreñ--z 'rOIOIJ-Siksdalàu R' (D fzsríufzyc: › obímhÊ¡ (VJ: CI SIJSÀSQÊHH Eü lift VÊ¡ mn Í '-: ¡t; u')I raw¡ n/ h Gia: Nova Baituqação vnovusmnumçño _ S . eosàicsdamasahaáaeensegiàdqxcaüàñaüaçãf. E39' raaszaeqI-wupabna farnózrbfwgluóawn fvi-bósayzaáwz : mm (Lzñzzçà) d: Pau: : : :Boa ¡arradenbfsçiarambóa TonSaBaL-sçà Tpnfevdz-&zdahet-: lsxa ExK-Ewüdzkirbh Írbbsap-: ÉIPPJ etãlpanrverakz": mg: d: CSLL 07x: : p: aú-çhmm mmdebelemâaçãolastsür S5' ' çcrég-iagaonesuwímim ' Lkoceiumvaonesurriãnou, Instrutor: 37 Lourivaldo Silva
  37. 37. u, uma» _ < Wltuwàtctucaçao (num mu ¡SCRIWRAÇÂD 1'51"(cstsksbreixezvzryáare-ueçríadne- Tzwíwznâo'. - : ,_. ,., -;, ._¡, Íns~. n.e. rru›; s, ›. - s › r VEÇÍHIBMH . FVÊVMINC( ! rir-Asia c: arruma: : ívr¡6:rb. '.-;1nbh: o Fab: : 4: : :reina rs¡ : (511 o_, ¡-. _.. ¡¡,4,; u_. ,. m. , ' RT¡ - Neutralidade tributária - mantido: 1. Em 2013 92014 - para quem aderiu as novas regras a partir de 2015 2. Em 2013, para quem antecipou para 2014 as novas regras. ?maturação V 7 r r n r _ , -' 'rswtsr-Lar) mn de na. : ; h u ivi-b C152 ; ela «quam km: :e ll: rr'uçãous lsr. . 11'! !! uma nova ESCRITURAÇÃO &renstadxdnmuraxuadotauçldlózmmbwfaaíuadoí Criar Nova Btrituraáu : Sa-gi: P RDÇCIIOWN- humano¡ Comyíemcnurz¡ [fg-rh t Arma: : eu csLL oa 15% ' Dani-Ma de 506a PJ Evibüux¡r$= FL-d›: :Cl5e: ó:hw= s!ne'-': Parfúàlíâtseacotsívrtbsózírvuu . . Dunk. : wuPzwuvrahãalt-&yyuu Pessoalñk _ oyggçü-, s a. : a um wjnwlã_ ¡mau! p¡ acusam mM sua u an¡ n- 93mm: Plrlcinçõtsr-abaui: : _ »vu-senna ' E Lucuthfxpbczçê: ue-. çaaammpamrwmpuuiwoknrm e »marcamos ' onçõeuca-. p-_z-uursaa . g. -, .- - - r" . A _ › »acabam Pem-. e-: encnspau ru omaha-Luau _ Ê' twin: : m "; :_: '°”°° “wüww” "M r" l news-ez» 625621174 oad-. Xaskuótits Alva¡ r. ) birbr l _a PJ Creci/ lagarta: : _ V' ' ? ua-eta n Enab¡ ou NE: Rune' hlonuaçbe: (coaõmu 5 Coréia¡ @iii-Ico : Teatral-n ó¡ h urnsçh ' Rania: Racebúa: da Bru! z da Enviar 535m5:: k ; as n Berefv: érb: é: Br: xl e d) bia/ ia Nazi-ema Ram-ms : Sasha_ ! nos abri-feras: Pan-emma a¡ meteu: : : Tm: casas-tm_ : :ou ¡_ , r _ . _ › _À_ _ __ ___ nmymsmsvunaoacxem «was-sua Benefõárbsóaatnltmweríx “É” °°'“'°$"'°””'° m” ”"“'°! “"° Reyes_ ReevÃkn, FAWD, Reis, M7229. Macro, csyuuç ! a de hwnlzu a Items: Uçu Ramo. uma, uma: 555a_ Recon. co» ao 11:42. PSI: "FJWÕQ Itau: : e och-JIJ nerd. inumeras. RH: orouu umcmmusuuraosamçea ' Árusóeun cacém» 38 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  38. 38. Valor RS L. Pres. 1.000.000 12,00% 120.000 300.000 32,00% 96.000 10.000 100,00% 10.000 15.000 100,00% 15.000 Devida - 9% R5 21.690 ° BASE DE CÁLCULO - Faturamento x percentual estabelecido 12,00% 32'°°% Final de cada trimestre: Déb. Despesa com CSLL (RES) = 21.690 Cred. Provisão parqCSLL (Pc) = 21.690 mais: Renda com aplicação financeira (renda lixa e variável) Receitas Financeiras (juros, descontos, etc) variação cambial (opção pelo regime de caixa I competência); Ganhos de Capital; Receita de Locação de Imóveis; outras receitas. Não Integra a BG lPl, dividendos, vendas canceladas, descontos incond. , abtos. 9 copyright 2013 Púrsírofñfem Sequrâafriaresbe reunimos-use Q Psqokar , __»_, .______-_. *.. ... -'o= ow'onm. r›'wn-°"^' ãnoanumu-a-UN-'O Instrutor: Descrição Valor | _ › _ 7 1001100000¡ Í atacou/ loan. Recela Bruta sujeita ao Percentual de 125'. Ajuste Referente ao RlT - Receita Bart. : 801213 ao Percenãral de 12% . Receita 8mm 915m1 ao PercentugJ de 32!¡ 300.000.003 Azuste Referente ao RIT - Recena ! wa Sujena a0 Percentual de 32% i RESULTADO (JAAPUCÀÇÃO DOS PERCENTUNS SOBRE A RECEITA BRUTANUSTADO Rendmentos e Ganhos Llqrtdos de Armações de Renda Poa e Rendavarlàrel 215.000,00 I 10.000,00 1 Juros sobre o Capital Próprio 0.00 u Reüizzçêo de Valores m): Tributação Tenha sido Brenda Reorperegiode mistos e Despesas Ajustes Deconenles de ltêrooos - Preços delranslerêndas Muitas evanlaqerrs Decorrenles de Resosão contratual Luoos Dlsponibírzados no Bterlor Rendmeníos e Ganhos de carnal Mendes no Exterior 'Variações cambiais Kva: - Operações Uquldada: (RP n' 18501011999_ an. 30)' Demais Receias e Ganhos de Capital Alusle Rererente ao RtT- Demais Receitas 'Hêxcedenle deVaríaçãoCamtial (UP n' 11353-101¡ 999_ art 31)' 'criariações cambiais Aívas (llP n' 13531011999, (-)Resu1tados Não Tri bulàrels de Sode usem: ckmooacsrt Base de cálculo Lourivaldo Silva 7 V àHoBEducagào 39
  39. 39. *iorlgEõücãção , train-kw ¡r-; Tp 1,. t 2 «4 'Í lnrcrsmo - P500 'ç Regsvovs»»caarodacavysjgaasoçesftgeorugotrqioa Ç Cálculo da CSLL V u' M. .-, . . -w Eacrilutaçño 0650500010 DACSLL 090mm: | 241.000,00 ' 'Adçãode aédtos deCSLL some Deprecízção Utlízados no Regime deLucro Real (LeI n' 1105112001, W rom otorxrntiaurçio sooAtsooRcotumo 000100 05009053 '(-)9õnus demmrlênda Fiscal (Lei n' 1063112002, a1 33)' (isenção sobre o [DUO Relaiio ao Prouni 'Hmposlo Pago no Eúerior sotre Lucros, Rendmentos e Salmos de Capital (UP n' 1852011999, ari 19)' '(-)CSLL Retda na Fonte pci Órgãos, NAJQÍES e Fundações Federais (Lei n' 913011995, art 64)' '(-)CSLL Retira na Fonte pelas Demais Enfdades da Adrrínísãreção Wma Federal (Lei n' 1003312003, _ 'HLSLL Relfda na Fonte por Pessoas Jurid cas de Dreifo Privado (Lei n' 10.833/2003. ari 30)' '(-)CSLL Reída na Fonte por Órgãos, Marques e Fundações do: Estados, Emilio Federal e Municípios_ CSLLAPAGKR &LAP/ LGLRDESW CSLL POSTERGADA DE PERÍOOOS DE APURAÇÊAHTERKJRES ex. : = LUCRO ? RESUMIDO - me. : B. Cálcuio - RS 201 . ooo Venda de mercadoria 1.000.000 3,00% Cálculm _ [j s 60.000 x15% s 9.000 Venda de serviços 300.000 32,00% s 141,000 x 25% s 35,250 Jows ativos IR devido . ... .. . . = $ 44.250 15000 ZEE! 2- Final de cada trimestre: ' CÁLCULO IRPJ - LP Déb. Despesa com IRPJ (RES) = 44.250 Cred. Provisão para IRPJ (Pc) :44.250 Receita Bruta Mensal x Percentual Mais: 1,60% Receitas Financeiras - inclusive Renda Fixa e Variável e 343070 JSPI. 16.00% Ganhos de Capital; 32I°°% Recuperação de Despesaslcustos; Variação Cambial (opção pI Reg. caixa I Competência) Demais Receitas exceto: Dividendos, Equiv. Patr. , Abtos. . IPI BASE D E cÁLcuLo «40 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  40. 40. ____ , e e *BQBEÓUCBQÕO Recera Bruta sujeita ao Percentual de 1,616 r Kusta Referente ao RT! - Receita Bruta sujeita ao Percentual de 1,6% ã ' i . l Igreja anna arena gp Percentual de 8%_ J . Nuate Referente ao RTT - Recerla Bruta Suterta ao Percentual de 8% 100000000 Í 5 Receíta Bruta Sulerta ao Percentual de 15% Ajuste Referente ao RIT - Receita Bruta sujeita ao Percentual de 155 Receña Bruta sujeita ao Percentual de 32% 304100000 ! Justa Referente ao RTT › Receita Bruta Sujeña ao Percentual da 32% RESULTADO DAAPUCJÇÃO DOS PERCENTUNS SOBRE AREOEITA BRUTA NUSTADO 176.000,00 Rendmentas e Ganhos Lfquldos de Aplluções de Renda Fna eRenda Variável 10.000,00 Juros sobre o Capital Próprio Reallzação de Valores cuja Tributação Tenhasñfo Díerída 1 2 3 4 5 õ 7 8 9 10 11 12 13 Recuperação de custos a Despesas 'À oAoo 14 Igarsles Deoorrentes de Metodos -Preços de Transferencias 15 Nuttas eVanlagens Decnrrentes de Resdsão Contratual 15 17 13 19 20 21 22 23 24 25 Lucros Disponrowzados no Exterior Rendmentos e Ganhos de capítal Auferidos no Exierlor Vajlações Cambrars Ala/ as - Operações Umidade: (UPn'1.858-t0f1999, art 30) Demais Receitas e Ganhos de Capital w Kusta Referente ao RIT-Demals Receltas (-)Ercedenle de Variação Camtxlal (HP n' 13584011999. art 31) Hlarlaçñes cambiais M735 (UP n' L858-10I1999, art 30) “Resultados Não Tributâvels de sociedades Cooperativas @Divulgação Eleltoral e Parfdárla Gratuita Z BASE DE CÁLCULO DO ¡TPOSTO SOBREP LÍUCRO PRÉSUUIDO Base de cálculo 15.000,00 . _-. _ 5 1 -r- ' , , ' e › 7 Regtàa P320 -Câulo do lxpxtndekmh Sobre o [nomear-ido Cálculo do IRPJ BASE DE Mouro DOIHPOSIO SOBRE 0 LUCRO PRESLNDO [HPOSÍOAPURADOQXI BASE IJOLUGROPRESUIJIDO ÁNÊwota de 15% Mdonal ¡Ifererrça de IR Dem pela ! Judançz de coeltdente sobre a Ruela Bruta DEDUÇÕES Hsenção de Empresas Estrançelras da transporte menção e Redlção do Imposto (-)Red. rção por Reírrreslâmento (-)'mposto de Renda Reãdona Fonte f-Yfnposto Pago no Eúeríor sobre Lucros, Renúmenlos e Ganhos de captal Hfmposlo de Renda Reidona Forte porórgãosjurlarqüas e Fundações Federais (Let n' 9.43(lll995 . t-ymposto de Renda Reidona Fonte pelas Demais Entdades damntnlslraçãonibíca Federal (Let n' _ (imposto Paço lnddente sobre Gamos no lterczdo de Renda Variável IMPOSTO DE REHOM PAGAR RECETAS uArrmu/ rusuroaukmmourmpaoner ruPosro DE nerrorreosrmcroous PERlooos DEAHJRAÇÃOMTERKRES ' _. 2 3 4 5 a 1 e 9 1o '11 12 '13 714 A15 : rs r var_ nnlrruu-nwmLrjl 'Instrutorz 41 Lourivaldo Silva
  41. 41. “ "XdÚÊÉduCação LUCRO REAL *loBEducígím (rum: nwArscnnvMçÃa lümuàhàmnmuxãaemwüdqgmbabauaõn'. ua-eruçhl ! num 6o ! Habib ruína-J c: -;: - mu¡ › wm em . rui-rum se rraauçio nuuasc-; ueguaru-a No: : e: m: : pet: m. ; ! errada ro: ;Jzblwa . gia m PH e (9.1 aettâacnirsazeiffa 'fummü' z . p ter¡ és HM) ; ía r a Prá-z) ro» a nan-gia I'm C4 E1125: dl hn: M ke? ) E132:: C1. lhiíxe ! folia ; ea RP¡ O (SU. DFI l 111! t¡ Baú k-. vnáadltsu 0:13': ;ei mrçhm rm [mu (a ltebmiuçâ: da: [sú- Juzr › 'lFítfrwtãrl' = Bmwntnns - 42 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  42. 42. 9 C0p)1lgrlIl20|3 o copyrlglrtítola ' Instrutor: Lourivaldo Silva ñ W LUCRO REAL 0 LUCRO REAL ANUAL - ESTIMATIVA - PGTO. OBRIGATÓRIO DA csLL E IRPJ, ___EM TOOOs Os MEsEs 0o ANO-CALENDÁRIO. r Quase a mesma sistemática dO Lucro presumido, só que apuração mensal. LUCRO REAL 0 ESTIMATIVA ANUAL - BALAuçO DE SUSPENSÃO/ REDUÇÃO - ELABORAÇÃO _ DA EscRrTuRAçAO E OEMOusTRAçAO OO LUORO REAL - LALuR (SOMENTE PARTE A) A cAOA BALANOETE / BALANÇO DE SUSPENSAO Ou REOuçAO. loBEducação
  43. 43. *ÍÔBEdUó-ígãõñú” ~~~~~~~~ ~ : '15 ; db he's = N mas: &. - oare pen Fm I N ¡rrakíhfeáadnlwn Frios: de 1;: : ; h Th Fil c (SLI. r ÍA Agra-qb: : mu¡ Artic: ;ot ra-. senençinurú-: a n¡ Tp) f_| Íyxtuçi) Twdeltáedeahreeukeü r k9k: : d: lhüxíeTrlnBâl ; eh Fil ¡tilyrllh-'lolbrã I. , . ¡ozqhdncsu t oywrs- eaçrmm ; tunaleoetensaaçàzdaststreeinsuensals M1 . RI-L ' › - - _ _ Porte Ou não attemar todo o mês m ' ecetrmneiaãsce-. c-s - , _ , ¡ = Eructãelttete o: 9.313.¡ 2mm. t' _ ' _VI Deu-m FII, EX. : CSLL - ESTIMATIVA Valor RS Venda de mercadoria 1.000.000 12.00% Venda de serviços 300.000 32,00% Davida - 9% Juros ativos 10.000 100,00% R5 “s” Renda com aplicação financeira 15.000 100.00% BAsE OE CÁLCULO o cALcuLO DA csLL - EsTIMATIvA 112% ou 32m Receita Bruta Mensal x percentual Mais: Renda com aplicação Financeiras (inclusive RF e RV) - menos JSPL Receitas Financeiras FW' de “da Mês Ganhos de Gaiman Deb. CSLL EsTIMATIvA COMP (AC) = 21 .690 R°°"P°'3Gã° de D°5P°Ê“3/°"3¡°s¡ _ _ Cred. CSLL EsTIMATIvA PAGAR (PC): Variação Cambial (opçao p/ Reg. Caixa l competencia) 21590 Demais Receitas exceto: Dividendos, Eq. Patr. , tPt BASE DE cALcuLO O Copyrlghl 2013 44 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  44. 44. *BOEZÊEdUCagãO EX. : IRPJ - ESTIMATIVA venda de mercadoria B. Cálcuio - R$ 186.000 Cálculo: Venda de serviços 5 186.000x15% = 5 27.900 Juros ativos Renda com aplicação financeira $ 166.000x10% IR devido . ... .. . . = 5 16.600 = 3 44.500 BASE DE CÁLCULO ° CÁLCULO IRPJ + AIR - ESTIMATWA Receita Bruta Mensal x Percentual Mais: Receitas Financeiras: exceto: renda aplic. Financ (RF/ RV), JSPL; Ganhos de capital; Recuperação de Despesas/ Custos; Variação Cambial (opção pl Reg. Caixa / Competência) Final de cada Mês Déb. IRPJ ESTIMAIIVA ACOMP. (A0) = 44.500 Cred. IRPJ ESTIMATIVA A PAGAR (PC) = 44.500 J. , 43, E, Demais Receitas exceto Dividendos, Equiv. Patr. , Abtos. . lPl BASE n E cALcuLc EXEMPLO: ESCRITURAÇÃQ l DEMONSTRAÇ/ #XO DA BASE CALCULO DA CSLL; o DEMONSTRAÇAO oo LUCRO REAL Instrutor: Lourivaldo Silva
  45. 45. W *teBãruíação “ “m” CONTA: PREJUIZO FISCAL Prel. Fiscal apurado no periodo 30.06.13 compensação Parcial no período LALUR - PARTE A - EXEMPLO 1°. TRlM/ ta 2°. IRIM.13 Resultado do Periodo 4.000.000 Custos e Despesas lndedutívcis 400.000 Exclusões Receitas Não Tributávels 1 (1 00.000) Resultado antes da compensação 4.300.000 ( - ) Compersação de Prejulzo Hscal - - (1 290.000) LUCRO REAL 3.010.000 Luc", Rea¡ ÍPreenchimento da Parte A e Parte B do LACS / LALUR Trimestral PF e BCN de um trimestre compensa no seguinte respeitado o limite de 30% Idem, anual ©copyrl9ht2013 RECEITA LloUloA - ESCRÍTURÀÇÃO _ E LUCRO BRUTO ( - ) Despesas Operacionais (620000) DEMONSTRAÇÃO (+ ) Receitas Operacionais 120.000 RES. AHÍES DA CSLL ( - ) Despesas com CSLL RES. ANTES oo mm Perdas em operações no exterior em 24.04.13 - R$ 2.800 - pág. 89; Receita Equivalência Patrimonial em 31.12.13 R$ 80.000, pág. 190; Multas de trânsito R5 3.000 em 14.08.13 e R$ 3.600 em 25.09.13, pág 95 e 107 respectivamente; Dividendos Investimento avaliado PG em 14.10.13 R$ 1.200, pág. 120; Base de Cálculo Negativa $ 300.000 e Prejuízo Fiscal = R$ 150.000; Pgto. prestação do carro do sócio 31.12.13, R$ 3.000, pág. 195; Lucro Antes da CSLL = 200.000. Integra a remuneração dos beneficiários: sócio, adm, diretor, etc. os benefícios indiretos, tais como: leasing, aluguéis, imóvel cedido, clubes, vantagens, aquisição de alimentos, etc. - Art. o copyright 2013 *lOBEaocsg-ão 46 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração contábil Fiscal/2014
  46. 46. 9:5' LOBEdUCaQãO EscRiruRAçÃo - ECF VIRÁ coM A MEsMA EXiGÊNCIA PARTE A - REGISTRO DQ§ AJLSLEMMÇBQ Licitlno no ExERclcio Perdas operações no exterior em 24.09,13, cont. Registro Livro Diário nr. 06, página 89 . Em 14.08.13 , pãg. 95 Em 25.09.13,pag.107 Recbto Dividendos em 14.10.13, cont. Registro pág. 120 dO Receita de Equivalência Patrimonial registrada na pág. 190, Pagto Prestação do Carro Sócio, cont. Registro Diário 06, Estorno do lçto acima, por ser indevido Despesa com CSLL apurada n/ data, cont. Pág. 210, Livro Diário InuurllIInrnuunneluunu O Copyrlghtmla DEMONSTRAÇÃO DO LUCRO REAL PARTE A - REGISTRO nos AJUSTES no LucRo Llnuioo oo ExERcicio l DATA HISTÓRICO DEMONSTRAÇÃO D0 LUCRO REAL 1. Lucro Liquido antes do IRPJ 2- MEM 2.1 Perdas em Operações no Exterior 2.2 Multas Indedutívels 2.3 contribuição Social sobre o Lucro Liquido 3.1 Receitas de Dividendos 3.2 Receita de Equivalência Patrimonial 4. Sub Total 5. compensações 5.1 compensação de Prejuízo Fiscal 6. LUCRO REAL (se LACS, BASE DE CÁLCULO CSLL) Reconhecemos a exatidão desta Demonstração São Paulo, 31 de dezembro de 2013 j - - 'f E: . (38.460) 89.740 Diretor Contabilista 5 CD É' E o -1 . à N Lourivaldo Silva
  47. 47. DRE - 31.12.2013 DESCRIÇÃO vALoR Rs Res. Antes da CSLL E E E ( - ) Despesa com CSLL Res. Antes do lRPJ (~) Despesa com IRPJ . 2.2 Multas Indedutívels LUCRO LÍQ. EXERCÍCIO . 2.3 Contribuição Social sobre o Lucro 3 Exclusões 3.1 Receitas de Dividendos 3.2 Receita de Equivalência Patrimonial 9% X $ 89.740 = $ 8.077 5.1 Compensação de BCN BASE DE CÁLCULO/ LUCRO REAL . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. ocopyrigttlmtã *mitigação DRE - 31.12.2013 LALUR - PARTE A - APURAÇÃO oo LUCRO REAL DESCRIÇÃO VALOR R3 DESCRIÇÃO LALUR 191.923 Res. Antes da CSLL 200.000 1. Resultado antes da CSLL e *IRPJ (- ) Despesa com CSLL Res. Antes do IRPJ 191.923 2.1 Perdas com operações no Exterior 2.800 (- ) Despesa com IRPJ 2.2 Multas Indedutívels 6.600 ' l (13461) 2.3 Contribuição Social sobre o Lucro LUCRO LlO. EXERClCl0 178.462 3 Excmsões 3.1 Receitas de Dividendos 3.2 Receita de Equivalência Patrimonial 15% x s 89.740 = 513.461 . 4_ subqma¡ 5. Menos: compensações 5.1 Compensação de BCN 6. BASE CÁLCULO l LUCRO REAL @Copyllgltlmlã 48 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Contábil Fiscal/2014
  48. 48. *loBEducagão DEZEMBRO: APLICA-SE A MESMA REGRA I LUCRO “REAL BALANÇO SUSPENSÃO / REDUÇÃO 5 6 EST. .(pgto. até 08/13, ref. juI/013). .$ 400 BP. .. ... . . ; . ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... .. . .$ 500 @Courrier-mota *loBEdtczxçã/ J l EM DEZEMBRO/2014 I LEUCRO REAL BALANÇO SUSPENSÃO / REDUÇÃO EE¡ -. . 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 T2 . ' | l | | | I I I | i I . ãigi ESTlMATlVA. ..(pgto. até dez, referente a nov) . ... .. . .S 800 'ã' 3g. C ÍÉ: .I 'm' Balanço patrimonial em dezembro . ... ... ... ... ... ... ... . . .$1.000 t' Ê; - “ . ÍÇíil i Balanço patrimonial de dezembro . ... ... ... ... ... ... ... .. . .S 7000 9 Copyright 2013 ' instrutor: 49 Lourivaldo Silva
  49. 49. .i hi1 E575' : E-. í-ã â= ";_§m-- 'z ÉEQí-ETÍÉVÍVí-Íiiê- 'sêcãii-íj - 'I 'I - . u - - Í E A- 'au ' . Í . _ _ _. v _ri r a . . : tt: f E __ ii 7. _m_ _JL _ MAIIVAMENL ou -BR E t_ “É O" . . . 11-3111_ i' A . v* "' - : í vit: 53.105 : ao-ig írcíü Ã”Ê * _JL_ '_ . 'Lii. ,-›. §ltui. ,- i; ikmigm~ m. w i7'. aiii 7 a 7 v . “f” "~ n ' v] ~: n E , E E 'í"1 _f _ L r ' 1 . ..a &ALL; M L _ip_ _ ›^ “ FÍ . Illlülíh L ¡tíj-#ÉÊBÍÍ f; à. “_ __ _i3 . irradia-xau ; i 11050095111 010101 7 _ -__i[_; e+: r tira . A * ' "in ocuaioaomwiirra a . r. 77s* í-. _-_, sk~x. : tltiwtrtx-tà. ;rirzoik gcítirttttttvt. i r' ma: : . 1 r "A L h . 'V7 E 'E V¡ _iLlçÍvilírEiãgltltll . _ t_ j, *mi 113717311 553W _ari e ooomLottwzmatmoostodzrema . . : É ç _ , _ _- 7 L ,
  50. 50. RIP EQBEÓUCBÇÊO PAGAMENTO POR ESTIMATIVA- BALANÇO DE REDUÇÃO I SUSPENSÃO - 2014 - ' " "WW Mar “Mai Jun Ju Pagamento IRPJ COMP EsT lRPJ EsT. PAGAR lRF coMRs/ AEIN 3o 30 DESP. Cl lRPJ ® lRF COMRSI PS. 60 60 E = Estimativa B = Balanço 4.500 4.590 P = Pagamenm R = Redução S = Suspensão 1.092 1.092 4.590 4.590 Q m-_sqetm ll' Descrição vaior ar* BASE DE CALCULO DAcsLL 8-750 Í I ! UPOSTOSOSREOLUDRDREAL 2.625 2 AAtiquo-. a d¡ 155¡ Andorra! DEDUÇÔES (-)0oerações de caráter cuttural a Artfsrco I › l Hoperaçães dekzulsição de vaunrmranein- 121610012. ut 1o) í I (-)D esemommenlo Temotõglzo lndrslrtal ! Agropecuário Hilüldzde Aunorvtsual “Fundos dos Düeilos da Criança e @Adolescente t0 (-)Fundos Nodortaljstamais ou llurtldpats doldosoueln' 1221312010_ art. 3') 1 I (dktvdades oe caráter Desporwo ›12 @Programa lindona d¡ Apoio à Atenção Onrolõym - PRONON (Lil n' 127192012_ 3115. 1' l 4') t: @Programa Nadonai do Apolo : Menção d¡ Saúde daPessozcom Daridenda- PRONASPOD (Let n' 1.. 't4 (water d: Remuneração da Prorrogação da ucença-vaterrtldade (Lei n' 1 trrorzooa, an. 5') 15 (Jsenáo e Redução do Imposto 1d (-)Red. tção por Relrwaslmento t7 (imposto Papo no Edmar sobre Luuos. Ronamento) o Ganhos do Cannot 71a r-rrrrposto do Renda Reldo na Fonte 90 19 ç-ymposto de Renda Rendo na Fonte por Órgãos, Atrtarotrtas o Fundações Federais (Let n' 943011996. _ J I 4 5 6 &Program; de Rimentação oo Trabalhador 7 8 9 20 (vrmposto do Renda Retido n¡ Fonte pela: Demais Ertldades d: Amrirtunção PÕNIE¡ Federal (Let n' - 21 (Jmposlo Pago Inddorttl sobre Ganhos nollercado do Renda Variável m (-)'mposto de Rot-tda Mensal Pago por Estima-v¡ ' 3-092 Z¡ (Parcelamento Formanzado do tR sobre a Base de Circulo Esümzd: A 24 IMPOSYDDERENOAAPAGAR saldo Negativo - 55? 50o 75 WPOSTODEREHDASOBREADIFERENÇÀÊTREOCUSTOORÇÀDOEOCUSTOEFEÍWD 26 IMPOSTO DE REHDAPOSTERGADO DE PHÚODOS DE APURAÇÃONVÍERIORES ~ ~ , e ñ 3 r 5 à E, instrutor: 51 Lourivaldo Silva
  51. 51. w 1; . í V "V H7 77 7V n -.1 71 ' 1 "› o 111051110410111 . ¡-Reqísltollm-HenltwjomcoauIupmeMoeASJIedot-Laca X› ~ (DE-ig) 11: 01' 'a D-. scfçê 1 “ü 4* V315? larmíte pau Iso - _jmíconvggqcãosoáa Sotxeoluaououfao [Izurtewausoóosebufazxv-ía l r r JÍHZIZOH Tpmeírhf) V V 7 7 7 ía IÉCQSSOÍUEBEQGÇPÉSSOEÍJHIÉGÉ(V _ 511111101 ooo-I m: ' Pararawes 011a aumenãemoluaolealouabssede céfoxodz . no De . . Puavzms cm aumenlem o lucro na¡ ou a t-ase de di. Pata ; (111% 001130195 que recmamoluaolealouab_ 1?¡ 111105111041010 | - Regísuo IMO-berrfuáodnmch uparlelidoe-lúvedoauu 01-1916: om csvnço 06119 3313110 7 JÔ j G 11351315., 1 Campo Obrigatória s mucecrarga 311132014 I CÉ-íàmmw . 16-:1631611-1-"13147 _ '1B150155:nrkwaóc-naisca: txéíco1sâíãsla1 10. r-arãcn] DE: H. : N: : m do um da cru fpodelrb! ) oe E 5g m; _ . . 92115213 pedneries 201x011.; m _ 901510515506260: àsunsa. ' mespesas uéwaadçnzs o. ; (Jlañação wma¡ ENE-EJ): (-)“1s!2av'-_':11i1s! o-g: -.'ho de_ (-)I,11s1earaa111s! o~ padau_ 3 (jlgsfíatkbamwdretoru (the puurmñdadg 113m1_ v &Reawodçaflmwtgxme 0111311 dadfuençados 111111_ 1 (-)Rea' . › ' de penta: esfma. 4 52 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração contábil Fiscal/2014
  52. 52. à# loBEducagão 1 1120151110 « 1.1010 o 'ê Rastro P010 -ldenfeéada unbHaPatEBáa E4331 26221313 C. :r . . : Ú 1111191141230 da 60". : rs ; arte B d-: r E4321 e d: elzcs Q Pesquisa¡ (20040 da Conla 7 ' Dal¡ de Criação Códmodolarrçamenlo de origem da com Dal¡ 511110101¡ 115o do 5011 31112/2014 Q-Conmtuição Soda! Some 011111011011110 II 3017/2014 10%-Despesas 011100113600115 ou préhdrsbíai _ 3111212025 x x PLANO DE CONTAS DO ECF TRIBUTOS A RECUPERAR TRIBUTOS A COMPENSAR IPI A RECUPERAR IR RETIDO NA FONTE roms A RECUPERAR IRPJ REc0L11r00 POR ESTIMATIVA PIS A RECUPERAR - CREDITO BASICO 101.02.04.03 IRPJ SALDO NEGATWO PIS A RECUPERAR - CRÉDITO PRESUMlDO 101.02.04.04 CSLL RETIDA NA FONTE 1 101.02.03.03 1 101.02.03.04 _ 1.01.02.03.05 corms A RECUPERAR - cntmro raásrco . Á ' L COFINS RENDA NA FONTE | 101.02.03.00 comrs A RECUPERAR - 011120110 PRESUMI» r 1 101.02.03.07 c10E A RECUPERAR ' ¡ 1.01.02.03.99 0u1R0s IMP E CONTRIBUIÇÕES A RE z-Í '-°"°*-°“' ""^°°”"E"s^“ n Ir. . : l 101.02.04.12 101 A COMPENSAR -/ 101.02.04.13 1111110310 111110111110110 A COMPEHSAR F 101.02.04.14 1111110310 EXPORTA A0 A coMPENsAR _ BATIZAR coM ESSE _ ° I NOME _ 0u1R0s 111100103 A CDMPENSAR 1 Instrutor: 53 Lourivaldo Silva
  53. 53. *EIOBEducagão 3. RESULTADO 3.1.3.07 RESULTANDO ARTES TRIO. 3.1 RESULTADO OPERACIONAL 3.1.3.07.001 DESPESA coM CSLL 3.1.1 RECEITAS LIOUIDAS DE VENDAS 31.307.002 DESPESA COM IRPJ 3.1.1.01 VENDAS OEMERCADDRIAS ESERVIÇOS 3.2 RESULTADO NÃO OPERACIONAL 34.101.001 VENDA DE MERCADORIAS - IIIERCADO INTERNO 3.2.1. REC / OESP DESCONTI. 31.101.002 VENDA DE SERVIÇOS - MERCADO INTERNO 3.2.1.01 CIP EM OPER. DESCONT. 32.101.001 VENDA DE VEICULOS 3.1.1.02 DEDuçõES DE VENDAS 3.2.1.0I. OO2 VENDA DE MAQUINAS 31.102.001 VENDAS CANCELADAS, ETc. 32.101.003 1 - ) CUSTO VEICULO VEND. 3.2.1.01.004 (- ) CUSTO MAO. VENDIDO 3.1.1.03 IMPOSTOS SOBRE VENDAS 3.2.1 .01 . O05 (- ) DESPESA COM CSLL 3.1.1.O3.001 ICMS s¡ FATURAI-IENTO. ETc. 3.2.1 .01.006 ( - I DESPESA COM IRPJ 3.0. CENTRO_ DE CUSTO 3.0. 1 CUSTRD DE PRODUCAO 3.1.2 LUCRO BRUTO (ROM) 3.0.1.01 MANUTENCAO 3.1.2.01 CUSTO OAS MERCADORIAS [SERVIÇOS 3.0.1.02 USINAGEM 3.1.2.01.001 CUSTO DAS MERCADORIAS VENDIOAS 3.0.1.03 CUALIOADE 3.1.2.01.002 CUSTOS DOS SERVIÇOS PRESTADOS 3.9. CONTA TRANSFERÊNCIA 3.1.3 DESPESAS/ RECEITAS OPERACIONAIS 3.9.1. RESULTADO PERIÓDICO 3.1.3.01 DESPESAS COM VENDAS 3.9.1.01. RESULTADO TRIMESTRAL 3.1.3.02 DESPESAS ADMINISTRATIVAS 3.9.1.01.o01 RES. 1'. TRIMESTRE 3.1.3.03 DESPESAS GERAIS 3.9.1.01.0o2 RES. 2'. TRIMESTRE 3.1.3.04 DESPESAS TRIDUTARIAS 3.9.1.01.D03 RES. 3°. TRIMESTRE 3.1.3.05 RESULTADO DO INVESTIMENTO OUTRAS CIAS 39.101.004 RES. 4°. TRIMESTRE 3.1.3.06 RESULTADO FINANCEIRO LIOUIDO 3.9.1.01.0O5 RES. LIC. EXERCICIO QJSíE-f "' ' ' . AL í. “T5,, _M Er é». 1 : pda-S. Irxutlrzn-dlgorlcfr; t›d'fiwls'u 9 - c @waltecelelnvdngwh xI 0161111: 010m 111 31111211160 du linhas. Código: Clan d¡ I'm-Th. A1 (um uranl' 11111641111¡ a1 1110111111 previstas n ld n¡ 1237112011. Código Ol-COUÍ) cup mms. Irma-tocam! Som¡ “ai” Pit: : “Ê 01a: : I O O “FEV-WOW” 'Í A' M 7 V' ' 1.5 Í u n 11 'íainguggngeg1rí' W -n Éu . U, 7 11 1.01.01 DISPONIBEIDÀDES S 1.01 J l 1.01.0101 CADKA GERAL S 1.41.01 4 l 141.01.91.01 cm 11101¡ 5 NIVEIS .1 1.11.1101 5 I M CaIn 111110 .1 1,113101 s n 1.11.1101 DDÓSTIOSBANCÀRIOSAÚSIA s 1 n 131.01.01.01 Bum Com 31011111110 - No País A 5 101.01.02.02 Burns C011¡ ! latim-talo - No Exlnkr A 5 131m1¡ NCSIERARIOSERITRÃSSHO s 1 ü 311101111101111 Trilñlo . 5 n 1111.11.05 VALORES 110110011105410 PAÍS s 111111 1 11 101.01.05.01 T1100¡ pm Nzgodlçio - No PIB A 1111.01.05 l IJ 131.01.05.02 1111101 Díponírtk pan W111¡ ~ No Pak A 1.01.0103 I ll 1111105 1111111101 ¡IT o "E1<I11:1111o-. 'D P111 . l 1.111.111,05 l IS 311111 : Valor 11110- Elousllobiüiríos-No País A 1.01.0105 l 16 VALORES ITOBDJARIOS - NO EXTERIOR S 1.01.01 I 17 111113¡ puaNqodâgll-Noültdar A 1.01.4101 l I! T0113: Dipnirek para W111¡ - No 1211111111' A 1.01.0106 l 19 Timm 1111136111 : Ii o Vnchctnlo - N11 13111101 .11 1.01.0106 l 10 101.01.05.21 . uam 1 1510111110 -'.1I›1HàI0b1'I1'1'I'I01~ No 121111101 A 1.01.0106 I Il 80 A¡ IÍLEIYIÍÀIJH*111241100&ÉIDIÉÍÉIÍDI1I)3iO' h1HL'1_TTI! P*I _ A üárn 9! ! T2107 ' , _ ~ T " ; r_ , 'í , ' 54 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração contábil Fiscal/2014
  54. 54. *IOBEdUCaçãO E' p H --lmeu'uma9:/ tL'1;sf. ':'1erz: 'ec 9 ' Ó ênvqllxsbfgzgrfjeiç4kq x i ! rh f. ? É' 1.01.05.01.0l Alugueis Pagos Anleeipxqlnmenle 1 5 1 101.05.01.02 Prêmios de Seguros a Apropríar 5 | 1 101.05.01.09 Oulros Cuslos eDespesas Pagos Anlecipzdamenle 5 1 1.01.09 OUTRAS CONTAS REHFICADORAS 3 1 Il l RA T S D0 1.01.0101 : manias: As REImCADORA 4 1 101.09.01.22 (-) Oulras Contas Rellñeldons do Circulanle 5 1 ATIVO YÂO ClRCUL-NTE BIANTIDO PARA 1.01.10 VEM); 3 1 r TI'0 YÃO CIRCULÀNTE l 0 P 1.01.10.o1 35mm' h 'WI-m AM 4 1 1.01.10.01.01 Ativo Não Círeuhnle Alanlido Para Venda 7 5 1 mu; !.11svnnçmuduuquurxulg. .. u 1.02.01 m: _' A Loxco PRAZO | s 1.02 | 3 1 1.02.01.01 CRÉDITOS E VALO - ' PRAZO S 1.01.01 V | 4 1 1.02.01.01.01 Clientes - Longo Prazo A 1.02.01.01 5 1 102.01.01.02 Tllulos a Receber - Longa Prazo 02.01.01 __ ' 1 LOMLOLM 13321111111 Sujeitos a Ajuste a Valor Presente - Longo A LOUJLM c ¡ LOLOLOLM Mnluos com Pessoas Não ligadas (Fískndluridleas) - A LOLOLM 5 l Longo Prazo 102.01.01.05 Mútuo: com Pessoas ligadas (Físicas/ Jurídicas) A 1.02.01.01 5 1 MMM 1M Adiantamento para Fuluro Aumenlo de Capital ~ Ativo - A LOLOLO¡ _ l Longo Prazo 102.01.01.01 Valores 1101111151103 - 1'o País - Longo Prazo A 1.02.01.01 5 l 0101.01.01_ 0,01m lrwjlíálígx . Nnmnwgfnr4nnec112rawo Í A 1.02.0101 _ 5 t. " -v -. - 14v #-4 I. 11-', - r-r. n; 1 p Ó Qnwallthlnudogzll¡ X 1 __ a “ Anna ao Alo Dedzmôúo Ermuivo C061 n' XXQON 1111111111: Oúenução do 1.61111: d¡ ECF Ánnlizeçào: Jultode ? O14 5:23:27:: .:: :°. :;: :f; ':§; .“. ::í“'°"“'°' s = 2221111 Cana¡ Redñmhns - 11911111111¡ Longo 5 l m' É . mvos nscus nmnmomoxco nuzo 4 1 Crõdílox Fmais CSU. › Diferenças Temporárias e Base 5 l de Câknlo Ntgaüu - loup Pnro C 1511110: Funk IRPJ - Diferenças Temporárias e Prfnhosñseaír-Lnn 01h10 A mFERENÇAS TEMPORÁRMS' 1 s IM 4 1 132.01.07.01 Deyõrítos em Conlencíow-lorqoPraro A 1.01.0107 S l 101.01.07.09 OnInuCILdíIoSQmCoINndoSo-longoPnxo .1 1.01.0101 s 1 m DESPESAS FACAS ANIICIPADAAILVIE › LONGO "um S t 1.02.01 - 1 n 1 137 Alngnrispagoshlecípzdzmtnle-Lolgohuo Um a11v0 fiscal di1er1d0 sera reconhecido para o Pri-mxdes-znrosaàpvwñu-Innnrum registro de prejuizos ñscais não usados e créditos fjlggff'°*”"""'°“^"“'P“"*“'“"' liscais não usados na medida em que sejam provável _rm-o gjoLomco que estejam disponíveis lucros tributáveis futuros átinBiolõzíeo Colsumirtl com os quais os prejuízos fiscais não usados possam &Wismmvfos ser utilizados - CPC 32, ¡tem 15 hvesrínanlos Deeonenm de heurims mui¡ , A 1112.02.01 . . . . 5 1 Panieíprçõe¡ Permanentes em Sodedrrles - lo Pais - _ hnieipxções Permznenles em Soeiednle¡ - no Pak ~ "°"°"°'°°3 1.1111.; . 1013101111110 A 145 p_| vQÍrÍv1slÊ-e_Vrn! NÍ-LQI-&Ên-“ANÂU uam_ , -.- 1:› a. : ' ü. lí; - r. . ~ , a u 'T lns1ru1or: 55 Lourivaldo Silva
  55. 55. *rioíáÊducaçào . y u Ajuste a Valor Jnxto - Afim Inrorporado na Inmtída na Amigão do Investimento PARTICIPAÇÕES PEKUANTATIS u¡ socrífííí-Wíimmok Participações Permanentes en: Sodedz - Araüadas yelo Custo Participações Permanentes en¡ Sotírrhdes - nn E¡ - Aulízdas -t1o Valor J n10 Participações Permanentes em Coügadas - nn Exterior - Anlíada¡ pda Cnslo Participações Pennnenles em Calígula; - no [mríor › Auhdggelo Valor Justo Partkipagôea Permanentes em C oligaelaiConlrohdas - no Exterior - Avañarlaa pela REP Ágios em Investimentos - no Exterior Ágios em Ínrtíñmilln! -no Exterior - Mais 'a1r'a Ágíos em Investimentos - m Exterior - Rentabilidade Fnhua (-) Detígíox e Proñsin par¡ Perdas Pro¡ i1 ei¡ em Investimentos - no Exterior 1.01.0101 PROPRIEDADES PARA DTESTBÍLYTO 101.01.01.01 Imóveis Próprias - Propriedade¡ para Investimento lmórei¡ Objeto ele Leasing Fínanreira - Propriedade¡ ara lnrutimenln (-) Depreriagio Acumulada; - Propriedades para 101.01.01.10 hmdmmm 1.01.0110 01111103 UVÍSÍDÍLYÍOS PXRÂIÀXÍÀTB Cnr ndo Manel¡ ria - Dilennça IPCIBTM' (Lei no 131.01.10.01 810m9” RFBSwSsecrdaía de frsceàzaáo Condenação Geral de FrscdizaçãyDir. d: Escrivuaçzo ¡Xgiul Pág-Lu 10¡ de 497 101.02.01.01 "°¡“"¡°' 102.01.02.02 102.01.03.01 .0 v G | Ç=jm°n1eKeIúLVáIgcekw x Anexo ao Alo Dri-saúda Encaixe Coãsn! M5201! 5121.1111 &Orieuzçla do Leirrtc (h ECF Ammm ! M19 a : ou (-). jnrte'a1ar Presente - lntangirel Ajuste Valor Presente - Amar rindo Acumulada DBIRJDO ATIVO DEFERIDO Despesa¡ ? rf-Oporsdonñsvn Pré-Industrial¡ Deqaem (nm Pesquisa¡ Cienliüeas on Tecnológicas A . xx : a V L m1,_ UEMILI OBRIGAÇÕES no CIRCULANTB 201.01.01.01 2.01.01.01.0.1 1.00 Salários e Remunerações a Pagar r Participações no limitado a Pagar I'SS a Recolher 1.01.0101 FGTS a Recolher I. .01 Demais Encargos a Recolher A 1.01.0101 . ... ... ... ..-. .m. ... Fornecedores - Yo Pals- Circulante A Fnrnuednres - No Exterior - Círrohnte A 1111.01.03 _ A (Jllnrargos a Apropriar Relativo¡ a Ajuste¡ a Valor Lumi” S S A A A 101.01.01.01 101.01.01.01 101.01.03.03 J 13» m 7_ n . 1.1.57 . ;,1¡'"-_- 56 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Conlábil Fiscal/2014
  56. 56. *loigEducagão . .. .tzua-stuerd-. çcrtfrnim WP' O êuuzulrettbhsenieçü/ te xl | 101.01.11.11 (-) Custos Correspondentes às Receitas Dilerirlas *situ varííittrizítíritwílíiirí- 2.0101 CAPIT A1. SOCIAL 1.03.01 .01 C APlT A1. REALILADO - DE RESLDENIE NO PAÍS 103.01.01.01 Capital Subcerito de Domiciliarlos e Residentes no Pais 103.011,11¡ (àifapital a lntegraliaar de Douiciliadoe e Residentes no CAPITAL REAL] L-DO › DE NAO RESIDENIE NO 1.03.0101 P us Capital Snbserito ele Domiciliados e Residentes oo Exterior (-) Capital a Integraliaar de Dotnitiliados e Residentes no 103.01.01.11 Enfim_ 1.03.01 RBERVAS 1.03.0101 RESERVAS DE CAPITAL 103.01.01.01 Agio na Emissão de Ações 103.01.01.01 Retena Especial ele na Incorporação Alienação ele Pades Beneürütias e Bônus de Subscrição Doações e Subvenções para lnrertiroetos (Reserra constituida ate 3lIl1í10ítD Priroia Receizido na Emissão ele Debêntures (Reserva constituida at¡ 31/1112007) Opções Onlorgarths Recurtbeeidas Outras Rerenas de Capital 0 RESERVAS n¡ misture-to 103.01.01.01 Reavaliação ele Alitus Próprios Rearaliaçio de Atiros em C oligadasJCorttruladas wmll"" araliadoseloMEP RESERVAS DE LUCROS Reserva Legal 103.01.01.01 »ici-Minis- h-WB-l-¡hh-: bh-v Anexo ro Aro Decio-aroma Executivo Coñs n! 1002011 31:13.11 de Orient: ção do Leiaute da ECF Atualização: lulbodc 201-l Reserva para Contingência Reserva de Incentivos Fiscais Reserva de Lucros para Expansão Reserva de Lucros a Realizar Reserva Especial para Dividenrlo Obrigatório não Distñbnilo Reserva de Prêmio na Emissão de Debintnres Reserva para Aumento ele Capital (Lei n' 1149.0995, 103.01.03.99 OItrasReservasdeLucros 2.03.03 . uvsrrsneavamçto PATRIMONIAL m . tmms n: AYALIAÇAO rarttntomt. (L. : 1L63MM7 103.03.01.01 Ainstes às Normas Internacionais ele Contabilidade A 103.03.01.11 (-) Ajnstes às Nonnas lnternariooais ele Contabilidade A . . umas CONTAS no rarttntórcto LÍQUIDO s . . amas coxras no PATRIMÓNIO uoutuo s . . . . A A A lucros Acnntulatlos eloo Saldo à Dkposiçio ela Assembléia (-) Prejuitos Acnrnulados I ~ - ~ É : lí u ipa». n-; t j. : , , u¡ r-'m Ç. . c: ' . :.. . Instrutor: 57 Lourivaldo Silva
  57. 57. " * àlêüüãíducaçao ' m5:: 100011190 m: nun-R: qmndao apela-Emb e 'L1 IND_ 'AL_('1'A_RE1'_171N REGR-_OBR1GATOR10_T[P0_E: Venha se o (Luto csú percebi» quado o rip d: 110.51 ê “E”. Erro 11- 13111121 Düiruius: 111 - UMA - PJ em 60111: 7 1 É Urdu: I uma. (rampa. 111mm | Nmmndz I Cort¡ 011111311111111 Cut¡ 5 Coil¡ . . ninmíwír-ríaaímvanx. 1 (3 íoÍoí 1115111111111 OPERACIONAL " mhma 658;** 1.01.0101 11:07:11.1 110111111 s 1.01.01 1111010101 11101111 111mm s 11110101 3.01.01.01.01.0l Rrrríl¡ de hporhqlo Dim¡ dt Mandarin o Produtos Rttríl¡ de Vendas de Mtuadoriu e Produtor a Corzarrhl Exportador¡ mu¡ Frm 11511011000 dr Lrportaglo 101.01.01.01.” Rmíl¡ 111 Exportação do Srrrigos 3.01.01.01.01.01 Rucil¡ da Tenda de Produtos de Fabriuçlo Própria nlluudo lntrno 3.01.01.01.01.05 Ruoíl¡ d¡ Rtrrud¡ d¡ Mandarin¡ nn Mundo 111mm 3.01.01.01.01.06 Rtuíl¡ d¡ ? redação do Scniros no Mundo lleno JJ)1.01.01.01.07 Rrrriu d¡ Vud¡ de línidzdn lmahílíirias 3111010101118 Ronin d: locação de Bru Mónix 0 lmõni¡ 301.01.01.010! Anexo ea Aro Dedmtérb Execuvjro C05¡ n¡ XXIIOH 512111111 de 0110011010 do Leiaute da ECF Arrumação: 1111.1» d: 2011 1111110111130 Outras 1010.11.11. 111111111. 60121 1 101.01.01.01 5 4 10101111111 nmrçôrs 111 RECEITA 11mm s 1.01.0101 s 1 .1.01.01.01.01.0l (-) Venda Canuhdu e Derohções dr “adm A 3.111.111.010¡ 0 4 (~) 1101001105 100011110101121: 0 Abu-homo¡ A 301.01.01.01 6 -1 mms _ _ _ ' 101.01.01.01 0 4 E 110101.01.011›1 (-)C0ü1s 8011101100051: 11m. R°V°'33° “a” mbmâve' 111.01.01.01 n-n 0.x (-)P1S¡Pas0p 500011101013111. 01.01.0101 “É EI J.0l.01.0$.01.01 Coxtodos ProdulosdrhbrinrioPrõpriaVendídos . . . . . I Corto das lemdorizx Reunrbdas Cnrtodlusmíçoshrslzdor 101010101 “n” Costodnlhrdzderlmohíhimúadmin 101010101 “n” n"" 1011111111001 AjusteaValorPmentedclsloqln “na 1111111111190: Ainsteaülorhcstlledeüiulrs _na AjustedeEsloqnebuorruledeárbitnmrltc A . 0101.09 WIIEE _T U1. _É 1 'Ernmzgínrcrrusqlíkaçigrra1soísàgg1x1nns1mgtnu . .._s__ 111.101.115 1:' 1;. ._ _4__ _.15_ _ 58 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração contábil Fiscal/2014
  58. 58. - 'àid:17012:: lmául1zmaynhfapeiiãu~xfx . D - O a. -.w.11«a11-_-ee1;: .1« x Anexo ao A1erl5n1m111í0 11111115170 C061# . XX-2014 1111112111: 011' : unção da 1011111: d: ECF Amd-lação: 1111130 1111011 3.01.01.05.01.07 1215111111101 Positivas un Participa (às 30110111111 à 101.01.05.01 6 4 41 : DLOLOSJJLM âr$sql1jdqengrângnnas 1111111111011 11011115111111101 11121121101 9010 A _kotomspl 6 4 u 101.01.05.010» 11111111111.; Positíx os un sc? A |1o1.01.0s.01 | 0 4 u . .01.01.0$.01.I0 110111111111110; 16111110¡ deCnpilal 1111111111111 n 11101601 A 6 4 45 .1.01.01.0$.01.11 Ruenh 1111 11111111 1351111111115' Dkomnlrs 111 Teste de Runpuabilídide A . . 6 4 46 .1.01.01.03.01.12 Rzmsln 1101 Saldos 1111 150111611 Opuationis ' _ . Oi-.01 6 4 47 1.01.01.05.01.11 P1õ111i111Ru011í11a1I¡ 1111111011111111111.. “ã” mbmaVa¡ 05.01 _, ,, s 4 11 J.01.01.0$.0l. l4 Doações : Subvenções para 61111110 011 0111111601 A 101.01.05.01 *6 4 49 101 0105.01.15 Rmihs Duonules do¡ : limits 20151101 111110 . - .1.01.01.05.01 6 4 50 101.010.101.16 Rmih¡ 111 Redascíftagâo 111 Aíustu 11: 1111111010 Patrimonial A 101.01.05.01 6 ¡ 4 51 3.01.01.05.01.17 Ronin¡ Ymnccím Duomlhs 11o Aim: : 20131111 P1 mu¡ - 301.01.05.01 6 . 4 5! loLoloiiohls ãízliatãàlãjãínenln11(011101111111551Nomasllunaxíonisde A 'wllolâíol 6 J s! 101.01.05.010 E: 'ÊELSSKÍ$ZZ”É"'Í"'É'Í'“ÍÍ"°*"d"“ma” _ 7 .1 101.01.05.01 0 0 54_ J.01.01.0$.01.99 01111:: Rmim 010111111111111 A 101 .01 .0101 6 4 55 10101.07 DESPESAS OPERACIONAIS S 101.01 l l 56 101.01.07.01 DESPESAS OPÍRÀCÍOXÂÍS DAS ATÍWDÀDÍS EM GER-U. S 10101.07 5 l 57 101.01.07.01.01 Remunmçio a Dirigente¡ e a Conselho Ile Administração A 101.01.07.01 6 «l 33 101.01.07.010! 01111111101, 51151101, Graliñuçôu e Outras Raman-ações a Impugzrhs A 101.01.07.01 6 «l 59 101.01.07.010) Planos 11o Poupança e Inrnümnloi 11o Empregados A 101.01.07.01 6 4 60 301.01.07.010] Fundo 111 Apos( 11211011¡ Proznmd¡ lndirilnl 11¡ [Inpngzdes A 101 .01 07.01 6 à 61 . . . , ewmw ~w--~»-= › Q' - . 1 Anexo 1o Aro Dedamóúo ¡xrmávofoñs n¡ XXQOH Mann! &Oríeangão do 1.61111: da ECF Atmlizzção: 111m1 2011 PARTICIPAÇÕES 3471111113111 (Jllnritipaçõn 111 01116111111: 101.01.03.01 (-)Parf¡«i1›=1õu de Empregados 3_n], o|, o__03 @Pankipnçõu 11: Administradora e 151111 3111113115111; 3_o1_9]_03_04 @Contribuições par: Assistência n11 Puridíntí¡ de 111111111111101 101 PROYISÂO PARA CSLL m¡ - › 1 'buiçio 80611 sobre 0 111m1 Liquido a 1110115101111 . - @~ ° . _t_ "wma. m¡ do : pensem 20H. REGISTRO UM: MUSITSDO KIT Regras 110 Vaühçãu d¡ 111911110 NIrdHimlrquke-J Omni-dh 1:1 Campob) (hn: CODIGO 'rpa Tanuh Vaknx Obrigatória C 0M Instrutor: 59 Lourivaldo Silva
  59. 59. :dtbnhísi L ¡Spzdm 1.a F. h" Iiuiu . «mx RÍGIFÍRO ~ ! IMO Pe-jszamw-larqnwbsóxelüvzka) E: : rilumçao -'I'tI›jr. ~.muÍÊur-;7c3 naun. ;HL-nã Q ! mim h' T$OCEIC'IZÍ"É"Ê"E- R Awmoeww Luca L-'rçqhh-'ás d: m ! viste d: Regra Tr bufê? 6a Ímsãçãa - RTT 4 - sem rFzó: x=2rr». -j'~› Luaaliqrüiokàsejaksdoklí ; notes Praisõunh Bt "reis Qxsbs-Pzccaniao¡ fra: i-ssmrr». Desmascçrço": *às-PzcfasNêomxtiãs l«sr. sre'só: na-a'fa w, n,, -¡g. wgw. .m. u¡_rg, Automático - com relacionamento a eG3: s6eC= p!a| A.'-: ã!c›s rev"" Kusks camarada uam - Preços óetrz-: rskrêrm 4 -Semrfsóaiamzrto ! gastas Deconeries 6a Errgrésímes Lonnmaswafrsas ou 53:43) _ 4 -Sun rsaómrzgrfn ' . seat-cias óecrrcrístnws (cmPuscas 'Fmézâasw St-: cas . A -Ssm rz': -ó: ^:'. :r') _n-. .ocdvvvln ›. ... o rn- (x41 t. _run_ í Lengerrmtorlhoxâsca Não ¡Jedmiiaãs 1 waçrrururu-. rnomãrs não mwrivas u' = . 1 &Ertncràaduura-bsmwfxw ' emma 7 vrcrcalaçamerêo mPzteA 1 nte-aaa #marcação de Processos Referenles ao largamente fuocbPwcesso ; llamm v| vamo: 'rçemerb n: ParlaB N im em do Processo ma! de lançamentos Ccnábzís _. __. __. . .J DPI* 9 ? trxuxtw 17 Coxbmhnea Descñçãa S1' rízíal DC lawçarnetlosiãiíetaãos DC 5650559( "na DC Lasçamavm Hi1 í l 60 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração Conlábil Fiscal/2014 “ E i 3 Já reconhece no campo das adições i íí* Aí** ""' '32'3'T"'
  60. 60. Í 7 _ _V 7 *lÚBFducagão REGISTRO - mm hajam¡ ! D20 Jxçrenbsáarlâ¡ fa! a) Escrlluruçao Aülhííexeruwnqur 'a Lgzsb| [E-: Fwã'éhhtüürãnsrtrtubexràni Q Pesqáar n= Descrição Trrodeve-'zcbarmanlo R ATMDADEGERM Luuo 1101900 me s do IRPJ Kuna dorm-gm Tñtdà-io 6511305330» RIT ! mamada ! pós : guias dorm W558 4 PmisõesNãmem-'ãnls d-Semrehdmamêrfa 5 custos- Paradas Não manhãs 4 -Semreladonarruzrâo § 6 Despesas operaócrkis -Parrdasuão menus: : l-Nmrelauonmerto 7 cmnmasoaa Scbttoluuoüqfdo um ! a LuaosDismt-'azdonroüerkt A-Semrzãadonemerfo E , _9 ngmmnrosssavLqecgoyL/ _Aggpígw_ _ __ , ÉMIHMHJMD_ _ ____ í; , _ - " ¡Hur-Ivr-'ri-rvv arrumo-nano mçmum-wumaoeurma) A' Sped Escrituração ¡FNE! Êgzmerof ; rm 'quai [ic-w] p. ãtq-nb] i setenta] lona-rm; Q Fmuísar II' Descrição Trpoderefacàaamenlo vam R 89 Ibsles dsconertesdetonralosdecuwessõodesmiços níbücos eñsâerLl-semreladonamerto l 90 Mamães l-semrdadocmamerro 91 souamsmzções (IPJ) 1000,00 Exausões ' 92 t-fleeersãodossaidos das Prmõesnionedüreãs l-semretadonamerto 93 (lucros e Demandas Derivados de lmesímerãos ! amados pero cash de . . 4- sem rmóonzmemo 94 &Kurslesporknnemonovalordehresfmeroloshüadospebhzüimõrio_ 4-Semr ›.0 95 HvnorizaçâodeDeságêonasmxãsiçõesdehresimerloslmadosM0- 4~ eladonamerlo 9a emmcrzaaomenamewxàmenaçàowaamaemwm l-Semmadonarrserulo 97 &Rendmenâosecmhosdecapíalhxeridosnoüm z. l-semrdzdonamerto [í- 98 Hlariações Canúíaishrrm (| lPn' 1558-101999311 30) 4 -Sem madmamedo 7 99 _ (Variações çemtlals PassHgs-Operaçõesuqtàdadaswrljããfiwrã. l-Serrrretâgonígmgyfc __ Inslrulor: 61 Lourivaldo Silva
  61. 61. Éducaçãb Lançamenzu: (qkerulímentos ? Ganhos de (amu Aurerídos m Ennio: ~ [HDLHUHOS l GfU-IIOS DE CAPITAL AUÍÍRIDDS IJ) EXTERIOR u 'm (cn : mas unütes ekuáa Pat: E : Lance-mento naFadek : M4050 Haitvi-: o 42': : de rent-manta no em: : : ml Içãohm 875 pá; sit( ie Pmesses Reierenies ao largamenlo -'*~ A omcesso Ioulduantanaertes Cu-látsis l, opmcesso flerhqn N Vz-'ovdolzvçementona Fadas ÍLÚ4^. ¡ ! davanen wsznçãa J DC LangamemslãEiemdc-s UC Se'¡a[›s¡o'-'1¡| DC lançameilo DC 51-* Ham-iq'. um» RIGISIRO ~ M300 Regata Nm -Lanwrmtm do dah ou: : a) tacmuw o evívài@EM[máínwiiawwlLákáwãlo-wgihevàxàlraâ-emvà Descrição Tnpode reiacãonamenln R a1 somonsnmções (mu) 1.00000 acwsóes (-)Re-vecsão dos Saldos das Provisões Não numas 4 -sem leiadonamenio 93 (-)Luaos e DMdendos Derivados de lnveslimerüos Avaliados pelo 01510 do . . 4 ~ Sem leladmamemo 94 bwusies polMmenio no Vaio¡ de lmestimerdos Amados pelo Fauimõnío . . 4 - sem zeladonamemo 95 (Mmomaçio de Desááo nas Aquisições de lmesimemos ! amados pelo , 4 - Sem leladonamerúa se maio Ansomzadomeriotmenie àMenaçãooUBahaGeUn-estãmamos bsemreiaóonamenlo 91 (Jlenamemos e Ganhos de Canaa! metidos no Enerlo¡ 4 - sem relacionamento 50000.00 98 Hilañações cambiais Nha: (HP n' 1.858-10I1999_ an 30) 4 - sem relacionamento 99 (wañações cambiais Fassms -Opuações Uquidadas (HP n' 185940119_ 4 - sem relacionamento 100 (ooispêndos com Pesqulsanmoiópca a Desemvhimenlo de Inmçãoíe_ l - sem Ieladmamenio .1n. i_l; if'›arghps, de! ?tilñalpoda_viarão Eelçenmaum Ealiãçinggãn Sodelãvia Avai_ ksem reiaçiogamppiç. , 62 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração conlábil Fiscal/2014
  62. 62. *ggggEducação . _w. ¡u. ,.›. _-. -¡. _.-. --«r. .., _ 1.a. . *Lui . vw q , ) no FZIEBTRO- lliü) ' kraizs-ñfím%xtêmdcres*t páàuumh-Çw-uàtwhtl) t¡ (rrtlíf-'éírvclá Encfllurav: r' l - fàgvhfmü ¡ - ! e Adaçãadofskqgfrá n: DE, . ,n -- , s ' “iêáfâjymíífue i R 15a (w&srtlsreeles¡com! ceguoaàiamarieeoshóuisldaL4-84112 i = u¡ ii? 009m¡ c: 'rdzêemPi--trü ce ¡rmçêa kmff-; íz 934m; and: : _ I~ Sr¡ re' razr-rssmràcarmcru í 15a FaãE-(zrkêduura N Í m d, p¡ l52 mask: &co-ref; t¡ #avg v: : 650553132;- m Hn-«asacmeresewaassau-usshrgwrçospftam em_ r-senrm: ¡Mimàw ÉFMDJJVJF; " 1M (nha Enmêes . I-Snrfz-: Lvn . . - res scams aausoesrtm 15s LUMOREAINIESRXOUESSJÇIODEPFELÍZGSDOFRÓPRAPE 151 r-ys-. í-szs: :m: 153 umonsuaaíuwmwwoosrmüosnomórmm cmwamionsrmízosmcusne ' ocmwçionr_ 150 (vivam tam! I-SE1IE3JÕZAE“= ."J ã 170 (#555144 ma! &Ssnreisóznzfãrb . 3 17| [UWOREJL 0.0) i = ', x E 172 LIEROREILPOSIRGIOODEPEÊODOSÇEMRMÍOHHIIVRES i-ünreiaó' , :í , , _Í í ' " _ , , Ju¡ . ~ . .nico-andedaiomsarmzoru¡ 4 Dãamçaúenoeéiawhihãxçaoecoeidsfe mantem M: o Memory/ an É RajsNMn-(Sahbmkudhlsreba 2 É 2 U i 12;)- Fit-h de Mai: d: Est-q. : Frd I llli-hãrefmàcvwááadatm i É Lmoa-maçfoaammormru Í mu¡ l r: teszriçio 'mx v_ wGPàA-Masragioüunafzá ç ' romweoermcuçiomarseosckmonowosmnsmm *I *"*°"°**4*“'“ í Ir Bastdicãfxiaóolrgosiodekerda ; ausctcáoawurams ' ' rãwwxmrémram¡ wosrooenanamm É LuDe-uxraãndesaüos ¡ 2 rumou». "Ê i › Mew ' CJCLUÕIF? ) ' : :mnmhmpnwgesrx names àãz~$bbwlw°pu 5 (wuraçõuacaríiuofxdtkfeko s imiçõesaemaçsoawsasntumtzrsamsz al v. ) _ 7 (Jkcçrmdekímabçãoónrztxaiuu l l (Deszcrmharh Iwdâgímrmstíaiihycgewáí) 9 (Wldxeh-íaiseã Ç n &fasdosóosifrr-Tàsdaoiançaeóolóoiescerãe ' ,1|»i-far§-›si]2~; :n§js! ed›is m) Instrutor: 63 Lourivaldo Silva
  63. 63. ii( iogEducação à ; Spedírr Q &k-«icowtst mamae rmzn , mgs-: arasm-csabcouprruaumd 'SPÚd : acnturncno Q pagar rn anseoecncuomcsu IMPOSYO SOBRE O LUCRO REAL 2 ¡Asquozaoe me 3 Mdonai oewçóss A (menções de czrêworfoiat : M5510 5 Hopefações deAqJisãção deVa'e-()J"~Jraü. ei n' IZÍOVKHZM 10) o t-Prcçvamzdekx-rverâaçãoóonabamzdov 7 (vneserrmwnemo Teuniôqxo hdlstliai/ LQIOÇENÉIÍJ 8 (Jihidaâl. !uaorisuai 9 t-fums dos mms «Criança edoldcúescerte t0 i1 i2 (fixados Nacional, Estaduais ou llurêcipsts rh Idoso (Let n' 122130010. at 3') t-Hãuidades de came¡ Despomo (-)Proaama Madura¡ de um à Menção Onc-: :Éôçca ~ moz. 'ort (Lei n' 127150012_ arts t' e 4') 2.3 - Despesas de Equivalência Patrimoniai 2.4 - Perdas em Operações realizadas no Exterior 2.5 - Depreciação Acelerada Incentivada - Reversão 2.6 - Perdas no Mercado de Renda Variável - Periodo Base 2.7 - Provisão para Perdas de Investimento 2.8 - Multas por Infrações Fiscais (Trânsito, CLT, Sunab, etc), etc. ; 3. EXOLUSÕES 3.1 - Lucros, Rendimentos e Ganhos de Capital do Exterior 3.2 - Receitas de Equivalência Patrimonial 3:3 - Perdas em Operações realizadas no Exterior- periodo anterior 3.4 - Depreciação Aceierada Incentivada; etc. 4. - SUB- TOTAL 5. - OOMPENSAQÕES 5.1 - Compensação de Prejuízo Fiscal - LUCRO REAL 64 Nova Obrigação Acessória do SPEO ECF - Escrituração contábil Fiscal/2014
  64. 64. __ _ _ *IOBEdIJCagãO 7,_ -L , -~ ~ _aa . a @ih HZ¡ BLOCO X -INFORMAÇÕES ECONÔMICAS: Apto eo Alo Dubntêrio Executiva Coá Atividades incentivadas; Operações com o Exterior- com vinculadas; Operações com o Exterior - com não vinculadas; Participações no Exterior; _, _ Origem e Aplicações de Recursos - isentas/ imunes; Comércio eletrônico e Tecnologia da lntonnação; mmêümmoha . Comercio eletrônico; , VmMnms-P 8. Royalties recebidos ou pagos a Beneticiários do Brasil e do exterior; 9. Rendimentos de serviços, juros e Dividendos (Brasil/ Exterior); 10. inovação tecnológica; *dt-capacidadwdelñtotmação e lnclusãtrdlgltahvetc: : "M ' ” " “ ' ' O Opençeestoztohr: - lnayosu'? ás sem Tri Og-. nçêai rom o Eva Dnísu) O fisco nos conhece ou não? Não tenha medo! Nós te conhecemos wwwdtoxhndPorkunazor-n Instrutor: 65 Lourivaldo Silva
  65. 65. "áãlogiícíuçagç l SPED/ ECF - Envio de Informações I _l_ Gera o arquivo Gera o arijuivo Contador importa do Contribuinte / cliente, valida e Contador valida e entrega via - Eqpto entrega via internet - do Contador Eqpto do Cliente O CopyIIQhIZOIJ &Tíx ' . V . _, A CONTABILIDADE É UMA PARCEIRA IMPRESCINDIVEL PARA 0 CRESCIMENTO DAS CORPORAÇÕES. Nx EMPRESÁRIO / l WÍ c' NTABILISTA 66 Nova Obrigação Acessória do SPED ECF - Escrituração contábil Fiscal/2014
  66. 66. _ _ f_ _ , _ _, 4 A _. _-. _. , *loBEducação *IOB Educação LIVROS - Lançamentos . n( CMM: , na , ,›. ›.<'“ , Contabilidade Geral '* e Tributária 8'. Edição Contabilide Avançada ( Manual de , , . - Tributária Trrzfrgtgfência 3 'Ed'°”° 2°. Edição O Copyright 2013 Instrutor: 67 Lourivaldo silva
  67. 67. 9K EQBEdUCaÇÕO Anotações Complementares Instrutor: 69 Lourivaldo Silva

×