Bibliotecas escolares e universitárias

4.475 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.475
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bibliotecas escolares e universitárias

  1. 1. BIBLIOTECAS ESCOLARES E UNIVERSITÁRIAS
  2. 3. <ul><li>Um dos principais objetivos da biblioteca escolar de acordo com o Manifesto da Unesco é: “oferecer oportunidades de vivências destinadas à produção e uso da informação voltada ao conhecimento, a compreensão, imaginação e ao entretenimento”. </li></ul><ul><li>A biblioteca escolar existe para suprir as necessidades informacionais da comunidade escolar e incentivar a leitura e a pesquisa. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>A biblioteca escolar deve habilitar os estudantes para a aprendizagem ao longo da vida, desenvolvendo sua imaginação, preparando-os para viver como cidadãos responsáveis, num centro de aprendizagem permanente. </li></ul><ul><li>A biblioteca deve também preparar o aluno desde cedo, não só para entender o significado da preservação e da valorização de espaços que reúnam o conhecimento. </li></ul>
  4. 5. <ul><li>As funções de uma Biblioteca Escolar podem ser: </li></ul><ul><li>Informativa </li></ul><ul><li>Educativa </li></ul><ul><li>Cultural </li></ul><ul><li>Recreativa </li></ul>
  5. 6. <ul><li>As bibliotecas escolares devem servir todos os membros da comunidade escolar, independentemente da raça, idade, sexo, religião, nacionalidade, língua e estatuto profissional ou social. </li></ul>
  6. 10. <ul><li>Os produtos e serviços ofertados nas bibliotecas escolares vão desde livros e outras fontes de informação, obras de ficção a obras de referência, impressos ou eletrônicos, presenciais ou remotas. Estes recursos complementam e enriquecem os manuais escolares e as metodologias de ensino. </li></ul>
  7. 11. <ul><li>Empréstimo de livros </li></ul><ul><li>Auxilio em pesquisas escolares </li></ul><ul><li>Contação de histórias </li></ul><ul><li>Divulgação de datas comemorativas </li></ul><ul><li>Incentivo a leitura </li></ul><ul><li>Teatrinho </li></ul><ul><li>Murais de fotos, poesias </li></ul>
  8. 12. <ul><li>O objetivo de uma biblioteca universitária é participar efetivamente das atividades de ensino, pesquisa e extensão da instituição educacional a qual está vinculada, através da prestação dos serviços de informação, documentação e comunicações necessárias ao desenvolvimento dos seus programas acadêmicos. </li></ul>
  9. 13. <ul><li>A função da biblioteca universitária é prover a infraestrutura bibliográfica, documentária e informacional para apoiar as atividades da universidade, centrando seus objetivos nas necessidades informacionais do individuo, membro da comunidade universitária. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  10. 14. <ul><li>Os usuários que uma biblioteca universitária atende em específico é a própria comunidade acadêmica, (alunos, professores, funcionários) e a comunidade em geral. </li></ul>
  11. 15. <ul><li>Consulta local (setores de referência e obras raras) </li></ul><ul><li>Empréstimo domiciliado </li></ul><ul><li>Acesso a internet </li></ul><ul><li>Disponibilização de laboratórios, salas audiovisuais </li></ul><ul><li>Auxilio do bibliotecário para consultas </li></ul><ul><li>Base de dados disponíveis no site da Biblioteca </li></ul><ul><li>Comut </li></ul>
  12. 16. <ul><li>A biblioteca híbrida é uma união da biblioteca escolar e da universitária, tendo como público os alunos de educação infantil, ensino fundamental, médio e superior, docentes e funcionários da instituição. </li></ul><ul><li>Seu objetivo principal é dar suporte ao que é proposto no projeto político pedagógico da instituição, abrigando acervo, produtos e serviços em um mesmo local, originariamente o da biblioteca escolar ali existente. </li></ul>
  13. 17. <ul><li>Com relação à estrutura física o que se percebe é que o atendimento ao público se dá no mesmo ambiente tanto para escolar quanto universitário, o que torna necessário o planejamento de espaços separados para cada perfil. </li></ul><ul><li>Quanto ao acervo, deve-se atender as necessidades baseando-se nas propostas de cada nível de ensino. Para o ensino infantil e fundamental adota-se materiais didáticos. Já na formação do acervo de nível superior deve-se atentar as bibliografias básicas. Muitas das bibliotecas superiores vêm desenvolvendo projetos de qualificação de seus acervos para melhorias. </li></ul>
  14. 18. <ul><li>É muito importante que o material seja separado nas estantes de acordo com o nível de ensino. O software escolhido para o gerenciamento também deve acompanhar as necessidades de cada tipo de público. </li></ul><ul><li>A biblioteca escolar-universitária é uma junção dos dois tipos de biblioteca. Cabe a cada administração verificar as reais necessidades de seu público para assim criar ou melhorar sua estrutura e serviços prestados. </li></ul>
  15. 19. <ul><li>Hoje o principal valor dentro de uma organização é o conhecimento gerado pelo ser humano. Foi o tempo em que as instituições escolares eram apenas transmissoras de saberes; agora são geradoras de conhecimentos, tendo um papel fundamental tanto no processo de coleta e seleção das informações, quanto no auxílio da transformação destas em conhecimento. </li></ul>
  16. 20. <ul><li>MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR. Traduzido por Neusa Dias de Macedo. Disponível em: <http://www.ifla.org/VII/s11/pubs/portuguese-brazil.pdf>. Acesso em: 09 set. 2010. </li></ul><ul><li>MATTOS, Ana Luiza de Oliveira; PINHEIRO, Michelle. O perfil das novas bibliotecas escolares-universitárias (Bibliotecas Mistas) nas instituições de ensino privado no estado de Santa Catarina. Revista Acb : Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 11, n. 1, p.171-184, jan./jul. 2006. </li></ul><ul><li>OLIVEIRA, Leila Rabello de. Biblioteca universitária: uma análise sobre os padrões de qualidade atribuídos pelo Ministério da Educação. São Paulo, 2003. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Pontifícia Universidade Católica de Campinas. </li></ul>

×