SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Vida devocional
ALCANÇAR O CORAÇÃO DE DEUS
A meta da minha vida
devocional é
conexão
com Deus
Jo 17:3
Disciplinas espirituais (14)
Abstenção
 Silêncio
 Jejum
 Frugalidade
 Castidade
 Discrição
 Sacrifício
Engajamento
 Estudo
 Adoração
 Celebração
 Serviço
 Oração
 Comunhão
 Confissão
 Submissão
Compreendendo o jejum
Engajamento
 Estudo
 Adoração
 Celebração
 Serviço
 Oração
 Comunhão
 Confissão
 Submissão
 Conceito de jejum
1. abstinência total ou parcial de alimentos
2. por um período definido
3. propósito específico
 Não há regras fixas sobre período e tipo de jejum
 A prática traz consigo alguns princípios que devem ser
entendidos e seguidos.
A Bíblia ordena o jejum?
 Não
 VT: Dia da Expiação (Lv 23.27)
 A Bíblia fala de pessoas que jejuaram e
como fizeram
 Mt 6:16-18 Jesus não manda jejuar
mas espera de nós essa prática
E Jesus
 Jejuou por 40 dias e noites
 Mc 6:31 – sem comer para ministrar
 Mc 6:46 – orando sem comer
 Ele e seus discípulos só jejuavam no
dia da Expiação
 Lc 18:12 – fariseus jejuavam 2 dias na
semana Lc 5:33-35
Jesus criticou o jejum religioso
 O jejum pode ser uma prática vazia se não for feito
de maneira correta.
 Is 58:3 e 8
Deus é o mesmo
antes, durante e
depois de seu
jejum.
Vai lhe ajudar a manter-
se mais suscetível ao
Espírito de Deus
O propósito do jejum
é mortificar a
carne Mc 2:22
C
Corpo
Alma
Espírito
ES
Habitação
ES
Físico
Natural
Espiritual
Mente
Emoção
Vontade
Intuição
Consciência
Adoração
Carne
Ossos
Sangue
O jejum é
uma
disciplina
espiritual que
atua no
nosso corpo
físico e que
tem
repercussão
espiritual
O propósito do jejum
 Quando jejuamos, não devemos crer NO JEJUM, e
sim em Deus.
 a fé é do espírito e não da carne;
 ao jejuar estamos removendo o entulho da carne e
liberando nossa fé para se expressar.
 Mt 17:19-21
O jejum ajuda a liberar a fé!
O propósito do jejum no VT
1. Consagração – Nm 6.3,4
2. Arrependimento de pecados – 1 Sm 7.6
3. Luto – 2 Sm 1.12 e 3.35
4. Aflições – 2 Sm 12.16-23 - 2 Cr 20.3
5. Buscando Proteção – Ed 8.21-23 - Est 4.16
6. Em situações de enfermidade – Sl 35.13
7. Intercessão – Dn 9.3 e 10.2,3
O propósito do jejum no NT
1. Preparação para a Batalha Espiritual – Mt 17.21
2. Estar com o Senhor – Lc 2.37
3. Preparar-se para o Ministério – Lc 4.1,2
4. Ministrar ao Senhor – At 13.2
5. Enviar ministérios – At 13:3
6. Estabelecer presbíteros – At 14.23
7. Só jejum de Paulo - 2 Co 6.3-5; 11.23-27
Diferentes formas de jejum
 Parcial – não come alguns alimentos Dn10:2-3 ( ver tb
Dn 9:3)
 Normal – não come, só bebe água – Mt 4:2
 Total – nem comida, nem bebida – Ester 4:16, At 9:9
 Atenção: a luta é contra a natureza e impulsos da carne,
não contra o corpo – CUIDADO com questões médicas
Duração do jejum
 1 dia – Dia da Expiação
 3 dias – Ester (Et 4.16) e Paulo (At 9.9)
 7 dias – luto pela morte de Saul (I Sm.31.13)
 14 dias – Jejum involuntário (At 27.33)
 21 dias – Jejum de Daniel (Dn 10.3)
 40 dias – Jejum de Jesus no deserto (Lc 4.1,2)
Atenção!
 A Bíblia fala de Moisés (Ex 34.28) e Elias (1 Re 19.8)
jejuando períodos de quarenta dias. Porém vale
ressaltar que estavam em condições especiais, sob o
sobrenatural de Deus.
 “Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em
cumpri-lo; porque não se agrada de tolos. Cumpre
o voto que fazes. Melhor é que não votes do que
votes e não cumpras”. (Ec 5.4,5)
Não transforme jejum em voto
 Muitas pessoas erram ao fazer votos ligados à
duração do jejum… o voto lhe deixará “preso” no
caso de algo fugir ao seu controle.
 É importante que haja uma intenção e um alvo
quanto à duração do jejum no coração, mas
não transforme isto em voto.
Podemos falar que estamos jejuando?
 Mateus 6.16-18 Jesus condena o exibicionismo dos fariseus
 Ele não proibiu de se comentar sobre o jejum, senão a própria
Bíblia estaria violando isto ao contar o jejum que Jesus fez…
 É a comida que quebra o jejum e não o falar que está jejuando
 Se falar para se exaltar então não é jejum, é regime Is 58:5
 A condenação do falar é para quem se orgulha de jejuar

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Detonando o adventismo
Detonando o adventismoDetonando o adventismo
Detonando o adventismo
and_psi
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
Joselito Machado
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 

Mais procurados (20)

A armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completaA armadura de_deus_completa
A armadura de_deus_completa
 
Lição 9 – Conhecendo a Armadura de Deus
Lição 9 – Conhecendo a Armadura de DeusLição 9 – Conhecendo a Armadura de Deus
Lição 9 – Conhecendo a Armadura de Deus
 
Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.Arrependimento e Fé para a Salvação.
Arrependimento e Fé para a Salvação.
 
O que e Igreja
O que e IgrejaO que e Igreja
O que e Igreja
 
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e OfertasLição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
Lição 7 - A Mordomia dos Dízimos e Ofertas
 
Batismo nas águas
Batismo nas águasBatismo nas águas
Batismo nas águas
 
Detonando o adventismo
Detonando o adventismoDetonando o adventismo
Detonando o adventismo
 
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUSA NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
A NATUREZA DA IGREJA DE JESUS
 
Qual o real significado do batismo
Qual o real significado do batismoQual o real significado do batismo
Qual o real significado do batismo
 
Homiética prática
Homiética práticaHomiética prática
Homiética prática
 
As obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do EspíritoAs obras da carne e do Espírito
As obras da carne e do Espírito
 
A IMPORTÂNCIA DOS DONS ESPIRITUAIS
A IMPORTÂNCIA DOS DONS ESPIRITUAISA IMPORTÂNCIA DOS DONS ESPIRITUAIS
A IMPORTÂNCIA DOS DONS ESPIRITUAIS
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
Tabernáculo
TabernáculoTabernáculo
Tabernáculo
 
Batismo em aguas
Batismo em aguasBatismo em aguas
Batismo em aguas
 
Curso basico de evangelismo
Curso basico de evangelismoCurso basico de evangelismo
Curso basico de evangelismo
 
Palestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblicaPalestra escatologia bíblica
Palestra escatologia bíblica
 
Atos
AtosAtos
Atos
 
A doutrina do pecado
A doutrina do pecadoA doutrina do pecado
A doutrina do pecado
 
Lição 11 - A segunda vinda de Cristo
Lição 11 - A segunda vinda de CristoLição 11 - A segunda vinda de Cristo
Lição 11 - A segunda vinda de Cristo
 

Semelhante a Vida devocional jejum

Aula 8 oração e jejum
Aula 8   oração e jejumAula 8   oração e jejum
Aula 8 oração e jejum
magnao2
 
3 os principios que nos levam a vitória
3 os principios que nos levam a vitória3 os principios que nos levam a vitória
3 os principios que nos levam a vitória
Luiza Dayana
 
Vida do lider disciplinas espirituais
Vida do lider   disciplinas espirituaisVida do lider   disciplinas espirituais
Vida do lider disciplinas espirituais
miguelrmn
 
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Antonio Filho
 

Semelhante a Vida devocional jejum (20)

Jejum
JejumJejum
Jejum
 
Estudo 16 oração e jejum
Estudo 16   oração e jejumEstudo 16   oração e jejum
Estudo 16 oração e jejum
 
estudo sobre jejum e oração.pptxxxxxxxxxxxxx
estudo sobre jejum e oração.pptxxxxxxxxxxxxxestudo sobre jejum e oração.pptxxxxxxxxxxxxx
estudo sobre jejum e oração.pptxxxxxxxxxxxxx
 
Aula 8 oração e jejum
Aula 8   oração e jejumAula 8   oração e jejum
Aula 8 oração e jejum
 
Oração com estilo de vida
Oração com estilo de vidaOração com estilo de vida
Oração com estilo de vida
 
Consagracao
ConsagracaoConsagracao
Consagracao
 
3 os principios que nos levam a vitória
3 os principios que nos levam a vitória3 os principios que nos levam a vitória
3 os principios que nos levam a vitória
 
Teologia
TeologiaTeologia
Teologia
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 
Apostila 01
Apostila 01Apostila 01
Apostila 01
 
Apostila 011
Apostila 011Apostila 011
Apostila 011
 
Apostila 01 angelologia
Apostila 01   angelologiaApostila 01   angelologia
Apostila 01 angelologia
 
Jesus deseja 1
Jesus deseja 1Jesus deseja 1
Jesus deseja 1
 
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptxLição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
Lição 6 - As nossas Armas Espirituais.pptx
 
Mestre da palavra(devocional)
Mestre da palavra(devocional)Mestre da palavra(devocional)
Mestre da palavra(devocional)
 
Vida do lider disciplinas espirituais
Vida do lider   disciplinas espirituaisVida do lider   disciplinas espirituais
Vida do lider disciplinas espirituais
 
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
Curso bíblico discipulado(lições 1 2 3)
 
Lição 7 - Deus Intervém através de Suas Ações
Lição 7 - Deus Intervém através de Suas AçõesLição 7 - Deus Intervém através de Suas Ações
Lição 7 - Deus Intervém através de Suas Ações
 
Meios de graça na igreja
Meios de graça na igrejaMeios de graça na igreja
Meios de graça na igreja
 

Mais de Dagmar Wendt

Mais de Dagmar Wendt (20)

Videoaulas Escatologia
Videoaulas EscatologiaVideoaulas Escatologia
Videoaulas Escatologia
 
Vida apos a morte
Vida apos a morteVida apos a morte
Vida apos a morte
 
Visao panoramica Romanos
Visao panoramica RomanosVisao panoramica Romanos
Visao panoramica Romanos
 
Romanos 1
Romanos 1Romanos 1
Romanos 1
 
Cronologia de Paulo e do Novo Testamento
Cronologia de Paulo e do Novo TestamentoCronologia de Paulo e do Novo Testamento
Cronologia de Paulo e do Novo Testamento
 
Panorama Bíblico Novo Testamento
Panorama Bíblico Novo TestamentoPanorama Bíblico Novo Testamento
Panorama Bíblico Novo Testamento
 
Panorama Antigo Testamento
Panorama Antigo TestamentoPanorama Antigo Testamento
Panorama Antigo Testamento
 
Vida devocional 2
Vida devocional 2Vida devocional 2
Vida devocional 2
 
Vida devocional 1
Vida devocional 1Vida devocional 1
Vida devocional 1
 
Pregação 23.07.17 depressão espiritual
Pregação 23.07.17 depressão espiritualPregação 23.07.17 depressão espiritual
Pregação 23.07.17 depressão espiritual
 
Pregação 16.07.17 depressão 1
Pregação 16.07.17 depressão 1Pregação 16.07.17 depressão 1
Pregação 16.07.17 depressão 1
 
Noiva de Cristo
Noiva de CristoNoiva de Cristo
Noiva de Cristo
 
Isca satanas
Isca satanasIsca satanas
Isca satanas
 
Nove dons espirituais es detalhados
Nove dons espirituais es detalhadosNove dons espirituais es detalhados
Nove dons espirituais es detalhados
 
Corpo alma espirito
Corpo alma espiritoCorpo alma espirito
Corpo alma espirito
 
Pecado e suas consequencias
Pecado e suas consequenciasPecado e suas consequencias
Pecado e suas consequencias
 
Pecado
PecadoPecado
Pecado
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
 
Arrebatamento
ArrebatamentoArrebatamento
Arrebatamento
 
Tribulação fim
Tribulação fimTribulação fim
Tribulação fim
 

Último

Último (10)

Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
 
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 

Vida devocional jejum

  • 1. Vida devocional ALCANÇAR O CORAÇÃO DE DEUS
  • 2. A meta da minha vida devocional é conexão com Deus Jo 17:3
  • 3. Disciplinas espirituais (14) Abstenção  Silêncio  Jejum  Frugalidade  Castidade  Discrição  Sacrifício Engajamento  Estudo  Adoração  Celebração  Serviço  Oração  Comunhão  Confissão  Submissão
  • 4. Compreendendo o jejum Engajamento  Estudo  Adoração  Celebração  Serviço  Oração  Comunhão  Confissão  Submissão
  • 5.  Conceito de jejum 1. abstinência total ou parcial de alimentos 2. por um período definido 3. propósito específico  Não há regras fixas sobre período e tipo de jejum  A prática traz consigo alguns princípios que devem ser entendidos e seguidos.
  • 6. A Bíblia ordena o jejum?  Não  VT: Dia da Expiação (Lv 23.27)  A Bíblia fala de pessoas que jejuaram e como fizeram  Mt 6:16-18 Jesus não manda jejuar mas espera de nós essa prática
  • 7. E Jesus  Jejuou por 40 dias e noites  Mc 6:31 – sem comer para ministrar  Mc 6:46 – orando sem comer  Ele e seus discípulos só jejuavam no dia da Expiação  Lc 18:12 – fariseus jejuavam 2 dias na semana Lc 5:33-35
  • 8. Jesus criticou o jejum religioso  O jejum pode ser uma prática vazia se não for feito de maneira correta.  Is 58:3 e 8
  • 9. Deus é o mesmo antes, durante e depois de seu jejum. Vai lhe ajudar a manter- se mais suscetível ao Espírito de Deus
  • 10. O propósito do jejum é mortificar a carne Mc 2:22
  • 12. O propósito do jejum  Quando jejuamos, não devemos crer NO JEJUM, e sim em Deus.  a fé é do espírito e não da carne;  ao jejuar estamos removendo o entulho da carne e liberando nossa fé para se expressar.  Mt 17:19-21 O jejum ajuda a liberar a fé!
  • 13. O propósito do jejum no VT 1. Consagração – Nm 6.3,4 2. Arrependimento de pecados – 1 Sm 7.6 3. Luto – 2 Sm 1.12 e 3.35 4. Aflições – 2 Sm 12.16-23 - 2 Cr 20.3 5. Buscando Proteção – Ed 8.21-23 - Est 4.16 6. Em situações de enfermidade – Sl 35.13 7. Intercessão – Dn 9.3 e 10.2,3
  • 14. O propósito do jejum no NT 1. Preparação para a Batalha Espiritual – Mt 17.21 2. Estar com o Senhor – Lc 2.37 3. Preparar-se para o Ministério – Lc 4.1,2 4. Ministrar ao Senhor – At 13.2 5. Enviar ministérios – At 13:3 6. Estabelecer presbíteros – At 14.23 7. Só jejum de Paulo - 2 Co 6.3-5; 11.23-27
  • 15. Diferentes formas de jejum  Parcial – não come alguns alimentos Dn10:2-3 ( ver tb Dn 9:3)  Normal – não come, só bebe água – Mt 4:2  Total – nem comida, nem bebida – Ester 4:16, At 9:9  Atenção: a luta é contra a natureza e impulsos da carne, não contra o corpo – CUIDADO com questões médicas
  • 16. Duração do jejum  1 dia – Dia da Expiação  3 dias – Ester (Et 4.16) e Paulo (At 9.9)  7 dias – luto pela morte de Saul (I Sm.31.13)  14 dias – Jejum involuntário (At 27.33)  21 dias – Jejum de Daniel (Dn 10.3)  40 dias – Jejum de Jesus no deserto (Lc 4.1,2)
  • 17. Atenção!  A Bíblia fala de Moisés (Ex 34.28) e Elias (1 Re 19.8) jejuando períodos de quarenta dias. Porém vale ressaltar que estavam em condições especiais, sob o sobrenatural de Deus.  “Quando a Deus fizeres algum voto, não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos. Cumpre o voto que fazes. Melhor é que não votes do que votes e não cumpras”. (Ec 5.4,5)
  • 18. Não transforme jejum em voto  Muitas pessoas erram ao fazer votos ligados à duração do jejum… o voto lhe deixará “preso” no caso de algo fugir ao seu controle.  É importante que haja uma intenção e um alvo quanto à duração do jejum no coração, mas não transforme isto em voto.
  • 19. Podemos falar que estamos jejuando?  Mateus 6.16-18 Jesus condena o exibicionismo dos fariseus  Ele não proibiu de se comentar sobre o jejum, senão a própria Bíblia estaria violando isto ao contar o jejum que Jesus fez…  É a comida que quebra o jejum e não o falar que está jejuando  Se falar para se exaltar então não é jejum, é regime Is 58:5  A condenação do falar é para quem se orgulha de jejuar