SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 30
Baixar para ler offline
ANA CATARINA LIMA
ANTONIA CYNTIA F. M. SUSSUARANA
DEIVITY SOUZA DOS SANTOS
GILMARA NOGUEIRA DOS SANTOS
MÁRCIO JOSÉ R. LEAL
REGIANE FREIRE DE SOUZA
• É uma proliferação irrestrita de leucócitos imaturos nos tecidos
  hematopoiéticos do organismo.




                                     Fonte: http://www.fcm.unicamp.br/deptos/anatomia
Fonte: http://www.fcm.unicamp.br/deptos/anatomia
• Embora não se trate de um “tumor” propriamente dito, as células leucêmicas
  exibem as mesmas propriedades neoplásicas dos cânceres sólidos.

• A condição patológica e as manifestações clínicas resultantes são causadas
  por infiltração e substituição de qualquer tecido do organismo pelas células
  leucêmicas não-funcionais.




                               Fonte: http://www.fcm.unicamp.br/deptos/anatomia
• Os órgãos altamente vascularizados, como o baço e o
  fígado, são os gravemente afetados.

• Embora a leucemia consista numa superprodução de
  leucócitos, a forma aguda mais frequente está associada a
  uma baixa contagem de leucócitos daí o termo leucemia.

• Células imaturas não atacam nem destroem deliberadamente
  as células sanguíneas normais ou os tecidos vascularizados.

• A destruição celular ocorre por infiltração e competição
  subsequente por elementos metabólicos.
A causa da leucemia é desconhecida, mas existe alguma evidência
de que a influência genética e a patogênese viral podem estar
envolvidas. O dano a medula óssea por exposição a irradiação ou
substâncias químicas, como o benzeno e agentes alcalinos, pode
causar leucemia. (Brunner & Sudarth, 2000)
•Leucemia Linfóide         → Acomete os linfócitos
   1. Leucemia Linfóide Aguda (LLA)

   2. Leucemia Linfóide Crônica (LLC)


•Leucemia Mielóide → Acomete os blastos

   1. Leucemia Mielóide Aguda (LMA)

   2. Leucemia Mielóide Crônica (LMC)
Leucemia Linfoide Crônica


                       Afeta         células
                       linfoides    e     se
                       desenvolve
                       vagarosamente. A
                       maioria das pessoas
                       diagnosticadas com
                       esse tipo da doença
                       tem mais de 55
                       anos.     Raramente
                       afeta criança
Leucemia linfoide Aguda



                      Afeta        células
                      linfoides e agrava-
                      se rapidamente. É o
                      tipo mais comum
                      em         crianças
                      pequenas,       mas
                      também ocorre em
                      adultos
Leucemia Mieloide Crônica



                            Afeta        células
                            mieloides e se
                            desenvolve
                            vagarosamente, a
                            princípio. Acomete
                            principalmente
                            adultos.
Leucemia Mieloide Aguda


                          Afeta as células
                          mieloides      e
                          avança
                          rapidamente.
                          Ocorre tanto em
                          adultos como em
                          crianças
Como ele estará?
• A fadiga, palpitação e anemia aparecem pela redução da
  produção dos eritrócitos pela medula óssea;


• Infecções que podem levar ao óbito são causadas pela
  redução dos leucócitos normais (responsáveis pela defesa do
  organismo);


• Sangramentos         pela
  diminuição na produção
  de              plaquetas
  (trombocitopenia);




                               http://diariodeumleucemico.blogspot.com.br/
• Dores nos ossos e nas articulações causadas pela infiltração
  das células leucêmicas nos ossos;

• Dores de cabeça, náuseas, vômitos, visão dupla e
  desorientação são causados pelo comprometimento do SNC

• Abalado mentalmente, sem ânimo de viver;

• Triste com as poucas chances de cura
• Cansado da rotina diária do tratamento que pode conter:
   → Quimioterapia;
   → Radioterapia;
   → Punção lombar do LCR;
   → Mielograma;
   → Cateter Venoso Central;
   → Transfusões;
Marcas pra toda vida
• Infância é o período de rápido desenvolvimento:
→ Social;
→ Cognitivo;
→ Emocional e
→ Motor.
• Desenvolvimento é perturbado pelo diagnostico da leucemia em
  razão de:
→ Hospitalizações;
→ Separação inevitável da família;
→ Perturbação nas experiências de socialização;
→ Administração igualmente inevitável de procedimentos criadores
de stress e dor.
Melhor fase da vida comprometida?
“Não é só o paciente quem adoece e precisa de cuidados, mas sim toda a sua família.”
• Indivíduos com uma doença que ameaça a vida, como o
  Leucemia,         em      tratamento     por     período
  prolongado,          requerem         demandas        de
  atenção,       frequentemente       competitivas   entre
  si, relacionadas a fatores:

   → afetivos,
   → comportamentais e
   → de informação
• Distanciamento da família provoca sentimentos de :

   → Solidão e preocupação
    → Exigindo um aumento         do esforço mental para
      focar atenção em outros objetivos (tratamento).
• Deve haver presença constante de afeto e cuidados na
  comunicação nas ações do “cuidar”.
     →     o afeto e a forma de comunicação   são fatores
capazes de facilitar e dinamizar o cuidado.


                                   →      A comunicação
                                   eficaz      com      os
                                   pacientes sobre o
                                   diagnóstico     e    as
                                   formas de tratamento
                                   propicia todo o apoio e
                                   tranquilidade possível
                                   durante o tratamento.
• Papel de educar a família sobre os fármacos e incentivá-la a
  aderir ao plano.



   →      O enfermeiro deve
   deixar o     paciente e a
   família ciente de tudo que
   vai acontecer:
   • alopecia,
   • repouso,
   • distúrbio da imagem
     corporal relacionados a
     mudança na aparência

                              http://diariodeumleucemico.blogspot.com.br/
• Preparo físico e psicológico do Paciente para
  procedimentos relacionados ao tratamento até a remição.
       →   Instruir o paciente sobre o objetivo e o
 procedimento dos teste.
FONTE :http://www.flickr.com/photos/ministeriodasaude/
5190552534/sizes/l/in/photostream/
“Enfermagem é a arte do cuidar.”
FONTE :http://www.flickr.com/photos/ministeriodasaude/5190552534/sizes/l/in/photostream/
FONTE :http://www.flickr.com/photos/ministeriodasaude/5190552534/sizes/l/in/photostream/
FONTE :http://www.flickr.com/photos/ministeriodasaude/5190552534/sizes/l/in/photostream/
AGRADECEMOS SUA ATENÇÃO.




      Obrigada!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Sistema hematológico
Sistema hematológicoSistema hematológico
Sistema hematológico
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
 
Hemograma
HemogramaHemograma
Hemograma
 
Leucemia Mielóide Crônica
Leucemia Mielóide CrônicaLeucemia Mielóide Crônica
Leucemia Mielóide Crônica
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
 
Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA)
Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA)Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA)
Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA)
 
Leucemias
Leucemias Leucemias
Leucemias
 
Anemias
AnemiasAnemias
Anemias
 
Lmc
LmcLmc
Lmc
 
Hemograma
HemogramaHemograma
Hemograma
 
Neoplasia slide
Neoplasia slideNeoplasia slide
Neoplasia slide
 
Sangue e hematopoiese
Sangue e hematopoieseSangue e hematopoiese
Sangue e hematopoiese
 
1 c
1  c1  c
1 c
 
Interpretao de-exames-laboratoriais
Interpretao de-exames-laboratoriaisInterpretao de-exames-laboratoriais
Interpretao de-exames-laboratoriais
 
Apresentação anemia
Apresentação anemiaApresentação anemia
Apresentação anemia
 
Leucemia Mieloblastica Aguda
Leucemia Mieloblastica Aguda Leucemia Mieloblastica Aguda
Leucemia Mieloblastica Aguda
 
O sangue (tipos, componentes e doenças)
O sangue (tipos, componentes e doenças)O sangue (tipos, componentes e doenças)
O sangue (tipos, componentes e doenças)
 
Hematologia completa
Hematologia   completaHematologia   completa
Hematologia completa
 
Disfunções hematológicas - anemias - leucemia - homofilia
Disfunções hematológicas - anemias - leucemia - homofiliaDisfunções hematológicas - anemias - leucemia - homofilia
Disfunções hematológicas - anemias - leucemia - homofilia
 
2 anemias - visão geral
2  anemias - visão geral2  anemias - visão geral
2 anemias - visão geral
 

Semelhante a O que é leucemia e seus impactos

Semelhante a O que é leucemia e seus impactos (20)

Leucemia
LeucemiaLeucemia
Leucemia
 
Apresentação leucemia
Apresentação leucemiaApresentação leucemia
Apresentação leucemia
 
Para a Minha Irmã
Para a Minha IrmãPara a Minha Irmã
Para a Minha Irmã
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
 
Doencas em geral
Doencas em geralDoencas em geral
Doencas em geral
 
O Cancro
O CancroO Cancro
O Cancro
 
Lúpus
LúpusLúpus
Lúpus
 
Apresentação lupus
Apresentação lupusApresentação lupus
Apresentação lupus
 
Apresentação lupus
Apresentação lupusApresentação lupus
Apresentação lupus
 
LNH - Linfoma não-Hodgkin
LNH - Linfoma não-HodgkinLNH - Linfoma não-Hodgkin
LNH - Linfoma não-Hodgkin
 
Doenças Endocrinometabólicas em idosos
Doenças Endocrinometabólicas em idososDoenças Endocrinometabólicas em idosos
Doenças Endocrinometabólicas em idosos
 
Diabetes
DiabetesDiabetes
Diabetes
 
Relação da Vitamina C com o Colágeno
Relação da Vitamina C com o ColágenoRelação da Vitamina C com o Colágeno
Relação da Vitamina C com o Colágeno
 
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
Trabalho de biologia Distúrbios Multifatoriais, Alzheimer, Malformação Congén...
 
CRESCIMENTO BAIXA ESTATURA (ALTURA) CRIANÇA, INFANTIL, JUVENIL-MANEJO BIOPSIC...
CRESCIMENTO BAIXA ESTATURA (ALTURA) CRIANÇA, INFANTIL, JUVENIL-MANEJO BIOPSIC...CRESCIMENTO BAIXA ESTATURA (ALTURA) CRIANÇA, INFANTIL, JUVENIL-MANEJO BIOPSIC...
CRESCIMENTO BAIXA ESTATURA (ALTURA) CRIANÇA, INFANTIL, JUVENIL-MANEJO BIOPSIC...
 
Doencas demielinizantes
Doencas demielinizantesDoencas demielinizantes
Doencas demielinizantes
 
Úlcera diabética (thamires e stéfani)
Úlcera diabética (thamires e stéfani)Úlcera diabética (thamires e stéfani)
Úlcera diabética (thamires e stéfani)
 
oncologia aula 1.pptx
oncologia aula 1.pptxoncologia aula 1.pptx
oncologia aula 1.pptx
 
Linfoma de hodgkin
Linfoma de hodgkinLinfoma de hodgkin
Linfoma de hodgkin
 
Lupus
LupusLupus
Lupus
 

Último

ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 

Último (20)

ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 

O que é leucemia e seus impactos

  • 1. ANA CATARINA LIMA ANTONIA CYNTIA F. M. SUSSUARANA DEIVITY SOUZA DOS SANTOS GILMARA NOGUEIRA DOS SANTOS MÁRCIO JOSÉ R. LEAL REGIANE FREIRE DE SOUZA
  • 2. • É uma proliferação irrestrita de leucócitos imaturos nos tecidos hematopoiéticos do organismo. Fonte: http://www.fcm.unicamp.br/deptos/anatomia
  • 3.
  • 5. • Embora não se trate de um “tumor” propriamente dito, as células leucêmicas exibem as mesmas propriedades neoplásicas dos cânceres sólidos. • A condição patológica e as manifestações clínicas resultantes são causadas por infiltração e substituição de qualquer tecido do organismo pelas células leucêmicas não-funcionais. Fonte: http://www.fcm.unicamp.br/deptos/anatomia
  • 6. • Os órgãos altamente vascularizados, como o baço e o fígado, são os gravemente afetados. • Embora a leucemia consista numa superprodução de leucócitos, a forma aguda mais frequente está associada a uma baixa contagem de leucócitos daí o termo leucemia. • Células imaturas não atacam nem destroem deliberadamente as células sanguíneas normais ou os tecidos vascularizados. • A destruição celular ocorre por infiltração e competição subsequente por elementos metabólicos.
  • 7. A causa da leucemia é desconhecida, mas existe alguma evidência de que a influência genética e a patogênese viral podem estar envolvidas. O dano a medula óssea por exposição a irradiação ou substâncias químicas, como o benzeno e agentes alcalinos, pode causar leucemia. (Brunner & Sudarth, 2000)
  • 8. •Leucemia Linfóide → Acomete os linfócitos  1. Leucemia Linfóide Aguda (LLA)  2. Leucemia Linfóide Crônica (LLC) •Leucemia Mielóide → Acomete os blastos  1. Leucemia Mielóide Aguda (LMA)  2. Leucemia Mielóide Crônica (LMC)
  • 9. Leucemia Linfoide Crônica Afeta células linfoides e se desenvolve vagarosamente. A maioria das pessoas diagnosticadas com esse tipo da doença tem mais de 55 anos. Raramente afeta criança
  • 10. Leucemia linfoide Aguda Afeta células linfoides e agrava- se rapidamente. É o tipo mais comum em crianças pequenas, mas também ocorre em adultos
  • 11. Leucemia Mieloide Crônica Afeta células mieloides e se desenvolve vagarosamente, a princípio. Acomete principalmente adultos.
  • 12. Leucemia Mieloide Aguda Afeta as células mieloides e avança rapidamente. Ocorre tanto em adultos como em crianças
  • 14. • A fadiga, palpitação e anemia aparecem pela redução da produção dos eritrócitos pela medula óssea; • Infecções que podem levar ao óbito são causadas pela redução dos leucócitos normais (responsáveis pela defesa do organismo); • Sangramentos pela diminuição na produção de plaquetas (trombocitopenia); http://diariodeumleucemico.blogspot.com.br/
  • 15. • Dores nos ossos e nas articulações causadas pela infiltração das células leucêmicas nos ossos; • Dores de cabeça, náuseas, vômitos, visão dupla e desorientação são causados pelo comprometimento do SNC • Abalado mentalmente, sem ânimo de viver; • Triste com as poucas chances de cura
  • 16. • Cansado da rotina diária do tratamento que pode conter: → Quimioterapia; → Radioterapia; → Punção lombar do LCR; → Mielograma; → Cateter Venoso Central; → Transfusões;
  • 18. • Infância é o período de rápido desenvolvimento: → Social; → Cognitivo; → Emocional e → Motor. • Desenvolvimento é perturbado pelo diagnostico da leucemia em razão de: → Hospitalizações; → Separação inevitável da família; → Perturbação nas experiências de socialização; → Administração igualmente inevitável de procedimentos criadores de stress e dor.
  • 19. Melhor fase da vida comprometida?
  • 20. “Não é só o paciente quem adoece e precisa de cuidados, mas sim toda a sua família.”
  • 21. • Indivíduos com uma doença que ameaça a vida, como o Leucemia, em tratamento por período prolongado, requerem demandas de atenção, frequentemente competitivas entre si, relacionadas a fatores: → afetivos, → comportamentais e → de informação • Distanciamento da família provoca sentimentos de : → Solidão e preocupação → Exigindo um aumento do esforço mental para focar atenção em outros objetivos (tratamento).
  • 22. • Deve haver presença constante de afeto e cuidados na comunicação nas ações do “cuidar”. → o afeto e a forma de comunicação são fatores capazes de facilitar e dinamizar o cuidado. → A comunicação eficaz com os pacientes sobre o diagnóstico e as formas de tratamento propicia todo o apoio e tranquilidade possível durante o tratamento.
  • 23. • Papel de educar a família sobre os fármacos e incentivá-la a aderir ao plano. → O enfermeiro deve deixar o paciente e a família ciente de tudo que vai acontecer: • alopecia, • repouso, • distúrbio da imagem corporal relacionados a mudança na aparência http://diariodeumleucemico.blogspot.com.br/
  • 24. • Preparo físico e psicológico do Paciente para procedimentos relacionados ao tratamento até a remição. → Instruir o paciente sobre o objetivo e o procedimento dos teste.
  • 26. “Enfermagem é a arte do cuidar.”