Conhecimentos

417 visualizações

Publicada em

Apresentação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conhecimentos

  1. 1. METODOLOGIA DO TRABALHO CIENTÍFICO Profª. Esp. Suelen Carvalho Mota
  2. 2. METODOLOGIA  Palavra derivada de “método”, do Latim “methodus” cujo significado é “caminho ou a via para a realização de algo”.  Método é o processo para se atingir um determinado fim ou para se chegar ao conhecimento.  Metodologia é o campo em que se estuda os melhores métodos praticados em determinada área para a produção do conhecimento.
  3. 3. CONHECIMENTO Conceito: é o ato ou efeito de conhecer, é ter ideia ou a noção de alguma coisa. É o saber, a instrução e a informação.
  4. 4.  1 - CONHECIMENTOS NÃO- CIENTÍFICOS 1.1 – Conhecimento Empírico 1.2 – Conhecimento Teológico 1.3 – Conhecimento Filosófico  2 - CONHECIMENTO CIENTÍFICO
  5. 5. CONHECIMENTO EMPÍRICO  É uma expressão cujo significado reporta ao conhecimento adquirido através da observação. É uma forma de conhecimento resultante do senso comum, por vezes baseado na experiência, sem necessidade de comprovação científica.
  6. 6. O PESCADOR E O SÁBIO ‘’Certa vez, me contaram sobre um homem bastante inteligente e que se sentia orgulhoso por ser visto pelas pessoas como um sábio. Ele chegou ao ponto de não querer mais ninguém. E isso era sobre qualquer assunto, tudo ele se achava superior aos outros. Foi quando que numa manhã após ter feito uma longa viagem aquele homem chegou em uma pequena cidade do interior. Só que para ele chegar ao destino desejado, teria que atravessar de barco. Então, pediu a um simples pescador para leva-lo ao seu destino. E o pescador era um homem humilde, sem estudo mas muito alegre e falante. Assim que o pescador se encontrou com aquele homem, logo sorriu para ele e começou a querer conversar. Só que aquele humilde pescador não sabia o quanto o homem que ele iria levar em seu barco era orgulhoso e se achava sabedor de todas as coisas. Com isso, o pescador não conseguia conversar com ele. O homem já começou a demonstrar sua arrogância perguntando ao pescador se ele sabia falar inglês. E o pescador rapidamente disse que não. Novamente fez outra pergunta: você sabe física nuclear? O pescador disse não. Você sabe pilotar avião? O pescador disse não. E todas as vezes que ele ouvia o pescador dizer que não sabia as coisas que perguntava, rapidamente aquele homem abria um sorriso e dizia: “eu sei isso e muito mais”. Mas uma coisa os dois homens não esperavam, é que de repente o rio ficou diferente e o barco não conseguia obedecer o comando do pescador.
  7. 7. Preocupado com o que poderia acontecer, o pescador virou para aquele homem que se achava tão sábio e disse: moço, posso te fazer uma pergunta? Eu sei que não sou como o senhor, mas já que o senhor sabe tantas coisas, com certeza eu não deveria nem te perguntar, mas preciso. Então o pescador fez a pergunta mais importante para aquele homem: moço, o senhor sabe nadar? Foi quando aquele homem demorou a responder e mudou nitidamente o semblante para responder a única pergunta feita pelo pescador e que infelizmente ele não poderia se orgulhar. Foi aí que o homem respondeu: Não. Eu não sei nadar! Nesse momento, o pescador, diferente do homem que tanto se orgulhou de saber mais que ele ficou triste por ouvir essa resposta e disse: moço, o senhor sabe de tantas coisas, como pode não saber nadar? A sua vida nesse momento depende disso, pois de nada vai adiantar todo o conhecimento que o senhor tem. Pois, infelizmente, esse rio é muito traiçoeiro e não poderei ajuda-lo se o barco virar. ‘’ E agora, entre os dois homens, quem você considera o verdadeiro sábio?
  8. 8. CONHECIMENTO TEOLÓGICO  O conhecimento teológico (do grego: theos, que significa Deus e logos, discurso/tratado), consiste no estudo de Deus, investiga tudo que se diz respeito a Deus e à fé.
  9. 9. CONHECIMENTO TEOLÓGICO  O Conhecimento Teológico é um conjunto de verdades a que os homens chegaram, não com o auxílio de sua inteligência, mas mediante a aceitação de uma revelação divina; tudo em uma religião é aceito pela fé; nada pode ser provado cientificamente e nem se admite crítica, pois o justo viverá pela fé. A revelação é a única fonte de dados. Também conhecido como conhecimento religioso, teológico ou místico, ele é baseado exclusivamente na fé humana e desprovido de método e raciocínio.
  10. 10. CARACTERÍSTICAS DO CONHECIMENTO TEOLÓGICO  É um conhecimento não descoberto através da observação, mas revelado;  Não se usa a observação ou a razão, mas a fé;  O discurso da autoridade é essencial;  Diz respeito a verdades eternas.
  11. 11. CONHECIMENTO FILOSÓFICO  Etimologicamente, a palavra filosofia é grega. É composta por duas outras palavras: philo (derivada de philia: amizade, amor fraterno e respeito entre os iguais) e de sophia (sabedoria, de onde vem à palavra sophos, sábio). Segundo Chauí (1995, p. 19), Filosofia significa amizade pela sabedoria, amor e respeito pelo saber.
  12. 12. CONHECIMENTO FILOSÓFICO O conhecimento filosófico é um conhecimento que tem a interrogação como base. Esse conhecimento usa o questionamento e o pensamento como base, ele é um conhecimento do dia a dia, mas ao contrário do conhecimento vulgar ou empírico, o conhecimento filosófico se preocupa em questionar o relacionamento do indivíduo com o meio em que está inserido.
  13. 13. CARACTERÍSTICAS DO CONHECIMENTO FILOSÓFICO É baseado na lógica e na razão; Trata de questões universais; Trata de questões que não podem ser medidas; É um dos principais divulgadores do conhecimento científico.
  14. 14. CONHECIMENTO CIENTÍFICO
  15. 15. CONHECIMENTO CIENTÍFICO  O conhecimento científico se origina na tentativa de explicação dos acontecimentos dos fatos e é resultante de investigação científica. Tem-se esse conhecimento quando se tenta explicar os EFEITOS pelas CAUSAS dos fatos em decorrência das leis que os regem, ou seja, permitem que eles aconteçam.  É o tipo de conhecimento que colabora para evolução da ciência em prol da raça humana.

×