Síntese e caracterização do cloreto de hexaamminníquel (ii)

3.043 visualizações

Publicada em

Relatório de química inorgânica sobre a síntese e caracterização do cloreto de hexaamminníquel (II)

Publicada em: Ciências
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.043
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
0
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Síntese e caracterização do cloreto de hexaamminníquel (ii)

  1. 1. CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS CURSO DE QUÍMICA DISCIPLINA DE QUÍMICA INORGÂNICA II A Síntese e caracterização do cloreto de hexaamminníquel (II) Discentes: Luciana Natália Cividatti Renato Cesar de Souza Docente: Prof. Dr. Bernard J L Gardes Londrina 2006
  2. 2. INTRODUÇÃO O metal níquel é dúctil e resistente a corrosão. Ocorre na natureza em combinação com arsênio, antimônio e enxofre. Apresenta condutividade elétrica e térmica elevadas. Em solução aquosa o estado de oxidação +2 é o mais importante, sendo pouco comuns as reações de oxidação de +2 para +3. O íon Ni(II) em solução aquosa acha-se coordenado a moléculas de água em uma geometria octaédrica, formando o íon complexo [Ni(H2O)6] 2+ , de cor verde. Em muitos casos, a formação de outros complexos ocorre através de reações de substituição das moléculas de água por outros ligantes (moléculas neutras: NH3, etilenodiamina, etc., ou ânions: Cl-, OH-, etc.). A reação de formação do complexo cloreto de hexaaminoníquel(II), por exemplo, resulta da troca de moléculas de água por moléculas de amônia, no complexo octaédrico [Ni(H2O)6]2+, [Ni(H2O)6]2+ (aq) + 6 NH3(aq) [Ni(NH3)6]2+ (aq) + 6H2O(l) O cloreto de hexaaminoníquel(II), [Ni(NH3)6]Cl2, é um sólido (cristais de cor azulvioleta) com estrutura cristalina cúbica, solúvel em água e em solução aquosa de amônia, mas insolúvel em amônia concentrada, álcool etílico e éter. Este complexo decompõe-se pelo aquecimento liberando NH3(g), transformando-se em um sólido de cor verde. O mesmo acontece com sua solução aquosa, que muda de azul-violeta para verde com o aquecimento. A obtenção de [Ni(NH3)6]Cl2 pode ser feita pela reação entre a amônia concentrada e solução de cloreto de níquel (II). A equação da reação de obtenção pode ser escrita como: NiCl2 .6H2O(s) + 6 NH3(aq) [Ni(NH3)6]Cl2(s) + 6 H2O(l)
  3. 3. QUESTÕES Escrever as equações das reações ocorridas na síntese do complexo. NiCl2 .6H2O(s) + 6 NH3(aq) [Ni(NH3)6]Cl2(s) + 6 H2O(l) Escrever as equações das reações ocorridas nos três procedimentos de caracterização. Caracterização do Ni2+: Caracterização do Cl- AgCCl - + AgNO ® l 3 Caracterização do NH3: NH ( ) H O( ) NH OH 3 g 2 l 4 + ® RENDIMENTO Inicialmente utilizou-se cloreto de amônio (NH4Cl) concentrado para reagir com 5,0420 g (0,0212 mols) de cloreto de níquel (NiCl2 · 6 H2O), o que indica o cloreto de níquel como reagente limitante da reação. Sabendo-se que os pesos moleculares do NiCl2 · 6 H2O e do cloreto de hexaamminníquel (II) ([Ni(NH3)6]Cl2) são respectivamente 237,70 g.mol-1 e 231,79 g.mol-1 e que para cada mol de NiCl2 · 6 H2O consumido há a formação de um mol de [Ni(NH3)6]Cl2, temos que: Massa inicial de NiCl2 · 6 H2O: 5,0420 g
  4. 4. 1 mol de NiCl2 · 6 H2O = 237,70 g de NiCl2 · 6 H2O 5,0420 g x (1 mol / 237,70 g) = 0,0212 mols de NiCl2 · 6 H2O 0,0212 mols de NiCl2 · 6 H2O  0,0212 mols de [Ni(NH3)6]Cl2 Rendimento esperado: 1 mol de [Ni(NH3)6]Cl2 = 231,79 g de [Ni(NH3)6]Cl2 0,0212 mols x (231,79 g / 1 mol) = 4,9140 g de Na3 [Co(NO2)6] Rendimento obtido: Massa obtida pelo experimento de [Ni(NH3)6]Cl2 = 3,6470 g 3,6470 g x (100% / 4,9140 g) = 74% INTERPRETAÇÃO DO ESPECTRO DE INFRAVERMELHO 100 80 60 40 20 0 6 5 6 7 5 6 4 3 4 2 1 3 2 7 8 4000 3500 3000 2500 2000 1500 1000 500 % de Transmitância Frequência(cm-1) FIGURA 1. Espectro de Infravermelho do cloreto de hexaamminníquel (II). A partir do espectro de infravermelho do complexo sintetizado fez-se uma análise das bandas apresentadas pelo mesmo para que se pudesse caracteriza-lo como segue:
  5. 5. Banda Freqüência teórica Freqüência prática Banda característica 1 3345 cm-1 3333 cm-1 Vibração de alongamento assimétrica do NH3 - na (NH3). 2 3190 cm-1 3190 cm-1 Vibração de alongamento simétrica do NH3 - ns (NH3). 3 2345 cm-1 2369 cm-1 Banda positiva ou negativa, ou dupla banda, do CO2 do ar 4 2326 cm-1 3225 cm-1 Gás carbônico dissolvido na solução da amostra. 5 1607 cm-1 1602 cm-1 Deformação dentro do plano assimétrica do (HNH) - da (HNH). 6 1429 cm-1 1425 cm-1 Banda falsa – impurezas que contenham o íon (CO3)2- 7 1176 cm-1 1160 cm-1 Deformação dentro do plano simétrica do (HNH) - ds (HNH) 8 685 cm-1 670 cm-1 Deformação fora do plano do (NH3) - rr (NH3). REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BASOLO, F.; JOHNSON, R. Coordenation chemistry, the chemistry of metal complexs. Califórnia: W. A. Benjamim, 1964. 127p. NAKAMOTO, K. Infrared and ramam spectro of inorganic and coordenation compounds. 4.ed. USA: Wiley-Interscience Plubication, 1986. OHLWEILWER, O. A. Química inorgânica. São Paulo: Editora Edgard Blucher Ltda, 1971. 639-646p. SEMICHIN, V. Práticas de química geral inorgânica. São Paulo: Editora Mir Moscovo, 1979. 205-207 e 332-334p.
  6. 6. Banda Freqüência teórica Freqüência prática Banda característica 1 3345 cm-1 3333 cm-1 Vibração de alongamento assimétrica do NH3 - na (NH3). 2 3190 cm-1 3190 cm-1 Vibração de alongamento simétrica do NH3 - ns (NH3). 3 2345 cm-1 2369 cm-1 Banda positiva ou negativa, ou dupla banda, do CO2 do ar 4 2326 cm-1 3225 cm-1 Gás carbônico dissolvido na solução da amostra. 5 1607 cm-1 1602 cm-1 Deformação dentro do plano assimétrica do (HNH) - da (HNH). 6 1429 cm-1 1425 cm-1 Banda falsa – impurezas que contenham o íon (CO3)2- 7 1176 cm-1 1160 cm-1 Deformação dentro do plano simétrica do (HNH) - ds (HNH) 8 685 cm-1 670 cm-1 Deformação fora do plano do (NH3) - rr (NH3). REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BASOLO, F.; JOHNSON, R. Coordenation chemistry, the chemistry of metal complexs. Califórnia: W. A. Benjamim, 1964. 127p. NAKAMOTO, K. Infrared and ramam spectro of inorganic and coordenation compounds. 4.ed. USA: Wiley-Interscience Plubication, 1986. OHLWEILWER, O. A. Química inorgânica. São Paulo: Editora Edgard Blucher Ltda, 1971. 639-646p. SEMICHIN, V. Práticas de química geral inorgânica. São Paulo: Editora Mir Moscovo, 1979. 205-207 e 332-334p.

×