PERGUNTAS DE PSICOLOGIAEntrevistada: Psicóloga Organizacional Roberta Souza2 anos de formação e experiência na área de psi...
orientação sexual é outra coisa. Não se trata de ser normal ou anormal, trata-se sim decomo cada um sente, orienta e vive ...
5) Como lidar com diferentes tipos de personalidades? E qual o autor que você sebaseou, por quê?Tenho como base em meu tra...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Perguntas de psicologia

1.438 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.438
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Perguntas de psicologia

  1. 1. PERGUNTAS DE PSICOLOGIAEntrevistada: Psicóloga Organizacional Roberta Souza2 anos de formação e experiência na área de psicologia organizacional1) Como você concebe o conceito de personalidade no exercício do seu trabalho?Quando me refiro à personalidade de alguém, tenho em conta os seus sentimentos,emoções, pensamentos, atitudes, comportamentos, motivações, tomadas de decisão,projetos de vida. Digo também do sentido que a pessoa dá às diferentes ocorrências,experiências da sua vida, comunicação, de suas relações interpessoais e decomportamento social. A personalidade envolve a totalidade da pessoa. Tornando-seum tema complexo e conceituá-la de modo útil e compreensivo é uma difícil tarefa. Noâmbito de meu trabalho, costumo conceituá-la como uma resultante biopsicosocial dainteração da hereditariedade com o meio, sendo manifestada através do comportamento,cujas características são exclusivas de cada pessoa. Já que a mesma existe em função deum meio no qual procura adaptar-se e, pertencendo a uma pessoa, tem que sofrer umprocesso de desenvolvimento. Neste sentido, cada indivíduo tem sua história pessoal eesta é a unidade básica a ser levada em conta no meu trabalho.2) Na sua perspectiva, a personalidade está relacionada à orientação sexual? Como?Quando nascemos à única coisa definida é a parte biológica, se somos do gêneromasculino ou feminino. E quando se trata do tema Orientação Sexual, busco considerar asexualidade como algo inerente à vida e à saúde, que se expressa no ser humano, donascimento até a morte. A nossa identidade é algo que vamos construindo com osoutros, vamos aprendendo a ser homens ou mulheres, primeiro no contexto familiar,com a nossa mãe e o nosso pai, e depois com o nosso grupo de amigos e com todas asoutras pessoas com quem vamos lidando na nossa vida. Em um ambiente que temcrianças é comum os grupo dos meninos e o grupo das meninas. Na adolescência sãocomuns os grupos mais misturados, sendo que alguns meninos preferem o grupo dasmeninas e algumas meninas preferem o grupo dos meninos. Tudo isto é perfeitamentenormal e acontece segundo os gostos de cada um. É assim que vamos aprendendo econstruindo a nossa personalidade, mas não está de todo diretamente ligado à nossafutura orientação sexual, está ligado sim à identidade que estamos a construir. A
  2. 2. orientação sexual é outra coisa. Não se trata de ser normal ou anormal, trata-se sim decomo cada um sente, orienta e vive a sua vida interior, podendo escolher com quem terámais prazer na sua sexualidade, bem como na escolha do, ou da companhia mais íntimaque quer para si.2) É importante ter uma teoria da personalidade de pano de fundo de trabalho? Por quê?Sim. As teorias da personalidade constituem tentativas para descrever e explicar o modocomo os indivíduos se distinguem no seu estilo geral de comportamento, na suapersonalidade.3) Que tipo de personalidade podemos classificar um individuo que mata e estrupa uma pessoa? Justifique sua resposta, com alguns autores e teorias.Eu classifico como Psicose.A psicopatia consiste num conjunto de comportamentos e traços de personalidadeespecíficos. Freud, por exemplo, vê como denominador comum das psicoses, aperturbação primária da relação libidinal com a realidade, onde a maioria dos sintomasmanifestos são tentativas secundárias de restauração do laço objetal. Vejo, e acreditoque não só eu, os psicopatas como pessoas encantadoras à primeira vista, geralmentecausam boa impressão e são tidas como “normais” pelos que as conhecemsuperficialmente. No entanto, eles costumam ser egocêntricos, desonestos e indignos deconfiança. Com freqüência adotam comportamentos irresponsáveis sem razão aparente,exceto pelo fato de se divertirem com o sofrimento alheio. Os psicopatas não sentemculpa. Sempre têm desculpas para seus descuidos, em geral culpando outras pessoas.Raramente aprendem com seus erros ou conseguem frear impulsos. São incapazes deaprender com a punição, e de modificar seus comportamentos. Quando eles descobremque seu comportamento não é tolerado pela sociedade, eles reagem escondendo-o, masnunca o suprimindo, e disfarçando de forma inteligente as suas características depersonalidade. Justifico a minha fala usando Robert Hare, um dos maiores especialistasdo mundo em psicopatia criminosa, que caracteriza os psicoticos como "predadoresintra-espécies que usam charme, manipulação, intimidação e violência para controlar osoutros e para satisfazer suas próprias necessidades. Em sua falta de consciência e desentimento pelos outros, eles tomam friamente aquilo que querem, violando as normassociais sem o menor senso de culpa ou arrependimento."
  3. 3. 5) Como lidar com diferentes tipos de personalidades? E qual o autor que você sebaseou, por quê?Tenho como base em meu trabalho o Psicodrama e a Psicologia Social, utilizando dasidéias de seus diversos autores. Acredito que lidar com os diferentes tipos depersonalidade dentro de uma organização não é nada fácil. Acredito que cadapersonalidade possui características definidas com seus respectivos focos de atenção,que, todavia, se interagem, definindo indivíduos com certas características maissalientes e que incorporam características de um outro estilo. Para mim, a relação entreos tipos de personalidade no trabalho é de difícil compreensão e funcionamento, pois osambientes de trabalho são formados por pessoas, as quais são diferentes umas dasoutras, cada qual com sua visão de mundo, papéis, vínculos, espontaneidade e suasatitudes individuais. Todos têm virtudes e aspectos negativos, como a lua e a sua faceoculta. No entanto, procuro promover uma integração, sempre trabalhando a suasubjetividade e sua história biopsicosocial.

×