UNIT - UNIVERSIDADE TIRADENTES         CCP -CENTRO PSICOSSOCIAL              CURSO DE PSICOLOGIA                 Psicologi...
UNIT - UNIVERSIDADE TIRADENTES  CCP -CENTRO PSICOSSOCIAL      CURSO DE PSICOLOGIA         Psicologia Social II   ANÁLISE D...
ANÁLISE DO FILME – O PESCADOR DE ILUSÕES       O personagem principal, Jack, representa o ser humano centrado no ego, nape...
Ele, Parry, torna a afirmar que tem um trabalho, uma busca, e diz que apesar de Jackser como ele é, orgulhoso, prepotente ...
lenda do Rei Pescador, que em sua juventude, ao ter tido a graça de contemplar o Graal, pensanuma vida de poder e glória. ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise do filme edinolia - o pescador de ilusões

3.617 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.617
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise do filme edinolia - o pescador de ilusões

  1. 1. UNIT - UNIVERSIDADE TIRADENTES CCP -CENTRO PSICOSSOCIAL CURSO DE PSICOLOGIA Psicologia Social IIBRUNA ELISABETH CARVALHO DE ALMEIDA MARIA EDINOLIA DE SOUZA OLIVEIRA TATIANE INÊS MORAES SAMPAIO ANÁLISE DO FILME Aracaju 2008
  2. 2. UNIT - UNIVERSIDADE TIRADENTES CCP -CENTRO PSICOSSOCIAL CURSO DE PSICOLOGIA Psicologia Social II ANÁLISE DO FILME Análise do filme apresentado à disciplina Psicologia Social II sob orientação da Prof.ª: Socorro Mariano. Período 3.° Turma: N 02 Aracaju 2008
  3. 3. ANÁLISE DO FILME – O PESCADOR DE ILUSÕES O personagem principal, Jack, representa o ser humano centrado no ego, napersonalidade, no pequeno eu, que vive na ilusão achando que o mundo gira a sua volta.É importante observar, durante o transcorrer do filme, que toda vez que a personalidade Jack,assume o controle, sua trilha sonora ilusória volta a tocar, "I get power", eu tenho o poder,tola ilusão que o arrasta cada vez a maiores sofrimentos. Até que um de seus atos inconseqüentes, baseado na falsa ilusão de poder, o levam aofundo do poço. Nessa situação ele fica embriagado, assistindo constantemente ao filme"besteirol" que ele iria estrelar, como ator principal, onde o bordão do personagem principal é"perdoe-me". Essa situação, que parece uma queda, é apenas um equilíbrio da situação, pois,apesar de estar nas estrelas, seu interior já era paupérrimo. A tragédia apenas equilibrou oexterior com o interior, fazendo-o finalmente perceber que a vida não era uma festa. O boneco, que ele recebe, é uma representação dele mesmo, "o enganador, enganado". Quando Jack chega ao fundo do poço, quando está prestes a tentar o suicídio, sendoatacado pela culpa e pelo remorso, manifestados no mundo como os rapazes incendiários, seu"eu interno" representado pela figura de Parry, o protege e o salva, levando-o a "um lugar comótimo ambiente", o mundo interior próprio Jack. Ele desce ao seu interior, conduzido porParry, conhecendo um mundo cheio de loucos, suas próprias criações desequilibradas,fantasmas que o assombram. Na sala de caldeiras, Parry lhe declara que é um cavaleiro numamissão especial, afirmando de si mesmo que é o zelador de Deus. Bem, mas segundo Parry, Jack é o escolhido, para partir na busca, do Santo Graal, osímbolo da graça divina. Jack e Parry tem um profunda ligação, a tragédia da morte do princípio equilibrante,feminino no caso dos homens, e masculino no caso das mulheres, essa tragédia liga a ambos. Num determinado momento do filme, Jack faz uma auto-análise e sente-seamaldiçoado, gostaria apenas de "pagar a multa e ir". Mas ele tem que fazer mais, tem queresgatar Parry de sua loucura, resgatando dessa forma, a si mesmo. Nesse momento,desesperado, ele tenta comprar sua paz de espírito com dinheiro, porém Parry lhe diz que seele quer mesmo ajudar, pode apenas "abrir seus próprios olhos", quando então ele lhe mostrao castelo onde se encontra o Graal, e abre os olhos de Jack, para o aspecto mágico da vida.
  4. 4. Ele, Parry, torna a afirmar que tem um trabalho, uma busca, e diz que apesar de Jackser como ele é, orgulhoso, prepotente e arrogante, Parry, seu eu interno, o ama realmente. Eleé seu único e verdadeiro amigo nesta "cidade exausta’, segundo as palavras do personagem,do louco. Atentem, durante o filme, para o Dragão do Umbral, representado, pela figura docavaleiro vermelho, que surge quando Jack esta tentando fazer Parry lembrar da "realidade". O vermelho, associado a Tamas, a inércia, que impede o movimento, o avanço, aevolução. O dragão, surge sempre que a personalidade do discípulo está prestes a dar umpasso irreversível na Senda. Ai então só o cavaleiro das idades, o peregrino da vida, aquelecavaleiro em sagrada missão, representado pela pessoa do discípulo puro, ou purificado, travasua batalha contra o dragão. No filme, vemos que toda a redenção da loucura, está ligada ao equilíbrio daspolaridades, Yin e Yang, Fohat e Kundaline, homem e mulher, o indivíduo e sua alma, aintegração do Deus e de sua Shakti, ou força. Isto é se dá nas pessoas, pela união de seuscentros de força inferiores e superiores. Porém sempre que esta integração está prestes a acontecer, os aspectos negativos eanimalescos, representados pelo cavaleiro vermelho, símbolo da inércia relacionada a nossoserros do passado, lutam por sua presa e nos puxam para baixo. Existem muitos seres que porsuas opções errôneas, servem de veículo a forças negativas, no filme isso é simbolizado pelosrapazes que agridem Parry, o louco, eles são apenas agentes externos inconscientes,manipulados por forças negativas, representadas no filme pelo cavaleiro vermelho. Observem os irmãos, que quando Jack, a persona, recuperado e fortalecido, pelo bemque fez a Parry, começa a voltar ao controle da situação, sentido-se, como diz o personagem,"por cima, pela primeira vez após três anos", ele volta então a ser novamente um egoísta,virando as costas a todos os que lhe ajudaram. Simultaneamente, Parry entra em coma,ficando em estupor catatônico. Quando a persona se torna poderosa, o eu interno adormece. Porém quase no fim do filme, impedido por sua consciência de continuar a ser o queoutrora fora, Jack abandona tudo e volta com o boneco ao sanatório, onde Parry, seu euinterno, está adormecido. Nessa ocasião, numa das passagens durante um monologo que Jack trava com Parryadormecido, são confrontadas as conquistas materiais com sua missão de recuperar o Graalpara o Rei Pescador. Esse filme nos mostra dentro da vida cotidiana o inesperado, a magia. Isso é feitoatravés da história de Jack, o homem de sucesso, e Parry, o louco uma história baseada na
  5. 5. lenda do Rei Pescador, que em sua juventude, ao ter tido a graça de contemplar o Graal, pensanuma vida de poder e glória. Porém ao se dirigir a ele com propósitos mesquinhos, o reiqueima-se no fogo sagrado que o envolve, tal qual a espada flamejante que guarda as portasdo paraíso. Ficando assim, com uma dolorosa ferida, que só o próprio Graal pode curar.

×