“ Trabalhadoras e  trabalhadores do Brasil...”
Postais vendidos na época da II Guerra Mundial, que procuravam exaltar a figura de Getúlio como o grande líder de massas
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Mestiço - 1934 - Óleo sobre tela - 81x61 cm   Futebol café
Retirantes, Série Retirantes   Retirantes, Série Retirantes  1944   
      Di Cavalcanti:  Samba , 1925. Baile Popular - Di Cavalcanti DI CAVALCANTI , MULATAS E FLOR   Duas Mulatas - Di Caval...
 
 
 
 
 
 
 
 
 
<ul><li>Deixa de arrastar o teu tamanco Pois tamanco nunca foi sandália E tira do pescoço o lenço branco Compra sapato e g...
 
 
 
 
 
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - Parte 2 - Profº Alexandre Morais

616 visualizações

Publicada em

Apresentação de slide usada na 4ª Aula-Palestra de História do Profº Alexandre Morais no Curso Livre de Redação - Profª Eliani Martins.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
616
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
197
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A cultura como campo de luta e interpretação social no Brasil do Século XX - Parte 2 - Profº Alexandre Morais

  1. 2. “ Trabalhadoras e trabalhadores do Brasil...”
  2. 3. Postais vendidos na época da II Guerra Mundial, que procuravam exaltar a figura de Getúlio como o grande líder de massas
  3. 17. Mestiço - 1934 - Óleo sobre tela - 81x61 cm Futebol café
  4. 18. Retirantes, Série Retirantes   Retirantes, Série Retirantes 1944   
  5. 19. Di Cavalcanti:  Samba , 1925. Baile Popular - Di Cavalcanti DI CAVALCANTI , MULATAS E FLOR Duas Mulatas - Di Cavalcant
  6. 29. <ul><li>Deixa de arrastar o teu tamanco Pois tamanco nunca foi sandália E tira do pescoço o lenço branco Compra sapato e gravata Joga fora esta navalha que te atrapalha Com chapéu do lado deste rata Da polícia quero que escapes Fazendo um samba-canção Já te dei papel e lápis Arranja um amor e um violão Malandro é palavra derrotista Que só serve pra tirar Todo o valor do sambista Proponho ao povo civilizado Não te chamar de malandro E sim de rapaz folgado </li></ul>

×