EMBRIOLOGIA
VEGETAL
FOTOSSÍNTESE
APRESENTAÇÃO
 Caracterização
 Órgãos e funções
 Criptógamas
 Fanerógamas
CARACTERIZAÇÃO
 Reino Plantae
 Eucariontes, Pluricelulares e Autótrofos
 Células – Tecidos – Órgãos (Raiz, caule, folha...
Órgãos e funções
 Raiz - fixar a planta ao solo e retirar dele água e sais minerais
 Caule - mantém a planta ereta
• Vas...
Criptógamas
BRIÓFITAS
 musgos e antóceros
 são plantas de pequeno porte, sendo que a maioria não ultrapassa 20 cm de
alt...
MUSGOS
ANTÓCEROS
Criptógamas
PTERIDÓFITAS
 samambaias e avencas
 as primeiras plantas com vasos condutores de seiva
 a existência dos va...
SAMAMBAIAS
AVENCAS
Fanerógamas
 Nas fanerógamas os óvulos e o pólen são os gametas feminino e masculino,
respectivamente.
 Dentre as faneró...
Fanerógamas
GIMNOSPERMAS
 pinheiros, ciprestes e sequóias.
No Brasil uma gimnosperma nativa é a araucária, também conheci...
Fanerógamas
ANGIOSPERMAS
 característica exclusiva - semente contida no interior de um fruto
(grego angio = urna; sperma ...
 São exemplos de monocotiledôneas: Alho, cebola, aspargo, abacaxi, bambu,
grama, arroz, trigo, aveia, cana-de-açúcar, mil...
 São exemplos de dicotiledôneas: Vitória-régia, eucalipto, abacate, rosa, morango,
pêra, maçã, feijão, ervilha, goiaba, j...
Biologia 2 - Aula 1 - Embriologia
Biologia 2 - Aula 1 - Embriologia
Biologia 2 - Aula 1 - Embriologia
Biologia 2 - Aula 1 - Embriologia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Biologia 2 - Aula 1 - Embriologia

767 visualizações

Publicada em

Professora Aline Moraes

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
767
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
14
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Biologia 2 - Aula 1 - Embriologia

  1. 1. EMBRIOLOGIA VEGETAL
  2. 2. FOTOSSÍNTESE
  3. 3. APRESENTAÇÃO  Caracterização  Órgãos e funções  Criptógamas  Fanerógamas
  4. 4. CARACTERIZAÇÃO  Reino Plantae  Eucariontes, Pluricelulares e Autótrofos  Células – Tecidos – Órgãos (Raiz, caule, folha, flor, fruto e semente)  Divisão e não Filo (Reino, Filo ou Divisão, Classe, Ordem, Família, Gênero e Espécie)  Podem ser divididas em 2 grandes grupos:  Criptógamas (kripto, escondido): plantas que possuem as estruturas produtoras de gametas pouco evidentes  Fanerógamas (phanero, evidente): possuem as estruturas produtoras de gametas bem visíveis
  5. 5. Órgãos e funções  Raiz - fixar a planta ao solo e retirar dele água e sais minerais  Caule - mantém a planta ereta • Vasos condutores de seiva - líquido absorvido pelas raízes (seiva bruta) e substâncias produzidas pela fotossíntese (seiva elaborada)  Folhas - parte dos vegetais onde ocorre a fotossíntese • A seiva elaborada por ela produzida é distribuída por todas as partes do vegetal • Processos de respiração e transpiração vegetal  Flores e sementes - relacionam-se com a reprodução vegetal
  6. 6. Criptógamas BRIÓFITAS  musgos e antóceros  são plantas de pequeno porte, sendo que a maioria não ultrapassa 20 cm de altura  vivem em ambientes úmidos e sombreados  apresentam estruturas chamadas rizóides, caulóides e filóides que desempenham um papel semelhante ao da raiz, caule e folhas  não têm vasos condutores de seiva; tanto a seiva elaborada quanto a bruta passam diretamente de uma célula para outra, através de suas paredes
  7. 7. MUSGOS
  8. 8. ANTÓCEROS
  9. 9. Criptógamas PTERIDÓFITAS  samambaias e avencas  as primeiras plantas com vasos condutores de seiva  a existência dos vasos possibilitou às plantas a conquista definitiva do ambiente terrestre – permitem o transporte rápido da água e sais até as folhas e seiva elaborada para todas as partes da planta  a reprodução é feita por meio de esporos, que frequentemente são produzidos em soros localizados na parte de baixo das folhas (são aqueles pontinhos escuros que vemos às vezes nas samambaias) Ocorre alternância de gerações, sendo o vegetal adulto produtor de esporos que, uma vez no chão, dão origem a uma plantinha parecida com um coração (prótalo) e que produz os gametas.
  10. 10. SAMAMBAIAS
  11. 11. AVENCAS
  12. 12. Fanerógamas  Nas fanerógamas os óvulos e o pólen são os gametas feminino e masculino, respectivamente.  Dentre as fanerógamas temos as Gimnospermas, que produzem estróbilos como estruturas reprodutoras, que são erradamente denominados flores; e as Angiospermas, que produzem flores.  Uma flor pode ser definida, de maneira ampla, como um “ramo” modificado e adaptado à reprodução. Sobre as folhas modificadas desse ramo é que se formam as estruturas reprodutivas das plantas fanerógamas.  A semente é uma estrutura que contém em seu interior um pequeno embrião em repouso, além de grande quantidade de células e material nutritivo para garantir a germinação.  As sementes têm origem a partir dos óvulos, formados nas flores.
  13. 13. Fanerógamas GIMNOSPERMAS  pinheiros, ciprestes e sequóias. No Brasil uma gimnosperma nativa é a araucária, também conhecida como pinheiro- do-paraná  primeiras plantas a produzirem sementes, porém não produzem frutos (grego = gymnos = nua, grego = sperma = semente)  flores chamadas de cones ou estróbilos, são de um só sexo, masculino ou feminino.  estão mais adaptadas às regiões temperadas e chegam a formar vegetações como as taigas no Hemisfério Norte e a mata de araucária no sul do Brasil As sequoias são gimnospermas de grande porte e ocorrem na Califórnia e chegam a atingir 120 metros de altura e seus troncos podem chegar a de 12 m de diâmetro Estima-se que as sequoias atuais tenham aproximadamente 4000 anos de idade
  14. 14. Fanerógamas ANGIOSPERMAS  característica exclusiva - semente contida no interior de um fruto (grego angio = urna; sperma = semente) são plantas frutíferas  grupo de plantas com maior número de espécies sobre a Terra e ocorrem em ampla diversidade de habitat, existindo desde espécies aquáticas até plantas adaptadas a ambientes áridos, como os cactos  monocotiledôneas e o das dicotiledôneas.
  15. 15.  São exemplos de monocotiledôneas: Alho, cebola, aspargo, abacaxi, bambu, grama, arroz, trigo, aveia, cana-de-açúcar, milho, gengibre e palmeiras em geral: coco-da-baía, babaçu, etc.
  16. 16.  São exemplos de dicotiledôneas: Vitória-régia, eucalipto, abacate, rosa, morango, pêra, maçã, feijão, ervilha, goiaba, jabuticaba, algodão, cacau, limão, maracujá, cacto, mamona, mandioca, seringueira, batata, mate, tomate, jacarandá, café, abóbora, melancia, etc.

×