Roteiro Afro - São Paulo Turismo

495 visualizações

Publicada em

Roteiro elaborado pela São Paulo Turismo, com dicas de locais relacionados à cultura afrodescendente, em São Paulo.

Publicada em: Turismo
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
495
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Roteiro Afro - São Paulo Turismo

  1. 1. Comprometa-se com o meio ambiente. Adote os 3R na sua vida: Reduza, Reutilize, Recicle! Protect the environment. Make the 3 “RS” a part of your life: Reduce, Reuse, Recycle! Concepção / Project: São Paulo Turismo Projeto Gráfico / Graphic Project: Rômulo Castilho Diagramação / Graphic Design: Max Print, Marília Uint, Rene Perol Mapas: Fluxo Design, Rene Perol Fotos /Photography: Jefferson Pancieri, José Cordeiro, Keko Pascuzzi, Thobias Junior Supervisão: Fernanda Ascar, Paulo Amorim Conteúdo / Text Editing: Eco Consult, Marcelo Baptista ROTEIRO TEMÁTICO / THEMATIC TOUR: Roteiro Afro Afro-Brazilian Tour Mapa / Map d Este folheto faz parte da série Roteiros Temáticos. Vivencie e explore São Paulo em roteiros autoguiados que oferecem ou- tras 8 perspectivas da cidade: Arquitetura pelo centro histórico, Arte Urbana, O Café e a História da Cidade, Cidade Criativa, Ecorrural, Futebol, Independência do Brasil e Mirantes. This brochure is part of the Thematic Tours series. Live and explore Sao Paulo through auto guided tours that provide 8 other perspectives of the city: Architecture in Downtown, Street Art, Coffee and the History of São Paulo City, Creative City, Football, Eco Rural, Brazilian Independence and Vistas. www.cidadedesaopaulo.com Tiragem: 5.000 exemplares / Impresso em Junho 2012 Printing: 5.000 copies / Printed in June 2012 São Paulo Turismo S/A Av. Olavo Fontoura, 1209 Parque Anhembi, São Paulo (SP), CEP 02012-021, Tel.: +5511 2226-0400 cidadedesaopaulo@spturis.com www.cidadedesaopaulo.com www.spturis.com www.anhembi.com.br www.autodromointerlagos.com www.visitesaopaulo.com O objetivo da São Paulo Turismo é promover a cidade de São Paulo de forma independente sem nenhum vínculo com os estabelecimentos mencionados. Algumas informações estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. / The goal of São Paulo Turismo is to promote the city of São Paulo in an independent way, and with no link to the establishments mentioned in this brochure. All the information in this brochure is subject to change without prior notice.
  2. 2. JÚLIO PRESTES ÁGUA BRANCA BRÁS MOOCA CIDADE JARDIM SÉ ANHANGABAÚ DOM PEDRO II BRESSER- MOOCA SANTA CECÍLIA MAL. DEODORO PALMEIRAS- BARRA FUNDA REPÚBLICA SÃO BENTO TIRADENTES PORTUGUESA - TIETÊ ARMÊNIA LUZ LIBERDADE SÃO JOAQUIM VERGUEIRO PARAÍSO ANA ROSA VILA MARIANA CHÁCARA KLABIN BRIGADEIRO CONSOLAÇÃO CLÍNICAS FARIA LIMA PAULISTA SUMARÉ VILA MADALENA TRIANON - MASP R. José Bernardo Pinto R.JoãoVelosoFilho R. São Quirino R. Araguaia Av. Bom Jardim R.Cel.Em ídio Piedade R. Rio Bonito R. Bresser R.Bresser R. Joli R. João Boener Av. Celso Garcia R.Canindé R. São Caetano R. João Teodoro R. João Teodoro R.MariaMarcolina R. Oriente Largo Concórdia R. do Gasômetro R. Ma. Domitila R. Assunção R.Hipódrom o R.daJuta R.GomesCardim R.SilvaTeles R. Paula Sousa R.Piratininga R.CarneiroLeão Av.Pres.Wilson Praça Vicente Matheus R. Visc de Parnaíba R. Cajuru R. Júlio de Castilhus R. Dom Bosco R. dos Trilhos Av.HenryFord R.Dom PedroII R.Tabajaras R.AgostinhoGomes R.CiprianoBarata R. Cisplatina R.SilvaBueno R. Saguairu R. Barra Funda R. do Bosque R.J.GomesFalcão R.Anhanguera Av.Barão deLim eira R.Cnso.Nébias Av. São João R. Aurora R. Turiassu R. João Ram alho R.MonteAlegre R.Cardoso deAlm eida R.Traipu R.Tupi Av.Angélica Av. Higienópolis R. Piauí R. Maranhão R.Da.Veridiana R.Dr.AlbuquerqueLins R.Bahia R. Alagoas R. Itapicuru R.Teodoro Ramos R.Bauru R. M aria Antonia Al. Nothman Al. Helvétia R.Gustavo Teixeira R. Itatiara R.M atarazzo R.NevesdeCarvalho R. Sólon R.Anhaia R. Júlio Conceição R.JoséPaulino R. Jaraguá R.Prates R. Rodolfo Miranda R.daCantareira R.AlfredoMaia R. Gen. Osório R.BoaVista R. dos Estudantes R.Glicério R.Tiers R.GalvãoBueno R. Barão de Iguape Av.daLiberdade R.Vergueiro R.CnsoFurtado R. Pires da M ota R. do Lavapés R. Otto Alencar R.Da.AnaNéri AV.LacerdaFranco R.BarãodeJaguara R. Diogo Vaz R.Taguá R.da Independência R.MunizdeSousa R.TeodoroSouto R.Pais deAndrade R. Urano R.Apeninos Av.daAclima ção R. do Paraíso R. Heitor Peixoto R.Ouv.Portugal R.PauloOrozimbo R. Cel. Diogo R.BrásCubas R. Júpiter Av.Eng.L.G.C.Sangirardi R.Da.Brígida R.Gaspa r Lourenço R. O liveiraLima R. M aranjaí R. Gaspar Fernandes R. Dr. Dolzani R.Fred.VonMartiusAv. Lins de Vasconcelos R. Vergueiro R. Pedro Pomponazzi R.BrásLourenço R. da Im pressa R. Gom es Nogueira quias R .S Av R. Colôm bia R. H addock Lobo Peixoto G om ide R.Padre J.M anuel Al. Lorena R.EstadosU nidos R.O scarFreire R. Bela C intra Al Franca Al. Itu Al. Santos Al. Jau Al.Cam pinas R. Pam plona R.Joaquim .E.de Lim a Av.Brig.LuisAntonio R.H onduras R.M anuelda N óbrega R. Bolivia Al. C asa Branca R. Sampaio Viana R.Tutóia R.Cubatão R. Afonso de Freitas Al. Ribeirão Preto R. Pedroso R.Itapeva R.Card.Leme R.MtoCardim R. Abilio Soares R.HumbertoI R.Rio Grande R. Pelotas R . Dr Mario Cardim R. Gandav R.Clodom R.Joãoca lix tiz R.LopesNeto R. Joaquim Floriano R.B.Paulista R.Dr.R.PaesdeBarros R. Tabapuã R. P. Alvarenga R.G roelândia R.Groelândia R.H.M artins R.Alemanha R.Portugal R.Suiça R. Sampaio Vidal R. França R.Ma.Correia R. Campo Verde R. Manduri R. G. M. da Silva R. Tucumã R.Juquiá R.MoratoCoelho R.F.Coutinho R. dos Pinheiros R. Teodoro Sampaio R.JoãoMoura R. Cal. Arcoverde R. Aspicuelta R. Wisard R. Purpurina R.FidalgaR.Harmonia R.Dep.LacerdaFranco R. Paulistânia R. Guaicurus R. Clélia R. Cajaiba R. Haval R.Cayowaá R.Caraíbas R.Apiacás R. Dr. P. Vieira R.Diana R. Des. do Vale R.RaulPompéia Av.Prof.A.Bovero R.Gen.GóisMonteiro Av.SantaMarina R.doCurtume Cutait Shopping Center Norte PARQUE IBIRAPUERA I PARQUE TRIANON PARQUE ACLIMAÇÃO Av.CruzeirodoSul Av.S Av.SantosDumont Av. Marginal Tietê Av. Marginal Tietê Av. M arginal Tietê Av. Pred. Castelo Branco Av. Pred. Castelo Branco Av. Morvan Dias de Figueiredo Av. Alcântara Machado R.MarcosArruda R.Catumbi Av.doEst ado -PistaCentral Av. Sen. Queirós R. da Mooca Av. do Estado Av.do Estado Av.DomPedroII Av.Mercúrio Av. Olavo Fontoura Av. do Estado Av.Rudge Av.RioBranco Av. Mq de São Vicente Av.Antartica Vd.Pacaembu Av.Dr.Abraão Ribeiro Av.Sumaré R. Consolação Av.Pompéia R. Heitor Penteado Av.Eng. R. Turiassu Av. Dr. Arnaldo Av. Paulista Av.Brasil Av.Brasil Av Nove de Julho Av N ove de Julho aro AvSãoGabriel R.Vergueiro A Av. Vinte e Três de M aio R.RuiBarbosa Av. Radial Leste-Oeste Av ssuono Vd.Gde.S.Paul o Av. Pres. J. Kubischek Av.Brig.FariaLima Av. Rebouças Av. Rebouças R.HenriqueSchaumann AV. Paulo VI Av.Cidade Jardim Av.dasNaçõesUnidas Av. Ipiranga R. Maria Paula R. Sto. Antonio Av.NicolasBoer Av.doEstado Av. Ma rgina l R. Tabatinguera Av. Francisco Matarazzo Tietê PARQUE VILA GUILHERME PARQUE DA LUZ PARQUE D. PEDRO I PRAÇA DA REPÚBLICA PRAÇA BENTO DE CAMARGO BARROS PRAÇA DA SÉ PRAÇA FRANKLIN ROOSEVELT PARQUE MÁRIO PIMENTA PARQUE DA ÁGUA BRANCA PARQUE DA INDEPENDÊNCIA TERMINAL RODOVIÁRIO TIETÊ TERMINAL RODOVIÁRIO BARRA FUNDA 3 4 11 5 8 9 12 13 10 6 14 7 1 2 1519 16 17 18 20 21 SANTA CECÍLIA BOM RETIRO CAMBUCI VILA MARIANA BELA VISTA JARDIM PAULISTA CONSOLAÇÃO CONSOLAÇÃOPERDIZES LAPA PINHEIROS ITAIM BIBI LIBERDADE BRÁS A 1 2 3 4 5 B C D E Nas CITs, você encontra à sua disposição guias culturais, além de mapas da cidade e folhetos de locais para visitação. At the CITs, visitors can find at their disposal culture guides, as well as city maps and brochures on places of interest. CIT PAULISTA Av. Paulista, 1.853. Parque Mário Covas. Diarimente das 8h às 20h. 1.853 Paulista Ave. Mário Covas Park. Open daily from 8 a.m. to 8 p.m. CIT TiÊTE Terminal Rodoviário Tietê (desembar- que). Diariamente das 6h às 22h. Tietê Bus Terminal (arrivals). Open daily from 6 a.m. to 10 p.m. CIT MERCADO Mercado Municipal de São Paulo. Rua da Cantareira, 306. Rua E, Portão 04. De segunda à sábado das 8h às 17h e aos domingos das 7h às 16h. São Paulo County Market. From Mon- day to Saturdays, from 8 a.m to 5 p.m, and Sundays from 7 a.m to 4 p.m. CIT OLIDO Galeria Olido. Av. São João, 473. Centro. Diariamente das 9h às 18h. Olido Gallery. 473, São João Ave. Downtown. Open daily from 9 a.m. to 6 p.m. CIT REPÚBLICA Praça da República, s/nº. Centro. Diariamente das 9h às 18h. República Square, w.o. no – Downtown. Open daily from 9 a.m. to 6 p.m. CIT GUARULHOS Aeroporto Internacional de São Paulo / Guarulhos. Terminais 1 e 2 (desem- barque). Diariamente das 6h às 22h. International Airport of São Paulo/ Guarulhos. Terminals 1 and 2 (arrivals). Open daily from 6 a.m. to 10 p.m Centrais de Informação Turística Tourist Information Centers ©JoséCordeiro CIT Paulista
  3. 3. 1 Área do Mapa / Map Area Atrativos / Main attractions Legenda / Key Centrais de Informação Turística Tourist Information Centrals Áreas verdes Green areas Hidrografia Hydrography Metrô Subway Terminal Rodoviário Bus Terminals Aeroporto Airport CPTM Regional trains 1 Academia Paulista de Letras.............................................B3 / P.6 2 Associação Cultural Cachuera!.......................................B2 / P.6 3 Casa das Áfricas...................................................................C1 / P.9 4 Casa Mestre Ananias........................................................D3 / P.10 5 Cemitério da Consolação.............................................. C3 / P.10 6 Centro Cultural Africano................................................ A3 / P.14 7 Centro Cultural do Candomblé.................................... A3 / P.14 8 Grupo Cordão de Ouro...................................................A3 / P.16 9 Igreja Nossa Senhora da Achiropita............................. D3 / P.17 10 Igreja Nossa Senhora da Boa Morte............................ C3 / P.19 11 Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos...................................C4 / P.22 12 Igreja Santa Cruz dos Enforcados................................C4 / P.22 13 Largo São Francisco........................................................C4 / P.24 14 Museu Afro Brasil...............................................................E3 / P.26 15 Axé Ilê Obá......................................................... mapa p.30 / P.34 16 Centro de Cultura Afro-Brasileira Asé Ilê do Hozooane........................................mapa p.31 / P.34 17 Ilê Alaketú Ibualamo.........................................mapa p.31 / P.36 18 Panelafro..............................................................mapa p.32 / P.36 19 Samba da Laje....................................................mapa p.32 / P.37 20 Samba do Monte...............................................mapa p.33 / P.39 21 Samba da Vela....................................................mapa p.33 / P.39 O Samba na Cidade.........................................................................P.40
  4. 4. 2 3 A cultura afro é uma das bases das tradições brasileiras e é muito presente também na vida da cidade de São Paulo. Suas manifestações estão por todos os lados e enriquecem muito a cultura local com seus belos ritmos, crenças e costumes que realçam a diversidade da capital. A Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 2011 como o Ano Internacional dos Afrodescendentes e a Prefeitura de São Paulo valoriza a riqueza dessas tradições. Assim, em parceria com a Coordenadoria dos Assuntos da População Negra (CONE), a SPTuris criou este roteiro que visa resgatar a história dos afrodescendentes na cidade por meio do incentivo à visitação de atrativos turísticos com referência a esta vasta e admirável cultura. Algumas das principais personalidades brasileiras com ascen- dência africana ou que lutaram ao lado dos afrodescendentes tiveram papel de destaque na trajetoria paulistana e mudaram para sempre a história da cidade. Conheça algumas delas: • Luiz Gama: o advogado dos Escravos. Foi um dos juristas mais respeitados e temidos (pelos escravocratas) do século XIX na província de São Paulo; • Tebas: o escravo. Deu origem a expressão “ser tebas”. Na Paulicéia, chegou a significar “empreendedor, hábil, capaz de tudo fazer com acerto e perfeição”, diz o historiador Affonso A. de Freitas em “Reminiscências Paulistanas”, de 1921; • Padre Antônio Aparecido da Silva: patriarca da pastoral afro-brasileira; • Padre Batista: como era conhecido o Padre Benedito Batista Laurindo, um dos pioneiros no trabalho da pastoral do menor, no centro da cidade. Roteiro Afro Saiba mais sobre os principais pontos deste roteiro: IgrejaNossaSenhoradaBoaMorte/ChurchofOurLadyofGoodDeath©ThobiasJúnior
  5. 5. 4 5 The African culture is one of the bases of Brazilian culture and is also quite present in the life of the city of São Paulo. Its ma- nifestations are everywhere and greatly enrich the local culture with its beautiful rhythms, beliefs and practices that enhance the diversity of the capital. The United Nations (UN) established 2011 as the International Year of African Descent and the Municipality of São Paulo has greatly invested to enhance the richness of these traditions. Therefore, in partnership with the Coordinator of the Black Population Affairs (“CONE”), SPTuris created this tour that aims to rescue the history of African descent in the city by encou- raging visits of tourist attractions in reference to this vast and wonderful culture. Taking this opportunity, the Mayor of São Paulo, Gilberto Kassab, signed on 10/25/2011 the Decree-Law 52.743, which regulates the creation of the official tour of African culture. Some of the key figures in Brazilian or African descent who fought alongside African descendants had a prominent role in the trajectory of São Paulo and forever changed the city’s history. Meet some of them: • Luiz Gama: Advocate of the Slaves. It was one of the most respected and feared lawyers (feared by the enslavers) of the nineteenth century in the province of São Paulo; • Tebas: the slave. He originated the expression “being Tebas.” In Paulicéia, it meaned to be “entrepreneurial, skilled, capable of anything to do with accuracy and perfection,” says historian Affonso A. de Freitas in “Reminiscências Paulistanas” of 1921; • Father Antônio Aparecido da Silva: patriarch of the Afro- Brazilian church ministry; • Father Batista, as he was known, Father Benedito Batista Laurindo, one of the pioneers in the work of pastoral care of the minor, in the city center. African Tour Find out more about these landmarks! MuseuAfroBrasil/AfroBrasilMuseum©NelsonKon
  6. 6. 6 7 1. Academia Paulista de Letras (São Paulo Academy of Letters) Reconhecendo os trabalhos literários de Luiz Gama, a Academia Paulista de Letras concedeu-lhe a honra de ser patrono da 15º cadeira desta respeitável instituição literá- ria. No acervo privilegiado da Academia, encontram-se diversas obras, entre elas “1º Trovas Burlescas”, escrito em 1904, único livro publicado por Luiz Gama. Recognizing the literary works of Luiz Gama, the São Paulo Academy of Arts gave him the honor of being the patron of the 15th chair of this renowned literary institu- tion. The privileged collection of the Academy includes numerous works, including “1st Trovas Burlescas,” written in 1904, the only book published by Luiz Gama. Largo do Arouche, 312 / 324 +55 (11) 3331-7222 / 3331-7401 / 3331-1562 2a a 6ª, das 9h às 17h. Monday to Friday, 9 am to 5 pm 2. Associação Cultural Cachuera! (Cachuera Cultural Association!) Com o objetivo de valorizar a cultura popular tradicional brasileira, a Associação Ca- chuera! trabalha com comu- nidades produtoras de arte, buscando registrar, pesquisar ©JoséCordeiro Busto de Luiz Gama / Luiz Gama bustCelebração de Ogum / Ogum’s Party ©AlexandreDiniz
  7. 7. 8 9 e divulgar as variadas formas de expressão artística. Quem visita a sede da associação pode assistir a vídeos com diversas manifestações como Tambor de Crioula, Batuque de Umbigada, Congadas, Jongo ou ainda conhecer melhor as religiões de matriz africana. As visitas devem ser agendadas com 24 horas de antecedência. In order to disseminate the traditional Brazilian popular culture, the Cachuera Asso- ciation! works with commu- nities producing art, seeking to register, research, and disclose the varied forms of artistic expression. Those who visit the association’s headquarters can watch videos with various mani- festations such as Tambor de Crioula [Creole Drum], Batuque de Umbigada [Umbigada Drumming], Congadas, Jongo or learn more about the religions of African origin. Visits should be scheduled 24 hours in advance. Rua Monte Alegre, 1094 Perdizes +55 (11) 3872-8113 / 3875-5563 Das 10h às 18h (necessário agendamento). 10 am to 6 pm (appointment required). www.cachuera.org.br 3. Casa das Áfricas (House of Africas) Tendo como principais ativi- dades a pesquisa e promoção de atividades culturais ligadas ao continente africano, a Casa das Áfricas tem como objetivo ajudar na produção e difusão de conhecimentos a respeito das sociedades africanas, além de um melhor contato entre instituições e pesquisadores que tenham como foco de trabalho a África. Para o público em geral mantém uma exposição permanente, com objetos, artefatos e tecidos tradicionais africanos. With the main research activities and promotion of cultural activities linked to the African continent, Casa das Áfricas [House of Africas] aims to help in the production and dissemination of knowledge about africans societies, and a better contact between researchers and institutions that focus their work on Afri- ca. For the general public, it holds a permanent exhibition, with objects, artifacts and traditional African fabrics. Rua Harmonia, 1150 – Vila Madalena +55 (11) 3801-1718. 2ª à 6ª das 9h às 17h, sábado das 9h às 16h / Monday to Friday, from 9 am to 5 pm. Saturday, 9 am to 4 pm. www.casadasafricas.org.br ©KekoPascuzzi Centro Cultural Cachuera! ©KekoPascuzzi©KekoPascuzzi
  8. 8. 10 11 Rua da Consolação, 1660 (próximo às estações Consolação e Paulista do Metrô / close to subway stations Consolação and Paulista). +55 (11) 3331-7222 / 3331-7401 / 3331-1562 Diariamente, das 7h às 18h. Daily, 7 am to 6 pm. 5. Cemitério da Consolação (Consolação Cemetery) Criado em 1858, o Cemitério da Consolação é local de sepulcro de diversas per- sonalidades históricas da vida paulistana e também brasileira. Ali se encontram não somente túmulos, mas verdadeiras obras de arte espalhadas por suas alame- das arborizadas. Jazigos de personagens como Monteiro Lobato, Marquesa de Santos e de presidentes do Brasil podem ser visitados, inclusive com a ajuda de um guia pró- prio do cemitério. Luiz Gama encontra-se sepultado no Cemitério da Consolação, na Rua 12, Sepultura 17, ao lado de seu único filho, Benedicto Graccho Pinto da Gama. Created in 1858, Consolação Cemetery is the grave site of several historical figures of the city. There are not only graves, but true work of art scattered throughout their wooded la- nes. Deposits of characters like Monteiro Lobato, Marquesa de Santos and some brazilian presidents can be visited, in- cluding with the help of guides from the cemetery. Luiz Gama is buried in Consolação Ceme- tery, at Rua 12, Grave 17, along with his only son, Benedicto Graccho Pinto da Gama. 4. Casa Mestre Ananias (Casa Mestre Ananias) A Casa Mestre Ananias foi fundada pelo baiano Ananias Ferreira, um dos precursores da capoeira na cidade de São Paulo. Trata-se de um espaço de convivência e difusão das tradições populares afro-bra- sileiras por meio da capoeira tradicional e seus ensinamen- tos e do samba de roda. Toda terça-feira acontece uma Roda de Capoeira com característi- cas diferentes e formada pelas mais diversas origens. Casa Mestre Ananias was founded by Ananias Ferreira from Bahia, one of the pione- ers of the capoeira [a Brazilian art form that combines ele- ments of martial arts, sports, and music] in the city of São Paulo. It is a living space of dis- semination of popular African- Brazilian traditions through his teachings, traditional capo- eira and samba music. Every Tuesday a Roda de Capoeira happens with different charac- teristics and formed by many different backgrounds. Rua Conselheiro Ramalho, 945 Bela Vista / +55 (11) 3926-0676. Confirmar programação e visita- ção no site ou pelo telefone. Confirm schedule and visits on the website or by phone. www.mestreananias.blogspot.com Cemitério da Consolação ©CaioPimenta
  9. 9. 12 13 ©NelsonKon Museu Afro Brasil
  10. 10. 14 15 6. Centro Cultural Africano (African Cultural Center) Fundado em 1999, o Centro Cultural Africano (CCA) tem como objetivo manter vivas as tradições culturais afri- canas e afro-descendentes, ajudando no desenvolvi- mento do patrimônio ma- terial, imaterial e oral, além de fortalecer a auto-estima, solidariedade, a ética e o talento. Provisoriamente instalado em uma casa até a abertura de sua nova sede (no bairro da Barra Funda), o CCA abre um espaço de conhecimento e integra- ção entre cultura africana e afro-descendente e a comunidade local, escolas, pesquisadores e visitantes. Founded in 1999, the African Cultural Center (“CCA”) aims to keep alive the cultural traditions of Africa and Afri- can descent, helping in the development of tangible, intangible and oral heritage, and strengthen self-esteem, solidarity, ethics and talent. Temporarily installed in a home until opening of its new headquarter (in Barra Funda district), CCA opens a space of knowledge and integration between African culture and local community, schools, researchers and visitors. Rua Gaspar Ricardo Junior, 112 – Barra Funda +55 (11) 3392-7228. 2ª a 6ª, das 9h às 17h. Sábados das 9h às 16h. Monday to Friday, 9 am to 5 pm, Saturdays, 9 am to 4 pm. www.centroculturalafricano.org 7. Centro Cultural do Candomblé (Candomblé Cultural Center) Criado com o objetivo de colaborar para uma melhor compreensão sobre o candomblé, sua doutrina e seus rituais, o Centro Cultural do Candomblé permite ao visitante mergulhar na história do segmento religioso. Pai Toninho de Xangô tem uma atuação ativa na luta pela inclusão e pela valorização da cultura negra em sua comuni- dade. Mensalmente ocorrem festas abertas ao público. Created with the aim of collaborating with an better understanding of Candom- blé, its doctrine and its rituals, the Candomblé Cul- tural Center allows visitors to delve into the history of the religious sector. Father Toninho de Xangô plays an active role in the struggle for inclusion and the apprecia- tion of black culture in his community. Monthly parties open to the public. Centro Cultural do Candomblé ©Divulgação
  11. 11. 16 17 Rua do Bosque, 246 – Barra Funda +55 (11)3392-5572. 2ª a 6ª, das 13h às 19h. Sábado, somente com agendamento. Monday to Friday, from 1 pm to 7 pm. Saturday, by appointment only. www.paitoninhodexango.com.br 8. Grupo Cordão de Ouro (Cordão de Ouro Group) Hoje, com inúmeras filiais no Brasil e no exterior, o grupo Cordão de Ouro tem papel de destaque entre to- dos os grupos de capoeira, não só pelo que representa o Mestre Suassuna para o esporte e para a cultura, mas também pelo esforço empreendido por ele e por seus adeptos para manter vivas as raízes da capoeira. Today, with numerous branches in Brazil and abroad, the Cordão de Ouro group has an impor- tant role among all groups of capoeira, not only for what Master Suassuna represents for sport and culture, but also for the work done by him and his supporters to keep the capoeira roots alive. Rua Jesuíno Pascoal, 44 +55 (11) 3223- 5357 (próximo à estação Santa Cecília do Metrô / close to Santa Cecília subway station) Confirmar programação e visitação no site ou pelo telefone. / Confirm schedule and visits on the website or by phone. www.grupocordaodeouro.com.br 9. Igreja Nossa Senhora Achiropita (Church of Our Lady of Achiropita) Com o apoio da comunidade negra da região, padre Toni- nho criou a Pastoral Afro, que busca recuperar as raízes do povo afro-brasileiro, resgatan- do sua autoestima e dando maior valor à cultura negra. A pastoral realiza diversas atividades como batizados, casamentos, missas e cele- brações afros, Festa da Mãe Negra, Semana da Consciên- cia Negra / Missa de Zumbi, além do Jantar Afro. With the support of the black community in the region, Fa- ther Toninho created the Pas- toral Afro [African Pastoral], which seeks to recover the roots of the African-Brazilian people, recovering their self- esteem and giving greater value to black culture. The Pastoral conducts various activities such as baptisms, weddings, masses and African celebrations, Festa da Mãe Negra, Semana da Consciência Negra/Missa de Zumbi [Black Awareness Week / Zumbi Mass], and the Jantar Afro [African Dinner]. Rua 13 de Maio, 430 – Bela Vista +55 (11) 3106-7235. Diariamente (confirmar visitação turística pelo telefone) / Daily (check tourist visitation by phone).Centro Cultural do Candomblé ©Divulgação Imagem de Nossa Senhora Achiropita ©AlexandreDiniz
  12. 12. 18 19 10. Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte (Church of Our Lady of Good Death) Foi nos bancos da Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte, construída há mais de 200 anos pela Irmandade dos Homens Pardos de Nossa Se- nhora da Boa Morte, que, pela primeira vez, negros e bran- cos sentaram-se lado a lado em uma igreja de São Paulo. Esse nome se deve ao hábito de escravos condenados à morte no Largo da Forca (hoje conhecido como Largo da Liberdade) de entrarem na igreja para pedir à Nossa Senhora uma boa morte. It was in the pews of this tem- ple, built over 200 years ago by the Brotherhood of Brown Men of Our Lady of Good Death, when for the first time, blacks and whites sat side by side in a church in the city of São Paulo. This name is due to the habit of slaves sen- tenced to death in Largo da Forca (now known as Largo da Liberdade [Freedom Squa- re]) entering the church to ask Our Lady for a good death. Rua Tabatinguera, 301 +55 (11) 3101-6889. (próximo à estação Sé do Metrô / close to Sé subway station) Diariamente, 24 horas. Daily, 24 hours. Igreja Nossa Senhora da Boa Morte ©JoséCordeiro Igreja Nossa Senhora da Boa Morte ©JoséCordeiro
  13. 13. 20 21 ©JoséCordeiro Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos ©JoséCordeiro©JoséCordeiro Escultura da Mãe Preta / Mãe Preta Sculpture
  14. 14. 22 23 11 - Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos (Church of Our Lady of the Rosary of Black Men) Em 1906, a igreja foi consa- grada no Largo do Paissandu e, até hoje, os trabalhos são conduzidos pela Irmandade de Nossa Senhora do Rosá- rio dos Homens Pretos, que há mais de 300 anos luta pela preservação e resgate da cultura negra e seus di- reitos. Em 1995, foi instalada ao lado da igreja a estátua da Mãe Preta, uma referência às Amas de Leite. A cada dois meses é realizada uma missa afro na qual são feitas oferendas com milho, batata doce, feijão, pipoca etc., e os cânticos entoados ao som dos atabaques. In 1906, the church was consecrated in Largo do Paissandu and to date, the services have been conduc- ted by the Brotherhood of Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, which has for over 300 years stru- ggled to preserve and rescue the black culture and its rights. In 1995, they installed next to the church the statue of the Mãe Preta, a reference to Amas de Leite [Wet Nur- ses]. Every two months they celebrate an African mass with offerings in corn, sweet potatoes, beans, popcorn etc, and chants to the sound of drums. Largo do Paissandu, s/n (próximo às estações Anhanga- baú e República do Metrô / close to Anhangabaú and República subway stations) +55 (11) 3223-3611 / 3331-1983. 2a a 6a , das 7h às 19h; Sábados e Domingos, das 7h às 12h. Monday to Friday, 7 am to 7 pm, Saturdays and Sundays from 7 am to 12 pm. 12. Igreja de Santa Cruz das Almas dos Enforcados (Church of the Holy Cross of the Hanged Souls) A Igreja de Santa Cruz das Almas dos Enforcados foi construída em frente ao Lar- go da Forca, hoje conhecido como Largo da Liberdade. O local foi escolhido por estar no alto de um morro, o que possibilitava a visão da forca ao longe pela população. O enforcado mais conhecido do local foi o cabo Francisco José das Chagas, o Chagui- nhas. No interior da igreja, é possível observar um dese- nho da antiga catedral da Sé, cuja torre foi erguida pelo escravo Tebas. ©JoséCordeiro Vitrais da Igreja de Santa Cruz das Almas dos Enforcados ©JoséCordeiro©JoséCordeiro
  15. 15. 24 25 The Church of Santa Cruz das Almas dos Enforcados was built in front of Largo da Forca, now known as Largo da Liberdade [Freedom Square]. The site was chosen to be on top of a hill, which allowed the vision of the gallows by the population from afar. The most famous hanging was of corporal Francisco José das Chagas, aka “Chaguinhas”. Inside the church, you can see a dra- wing of the old cathedral of Sé, whose tower was built by the Tebas, a famous slave. Praça da Liberdade, 238 (próxima à estação Liberdade do Metrô / close to Liberdade subway) +55 (11) 3208-7591. 2a a 6a , das 7h às 20h; Sábados e Domingos, das 7h às 13h45. Monday to Friday, 7 am to 8 pm, Saturdays and Sundays, from 7 am to 1:45 pm. 13. Largo São Francisco Faculdade de Direito (Largo São Francisco - Scho- ol of Law) Entre os ex-alunos da Fa- culdade de Direito do Largo São Francisco estão figuras ilustres da biografia do Brasil. Entre elas, Rui Barbosa, Cas- tro Alves, Joaquim Nabuco e José Bonifácio, homens que participaram de forma ativa da construção de um dos capítulos mais importantes da nossa história: o fim da Igreja de Santa Cruz das Almas dos Enforcados ©JoséCordeiro Faculdade de Direito de São Paulo, onde se formou Luiz Gama ©KekoPascuzzi escravidão. Luiz Gama, à época, foi impedido de es- tudar no local por ser negro, mas isso não o impediu de se tornar um dos juristas mais respeitados e temidos pelos escravocratas no século XIX na província de São Paulo. No ano de 2007, a Associa- ção dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da USP e a Faculdade de Direito homenagearam Luiz Gama, colocando seu retrato na Sala São Leopoldo em reconheci- mento à sua contribuição ao povo brasileiro. Among the student of the Faculty of Law of Largo São Francisco are leading figures of the biography of Brazil. Among them, Rui Barbosa, Castro Alves, Joaquim Nabu- co and José Bonifácio, men who actively participated in the construction of one of the most important chapters in our history: Luiz Gama, at the time, was prevented from studying there for being bla- ck, but that did not stop him from becoming one of the most respected jurists and feared advocates by enslavers in the nineteenth century in the province of São Paulo. In 2007, the Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da USP [Students
  16. 16. 26 27 Museu Afro Brasil Association of the USP Scho- ol of Law] and the School of Law honored Luiz Gama, putting his picture on the São Leopoldo Hall in recognition of his contribution to the Brazilian people. Largo de São Francisco, 95 (próximo à estação Sé do Metrô / near Sé Subway station) +55 (11) 3111-4000. 2a a 6a feira, das 9h às 17h. Monday to Friday, 9 am to 5 pm. Entrada gratuita / Free entry www.direito.usp.br 14. Museu Afro Brasil (Afro Brazil Museum) Inaugurado em 2004, tem a missão de promover o reco- nhecimento, a valorização e a preservação do patrimônio cultural africano e afro- brasileiro, bem como a sua presença na cultura e na sociedade nacional, tendo como eixos a arte, a história e a memória. O acervo abarca diversas facetas desse universo cultural, abordando temas como a religião, o trabalho, a arte, a diáspora africana e a escravidão, re- gistrando também a trajetó- ria histórica e as influências africanas na construção da sociedade brasileira. Opened in 2004, its mission is to promote the recognition, appreciation and preservation of cultural heritage of Africa and African-Brazilian culture, and their presence in the national culture and society, having as axes the art, history and memory. The collection encompasses several facets of this cultural universe, covering topics such as religion, work, art, the african diaspora and slavery, as well as recording the history and the historical construction of african influen- ces in Brazilian society. Av. Pedro Álvares Cabral, s/n (portão 10) – Parque Ibirapuera +55 (11) 5579-0593. De 3ª a domingo, das 10h às 17h. Tuesday to Sunday from 10 am to 5 pm. www.museuafrobrasil.org.br Museu Afro Brasil ©NelsonKon ©JoséCordeiro
  17. 17. 28 29 ©OscarBastos Igreja de Nossa Senhora Achiropita
  18. 18. 30 31 R. C arlos Christe R. Januário Pedro de Camargo R.Visc.deGodim R. Visc. de Montalegre R. José Roschel Christe R.C onde das G alveias R.Conded e Fontalva R.BarãodaFonteBela R. Barão das Laranjeiras R.J acó Guilger Reinberg R. Visc. de Erdeval R.BarãodaFoz R.Mq . de Lorical R. Sergino In á cio Ferreira R. Teresinh a Prado de O liveira R. José Pe dro de Borba R.Joséda Cunha R.Jooão Roschel Christe R. Ba rão de H erm ida Estr.daColônia R. Elói Do m ingu es da Silva 16 Rod.dosImigrantes Rod.dosImigrantes R. Baldom ero Lillo R.Gazeta R.Eubelo R.AzorSilva R. José Bonifácio R. NatalinoAmaro Teixeira Av.Eng.ArmandodeArrudaPereira R. João Batista R.UlyssesPascoal R.DéboraPascoal R.FachiniAv.Euclides Av.Euclides R.Euterpe R. Astrolábio Av. M uzam binho R. Charles Hoyt R.O nofre Silveira R.Coroa Im perialAv.BarroBranco R. do Céu R. Lagoa dos Salgueiros R.Eugênia R.Sinhazinha R.QuintadoRegalo R. Las Palm as R.Leno R. Valdir M aluf Av.Eulália R.Dr.ReneFernandes R.DelmiraAg usti ni R.Cinco de O utubro R.H ildebrando Siq ueira R.Euripedes R. Luís Carlos Fachini PARQUE DO ESTADO 15 15 1920 21 17 16 18 R.Um R.RioPoci R.RioPiraí R.JoséIvo daCosta R. Ester Lang R.RioVitoriano R. Doze R.RioTrombetas Estr.doBarroBranco R.Henri que M uzzío R.HenriqueMuzzío R. E rw in Fuhrm ann R.Cam i lo Cortellini R.Rio Fidalgo Estr. do Schmidt R. Jo ãoHonórioCaixeta R.GeorgeMin ot R.Francis co Floridi R. Be n itoSaez Garcia R. Válter M iranda de Bi tencourt R. Sa m uel Scott R. Savério de Simon e R. Júlio César Arre sti 17 16 Centro de Cultura Afro-Brasileira Asé Ilê do Hozooane 15 Axé Ilê Obá 17 Ilê Alaketú Ibualamo Arredores / Surroundings 15 Axé Ilê Obá..................................... P.34 16 Centro de Cultura Afro-Brasileira Asé Ilê do Hozooane.................... P.34 17 Ilê Alaketú Ibualamo..................... P.36 18 Panelafro......................................... P.36 19 Samba da Laje.................................P.37 20 Samba do Monte........................... P.39 21 Samba da Vela................................ P.39
  19. 19. 32 33 R.PedroDurante R.Am itaba R. João de Santana R. Gonçalo FernandesR. Adilson Brito R.JuliãoAfonsoSerra R.CosmedaSilveira Av.BentodeSouza R.Taím ir R. Jurema Araújo Silveira R.DomingosAfonsoSertão Av.InácioDiasSilva Av.M anuelde Siqueira Estr. M’boi-mirim Estr. M ’boi-m irim R. José Barros M agaldi R.Balta zar de Sá R. Diogo Rodrigues Salam anc a R.Estêvão Fernandes R .MariaBatista R. Migu elLuísFigueira R.Ant ônio França R.BaciodeFilicaia R. Antôn ia A ndrelina R.AntônioAr anh a R. Charquinho R.João Alvesde Torres R.Anhanduí-m irim R.Barbosa VilasBoas R. Isaac Dias Grou R.José Serra R.BentoLeit e da Silva R.A nhanduí- m irimR.Areia s Alvas R.AntônioRaposoBarreto R. Francisco Xavier de Sales R. Manuel Pinto Guedes R. Hum berto de Alm eida 18 CLUBE HÍPICO DE SANTO AMARO R. César Ladeira R.AntônioBandeira Av.JoãoCarlosdaSilvaBorges R.BarãodoRioBranco Av. João Dias R. Jupi R. La Paz R. Ada Negri R.AméricaCentral R.PlácidoVieira R. Cerqueira César R. Padre José de Anchieta R.Dr.Carlos Augusto deCam pos R.Cel.LuísBarroso R. Alfredo André R. Conde de Itú R.Júlio Verne R.Ten.-CelCarlosdaSilvaAraújo R.Dr.Vito Rolim deFreitas R. Isabel Schmidt Av. Mário Lopes Leão R.Dr.AntônioBentoAv.AdolfoPinheiro R.Visc.deTaunay R.AntonietaRevoredo 20 R.SalvadorIacona R.Lamelas Av. Mascote R. Me. Emilie de Villeneuve R.LatifFakhouriR.Dr.Djalm aPinheiro Franco R. das Cavas R. das Taquaras R. Joaquim Moraes Av.João Barreto deM enezes Av.SantaCatarina R. Ten. Am érico Moretti R.Gustavo de Silveira R.Alba Av. Mascote R. Praia do Castelo R. Palestina R.M aratona R.Epiro Av. Mascote Av.Mascote R.dosCafezais R.Arapá R.NiloGuerra R. Rodes R. Eng. Jorge Oliva R.GastãodaCunha R.JoséFeliciano R.Jovina R.Santa R. Damasceno Vieira R.Tianguá R. Jandi R.dosPaulistanos R. Domas Filho Av.SantaCatarina Av.SantaCatarina R. P alacetedasÁguias R.JorgeDupratFigueiredo Av .Dam ascenoVieira R.Viç osa do Ceará R. de Itacurucá Av.Ver.JoãodeLuca 19 R.Ten.IsaiasBrancodeAraújo R.Cel.LuísSchmidtR. Inácio da Fonseca R. Arthur Bliss R.AristodemoGazzotti R.BernardinoEstazione R.FranciscoXavierdeAbreu R.ManuelBragança R. João Meimberg R.DesterrodoMelo R.João Gaspar R.AristodemoGazzotti R. José Geniolli R. Orlando Magnani Av.TomásdeSouza R.LázaroRodrigues R.LuísGrassman R.VitalinaGrassm an R.JoãoGaspar R. Luis Gil Estr. de Itapecirica Av. João Dias R.G onçalo Pinto R. João Batista Jordão R. Geraldo Antônio Coelho R.Anísio daMota R.Ten.Santos R. Paulo Guimarães R. Domingos Marque s R.Herm ógenes Lima Av.MariaCoelho Aguiar R.Enrico Rossi PRAÇA INÁCIO BRANCO PRAÇA SERRA DOS COCOS PRAÇA AMARO SANTIAGO R.JoaquimDias GIOVANI GRONCHI R. Luciano Silva R. In ácio Diasde O liveira 21 18 Panelafro 20 Samba do Monte 19 Samba da Laje 21 Samba da Vela
  20. 20. 34 35 15. Axé Ilê Obá (Axé Ilê Obá) Tombado como patrimônio cultural pelo CONDEPHAAT, o terreiro Axé Ilê Obá (ex- pressão que na língua iorubá significa Casa da Força do Rei) foi fundado em meados da década de 70. Com uma história de luta pela preserva- ção e divulgação dos aspec- tos históricos e ritualísticos das raízes africanas, o terreiro se tornou um dos maiores templos de candomblé da América Latina. É comandado por Mãe Sylvia de Oxalá. Listed as cultural heritage by CONDEPHAAT (State Preservation Council), the Axé Ilê Obá (Yoruba language expression that means Casa da Força do Rei [“House of the King’s Power”]) was founded in the mid 70s. With a history of struggle for the preservation and dissemina- tion of historical and ritualistic aspects of African roots, the yard has became one of the largest temples of Candomblé in Latin America. It is run by Mother Sylvia de Oxalá. Rua Azor Silva, 77 – Jabaquara +55 (11) 5588-2437 / 5588-0017 De 2ª a 5ª, das 9h às 13h e das 14h ás 18h. Sábados das 9h às 12h (necessário agendamento). Monday to Thursday from 9 am to 1 pm and 2 pm to 6 pm. Saturdays from 9 am to 12 pm (appointment required). www.axeileoba.com.br 16. Centro de Cultura Afro-Brasileira Asé Ilê do Hozoouane (Center for Afro-Brazilian Culture Asé Ylê do Hozoouane) Trata-se de uma instituição que luta pela valorização da cultura afro-brasileira e pela consequente promoção da diversidade cultural, proteção Centro de Cultura Afro Brasileira Asé Ilê do Hozoouane ©ThobiasJr. ©ThobiasJr. Centro de Cultura Afro Brasileira Asé Ilê do Hozoouane
  21. 21. 36 37 Situado num espaço de 3 mil m² na região de Santo Amaro, é bastante ligado à comunida- de do entorno, mantendo di- versas ações sociais que visam a melhoria de vida do povo negro e a edificação da cultura religiosa africana no Brasil. Founded in 1987, Ilê Alákétu Ibualamo is a Candomblé temple whose patron is the orixá Ibualamo, African hun- ting god. Situated in an area of 3,000 m² in the region of Santo Amaro, it is closely linked to the surrounding community, holding various social activities aimed at improving the lives of black people and the consolidation of the african religious cultu- re in Brazil. Rua Savério de Simone, 7 +55 (11) 5526-3299. Agendar visitação pelo telefone. Schedule visit by phone. 18. Panelafro (Panelafro) Mensalmente o Grupo Espí- rito de Zumbi organiza um encontro cultural, regado a música, declamação de poe- mas e degustação de comi- das típicas de origem africana. O objetivo é a divulgação e interação da comunidade com os aspectos culturais da matriz negra. ao meio ambiente e melhoria da qualidade de vida da população. Promove ações que desenvolvem a autoes- tima e a afirmação social da comunidade, com atividades voltadas ao desenvolvimento sociocultural de adolescentes e de seus familiares. It is an institution that stru- ggles for the recognition of African-Brazilian culture and the consequent promotion of cultural diversity, envi- ronmental protection and improvement of quality of life. It promotes activities that de- velop self-esteem and social affirmation of the community, with activities aimed at socio- cultural development of teenagers and their families. Rua Conde de Fontalva, 100 Parelheiros +55 (11) 5920-8696. Confirmar programação e visita- ção no site ou pelo telefone. Confirm schedule and visits on the website or by phone. www.culturaafroyle.wordpress.com 17. Ilê Alákétu Asé Ibualamo (Ilê Alákétu Asé Ibualamo ) Fundado em 1987, o Ilê Aláké- tu Asé Ibualamo é um terreiro de candomblé que tem como patrono o orixá Ibualamo, divindade africana da caça. Monthly, the Grupo Espírito de Zumbi [Zumbi Spirit Group] organizes a cultural meeting with music, recita- tion of poems, and tasting of typical dishes of African origin. The goal is the dis- semination and community interaction with the cultural aspects of the black matrix. Av. Inácio Dias Silva, s/n Piraporinha (Casa de Cultura do M’Boi Mirim) +55 (11) 5514-3408 / 8353-2351. Toda última 6ª a do mês, das 19h ás 2h. Every last Friday of the month, from 7 pm to 2 am. www.espiritodezumbi.blogspot.com 19. Samba da Laje (Samba da Laje) Reconhecida pela qualidade do samba e também pela deliciosa feijoada preparada por Dona Generosa, líder da roda de samba, tem como prioridade divulgar o melhor do samba com músicos da própria comunidade. A animação vai até o cair da noite, com os músicos se re- vezando e o público presente se divertindo ao som do mais puro samba de roda Recognized for the quality of samba and also for the delicious feijoada (dish made of beans and pork) prepared by Dona Generosa (leader of the samba session), the priority is to disseminate the best samba musicians from the community. The anima- tion runs until nightfall, taking turns with the musicians and the audience enjoying the sound of pure samba. Rua Jandi, 79 – Vila Santa Catarina +55 (11) 5566-0345. Todo último domingo do mês, a partir das 13h. Every last Sunday of the month, starting at 1 pm. Panelafro ©MarceloBaptista
  22. 22. 38 39 20. Samba da Vela (Samba da Vela) Nascida da necessidade de resgate do autêntico samba de terreiro, a Comunidade Samba da Vela especializou- se em formar e revelar novos autores. As apre- sentações são feitas tendo como ritual o acendimento de uma vela colocada no centro da roda. Enquanto ela queimar, o samba flui vigoroso. Ao final do ritual dançante, depois que a vela se apaga, é servida uma sopa ao público presente. Born of the need to rescue the authentic temple samba, the Community Samba da Vela specializes in forming and revealing new authors. The presentations are made as a ritual with the lighting of a candle placed in the center of the wheel. While the candle burns, the samba music flows vigorously. At the end of the ritual, after the candle goes out, a soup is served to the public. Praça Dr. Francisco Lopes Ferreira, 434 – Santo Amaro Toda 2a , a partir das 20h. Every Monday, starting at 8 pm. +55 (11) 5522-8897. www.comunidadesambadavela.com 21. Samba do Monte (Samba do Monte) Nascido inicialmente como um projeto de inclusão social, a iniciativa de se fazer rodas de samba informais logo progrediu para um pro- jeto próprio, chamado Sam- ba do Monte. A proposta é o resgate dos antigos sambas de raiz, e o fortalecimento da comunidade e da ami- zade entre as pessoas. Para os que quiserem arriscar, os microfones estão sempre abertos para qualquer pes- soa participar. Borned initially as a social inclusion project, the initiative to make informal samba sessions soon progressed to its own design called Samba do Monte. The proposal is to rescue the traditional samba, and the strengthening of community and friendship among people. For those willing to try, the micro- phones are always open for anyone to participate. Av. Tomás de Souza, 552 Jardim Monte Azul +55 (11) 5853-8089. Todo segundo domingo do mês, das 14h às 20h. Every second Sunday of the month, from 2 to 8 pm. www.sambadomonte.blogspot.com ©AlexandreDiniz Manifestação afro cultural/ Afro Cultural Celebration
  23. 23. 40 41 O samba paulistano remonta às tradições de manifes- tações culturais do início do século XX. A população negra, instalada no que era naquele momento a peri- feria de uma São Paulo em desenvolvimento, se reunia para festejar durante horas ao som de batuques, cantorias e danças. Nascia ali a tradição dos consagrados cordões carnavalescos, um dos poucos espaços admissíveis para a identidade da cultura negra, que mais tarde dariam origem às escolas de samba. São Paulo tem hoje 14 esco- las de samba, só no grupo es- pecial, além de diversas outras escolas e blocos espalhados por toda a cidade. Entre essas escolas de samba, todas têm alguma relação com a cultura negra, mas aqui destacamos algumas delas. The Sao Paulo samba goes back to the cultural tradi- tions of the early twentieth century. The black popula- tion, which was installed at that time the outskirts of Sao Paulo in a development, ga- thered to celebrate for hours to the sound of drumming, singing and dancing. There was born the tradition of religious carnival cords, one of the few areas eligible for the identity of black culture, which later give rise to the samba schools. Sao Paulo now has 14 sam- ba schools, only in the spe- cial group, and several other schools and blocks scattered throughout the city. Among these samba schools, all have something to do with black culture, but here we highlight some of them. Unidos do Peruche (Unidos do Peruche) A Unidos do Peruche, cuja história impõe respeito no samba paulistano, com vários enredos africanos desenvolvidos com emoção e requinte. Foi fundada nos anos 50 por sambistas que vieram de outras agremia- ções, entre elas a Lavapés, mais antiga escola de sam- ba da cidade. Avenida Ordem e Progresso, 1061 Casa Verde / +55 (11) 3951-4099 www.unidosdoperuche.org.br The Unidos do Peruche samba school, whose history commands respect in Sao Paulo samba, with several plots Africans developed with emotion and refinement . It was founded in the 50´s by samba dancers who came from other clubs, including the Lavapés, oldest samba school in the city. O Samba e a cidade (Samba and the City) ©KekoPascuzzi Unidos do PerucheCamisa Verde e Branco ©KekoPascuzzi
  24. 24. 42 43 Nenê de Vila Matilde (Nenê de Vila Matilde) A Nenê de Vila Matilde, empunhando as cores azul e branco e orgulho de sua ori- gem. A Nenê de Vila Matilde foi fundada por Alberto Alves da Silva, o Seu Nenê, em 1949. Foi a primeira escola a ter uma quadra coberta na cidade, primeira campeã oficial do Carnaval (1968) e única escola paulistana a desfilar no sambódromo do Rio de Janeiro. Rua Julio Rinaldi, 01, Vila Salete, +55 (11) 2013-9757 www.nenedevilamatilde.com The Nenê de Vila Matilde sam- ba school, carrying the colors blue and white, and proud of their origin. The Nenê de Vila Matilde was founded by Alber- to Alves da Silva (Mrs. Nenê) in 1949. It was the first school to have an indoor court in the city, the first official winner of the Carnival (1968) and only school from Sao Paulo in the sambadrome parade in Rio de Janeiro. Camisa Verde e Branco (Camisa Verde e Branco) Também com uma história tradicional no samba de São Paulo, a Camisa Verde e Branco remonta ao ano de 1914, quando foi criado o Grupo Carnavalesco Barra Funda, liderado por Dionísio Barbosa. Nele, os homens saiam pelas ruas do bairro da Barra Funda vestidos de camisas verdes e calças brancas. Depois de 17 anos parado, o grupo voltou à atividade, e em 1972 se trans- forma em escola de samba. Rua James Holland, 663 - Barra Funda +55 (11) 3392-4982 / 3612-0266 www.camisaverde.net Also with a traditional story in samba of São Paulo, the Camisa Verde e Branco samba school dates back to 1914 when was created the Carnival Barra Funda group, led by Dionisio Barbosa.In it, the men leave the streets of Barra Funda dressed in gre- en shirts and white trousers. After 17 years standing, the group returned to the acti- vity, and in 1972 becomes a school of samba. ©KekoPascuzzi ©KekoPascuzzi Nenê de Vila Matilde Camisa Verde e Branco
  25. 25. 44 Vai-Vai (Vai-Vai) A Vai-Vai tem uma ligação estreita com a cultura afro antes mesmo de nascer: quem visita a quadra da agremiação, no Bixiga, talvez não saiba que os batuques, as danças, as rodas de capoeira e a presença da comunidade negra alegram esta região há quase 300 anos com a chegada dos primeiros negros fugidos das fazendas, formando o Quilombo da Saracura. Rua São Vicente, 276 – Bela Vista +55 (11) 3266-2581 www.vaivai.com.br And the Vai-Vai samba school which has close links with african culture even before birth: who visits the court of association, in Bixiga district, may not know that the drums, dances, ca- poeira and the presence of the black community rejoice this region nearly 300 years ago with the arrival of the first blacks escaped from the plantations, forming the Quilombo of Saracura. ©KekoPascuzzi Vai-Vai

×