Objetivos do curso<br />Objetivo geral: <br /><ul><li>Capacitação teórica para cuidadores de idosos.</li></ul>Objetivos es...
Entender do que se trata o Estatuto do Idoso.
Analisar todos os aspectos legais e trabalhistas da profissão de cuidador de idosos
Aprender sobre os grandes problemas de saúde dos idosos
Saber comunicar-se de maneira eficaz com os idosos e suas famílias
Analisar e praticar corretamente todos os aspectos da rotina de cuidados de idosos dependentes
Refletir com os cuidadores a necessidade do autocuidado, ou seja, da preocupação que os cuidadores devem ter com sua própr...
Aula 1<br />Temas abordados:<br /><ul><li>Envelhecimento no Brasil
Estatuto do Idoso</li></li></ul><li>Plano de aula<br /><ul><li>Aprender conceitos sobre: envelhecimento, gerontologia e ge...
Entender por que a população mundial e brasileira está envelhecendo.
Analisar as conseqüências econômicas e sociais que o envelhecimento acarreta.
Entender o que é trabalhar em equipe e o que é o termo multidisciplinar.
Conhecer o Estatuto do Idoso</li></li></ul><li>Brasil - País jovem de cabelos brancos<br />4,7 MILHÕES<br />6% POP.<br />2...
País jovem de cabelos brancos<br />	Dados gerais sobre o envelhecimento da população brasileira:<br /><ul><li>1975: 6 milh...
1990: 9,5 milhões de idosos
2000: 14 milhões de idosos
2010: 21 milhões de idosos
2025: 32 milhões de idosos!</li></li></ul><li>Como definimos o idoso hoje<br /><ul><li>Nos países mais desenvolvidos (na E...
Nos países menos desenvolvidos (como o Brasil, por exemplo), diz-se que uma pessoa é idosa após 60 anos de idade.</li></li...
O envelhecimento é feminino<br />De cada 10 mulheres que chegam aos 85 anos, <br />somente 5 homens chegam aos 85 anos! <b...
O envelhecimento é feminino<br /><ul><li>Evitam situações perigosas (acidentes, violência, guerras..)
Cuidam melhor da saúde e fazem preventivo ginecológico e cardiológico com muito mais freqüência.
Fumam e bebem menos que os homens
Fatores genéticos?</li></li></ul><li>Principais características do envelhecimento físico normal<br /><ul><li>Após 50 anos,...
Também após 40 anos, nossa estatura poderá reduzir 1 cm a cada década.
A pele perde a elasticidade, surgindo as rugas. Fica também pouco resistente, aparecendo mais facilmente feridas e presenç...
Durante o verão, o idoso não percebe a perda de água pela pele (pouca sudorese), bem como, não ingere líquidos suficientem...
Os músculos, desde que bem exercitados, podem manter a força e a tonicidade. Porém, é na terceira idade que a falta de exe...
O mesmo acontece com a capacidade cardíaca que em repouso ou esforços usuais, atende perfeitamente a demanda requerida.
O coração tem uma relação muito grande com o estilo de vida, sendo importante que os cuidados de prevenção de suas doenças...
Pode haver uma discreta redução do número de glóbulos vermelhos , sem que isto cause anemia.
A produção e o número de células da medula óssea e a imunidade estão reduzidas após 75-80 anos, o que ocasionam um aumento...
O idoso pode ter uma memória boa. O que ocorre é demorar um pouco mais para lembrar  (...esqueci!). Também não possui uma ...
Nos homens, a redução da audição pode ser comum. A visão pode ser prejudicada pela opacidade do cristalino (catarata). O p...
Os rins funcionam muito bem, quando não ocorre excessos, como medicações: anti-inflamatórios e antibióticos.
Pode ser normal o idoso evacuar a cada 4 a 5 dias, chegando até a uma semana! Cuidados com os laxantes (46, lacto-purga......
Com 30 anos de idade, podem faltar 2 dentes. Com 70 anos, a média é de falta de 10 dentes.
O idoso tem mais paladar para o doce e menos para a comida de sal.
A saliva é mais escassa e o relato de boca seca é mais comum.</li></ul>Todas  as características citadas acima sobre envel...
Termos ligados ao envelhecimento<br /><ul><li>Envelhecimento: </li></ul>processo fisiológico, ou seja, normal do corpo hum...
Termos ligados ao envelhecimento<br /><ul><li>Atividades básicas de vida diária </li></ul>locomover-se sozinho, banhar-se ...
Os vários tipos de envelhecimento<br />	A relação de independência e de dependência da família é, sem dúvida, um dos melho...
Exemplo de idoso dependente: 72 anos, seqüela de acidente vascular cerebral (derrame), com comprometimento de todo lado es...
Conseqüências: redução do padrão de vida anterior, isolamento do grupo social a que pertencia (fábrica, instituição...), n...
Por falta de contribuição previdenciária, devido ao trabalho no lar e da criação dos filhos, a mulher idosa tem renda meno...
Grande número de mulheres idosas que moram sozinhas nos grandes centros urbanos.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Curso cuidador de idosos - básico - aula 1

53.172 visualizações

Publicada em

Testdrive do Curso Básico para Cuidador de Idosos, oferecido pelo portal CUIDAR DE IDOSOS. Este curso é composto de 6 aulas, capacitando a pessoa que queira trabalhar como cuidador de idosos. Maiores informações em: http://www.cuidardeidosos.com.br/educacao/cursos/

Publicada em: Educação, Saúde e medicina

Curso cuidador de idosos - básico - aula 1

  1. 1.
  2. 2. Objetivos do curso<br />Objetivo geral: <br /><ul><li>Capacitação teórica para cuidadores de idosos.</li></ul>Objetivos específicos:<br /><ul><li>Estudar o aumento da população de idosos no Brasil e no mundo.
  3. 3. Entender do que se trata o Estatuto do Idoso.
  4. 4. Analisar todos os aspectos legais e trabalhistas da profissão de cuidador de idosos
  5. 5. Aprender sobre os grandes problemas de saúde dos idosos
  6. 6. Saber comunicar-se de maneira eficaz com os idosos e suas famílias
  7. 7. Analisar e praticar corretamente todos os aspectos da rotina de cuidados de idosos dependentes
  8. 8. Refletir com os cuidadores a necessidade do autocuidado, ou seja, da preocupação que os cuidadores devem ter com sua própria saúde e com sua qualidade de vida.</li></li></ul><li>Dinâmica do curso<br />O curso será dividido em sete aulas teóricas que poderão ser feitas de acordo com sua disponibilidade de tempo e horário.<br /> Após as aulas, você poderá fazer uma avaliação online para verificação do seu aprendizado. Sendo aprovado, receberá o Certificado de conclusão do curso em sua casa.<br />
  9. 9. Aula 1<br />Temas abordados:<br /><ul><li>Envelhecimento no Brasil
  10. 10. Estatuto do Idoso</li></li></ul><li>Plano de aula<br /><ul><li>Aprender conceitos sobre: envelhecimento, gerontologia e geriatria.
  11. 11. Entender por que a população mundial e brasileira está envelhecendo.
  12. 12. Analisar as conseqüências econômicas e sociais que o envelhecimento acarreta.
  13. 13. Entender o que é trabalhar em equipe e o que é o termo multidisciplinar.
  14. 14. Conhecer o Estatuto do Idoso</li></li></ul><li>Brasil - País jovem de cabelos brancos<br />4,7 MILHÕES<br />6% POP.<br />21 MILHÕES<br />12% POP.<br />2010<br />1970<br />
  15. 15. País jovem de cabelos brancos<br /> Dados gerais sobre o envelhecimento da população brasileira:<br /><ul><li>1975: 6 milhões de idosos
  16. 16. 1990: 9,5 milhões de idosos
  17. 17. 2000: 14 milhões de idosos
  18. 18. 2010: 21 milhões de idosos
  19. 19. 2025: 32 milhões de idosos!</li></li></ul><li>Como definimos o idoso hoje<br /><ul><li>Nos países mais desenvolvidos (na Europa e Estados Unidos, por exemplo), diz-se que uma pessoa é idosa após 65 anos.
  20. 20. Nos países menos desenvolvidos (como o Brasil, por exemplo), diz-se que uma pessoa é idosa após 60 anos de idade.</li></li></ul><li>O envelhecimento é feminino<br />Expectativa de vida entre mulheres e homens:<br />Mulheres : 78 anos<br />Homens: 69 anos<br />
  21. 21. O envelhecimento é feminino<br />De cada 10 mulheres que chegam aos 85 anos, <br />somente 5 homens chegam aos 85 anos! <br />
  22. 22. O envelhecimento é feminino<br /><ul><li>Evitam situações perigosas (acidentes, violência, guerras..)
  23. 23. Cuidam melhor da saúde e fazem preventivo ginecológico e cardiológico com muito mais freqüência.
  24. 24. Fumam e bebem menos que os homens
  25. 25. Fatores genéticos?</li></li></ul><li>Principais características do envelhecimento físico normal<br /><ul><li>Após 50 anos, o peso do corpo pode se estacionar ou diminuir, pois ocorre redução da massa dos órgãos em geral.
  26. 26. Também após 40 anos, nossa estatura poderá reduzir 1 cm a cada década.
  27. 27. A pele perde a elasticidade, surgindo as rugas. Fica também pouco resistente, aparecendo mais facilmente feridas e presença de bolhas.</li></li></ul><li>Principais características do envelhecimento físico normal<br /><ul><li>A capacidade de regulação corporal pela pele está afetada. O idoso pode não se agasalhar bem, na época do frio, ocasionando infecções respiratórias.
  28. 28. Durante o verão, o idoso não percebe a perda de água pela pele (pouca sudorese), bem como, não ingere líquidos suficientemente, o que pode acarretar desidratação.
  29. 29. Os músculos, desde que bem exercitados, podem manter a força e a tonicidade. Porém, é na terceira idade que a falta de exercícios e a imobilidade podem gerar atrofia e perda da capacidade motora, piorando a locomoção e os movimentos gerais.</li></li></ul><li>Principais características do envelhecimento físico normal<br /><ul><li>A capacidade pulmonar está reduzida no idoso, mas para suas atividades físicas normais é satisfatória.
  30. 30. O mesmo acontece com a capacidade cardíaca que em repouso ou esforços usuais, atende perfeitamente a demanda requerida.
  31. 31. O coração tem uma relação muito grande com o estilo de vida, sendo importante que os cuidados de prevenção de suas doenças sejam exercidos por toda a vida da pessoa.</li></li></ul><li>Principais características do envelhecimento físico normal<br /><ul><li>A mulher idosa tem maior incidência de doenças da tireóide. Ambos sexos, na terceira idade, têm maior incidência de diabetes e hipertensão arterial.
  32. 32. Pode haver uma discreta redução do número de glóbulos vermelhos , sem que isto cause anemia.
  33. 33. A produção e o número de células da medula óssea e a imunidade estão reduzidas após 75-80 anos, o que ocasionam um aumento da incidência de infecções, doenças auto-imunes como alergias e artrites e câncer, nesta faixa etária.</li></li></ul><li>Principais características do envelhecimento físico normal<br /><ul><li>O idoso tem um número de horas de sono menor ( 6 a 7 horas de sono), acorda mais a noite para urinar e tem um sono mais leve (acorda mais facilmente).
  34. 34. O idoso pode ter uma memória boa. O que ocorre é demorar um pouco mais para lembrar (...esqueci!). Também não possui uma boa memória para fatos tão recentes, a não ser que esteja prestando bastante atenção.
  35. 35. Nos homens, a redução da audição pode ser comum. A visão pode ser prejudicada pela opacidade do cristalino (catarata). O paladar tem uma predileção para alimentação mais doce (bolos, biscoito, pães, café com leite...)</li></li></ul><li>Principais características do envelhecimento físico normal<br /><ul><li>Tanto o fígado como o estômago, têm uma capacidade reduzida de digerir alimentação e medicamentos.
  36. 36. Os rins funcionam muito bem, quando não ocorre excessos, como medicações: anti-inflamatórios e antibióticos.
  37. 37. Pode ser normal o idoso evacuar a cada 4 a 5 dias, chegando até a uma semana! Cuidados com os laxantes (46, lacto-purga...).</li></li></ul><li>Principais características do envelhecimento físico normal<br /><ul><li>O envelhecimento começa pelos dentes.
  38. 38. Com 30 anos de idade, podem faltar 2 dentes. Com 70 anos, a média é de falta de 10 dentes.
  39. 39. O idoso tem mais paladar para o doce e menos para a comida de sal.
  40. 40. A saliva é mais escassa e o relato de boca seca é mais comum.</li></ul>Todas as características citadas acima sobre envelhecimento são características normais, ou seja, não são consideradas como doença!<br />
  41. 41. Termos ligados ao envelhecimento<br /><ul><li>Envelhecimento: </li></ul>processo fisiológico, ou seja, normal do corpo humano, caracterizado pelo declínio progressivo, inerente ao ser vivo que tem idade avançada.<br /><ul><li> Geriatria:</li></ul>ramo da medicina que cuida das pessoas acima de 60 anos.<br /><ul><li> Gerontologia:</li></ul>ciência que estuda o envelhecimento, suas causas e conseqüências, buscando soluções para uma melhor qualidade de vida para os idosos.<br /><ul><li> Autonomia: </li></ul>capacidade de decisão sobre sua própria vida, sem ajuda de outras pessoas, sem ajuda da família.<br /><ul><li> Independência:</li></ul> capaz de desenvolver as atividades instrumentais de vida diária e de auto-cuidado sozinho.<br />
  42. 42. Termos ligados ao envelhecimento<br /><ul><li>Atividades básicas de vida diária </li></ul>locomover-se sozinho, banhar-se sozinho, ter continência e usar o banheiro sem ajuda, vestir-se sozinho, alimentar-se sem ajuda.<br /><ul><li>Atividades instrumentais de vida diária</li></ul>fazer compras, pagar as contas, cozinhar, usar meios de transporte e cuidar da própria saúde.<br /><ul><li>Cuidador</li></ul> responsável pelo cuidado do idoso dependente. Temos o cuidador familiar e o cuidador formal (contratado para cuidar do idoso).<br /><ul><li>Finitude</li></ul>entender que todos nós somos finitos, que morreremos. A terceira idade está intimamente ligada à tarefa de conclusão da vida.<br />
  43. 43. Os vários tipos de envelhecimento<br /> A relação de independência e de dependência da família é, sem dúvida, um dos melhores indicadores de saúde, de bem estar social e econômico.<br /><ul><li>Exemplo de idoso independente: 85 anos, idosa, mora sozinha, boa aposentadoria, ausência de doenças que possam atrapalhar sua autonomia e condições de locomoção.
  44. 44. Exemplo de idoso dependente: 72 anos, seqüela de acidente vascular cerebral (derrame), com comprometimento de todo lado esquerdo do corpo, sem condições de locomoção fora de domicílio, necessita da ajuda financeira dos filhos para comprar seus medicamentos e pagar o plano de saúde.</li></li></ul><li>Consequências econômicas do envelhecimento populacional<br />Aposentadoria: Em muitas situações, coincide e é sinônimo de envelhecimento. É um direito assegurado pelo trabalhador, após décadas de trabalho e contribuição previdenciária. Na prática, contrariando o aspecto de<br />jubilamento e merecimento por serviços prestados, ocorre, comumente, redução de renda e situação de preocupação e isolamento social. <br /><ul><li>Distanciamento do mercado de trabalho: como conseqüência do envelhecimento, da ruptura da vida profissional e da aposentadoria. O idoso é preterido, em favor de trabalhadores mais jovens, de acesso ao mercado de trabalho ou da continuidade neste mercado.
  45. 45. Conseqüências: redução do padrão de vida anterior, isolamento do grupo social a que pertencia (fábrica, instituição...), não recolocação no mercado de trabalho, dependência dos filhos e auto-estima baixa.</li></li></ul><li>Consequências diretas da feminização do envelhecimento brasileiro<br />Grande número de mulheres idosas que moram sozinhas nos grandes centros urbanos.<br /><ul><li>Mesmo assim, muitas delas acabam sendo a única fonte de renda de toda a família, fazendo com que o padrão de vida seja menor..
  46. 46. Por falta de contribuição previdenciária, devido ao trabalho no lar e da criação dos filhos, a mulher idosa tem renda menor, muitas vezes somente a aposentadoria do marido.
  47. 47. Grande número de mulheres idosas que moram sozinhas nos grandes centros urbanos.
  48. 48. Por falta de contribuição previdenciária, devido ao trabalho no lar e da criação dos filhos, a mulher idosa tem renda menor, muitas vezes somente a aposentadoria do marido.
  49. 49. Mesmo assim, muitas delas acabam sendo a única fonte de renda de toda a família, fazendo com que o padrão de vida seja menor.
  50. 50. Exploração da família, que depende da idosa, em relação à obrigação de contrair empréstimos consignados, facultativo à aposentados e pensionistas,
  51. 51. Isolamento social da idosa muito maior que do idoso. Maior contingente de institucionalização da mulher idosa em relação ao homem idoso.</li></li></ul><li>Consequências diretas da feminização do envelhecimento brasileiro<br /><ul><li>Exploração da família, que depende da idosa, em relação à obrigação de contrair empréstimos consignados, facultativo à aposentados e pensionistas.
  52. 52. Isolamento social da idosa muito maior que do idoso. Maior contingente de institucionalização da mulher idosa em relação ao homem idoso.</li></li></ul><li>Consequências do envelhecimento em relação à saúde e previdência<br />
  53. 53. Consequências do envelhecimento em relação à saúde e previdência<br /><ul><li>Questão séria é a contribuição previdenciária. Os cálculos autuariais (diz respeito à seguros e previdências) deixam bem claro a necessidade de uma grande massa de contribuintes pagantes, para manter a massa de aposentados.
  54. 54. Este sistema previdenciário é fácil de se manter, quando um grande número de jovens e adultos contribuem e um parte menor de idosos aposentados recebem. O que vem ocorrendo no Brasil até os dias de hoje.
  55. 55. Observando, contudo, a pirâmide brasileira e sua evolução em menos de 15-20 anos, percebemos claramente que haverá um preocupante redução da massa de adultos e jovens contribuintes e um grande efetivos de aposentados ávidos por receber suas aposentadorias.</li></li></ul><li>Consequências do envelhecimento em relação à temática da violência<br />Formas de violência e maus tratos na terceira idade:<br />
  56. 56. Consequências do envelhecimento em relação à temática da violência<br />Onde acontecem os maus tratos:<br /><ul><li>Na casa do próprio idoso!
  57. 57. Na casa do cuidador
  58. 58. Na comunidade
  59. 59. Vias públicas
  60. 60. Nas instituições de longa permanência (asilares)
  61. 61. Nos hospitais</li></li></ul><li>Consequências do envelhecimento em relação à temática da violência<br />Provocadores de maus tratos:<br />Um familiar <br />Um vizinho<br />Um cuidador<br />Um profissional de saúde que o atende<br />Estranhos <br />
  62. 62. Consequências do envelhecimento em relação à temática da violência<br />Algumas causas de maus tratos no ambiente familiar :<br />Uma relação familiar desgastada pelo tempo<br />Conflitos familiares<br />Incapacidade do cuidador em oferecer o cuidado adequado<br />A condição de dependência do idoso<br />O cansaço excessivo advindo da tarefa de cuidar<br />Problemas econômicos<br />
  63. 63. Consequências políticas do envelhecimento populacional<br />Políticas para terceira idade:<br />POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO (1996)<br />ESTATUTO DO IDOSO (2003)<br />POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA (2006)<br />Criação dos Conselhos municipais, estaduais e nacional dos Direitos da Pessoa Idosa ( a partir de 1990)<br />
  64. 64. Consequências políticas do envelhecimento populacional<br />O amparo legal e o reconhecimento dos direitos do idoso já existem na forma da lei.<br />Ainda não possui cultura de respeito, reconhecimento e de valorização dos direitos da pessoa idosa.<br />Reconhecimento e respeito virão através da luta dos segmentos envolvidos:<br />Idosos<br />Gerontólogos e profissionais de saúde<br />Conselhos muinicipais de idosos<br />Clubes da terceira idade<br />Universidades da terceira idade...<br />
  65. 65. Trabalhar em equipe<br />enfermagem<br />fisioterapia<br />Cuidador de Idosos<br />fonoaudiologia<br />Psicologia<br />Medicina<br />Terapia ocupacional<br />Nutrição<br />Serviço Social<br />Odontologia<br />
  66. 66. Estatuto do idoso<br /><ul><li>Lei nº 10.741, de 2003 – promulgada com o título de ESTATUTO DO IDOSO
  67. 67. Foi destinada a regulamentar os direitos assegurados às pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.</li></li></ul><li>
  68. 68.
  69. 69.
  70. 70.
  71. 71.
  72. 72.
  73. 73.
  74. 74.
  75. 75.
  76. 76.
  77. 77. A vida são deveres que nós trouxemos pra fazer em casa.<br />Quando se vê já são seis horas; <br />Quando se vê, já é sexta-feira; <br />Quando se vê, já terminou o ano; <br />Quando se vê, passaram-se 50 anos! <br />E agora, é tarde demais para ser reprovado. <br />Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio. <br />Seguiria sempre em frente e iria jogando, pelo caminho, a casca dourada inútil das horas. <br />Dessa forma eu digo, não deixe de fazer algo que gosta devido a falta de tempo, a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará mais!<br />Mário Quintana<br />A Vida<br />
  78. 78. Informações finais<br />Parabéns!<br /> Você cumpriu 16% do curso<br />
  79. 79. Mantenha-se informado!<br />Siga o Cuidar de Idosos em nossas comunidades:<br /><ul><li> receba notícias e dicas complementares
  80. 80. debata sobre as aulas com outros cuidadores
  81. 81. amplie sua rede de relacionamento</li>

×