Contada pelos
alunos do 2ºC
Era uma vez um bando de gaivotas que esvoaçava sobre o rio Elba, no mar do Norte.
Kengah era uma gaivota de penas cor de prata
que gostava de observar as bandeiras dos
barcos.
As gaivotas voavam em direção aos céus da Biscaia (Espanha).

Seria um belo encontro se…
Kengah mergulhou várias vezes no mar para saciar a sua fome, mas o
petróleo, mancha negra e viscosa de algum petroleiro, c...
A Gaivota com muita
persistência conseguiu sair
dali, mas extremamente
cansada voou até conseguir
chegar a torre da igreja...
Ali foi parar estendida no chão, quando lhe aparece Zorbas, um gato preto e gordo. Este
observa-a muito admirado e verific...
A sofrida gaivota pede a Zorbas a grande
missão de cuidar da jovem gaivota e ensinarlhe a voar. Depois de morrer, o gato t...
Depois de enfrentar alguns perigos, o gato resolveu cumprir a promessa. Ensinar a
gaivota a voar. Afinal é o que fazem as ...
Com a ajuda de todos os amigos
e sem nunca desistir, a gaivota
aprende a voar.
A gaivota estende as asas e voa num céu azul.
Chegou a hora de seguir o seu caminho e
encontrar o seu bando, mas nunca esq...
Resumo: turma 2ºC da Professora Margarete Gomes

Montagem: Colaboração de Maria Ribeiro

Ilustradores:
Francisco Almeida
É...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar

272 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
272
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar

  1. 1. Contada pelos alunos do 2ºC
  2. 2. Era uma vez um bando de gaivotas que esvoaçava sobre o rio Elba, no mar do Norte.
  3. 3. Kengah era uma gaivota de penas cor de prata que gostava de observar as bandeiras dos barcos.
  4. 4. As gaivotas voavam em direção aos céus da Biscaia (Espanha). Seria um belo encontro se…
  5. 5. Kengah mergulhou várias vezes no mar para saciar a sua fome, mas o petróleo, mancha negra e viscosa de algum petroleiro, colava-lhe as asas ao corpo, não a deixando acompanhar o bando.
  6. 6. A Gaivota com muita persistência conseguiu sair dali, mas extremamente cansada voou até conseguir chegar a torre da igreja de Hamburgo (Norte da Alemanha, nas margens do rio Elba).
  7. 7. Ali foi parar estendida no chão, quando lhe aparece Zorbas, um gato preto e gordo. Este observa-a muito admirado e verifica que está muito ferida. Tenta ajuda-la mas sem êxito. Pois esta explica-lhe que foi apanhada por uma maré negra. Estava a morrer, mesmo assim ainda teve coragem de lhe pedir que cuidasse do seu ovo.
  8. 8. A sofrida gaivota pede a Zorbas a grande missão de cuidar da jovem gaivota e ensinarlhe a voar. Depois de morrer, o gato tem a bela missão de cuidar da bebé gaivota. Com ajuda dos seus amigos tudo faz para que nada lhe falte e protege-a como se fosse sua.
  9. 9. Depois de enfrentar alguns perigos, o gato resolveu cumprir a promessa. Ensinar a gaivota a voar. Afinal é o que fazem as gaivotas!
  10. 10. Com a ajuda de todos os amigos e sem nunca desistir, a gaivota aprende a voar.
  11. 11. A gaivota estende as asas e voa num céu azul. Chegou a hora de seguir o seu caminho e encontrar o seu bando, mas nunca esquecerá o gato Zorbas e os seus amigos. Um dia há-de voltar!
  12. 12. Resumo: turma 2ºC da Professora Margarete Gomes Montagem: Colaboração de Maria Ribeiro Ilustradores: Francisco Almeida Érica Carmo Rita Melo Raul Oliveira Bernardo Silva Beatriz Ribeiro Carolina Fernandes Ana Rocha Afonso Iglésias André Rocha Miguel Vitó Carolina Brioso Joana Martins Sofia Martins

×