Plano De ...

818 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
818
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
92
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano De ...

  1. 1. Plano de Contingência para a Gripe A (H1N1) Centro Social Paroquial dos Pousos
  2. 2. Plano Contingência C.S.P.Pousos Objectivo: Garantir a actividade da Instituição. Contexto: Evitar o rápido contágio e a propagação do vírus. PREVENÇÃO CONTENÇÃO
  3. 3. Cada organização deve envolver todos os parceiros: Utilizadores CORRESPONSABILIZAÇÃO
  4. 4. A MISSÃO: Princípios Orientadores do Plano de Contingência Designar um Coordenador; Prever o Impacto do Absentismo; Identificar Actividades Essenciais e Prioritárias; Definir recursos Humanos Mínimos; Assegurando Substituições sempre que necessário (colaboração de pais, voluntários, estudantes, outros)
  5. 5. Princípios Orientadores do Plano de Contingência (Cont.) Divulgar as medidas recomendadas pelo Min. Saúde; Reforçar planos de higiene; Desinfecção diária Retirar alguns brinquedos Identificar parceiros externos; Manter actualizados os contactos de colaboradores e clientes; Envolver todos os trabalhadores; Divulgar o plano de contingência por E-mail, através de panfletos e verbalmente.
  6. 6. Medidas Preventivas Colaboração corresponsabilização dos Encarregados de Educação e de todos os colaboradores; Evitar contactos físicos (beijos, abraços, etc); Manter um perímetro mínimo de 1 metro, quando se estabelece contacto verbal com terceiros;
  7. 7. Plano de Contingência Pressupõe: Envolver toda a organização; Capacidade de Resiliência; Boa articulação com todos os parceiros;
  8. 8. Plano de Contingência Acções de Prevenção Lavagem / Desinfecção das mãos: À Entrada: Dispensador com gel desinfectante a ser utilizado por TODAS as pessoas que entram na Instituição; O portão de entrada e a porta principal estarão abertos entre as 07:45 e as 10:00 e entre as 16:30 e as 18:30. Todos devem entrar pela porta principal, sem excepção. WC dos utilizadores: Sabonete, água; Soluções alcoólicas / gel desinfectante; Balde com tampa;
  9. 9. Acções de Prevenção (Cont.) Reforço da lavagem diária das mãos das crianças do Pré- escolar: à entrada na Instituição; a meio da manhã (10:30); antes do almoço (12:00); depois do almoço (13:00); antes do lanche (16:00); depois do lanche (16:30); à saída. NOTA: As crianças de Creche terão os mesmos cuidados, embora com horários diferenciados, tendo em conta a rotina de Creche.
  10. 10. Acções de Prevenção (Cont.) Todos os funcionários (Creche, Jardim, Centro Convívio e Serviço Apoio Domiciliário) devem lavar e desinfectar as mãos com o máximo de regularidade: à entrada e à saída da instituição, antes e depois de cada refeição, entre higienes e apoios na alimentação. A cozinha ficará interdita a todos os funcionários das outras áreas, fornecedores e visitantes.
  11. 11. Acções de Prevenção (Cont.) Lavagem e desinfecção: dos espaços e brinquedos de grandes dimensões (com lixívia, soluções alcoólicas, ou outros produtos desinfectantes); dos brinquedos de pequenas dimensões (na máquina de lavar, 2 vezes por dia); os brinquedos de difícil lavagem serão retirados das salas.
  12. 12. Acções de Prevenção (Cont.) de telefones e comandos de TV após cada utilização (com toalhitas desinfectantes); de maçanetas/puxadores de portas, torneiras, lavatórios e sanitas (com produtos desinfectantes), várias vezes por dia; arejamento frequente dos espaços fechados (salas e gabinetes); utilização de luvas (sempre que se justifique); utilização de máscaras (apenas nos doentes);
  13. 13. Acções de Prevenção (Cont.) Quarentena: obrigatoriedade de 3 dias de quarentena (período de encubação) de funcionários e clientes após saídas para o estrangeiro; crianças, familiares e funcionários que manifestem febre ou sintomas gripais deverão permanecer em casa até confirmação do diagnóstico; o regresso de crianças ou funcionárias à Instituição após terem a doença só se efectuará mediante indicação dos Serviços de Saúde.
  14. 14. Acções de Prevenção (Cont.) Informação e sensibilização: divulgação de informações e medidas de prevenção recomendadas pelo Min. Da Saúde (através da afixação das mesmas e de encaminhamento via E-mail); promoção de acções de sensibilização externas para as crianças, acerca da lavagem das mãos, como evitar contacto com olhos, nariz e boca, etc.; Pedimos a colaboração de voluntários.
  15. 15. Acções de Contenção Sempre que identificados sinais de alerta: a criança será conduzida a uma sala de isolamento (criada para o efeito) juntamente com a funcionária com quem esteve em contacto; ser-lhes-ão colocadas máscaras, luvas e protecção de pés; serão contactados de imediato os Encarregados de Educação; será efectuada uma chamada explicativa da situação para o 808 24 24 24 (linha saúde 24);
  16. 16. Acções de Contenção (cont.) todas as pessoas que estiveram em contacto com a criança serão retiradas da Instituição; os espaços serão desinfectados; os médicos das entidades competentes avaliarão a situação; caso se confirme a doença, a criança / funcionária será afastada da instituição, regressando, apenas, após avaliação médica.
  17. 17. Casos Extremos: Se o contágio se propagar a toda a Instituição: A situação será remetida para o delegado de Saúde; Encerramento da Instituição.
  18. 18. Fontes: Ministério da Saúde – Departamento de Saúde Pública: Plano de Contingência Nacional do Sector da Saude para a Pandemia de Gripe; Orientações para a concepção do Plano de Contingência; Prevenção da Gripe A – Recomendações para Instituições; Gripe A (H1N1)v – Planos de Contingência para Creches, Jardins-de-Infância, Escolas e outros Estabelecimentos de Ensino. • Disponível em: www.dgs.pt

×