SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
“O Capitão AVAPE contra o                            Expediente
        Fantasma Autismo”
       Este manual foi elaborado pelo               Presidente da AVAPE:
    Grupo de Saúde Mental da AVAPE                         Sylvia Cury
    (Associação para Valorização de Pessoas
    com Deficiência), em parceria com o                 Editor de Arte:
    Projeto Distúrbios do Desenvolvimento                 Juarez Corrêa
    do Instituto de Psicologia da USP, com          juarezsbc@yahoo.com.br
    o objetivo de informar e esclarecer as
                                                            Redação:
    pessoas sobre o autismo.
                                                 Grupo de Saúde Mental AVAPE
       O autismo, para fins diagnósticos, é            (Dr. Claudio Gomes,
    encontrado no DSM IV-TR e na CID 10,                Dr. Marcio Falcão,
    dentro da classificação dos Transtornos         Dr. Francisco Assumpção,
    Invasivos do Desenvolvimento.                   Julianna Di Matteo, Roseli
                                                   Paicheco, Simone Cucolichio,
       O conceito mais utilizada desde 2001
                                                       Carolina Padovani).
    é “continuum autistico”, sendo também
    evidenciado como transtorno do espectro            Comitê Editorial:
    autista. Contudo, clinicamente, para pais     Dr. Claudio Gomes, Dr. Marcio
    e cuidadores, a linguagem coloquial de       Falcão, Dr. Francisco Assumpção,
    fácil entendimento usualmente utilizada      Eliana Victor, Juliana Di Matteo,
    é Autismo.                                       Roseli Paicheco, Simone
                                                  Cucolichio, Carolina Padovani,
       Por meio de uma linguagem simples
                                                 Valquíria Barbosa, Gisele Achkar,
    e acessível, o Manual expõe as principais
                                                        Giovana Batistella.
    características de diagnóstico do autismo,
    que podem ser observadas pelos pais e                Diagramação:
    cuidadores desde a primeira infância.                Mariana Dahrug
       Este volume abordará o que é o Autismo
    e como evidenciá-lo precocemente. E no             Avenida Brasil, 726
    próximo episódio, confira: “O Capitão          Jd. América - São Paulo/SP
    AVAPE contra o Fantasma Autismo - Parte              CEP 01430-000
    2: o combate”.                                     Tel: (11) 3055-5000
      Boa leitura,                                E-mail: avape@avape.org.br
                                                        www.avape.org.br
            Grupo de Saúde Mental da AVAPE

2
Era uma vez...
  Uma família muito unida e amorosa.
  Todos estavam radiantes com a chegada de mais um filho.
  Mas, quando nasceu, ou até os 36 meses de idade,
o menino recebeu a visita de um terrível fantasma,
que o brindou com três grandes dificuldades. Elas o
acompanhariam por toda a vida: – “Você terá problemas
para se relacionar com outras pessoas”. “Terá dificuldades
para se comunicar e terá atitudes esquisitas”.
  Era tanta dedicação e amor, que seus pais nada
perceberam. Até que...




                                                             3
...o menino foi crescendo e se mostrando
    muito solitário.
       Seu isolamento ficava ainda mais evidente quan-
    do as outras crianças o chamavam para brincar.
    Nestas situações, ele demonstrava muito pouco
    interesse para qualquer atividade.
      De vez em quando, repetia frases que os
    outros tinham acabado de dizer, e todos ficavam
    sem entender...




4
...em outras situações, as frases que ele
repetia tinham variações de altura e timbre...




  Uma de suas manias era arrumar e enfileirar
objetos. Ficava nesta atividade por longas horas,
sem “dar bola” para ninguém.




                                                    5
Várias vezes ele queria algo e não conseguia
    se expressar para pedir. Não conseguia olhar as
    pessoas nos olhos.
      Então, utilizava o outro para conseguir o que
    queria, puxando a pessoa até o objeto.




6
Se alguém mexia em alguma de suas coisas,
ele reagia de maneira até exagerada. Chorava
e gritava. Muitas vezes chegando a se agredir e
se machucar.




                                                  7
Era difícil ensiná-lo alguma coisa nova. Ele
    não demonstrava interesse e parecia não
    ter iniciativa. Era necessário que alguém o
    estimulasse o tempo todo.
      Também utilizava os objetos de maneira
    inadequada, cheirando ou colocando-os na
    boca.



8
Sua dificuldade de relacionamento era tão
grande que nem mesmo percebia o que o outro
estava sentindo.
  Ele não compreendia as expressões do rosto
de alguém e toda a comunicação não-verbal.




                                               9
Ele não conseguia ficar parado. Chegava a sair
     correndo sem motivo e de forma inadequada, se
     colocando em situações de risco.
       Quando se machucava, parecia nem sentir dor.




10
Não conseguia utilizar os objetos de forma
correta. Chegava a ter dificuldades de usar
o banheiro, por medo de se sentar no vaso
sanitário.




                                               11
Não conseguia dormir. Ficava parado ou
     fazendo atividades repetitivas e sem finalidade,
     por muito tempo.




12
Sua alimentação era como um ritual. Ou se
interessava por alimentos de uma cor específica,
ou somente de uma forma.
  Tinha dificuldades em montar estratégias sim-
ples para resolver situações cotidianas e perdia
muito tempo para chegar a conclusões óbvias.




                                                   13
Mas um belo dia e sempre alerta...
       ...o Capitão AVAPE, com sua visão de raio-x,
     desconfia que tem alguma coisa estranha na
     casa dos Silva.
       Ele voa diretamente para lá.




14
...Chegando na casa, o Capitão AVAPE logo
detecta a presença do vilão Autismo.
   Intimidando o vilão, o capitão estabelece
o diagnóstico. Seus efeitos eram visíveis:
dificuldades de se relacionar com as pessoas,
uma linguagem sem finalidade, gestos esquisi-
tos e atitudes incompreensíveis...


Conseguirá o CAPITÃO AVAPE enfrentar
   o terrível vilão, na tentativa heróica
          de reabilitar a criança?
                                                15
Não perca o próximo episódio de


          O
    CAPITÃO AVAPE
       contra o
  FANTASMA AUTISMO
     Parte 2 – O combate




         Apoio Institucional

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cartilha tea-e-book-1
Cartilha tea-e-book-1Cartilha tea-e-book-1
Cartilha tea-e-book-1fabinhodragon
 
Autismo pela Análise do Comportamento
Autismo pela Análise do ComportamentoAutismo pela Análise do Comportamento
Autismo pela Análise do ComportamentoFernandaMars1
 
O autismo e suas características
O autismo e suas característicasO autismo e suas características
O autismo e suas característicasMara Cristina
 
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regularAutismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regularJanderly Reis
 
Transtorno do Espectro Autista
Transtorno do Espectro AutistaTranstorno do Espectro Autista
Transtorno do Espectro AutistaCÉSAR TAVARES
 
Conselhos para pais de autistas
Conselhos para pais de autistasConselhos para pais de autistas
Conselhos para pais de autistasSarah Olliver
 
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanianCartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanianSimoneHelenDrumond
 
Power point autismo
Power point  autismoPower point  autismo
Power point autismoadrianamnf13
 

Mais procurados (15)

Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Fisioterapeuta
FisioterapeutaFisioterapeuta
Fisioterapeuta
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Palestra Autismo
Palestra AutismoPalestra Autismo
Palestra Autismo
 
Cartilha tea-e-book-1
Cartilha tea-e-book-1Cartilha tea-e-book-1
Cartilha tea-e-book-1
 
Autismo pela Análise do Comportamento
Autismo pela Análise do ComportamentoAutismo pela Análise do Comportamento
Autismo pela Análise do Comportamento
 
Autismo artigo
Autismo artigoAutismo artigo
Autismo artigo
 
Autismo guia pratico
Autismo guia praticoAutismo guia pratico
Autismo guia pratico
 
O autismo e suas características
O autismo e suas característicasO autismo e suas características
O autismo e suas características
 
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regularAutismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
Autismo: desafios da inclusão da criança autista na escola regular
 
Transtorno do Espectro Autista
Transtorno do Espectro AutistaTranstorno do Espectro Autista
Transtorno do Espectro Autista
 
Conselhos para pais de autistas
Conselhos para pais de autistasConselhos para pais de autistas
Conselhos para pais de autistas
 
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanianCartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
Cartilha os direitos dos autistas no amazonas simone helen drumond ischkanian
 
Autismo aula
Autismo aulaAutismo aula
Autismo aula
 
Power point autismo
Power point  autismoPower point  autismo
Power point autismo
 

Destaque

História que explica o autismo às crianças
História que explica o autismo às criançasHistória que explica o autismo às crianças
História que explica o autismo às criançasclaumarjoel
 
Primeiro ciclo - sensibilização autismo
Primeiro ciclo - sensibilização autismoPrimeiro ciclo - sensibilização autismo
Primeiro ciclo - sensibilização autismoDaniela Santos
 
Apresentação autismo escolinha
Apresentação autismo escolinhaApresentação autismo escolinha
Apresentação autismo escolinhaDaniela Santos
 
Apresentaoautismoescolinha
ApresentaoautismoescolinhaApresentaoautismoescolinha
Apresentaoautismoescolinhass1976
 
Manual autismo i
Manual autismo iManual autismo i
Manual autismo iweb351
 
Acessibilidade uma escola para todos
Acessibilidade uma escola para todosAcessibilidade uma escola para todos
Acessibilidade uma escola para todosCátia Nunes
 
70 autismo os três porquinhos
70 autismo os três porquinhos70 autismo os três porquinhos
70 autismo os três porquinhosSimoneHelenDrumond
 
Sensibilização
SensibilizaçãoSensibilização
Sensibilizaçãocejad
 
Dez coisas que um autista gostaria que você soubesse
Dez coisas que um autista gostaria que você soubesse Dez coisas que um autista gostaria que você soubesse
Dez coisas que um autista gostaria que você soubesse Pri Domingos
 
Slide Autismo
Slide   AutismoSlide   Autismo
Slide AutismoUNIME
 
A turma da mônica um amiguinho diferente
A turma da mônica   um amiguinho diferenteA turma da mônica   um amiguinho diferente
A turma da mônica um amiguinho diferentePri Domingos
 

Destaque (14)

História que explica o autismo às crianças
História que explica o autismo às criançasHistória que explica o autismo às crianças
História que explica o autismo às crianças
 
Primeiro ciclo - sensibilização autismo
Primeiro ciclo - sensibilização autismoPrimeiro ciclo - sensibilização autismo
Primeiro ciclo - sensibilização autismo
 
Autismo - Ziraldo
Autismo  -  ZiraldoAutismo  -  Ziraldo
Autismo - Ziraldo
 
Apresentação autismo escolinha
Apresentação autismo escolinhaApresentação autismo escolinha
Apresentação autismo escolinha
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
ApresentaçãO Autismo
ApresentaçãO AutismoApresentaçãO Autismo
ApresentaçãO Autismo
 
Apresentaoautismoescolinha
ApresentaoautismoescolinhaApresentaoautismoescolinha
Apresentaoautismoescolinha
 
Manual autismo i
Manual autismo iManual autismo i
Manual autismo i
 
Acessibilidade uma escola para todos
Acessibilidade uma escola para todosAcessibilidade uma escola para todos
Acessibilidade uma escola para todos
 
70 autismo os três porquinhos
70 autismo os três porquinhos70 autismo os três porquinhos
70 autismo os três porquinhos
 
Sensibilização
SensibilizaçãoSensibilização
Sensibilização
 
Dez coisas que um autista gostaria que você soubesse
Dez coisas que um autista gostaria que você soubesse Dez coisas que um autista gostaria que você soubesse
Dez coisas que um autista gostaria que você soubesse
 
Slide Autismo
Slide   AutismoSlide   Autismo
Slide Autismo
 
A turma da mônica um amiguinho diferente
A turma da mônica   um amiguinho diferenteA turma da mônica   um amiguinho diferente
A turma da mônica um amiguinho diferente
 

Semelhante a O Capitão AVAPE contra o Fantasma Autismo

Semelhante a O Capitão AVAPE contra o Fantasma Autismo (20)

Autismo aula power point
Autismo aula power pointAutismo aula power point
Autismo aula power point
 
Conselhos para Pais de Autistas
Conselhos para Pais de Autistas Conselhos para Pais de Autistas
Conselhos para Pais de Autistas
 
Autismo orientação para os pais
Autismo   orientação para os paisAutismo   orientação para os pais
Autismo orientação para os pais
 
Cartilha autismo para pais
Cartilha autismo para paisCartilha autismo para pais
Cartilha autismo para pais
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Cartilha ziraldo-autismo-uma-realidade
Cartilha ziraldo-autismo-uma-realidadeCartilha ziraldo-autismo-uma-realidade
Cartilha ziraldo-autismo-uma-realidade
 
Cartilha - Autismo uma Realidade - Ziraldo
Cartilha - Autismo uma Realidade - ZiraldoCartilha - Autismo uma Realidade - Ziraldo
Cartilha - Autismo uma Realidade - Ziraldo
 
340
340340
340
 
119168916 autismo
119168916 autismo119168916 autismo
119168916 autismo
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Apresentação autismo para maiores de 11anos
Apresentação autismo para maiores de 11anosApresentação autismo para maiores de 11anos
Apresentação autismo para maiores de 11anos
 
10 autistas famosos
10  autistas famosos10  autistas famosos
10 autistas famosos
 
Autistas famosos
Autistas famososAutistas famosos
Autistas famosos
 
Autistas famosos
Autistas famososAutistas famosos
Autistas famosos
 
Autismo e aprendizagem.pptx
Autismo e aprendizagem.pptxAutismo e aprendizagem.pptx
Autismo e aprendizagem.pptx
 
autismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdfautismo como tratar.pdf
autismo como tratar.pdf
 
Autismo os educadores são a chave para inclusão!
Autismo  os educadores são a chave para inclusão!Autismo  os educadores são a chave para inclusão!
Autismo os educadores são a chave para inclusão!
 
entre dois mundo
entre dois mundoentre dois mundo
entre dois mundo
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 

Último

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 

Último (20)

Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 

O Capitão AVAPE contra o Fantasma Autismo

  • 1.
  • 2. “O Capitão AVAPE contra o Expediente Fantasma Autismo” Este manual foi elaborado pelo Presidente da AVAPE: Grupo de Saúde Mental da AVAPE Sylvia Cury (Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência), em parceria com o Editor de Arte: Projeto Distúrbios do Desenvolvimento Juarez Corrêa do Instituto de Psicologia da USP, com juarezsbc@yahoo.com.br o objetivo de informar e esclarecer as Redação: pessoas sobre o autismo. Grupo de Saúde Mental AVAPE O autismo, para fins diagnósticos, é (Dr. Claudio Gomes, encontrado no DSM IV-TR e na CID 10, Dr. Marcio Falcão, dentro da classificação dos Transtornos Dr. Francisco Assumpção, Invasivos do Desenvolvimento. Julianna Di Matteo, Roseli Paicheco, Simone Cucolichio, O conceito mais utilizada desde 2001 Carolina Padovani). é “continuum autistico”, sendo também evidenciado como transtorno do espectro Comitê Editorial: autista. Contudo, clinicamente, para pais Dr. Claudio Gomes, Dr. Marcio e cuidadores, a linguagem coloquial de Falcão, Dr. Francisco Assumpção, fácil entendimento usualmente utilizada Eliana Victor, Juliana Di Matteo, é Autismo. Roseli Paicheco, Simone Cucolichio, Carolina Padovani, Por meio de uma linguagem simples Valquíria Barbosa, Gisele Achkar, e acessível, o Manual expõe as principais Giovana Batistella. características de diagnóstico do autismo, que podem ser observadas pelos pais e Diagramação: cuidadores desde a primeira infância. Mariana Dahrug Este volume abordará o que é o Autismo e como evidenciá-lo precocemente. E no Avenida Brasil, 726 próximo episódio, confira: “O Capitão Jd. América - São Paulo/SP AVAPE contra o Fantasma Autismo - Parte CEP 01430-000 2: o combate”. Tel: (11) 3055-5000 Boa leitura, E-mail: avape@avape.org.br www.avape.org.br Grupo de Saúde Mental da AVAPE 2
  • 3. Era uma vez... Uma família muito unida e amorosa. Todos estavam radiantes com a chegada de mais um filho. Mas, quando nasceu, ou até os 36 meses de idade, o menino recebeu a visita de um terrível fantasma, que o brindou com três grandes dificuldades. Elas o acompanhariam por toda a vida: – “Você terá problemas para se relacionar com outras pessoas”. “Terá dificuldades para se comunicar e terá atitudes esquisitas”. Era tanta dedicação e amor, que seus pais nada perceberam. Até que... 3
  • 4. ...o menino foi crescendo e se mostrando muito solitário. Seu isolamento ficava ainda mais evidente quan- do as outras crianças o chamavam para brincar. Nestas situações, ele demonstrava muito pouco interesse para qualquer atividade. De vez em quando, repetia frases que os outros tinham acabado de dizer, e todos ficavam sem entender... 4
  • 5. ...em outras situações, as frases que ele repetia tinham variações de altura e timbre... Uma de suas manias era arrumar e enfileirar objetos. Ficava nesta atividade por longas horas, sem “dar bola” para ninguém. 5
  • 6. Várias vezes ele queria algo e não conseguia se expressar para pedir. Não conseguia olhar as pessoas nos olhos. Então, utilizava o outro para conseguir o que queria, puxando a pessoa até o objeto. 6
  • 7. Se alguém mexia em alguma de suas coisas, ele reagia de maneira até exagerada. Chorava e gritava. Muitas vezes chegando a se agredir e se machucar. 7
  • 8. Era difícil ensiná-lo alguma coisa nova. Ele não demonstrava interesse e parecia não ter iniciativa. Era necessário que alguém o estimulasse o tempo todo. Também utilizava os objetos de maneira inadequada, cheirando ou colocando-os na boca. 8
  • 9. Sua dificuldade de relacionamento era tão grande que nem mesmo percebia o que o outro estava sentindo. Ele não compreendia as expressões do rosto de alguém e toda a comunicação não-verbal. 9
  • 10. Ele não conseguia ficar parado. Chegava a sair correndo sem motivo e de forma inadequada, se colocando em situações de risco. Quando se machucava, parecia nem sentir dor. 10
  • 11. Não conseguia utilizar os objetos de forma correta. Chegava a ter dificuldades de usar o banheiro, por medo de se sentar no vaso sanitário. 11
  • 12. Não conseguia dormir. Ficava parado ou fazendo atividades repetitivas e sem finalidade, por muito tempo. 12
  • 13. Sua alimentação era como um ritual. Ou se interessava por alimentos de uma cor específica, ou somente de uma forma. Tinha dificuldades em montar estratégias sim- ples para resolver situações cotidianas e perdia muito tempo para chegar a conclusões óbvias. 13
  • 14. Mas um belo dia e sempre alerta... ...o Capitão AVAPE, com sua visão de raio-x, desconfia que tem alguma coisa estranha na casa dos Silva. Ele voa diretamente para lá. 14
  • 15. ...Chegando na casa, o Capitão AVAPE logo detecta a presença do vilão Autismo. Intimidando o vilão, o capitão estabelece o diagnóstico. Seus efeitos eram visíveis: dificuldades de se relacionar com as pessoas, uma linguagem sem finalidade, gestos esquisi- tos e atitudes incompreensíveis... Conseguirá o CAPITÃO AVAPE enfrentar o terrível vilão, na tentativa heróica de reabilitar a criança? 15
  • 16. Não perca o próximo episódio de O CAPITÃO AVAPE contra o FANTASMA AUTISMO Parte 2 – O combate Apoio Institucional