Aborto slides

43.095 visualizações

Publicada em

1 comentário
13 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
43.095
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
789
Comentários
1
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aborto slides

  1. 1. UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANEFACULDADE DE MEDICINA<br />Grupo III<br />4º Ano - pbl<br />Aborto<br />Junho, 2011<br />
  2. 2. <ul><li>AméliaMoiana
  3. 3. crizaldoBaptista
  4. 4. Leonid Joaquim
  5. 5. Marla Kataoo
  6. 6. TâniaFrancísco</li></ul>Elementos do Grupo<br />
  7. 7. Sumário<br />Definição<br />Epidemiologia<br />Classificação<br />Diagnósticoe conduta<br />Complicaçõesdo aborto<br />Bibliografia<br />
  8. 8. Definição:<br /><ul><li>Aborto-é a interrupção da gravidez por expulsão e/ou morte do embrião ou feto junto com seus anexos ovulares.
  9. 9. Segundo a OMS: é considerado aborto, a expulsão ou extracção de feto com menos de 500 gramas ou 20 semanas de gestação em países desenvolvidos e 1000 gramas ou 28 semanas de gestação em países em sub-desenvolvidos do qual Moçambique faz parte.</li></li></ul><li>Epidemiologia<br /><ul><li>70% das concepções humanas não atingem a viabilidade.</li></ul>50% são perdidas espontaneamente antes mesmo que haja atraso menstrual.<br />15-20% das gravidezes clinicamente reconhecidas terminam em aborto espontâneo e 50% destas são no primeiro trimestre.<br />
  10. 10. Cont.<br />A frequência está relacionada com:<br /><ul><li>Idade gestacional: quanto maior for a IG, menos probabilidade há de aborto (espontâneo).
  11. 11. Idade materna: é notável maior risco de aborto depois dos 30-40 anos.</li></li></ul><li>A - Segundo a causa/etiologia<br />1. Aborto espontâneo<br /><ul><li>Ameaça de aborto
  12. 12. Aborto inevitável
  13. 13. Aborto incompleto
  14. 14. Aborto completo
  15. 15. Aborto recorrente
  16. 16. Aborto retido</li></ul>2. Aborto induzido<br /><ul><li>Terapêutico (legal)
  17. 17. Criminal (clandestino)</li></ul>Classificação<br />
  18. 18. Cont.<br />B - Quanto ao tempo de expulsão<br />Precoce: < 12 semanas de gestação.<br />Tardio: > 12 e < 20 semanas de gestação. <br />C - Segundo a idadegestacional<br /> a. Ovular: até 2 semanas<br /> b. Embrionario: da 3° - 8° semanas<br /> c. Fetal: da 9° até antes das 22 semanas.<br />D - Segundo suafrequenciaourecorrencia<br />a. Recurrente<br />b. Habitual<br />c. Ocasional<br />
  19. 19. Abortoespontâneo<br /><ul><li>Calcula-se que 25% das gestaçõesterminamemabortosexpontâneos.
  20. 20. Dos quais 75% ocorremnosprimeirostrêsmeses de gravidez, quesãodevido a anomaliascromossômicas.
  21. 21. No segundotrimestre o ovo é expulsoprincipalmenteporcausasmecânicas.</li></li></ul><li>Aborto espontâneo precoce<br />Causas:<br />1. Anomalias cromossómicas:<br /><ul><li>Trissomia 21,
  22. 22. Aneuploidia.
  23. 23. Mosaicismo</li></ul>2. Doenças auto-imunes:<br /><ul><li>Anticorpos
  24. 24. Antifosfolipideos,
  25. 25. Incompatibilidade Rh.</li></ul>3. Insuficiência do corpo lúteo<br /><ul><li>↓ produção de Progesterona</li></li></ul><li>Cont.<br />4. Anormalidades da cavidade uterina:<br /><ul><li>Útero hipoplásicooudisplásico
  26. 26. Útero septado
  27. 27. Sindromede Arshiman.</li></ul>5. Infecções:<br /><ul><li>Gonorreia, rúbeola, sifilis, HIV.</li></ul>6. Factores ambientais:<br /><ul><li>Traumatismos:
  28. 28. Toxinas,
  29. 29. Consumo de alcóol e tabaco</li></li></ul><li> Aborto espontâneo tardio<br />Causas:<br />1. Desordens anatómicas<br /><ul><li>Incompetência istmo-cervical - é causa de aborto tardio com tendência a repetição
  30. 30. Miomas
  31. 31. Sinéquias uterinas - resultam de agressões nas camadas mais profundas do endométrio com curetagens vigorosas e repetidas
  32. 32. Malformações uterinas - como útero didelfo, unicorno, bicorno e septado, presente em cerca de 15 a 30% das mulheres com perdas gestacionais recorrentes</li></li></ul><li>Cont.<br />2. Doenças endócrinas<br />Disfunção endócrina do trofoblasto<br />Hipotiroidismo, <br />↓produçãode T4, responsável pelo crescimento fetal.<br />Diabetes Melitos,<br />Comprometimento do fluxo sanguíneo do útero.<br />Mecanismos imunológicos<br /><ul><li>Auto-iminidade
  33. 33. Aloimunidade</li></li></ul><li>I. Ameaçade Aborto<br />Ocorre frequente no primeiro trimestre de gravidez, incide em 25% das gestações.<br />Aparecimento no curso das primeiras (28) semanas de gravidez de uma hemorragia transvaginal, procedente do interior do útero.<br />
  34. 34. Cont.<br />Quadro clínico:<br /><ul><li>Ligeira hemorragia
  35. 35. Dor ligeira do tipo colica na hipogastro ou na região sacro lombar.
  36. 36. Canal cervical fechado
  37. 37. Não há dor a mobilização cervical ou a palpação dos anexos</li></ul>Diagnóstico diferencial:<br /><ul><li>Hemorragia de nidação
  38. 38. Gravidez ectópica
  39. 39. Pólipos cervicais
  40. 40. Carcinoma cervical
  41. 41. Doença trofoblásticagestacional
  42. 42. Traumatismo cervical ou vaginal</li></li></ul><li>Cont.<br />Diagnóstico:<br /><ul><li>História clínica
  43. 43. Exame ginecológico
  44. 44. Especuloscopia
  45. 45. Toque bimanual
  46. 46. Ultra-sonografia</li></li></ul><li>Cont.<br />Conduta:<br /><ul><li>Repouso absuluto
  47. 47. Evitar qualquer penetracaovaginal
  48. 48. Hemograma completo
  49. 49. Dosagem seriada de HCG.
  50. 50. Não administrar medicamentos no 1º trimestre
  51. 51. Se necessário no 2º trimestre antespasmódicos:
  52. 52. Terbutalina2,5mg 1- 2comp 6/6h,
  53. 53. Salbutamol4 mg 2 comp. 8/8h
  54. 54. Diagnosticar e tratar os distúrbios associados.</li></li></ul><li>II. AbortoInevitável<br />Quando se tenha produzido a dilatação do colo uterino acompanhado de sangramento severo independentemente dos achados ecográficos.<br />Quadro Clinico:<br />Sangramento mais intenso,continuo, de cor vermelha viva,por vezes com coágulos.<br />Dor pélvica de maior intensidade tipo cólica.<br />Contracções uterinas rítmicas com dilatação cervical.<br />
  55. 55. Cont.<br />DIAGNÓSTICO <br /><ul><li>Essencialmente clínico
  56. 56. Ultra sonografia
  57. 57. Dosagens hormonais são desnecessários.</li></li></ul><li>Cont.<br />Conduta:<br />A. Avaliar o estadogeraldamulher:<br />Se estiver a perdermuitosangue e se tiversinais de choque<br />Cateterizarumaveiaperiférica e colocar um soroFisiológicoouLactato de Ringer ou Dextrosea 5% + Oxitocina 10 UI até a explusão do feto.<br />Avaliarhemogramacompleto<br />Pedirsagueparatransfusão.<br />B. Se a gravidez for do primeirotrimestre:<br />Se tiverexpulsadoo fetofazer a evacuacãoporaspiracão.<br />Se nãotiverexpulsado, continuar com oxitocinaaté a expulsãoe depoisfazer a aspiração.<br />
  58. 58. Cont.<br />C. Apósa evacuaçãouterina:<br />Administrar 10 UI de oxitocina IM.<br />Prescreverantibióticos: <br />Amoxicilina 500mg de 8/8h 2comp/tomadurante7dias<br />Metronidazol 500mg de 8/8h 2comp./tomadurante 7 dias.<br />Salferrosocom ácidofólicode 12/12h durante 15 dias, <br />Pilula–Microgynonou Lo-femenal 1 ciclo. <br />
  59. 59. III. Aborto incompleto<br />Expulsão do embrião com retenção dos tecidos ovulares.<br />Antes de 6-10 semanas a placenta e o feto geralmente são eliminados juntos.<br />Quadro clínico:<br /><ul><li>Hemorragia abundante, com risco de choque hipovolémico.
  60. 60. A cérvix está aberta, tocando-se os produtos de concepção
  61. 61. Dor na hipogástrosemelhate ao trabalho de parto.</li></li></ul><li>Cont.<br /><ul><li>Conduta:
  62. 62. Aspiração o mais cedo possível
  63. 63. Canalizar uma veia e perfundir soro Fisiológico + Oxitocina10mg/ml IM
  64. 64. Antibioticoterapiaprofilática:</li></ul>Amoxicilina 500mg de 8/8h 2comp/tomadurante 7dias<br />Metronidazol 500mg de 8/8h 2comp./tomadurante 7 dias.<br />Sal ferrosocom ácidofólicode 12/12h durante 15 dias, <br />Pílula–Microgynonou Lo-femenal 1 ciclo<br /><ul><li>Pedir sangue para transfusão.</li></li></ul><li>IV. AbortoCompleto<br />Expulsão completa do conteúdo uterino, verificado pelo pessoal de saúde.<br />Quadro clínico: <br />Diminuição do sangramento, <br />Útero contraído e <br />Cessação da dor.<br />Conduta: não e necessário currectagemou aspiração, só em caso de dúvida.<br />
  65. 65. V. AbortoRetido<br />E a retençãode productos de concepçãomortos no úteroporváriassemanas.<br />Apósa mortefetalpodenaohaverhemorragia vaginal ououtrossinais de ameaçade aborto.<br />Diagnóstico: <br />Clínico, <br />Exameecográficose possível<br />
  66. 66. Cont.<br />QuadroClinico: <br />Perdade sangueescurro (borra de café); <br />Ausênciade sinaisusuais de progrssãode gravidez; <br />Desaparecimentodos sintomas de gravidez; <br />Dorpélvicageralmenteausente.<br />Dias ou semanas após a morte fetal, o teste para ß-hCG na urina torna-se negativo.<br />
  67. 67. Cont.<br />Conduta:<br /><ul><li>Internamento da paciente, com avaliação da coagulação sanguínea;
  68. 68. Hemograma completo;
  69. 69. Se ocorrer antes das 12 semanasfaz-se a dilatação e aspiração;
  70. 70. Se a gravidez for depois12 semanasusa-se Misoprostol 200mg 4/4h e 200mcg via vaginal, associado a perfusãovenosa de Oxitocina80mUI/min
  71. 71. PrevençãodaaloimunizaçãoempacientesRh-negativo</li></li></ul><li>VI. Aborto Recorrente<br />Ocorrência de 2 ou mais abortos espontâneos em getaçõessucessivas ou 3 ou mais abortos não sucessivos.<br />Causas:<br />Incompetêciacervical,<br />Infeccõesmaternas<br />Estado nutricional<br />Miomas<br />Mal formaçõesuterinascongênitas<br />
  72. 72. Cont.<br />Diagnóstico: <br />HistóriaClinica e <br />Observaçãogenecológica(colocurto e entre aberto no iniciodagravidez).<br />Conduta:<br />Ciclorrafia no caso de incopetênciacervical e <br />Tratara causa de base noutrascircustâncias.<br />
  73. 73. Abortoinduzido<br /><ul><li>AbortoTerapêutico- é a interrupçãodagravidezporindicaçãomédica antes das 28 semanas a fim de proteger a saúdedamãe.
  74. 74. Abortocriminal ouvoluntário- interrupçãodagravidez antes 20 semanasmasnãoporrazõesde comprometimento de saúdematernaoudoençafetal.</li></li></ul><li>Cont.<br />INDICAÇÕES PARA ABORTO TERAPÊUTICO<br />1. Quandoa continuaçãodagravidezpodeameaçara vidadamulheroucomprometerseriamente a suasaúde.<br />2. Quandoa gravidezresultou de estrupoouincesto.<br />3. Quandoa continuaçãodagravideztende a resultaraonascimento de umacriançacom deformidadesfisicasseverasouretardo mental.<br />4. Se a grávidativerum atraso mental grave <br />
  75. 75.
  76. 76. Métodos de indução de aborto<br /><ul><li>MetódosCirúgico
  77. 77. Dilataçãoe evacuação</li></ul>Aspiraçãoa vácuo<br />Curretagem<br />Laparactomia<br />MetodosClinicos<br />Oxitocina EV<br />Liquidohiperosmóticointraaminionio<br />Prostaglandinas F2 alfa e E2<br />Anti progesteronas<br />RU486 (mifepristona)<br />
  78. 78. AbortoSéptico<br />É o aborto complicado por uma infecção uterina.<br />Mais frequente nos casos de aborto clandestino.<br />Quadro clínico:<br /><ul><li>Sinais semelhantes aos de aborto incompleto.
  79. 79. Dor pélvica espontânea e a palpação
  80. 80. Quadro febril
  81. 81. Leucorreiafétida</li></li></ul><li>Cont.<br />Conduta:<br />Hemograma completo<br /><ul><li>Pedir transfusão de sangue
  82. 82. Rehidratacao com soro</li></ul>Antibioticoterapia: <br />Nas primeiras 24 a 48h:<br /><ul><li>Penicilina cristalina (3 milhões UI EV 6/6h)
  83. 83. Gentamicina 80mg EV 8/8h ouKanamicina500mg IM 12/12h
  84. 84. Metronidazol500mg 2 comp. oral ou rectal 8/8h</li></ul>Retirar o material ovular fétido por aspiração 3-6h após o ínicio da antibioticoterapia.<br />
  85. 85. Cont.<br />B. Se houvermelhoria do quadropassarpara:<br />Amoxacilina 500mg 2 comp. 8/8h ou<br />Penicilina procaina 3milhoes UI IM/dia.<br />Gentamicina 80mg IM 12/12h ou KanamicinaIM 500mg 12/12h.<br />Metronidazol 500mg 2 comp. oral ou rectal de 8/8h durante 8 dias.<br />
  86. 86. Complicações do aborto<br /><ul><li>Infecção
  87. 87. Choqueséptico
  88. 88. Hemorragia
  89. 89. Trauma (físico e psicológico)
  90. 90. Infertilidade
  91. 91. Perfuração do útero
  92. 92. Abortos espontâneos
  93. 93. Morte</li></li></ul><li>Bibliografia<br /><ul><li>NOVAK. Tratado de Ginecologia.
  94. 94. Manual de Cuidados obstétricos Essenciais, 2ª ed. MISAU, 2005
  95. 95. WILLIAMS, Obstetrícia, 20ª ed.</li></ul>INTERNET: <br />http://www.slideshare.net<br />http://www.portalesmedicos.com<br />http://www.inf.furb.br/parto_aborto.htm<br />http://www.cpdt.com.br<br /><ul><li>pt.wikipedia.org/wiki/Aborto</li></li></ul><li>OBRIGADO PELA ATENÇÃO<br />

×