10/12/2010  O homem, as máquinas e a         ganância                             Tempos modernos:INTERESSES  SOCIAIS     ...
P á g i n a   2                            O    h o m e m ,   a s   m á q u i n a s   e   a   g a n â n c i a A entidade p...
O homem, as máquinas e a ganância                                                  P á g i n a   3 É importante que o     ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Charles chaplin

1.108 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.108
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Charles chaplin

  1. 1. 10/12/2010 O homem, as máquinas e a ganância Tempos modernos:INTERESSES SOCIAIS Neste filme podemos grande-A observar como o desumanização pordesumanização “homem”, melhor parte da entidadedo trabalho dizendo o trabalhador patronal, visto que ospuramente é escravizado e trabalhadores paramecanicista. obrigado a trabalhos além de estarem- O trabalhador forçados contínuos. A fisicamentecomo ser humano entidade patronal não esgotados estãoe não como um lhe interessa se o tambémobjecto. trabalhador pode ficar psicologicamente- O desemprego ou não doente devido transtornados. Ocomo degradaçãodo Homem. à situação laboral em corpo habitua-se a um que se encontra. A ritmo excessivo de- A injustiça como entidade patronal trabalho e por sua vezsemente derevolta. está puramente o trabalho é mecânico interessada na e repetitivo. O- A evolução dascondições de produção e não no trabalhador perde otrabalho ao longo bem estar de quem lá controle da mente edo sec XX. trabalha. Existe uma do corpo.
  2. 2. P á g i n a 2 O h o m e m , a s m á q u i n a s e a g a n â n c i a A entidade perde o acompanhar o ritmo a produção da sua respeito pelos que estão sujeitos. empresa que não se trabalhadores, acaba Nem tempo para importa de investir por tratá-los como reclamar têm. Um dos numa máquina que objectos, melhor objectivos da dê de comer ao dizendo como entidade patronal é trabalhador enquanto máquinas. Aumenta a aumentar a produção ele trabalha. O velocidade de nem que para isso o trabalhador não tem produção e eles como trabalhador tenha de direitos, só deveres. estão sujeitos a uma trabalhar enquanto pressão psicológica come. O patronato muito grande veêm- preocupa-se tanto se obrigados a com a economia e a A falta de emprego desempregada provoca a falta de começa a sentir-se renumeração. Sem inútil. É importante dinheiro não nos termos uma ocupação podemos auto- e podermos contribuir O sustentar, sustentar a nossa nem para a sociedade. A falta de empregodesemprego família. Os essenciais começam a bens prejudica-nos psicologicamente, escassear e leva-nos a começamos a pensar como tomar atitudes em diversos assuntos, incorrectas. assuntos dos quaisdegradação Começamos a viver em desespero nem deveríamos pensar. Muitas vezesdo Homem profundo, sem saber o que fazer, onde entramos depressão e vemos o em arranjar soluções. O dinheiro e a saúde a problema começa a desaparecer. Ter aumentar e com ele emprego contribui traz outros problemas. para a felicidade e Uma pessoa bem estar do cidadão.
  3. 3. O homem, as máquinas e a ganância P á g i n a 3 É importante que o atitudes. Há quem faça lutar, de vencer. Quantas trabalhador esteja greve, há quem proteste, vezes pensamos, porque é satisfeito com o emprego e há quem em forma de que o vou fazer se não me não se sinta injustiçado. protesto diminuía a vão reconhecer. Sentimo- Muitas vezes somos produção. O sentimento de nos amputados, cortam-nos condenados injustamente e injustiça em qualquer as assas e não nos deixam por nos sentirmos conceito provoca progredir. A revolta não é injustiçados, revoltamo-nos. sentimentos de revolta. um bom sentimento. A forma de expressar a Quantas vezes só tentamos Revoltados, estamos revolta varia de pessoa fazer o bem e somos tristes, irritados e para pessoa. Podemos acusados de fazer o mal. desanimados. demonstrar a nossa revolta Este sentimento leva-nos a por palavras, gestos e que percamos a vontade de A injustiça como semente de revolta As condições de neste aspecto. Hoje as horas semanais. Temos trabalho evoluíram máquinas fazem tudo, direito ao subsidio de Trabalho muito, hoje existe o até o trabalho do desemprego, à baixa código de trabalho e nele estão descritos os trabalhador. existem leis Hoje, que médica, descontos fazemos para elaborado direitos e deveres do trabalhador. O defendem trabalhador e que o podermos mais tarde beneficiar da reforma. por: trabalhador não exerce protegem a saúde e o Hoje, o homem tem funções tão mecânicas bem estar de quem mais condições no Cristina como antigamente trabalha. Hoje, meio laboral do que visto que a evolução trabalhamos 40 horas antigamente. Rocha, tecnológica veio a semanais, antigamente ajudar o trabalhador não existia limite de

×