Recursos EnergéTicos Brasil

42.379 visualizações

Publicada em

material produzido por alunos ensino médio

4 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
42.379
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.107
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.365
Comentários
4
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Recursos EnergéTicos Brasil

  1. 1. Recursos energéticos Material organizado pelas turmas 3001 e 3002 C.E.Vicente Jannuzzi/ 2008 Coordenação e edição Prof: Cristina Ramos
  2. 2. RECURSOS ENERGÉTICOS DO BRASIL <ul><li>Energia primária são aquelas obtidas diretamente da natureza,como petróleo,carvão mineral,gás natural,lenha e energia hidráulica. </li></ul><ul><li>Essas fontes são utilizadas principalmente nos centros de transformação,como as refinarias de petróleo,as usinas hidrelétricas,nucleares e as termelétricas. </li></ul><ul><li>Nesses centros são produzidas as fontes de energia secundárias:nafta,óleo diesel,gasolina,coque de carvão mineral,eletricidade e outras. </li></ul>Camila Sousa 3002
  3. 3. Recursos energéticos do Brasil Energia Primária Produção por fonte IBGE 2006 Formas de classificar as fontes de energia
  4. 4. Patrick França 3002 Energia Elétrica <ul><li>É a energia primária mais utilizada no Brasil, gerada, principalmente, pelas usinas hidrelétricas, termelétricas e termonucleares. </li></ul>
  5. 5. Perspectiva e vantagem brasileiras <ul><li>O Brasil não é auto-suficiente em energia, mas produz cerca de 90% do total que consome, importando o restante. O país é um dos poucos do mundo que apresenta possibilidade múltipla de ampliar as suas alternativas energéticas, devido à abundância dos seus recursos naturais e de sua extensão territorial. Em 2004, as fontes renováveis representavam 44% da oferta de energia gerada no país enquanto que no mundo estas fontes não ultrapassavam 14%. </li></ul>PatricK França 3002
  6. 6. Em virtude do predomínio do relevo de planalto e da grande disponibilidade de recursos hídricos, as usinas hidrelétricas responderam, em 2002, por 72,9% de oferta de energia, seguidas das usinas termelétricas (12%) e das termonucleares (3,6%). Energia hídrica essa é a forma mais utilizada no Brasil, que é quase totalmente abastecido por suas várias usinas hidrelétricas, como a maior do mundo, a usina de Itaipu, no Rio Paraná Usinas Hidrelétricas Atualmente estão sendo discutidas fontes alternativas para a produção de energia elétrica, pois a falta de chuvas está causando um grande déficit na oferta de energia elétrica. A maior usina hidrelétrica do Brasil é a de Itaipu (Foz de Iguaçu) que tem capacidade de 12600 MW ( ao lado) Julliana Reis, 3002 Hidrelétrica Machadinho localizada no Rio Pelotas
  7. 7. é uma instalação industrial usada para geração de energia elétrica/eletricidade a partir da energia liberada em forma de calor, normalmente por meio da combustão de algum tipo de combustível renovável ou não . Há vários tipos de usinas termelétricas. Alguns exemplos são: Usina a óleo Usina a gás natural Usina a carvão Usina nuclear. Usinas Termelétricas Thamara Ferreira 3002
  8. 8. As usinas termelétricas de Santa Cruz a óleo no RJ( abaixo) e de Candiota a carvão em Bagé no Rio grande do sul ( em cima) , são as maiores do Brasil. <ul><li>Como vários tipos de geração de energia, a termeletricidade também causa impactos ambientais .Contribuem para o aquecimento global através do Efeito estufa e chuva ácida. A queima de gás natural lança na atmosfera grandes quantidades de poluentes, além de ser um combustível fóssil que não se recupera. O Brasil lança por ano 4,5 milhões de toneladas de carbono na atmosfera. Com o incremento na construção de usinas termelétricas esse indicador chegará a 16 milhões. </li></ul>Impactos ambientais Thamara Ferreira 3002
  9. 9. Energia Nuclear <ul><li>O plutônio e o tório são fortes fontes de energia nas termonucleares, mas o principal é o urânio. </li></ul><ul><li>Foi descoberta no Pará a maior reserva de urânio no mundo. A área de mineração terá cerca de 6 mil km 2 . </li></ul><ul><li>O Brasil é um dos maiores países produtores de urânio do </li></ul><ul><li>mundo. </li></ul><ul><li>Vinícius de Melo – T: 3002 </li></ul>
  10. 10. Usinas de Angra O programa nuclear brasileiro é um dos assuntos mais polêmicos da história recente do país. A primeira usina nuclear brasileira (Angra I) localizada na região de Angra do Reis esta região foi escolhida para a instalação do complexo nuclear brasileiro por apresenta algumas facilidades ( a principal e a proximidade dos grandes centros consumidores SP, BH , RJ).Em 1999, foi concluída a Angra II, que,desde agosto de 2000, tem autonomia da Comissão Nacional de Energia Nuclear para a realização de teste que alcancem até 80% da potência prevista. O domínio da energia nuclear despertou a desconfiança da comunidade internacional , que teme que o país aplique na fabricação de armamentos nucleares. Carla Monique 3002
  11. 11. <ul><li>Petróleo </li></ul><ul><li>O petróleo e seus derivados representaram 46,7% do consumo final por fonte de energia no Brasil, em 2002. </li></ul><ul><li>O petróleo forma-se em estruturas sedimentares. Apesar de 64% da superfície brasileira ser constituída por terrenos sedimentares, o Brasil não apresenta grandes jazidas de petróleo em sua parte continental. A maioria de nossas reservas está na plataforma continental. </li></ul><ul><li>O Brasil ocupa a 15ª posição mundial entre os países que possuem as maiores reservas de petróleo. </li></ul>Dependência externa <ul><li>O Brasil está próximo de atingir uma meta traçada há cinqüenta anos: a auto-suficiência de petróleo. A Petrobras projeta para 2010 uma produção de 2,3 milhões de barris por dia e um consumo interno de 2 milhões de barris por dia. Entretanto, embora diminua a cada ano número de barris de petróleo importado, o montante gasto com a importação desse recurso energético ainda é alto, em razão dos elevados preços praticados no mercado internacional. </li></ul>Rafael Geraldo 3002
  12. 12. Criada em 1998, após a regulamentação do setor petrolífero do país, a Petrobras Transporte S/A, empresa subsidia da Petrobrás, é responsável pelo transporte e pela armazenagem do petróleo e seus derivados, por meio de dutos e navios, e operações em terminas específicos. Transporte do Petróleo no Brasil Thaís Magalhães 3002
  13. 13. O refino de petróleo é feito, em sua maior parte, nas refinarias da Petrobras. A região sudeste detém 61,1% da capacidade total de refino no Brasil. A Refinaria de Paulínia , em São Paulo, é a maior do país, representa (17,7% da capacidade total nacional ). Refino de Petróleo no Brasil REPLAN REDUC Thaís Magalhães 3002
  14. 14. Gás Natural O gás natural é um combustível fóssil encontrado em rochas porosas no subsolo. Ele possui aplicações domésticas, industriais e automotivas, em substituição ao óleo diesel, ao álcool e à gasolina e pode estar associado ou não ao petróleo. O acúmulo de energia solar sobre matérias orgânicas do tempo pré-histórico, soterradas em grandes profundidades, forma o gás natural, graças à acomodação da crosta terrestre. Ele é composto por gases inorgânicos e hidrocarbonetos saturados, predominando o metano e, em menores quantidades o propano e o butano. Dutos de chegada do gás natural Alexandre Rodrigues 3002
  15. 15. São inúmeros os ganhos econômicos obtidos pela escolha do gás natural como combustível, mas a principal vantagem é a preservação do meio ambiente. O gás natural é um combustível não-poluente. Sua combustão é limpa, isenta de fuligem e outros materiais que possam prejudicar o meio ambiente. Geralmente apresenta baixos teores de contaminantes como o nitrogênio, dióxido de carbono, água e compostos de enxofre. O gás natural permanece no estado gasoso, sob pressão atmosférica e temperatura ambiente. Diferentes usos do gás natural : residencial, industrial e em automotores Alexandre Rodrigues 3002
  16. 16. Gasoduto Brasil-Bolívia O gasoduto Brasil-Bolívia, também chamado de Gasbol, é uma forma de transporte do gás natural boliviano para o Brasil. O Gasbol possui 3150 quilômetros de extensão, 2593 km em território brasileiro e 557 em boliviano. O gasoduto Brasil-Bolívia começou a ser construído em 1997 e iniciou sua operação em 1999. O gasoduto Brasil-Bolívia é responsável por 71% do consumo energético nacional de gás e mais da metade da produção industrial sudeste brasileiro, principalmente as indústrias de São Paulo
  17. 17. O carvão é bastante utilizado tanto para gerar energia elétrica em usinas termelétricas quanto como matéria-prima para produzir aço nas siderúrgicas. Os altos-fornos dessas indústrias exigem um carvão mineral de alta qualidade, que não possuam resíduos: um carvão com alto poder calorífero (que produz muito calor, muita energia), com elevada concentração de carbono. Além desses usos, do carvão mineral pode-se obter gás de uso doméstico (gás de rua). Existe o carvão vegetal, produzido pelo homem através da queima de madeira e de uso bem menos importante (padarias, restaurantes e residências), mas é o carvão mineral – que também foi produzido pela queima de florestas, embora não pelo homem e sim pela natureza, há milhões de anos – que possui maior poder calorífero e tem uso industrial intenso. Carvão Mineral Carlos Luciano e Luan carlos 3001
  18. 18. o carvão mineral – aparece em terrenos sedimentares, especialmente nos dos períodos carbonífero e Permiano, da era Paleozóica. Existem diferentes tipos de carvão, alguns de melhor qualidade como fonte de energia (os que têm maior porcentagem de carbono)m e outros de poder calorífero inferior. A turfa é o que possui menor teor de carbono; a seguir vem a linhita, depois a hulha , que é o tipo mais abundante e mais consumido no mundo (por volta de 80% do total), e por fim o antracito, o mais puro (95% de carbono) mas também o mais raro, representando apenas cerca de 5% do consumo mundial. Formação e tipos : Turfa Linhito hulha a céu aberto Antracito Carlos luciano e Luan carlos 3001
  19. 19. Historicamente, o carvão brasileiro foi descoberto em Santa Catarina, em 1827, na localidade de Guatá, município de Lauro Müller e foi inicialmente explotado por uma empresa inglesa que construiu uma ferrovia ligando Lauro Müller ao porto de Laguna. Como o carvão catarinense era considerado de baixa qualidade, sua explotação deixou de despertar interesse para os ingleses, obrigando o Governo Federal a repassar a concessão para indústrias cariocas, destacando-se inicialmente empresários como Henrique Lage, Álvaro Catão e Sebastião Neto. Carvão Mineral no Brasil Carlos Luciano e Luan Carlos 3001
  20. 20. As maiores jazidas de carvão mineral do País situam-se nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. As menores, no Paraná e São Paulo. As reservas brasileiras totalizam 32 bilhões de toneladas de carvão &quot;in situ&quot;. Deste total, o estado do Rio Grande do Sul possui 89,25%, Santa Catarina 10,41%, Paraná 0,32% e São Paulo 0,02%. Somente a Jazida de Candiota, situada no sudoeste do estado do Rio Grande do Sul, possui 38% de todo o carvão nacional, distribuído sob a forma de 17 camadas de carvão. A mais importante destas é a camada Candiota, com 4,5 metros de espessura, em média, composta por dois bancos de carvão. Em Santa Catarina encontra-se em desenvolvimento um grande plano de recuperação, o &quot;Projeto para Recuperação Ambiental da Bacia Carbonífera Sul Catarinense&quot; coordenado pelo Sindicato das Indústrias de Extração de Carvão do Estado de Santa Catarina - e cujos resultados já se fazem notar. Carlos Luciano e Luan Carlos 3001
  21. 21. A Lenha e carvão vegetal A lenha e o carvão vegetal representaram cerca de 12% do consumo final de energia no país. São utilizadas principalmente para gerar calor em restaurantes, hospitais, indústrias e residências. Ao contrário do que aconteceu nos países industrializados, no Brasil, o uso industrial do carvão vegetal continua sendo largamente praticado. O Brasil é o maior produtor mundial desse insumo energético. No setor industrial (quase 85% do consumo), o ferro-gusa, aço e ferro-ligas são os principais consumidores do carvão de lenha, que funciona como redutor (coque vegetal) e energético ao mesmo tempo. Carvão no aço Dominique 3001
  22. 22. Cerca de 40% da lenha produzida no Brasil é transformada em carvão vegetal. O setor residencial é o que mais consome lenha (29%), depois do carvoejamento. Geralmente ela é destinada a cocção dos alimentos nas regiões rurais. Uma família de 8 pessoas necessita de aproximadamente 2m3 de lenha por mês para preparar suas refeições. O setor industrial vem em seguida com cerca de 23% do consumo. As principais industrias consumidoras de lenha no país são alimentos e bebidas, cerâmicas e papel e celulose. O setor comercial consome 1,5%, representado por pizzarias, padarias e churrascarias. Dominique 3001
  23. 23. vem sendo adotados como a forma mais adequada para conter o aquecimento global e a extinção de combustíveis fósseis. No Brasil, esse método vem sendo usado na produção do bioetanol e do biodíesel São fontes de energia renováveis produzidas a partir da cana-de-açúcar, plantas oleaginosas, biomassa florestal e resíduos agropecuários. Os Biocombustíveis O Bio-etanol é utilizado no Brasil principalmente como combustível nos motores no setor de transporte rodoviário. Atualmente, o bio-etanol envolve polêmica, pelo fato de se utilizar, por exemplo, o milho entre outros alimentos, visto que poderia ser utilizado para alimentar pessoas. No Brasil , o etanol é obtido através do bagaço da cana-de-açúcar
  24. 24. O Brasil se destaca com relação à capacidade produtiva e por isso apresenta vantagens competitivas em relação aos demais países. Com solos e clima favoráveis à produção das matérias-primas. nosso país tem condições de liderar a produção mundial de biodiesel, promovendo a substituição de pelo menos, 60% da demanda mundial atual de óleo diesel de petróleo. As fontes usadas para originar o biodiesel são: gorduras animais, óleos vegetais de mamona, dendê, girassol, babaçu, amendoim, pinhão, soja, canola e outros. O bio-diesel vem sofrendo críticas no mundo inteiro devido a principal consequência levantado pelos especialistas :Uma produçaõ em larga escala poderá afetar o fornecimento de alimentos e agravar cada vez mais a fome no mundo.
  25. 25. Pro-álcool O PROÁLCOOL foi um programa bem sucedido de substituição em larga escala dos derivados de petróleo. Foi desenvolvido para evitar o aumento da dependência do petróleo internacional. De 1975 a 2000, foram produzidos cerca de 5,6 milhões de veículos a álcool hidratado substituindo um volume de gasolina pura consumida por cerca de 10 milhões de veículos evitando, assim, a emissão de cerca de e 110 milhões de toneladas de carbono (contido no CO2) Links: Veja o texto completo Ver imagem ampliada Nome: Agatha camilla Turma : 3001
  26. 26. biomassa Alunos: Agatha e Max turma:3001 Na natureza nada se perde... ...Tudo vira energia O setor energético é considerado estratégico para qualquer país, pois energia é a fonte de toda economia. Pensando nisso o homem vem se desenvolvendo para produzir energia elétrica cada vez mais barata e em quantidades elevadas. Foi daí que surgiu a idéia de transformar o que não mais nos serve em energia, esse processo de reaproveitamento de matéria orgânica é conhecido como biomassa. A biomassa é o elemento principal de diversos novos tipos de combustíveis e fontes de energia como o bio-óleo, o biogás e o biodiesel, ela se destaca pela alta densidade energética e pelas facilidades de armazenamento,conversão e transporte.
  27. 27. A biomassa é encontrada de diversas formas, tais elas como: o papelão, papéis, galhos e folhas de árvores, bagaço da cana-de-açúcar, etc. Uma das mais interessantes fontes de biomassa é o “chorume” que é um líquido preto que se origina de todo o lixo orgânico produzido pelo homem. Embora a utilização de biomassa como fonte de energia traga fantásticas vantagens, é importante ressaltar que se deve ter um amplo controle sobre as áreas desmatadas. Um exemplo disso foi a expansão da indústria de álcool no Brasil, onde várias florestas foram desmatadas para dar lugar a plantações de cana-de-açúcar, então ao ser usada que ela venha a ser um auxiliador e não um motivo para devastarmos ainda mais nossa natureza Agatha e Max 3001 suas vantagens vantagens: Baixo custo, ser renovadora, permitir o reaproveita- mento de resíduos e ser bem menos poluente que outras fontes de energia como o petróleo ou o carvão
  28. 28. A energia proveniente de biomassa tem uma relação direta com os objetivos do milênio principalmente, com o primeiro (erradicar a pobreza extrema e a fome), e o Brasil já começa a investir mais nesse tipo de energia chegando a superar a média mundial de participação da energia de biomassa na organização Internacional de Epizootias - OIE, que gira em torno de 13,6%, e ultrapassa em muito aos paises desenvolvidos onde essa participação está em torno de apenas 6%. E com o apagão que aconteceu em 2001, mostra que o nosso país deve estar mais bem estruturado, para que esse tipo de problema não ocorra novamente. Processo de produção Clique na imagem para ampliar Agatha e Max 3001
  29. 29. Energia solar: opção do meio ambiente <ul><li>Calcula-se que os raios solares que chegam à Terra poderiam produzir entre duas e três mil vezes a energia consumida por toda população mundial no período de um ano. </li></ul><ul><li>Não é poluente, mas tem como desvantagem a exigência de altos investimentos para o seu aproveitamento. </li></ul>Atualmente, no Brasil, a instalação de um sistema de aquecimento solar que atenda uma família de quatro pessoas gira em torno de R$ 3 mil. Viviane de Sales 3001
  30. 30. A energia dos ventos é uma abundante fonte de energia renovável, limpa e disponível em todos os lugares. A utilização desta fonte teve o seu início há pouco mais de 30 anos . Através de conhecimentos da indústria aeronáutica, os equipamentos para geração eólica evoluíram rapidamente em termos de idéias e conceitos preliminares para produtos de alta tecnologia. No Brasil, o aproveitamento dos recursos eólicos tem sido feito da forma tradicional com a utilização de cata-ventos e multipás para bombeamento d’água. Algumas medidas precisas de vento, realizadas recentemente em diversos pontos de território nacional, indicam a existência de um imenso potencial eólico ainda não explorado. Energia eólica brasileira :É raridade ou apenas pouco divulgada e investida ? Max Rodrigo 3001
  31. 31. O Ceará foi um dos primeiros locais a realizar um programa de levantamento do potencial eólico através de medidas de vento com modernos anemógrafos computadorizados. Outras áreas , fora do nordeste, de grande potencial eólico foram identificadas. Em Minas Gerais, uma central eólica está em funcionamento, desde 1994, em um local (afastado mais 1000 km da costa) com excelentes condições de vento. Existem,ainda dezenas de turbinas eólicas de pequeno porte funcionando em locais isolados da rede convencional para aplicações diversas – bombeamento carregando baterias, telecomunicações e eletrificação rural. A capacidade instalada no Brasil é de 20,3 mW, com turbinas eólicas de médios e grandes portes conectadas à rede elétrica Max Rodrigo 3001
  32. 32. A energia eólica é algo que se deve estudar e investir cada vez mais. É uma ótima fonte de energia sem maiores danos a natureza e de custo baixo. Sua instalação apresenta, no entanto, a seguinte limitação: necessita locais em que os ventos aconteçam constantemente. Max Rodrigo da Silva Turma: 3001 Uma alternativa para o futuro
  33. 33. FIM

×