Autoestima no exercício do magistério

370 visualizações

Publicada em

Como o(a) professor(a) pode promover a autoestima do(a)s aluno(a)s.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
370
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Autoestima no exercício do magistério

  1. 1. Diminua meu ritmo apressado com uma visão da eternidade do tempo. AUTOESTIMA, A PERCEPÇÃO DO VALOR PRÓPRIO Cristina Vasconcelos Psicóloga
  2. 2. Ou seja, o fracasso e o sucesso estão intimamente relacionados à autoestima. Ousa sonhar e lutar pelo melhor porque acredita em sua capacidade. Este autoconceito influenciará diretamente no que a pessoa será, em seu comportamento e na direção que irá tomar no futuro. Quem tem uma boa autoestima se valoriza, se vê como merecedor de amor, respeito e se reconhece como alguém capaz de lidar com situações difíceis da vida.
  3. 3. VOCÊ CRESCENDO! Para sermos bem sucedidos, precisamos ter uma consciência clara de quem somos. Isso requer uma noção do autoconceito que desenvolvemos. Esta clareza da auto percepção contribui muito para facilitar as relações que estabelecemos com as pessoas e o contexto em que vivemos. A auto consciência é importante para nos levar ao reconhecimento de que temos grande potencial, mas também, temos limitações. O autoconhecimento ilumina as profundezas de nosso ser, mostrando virtudes e desmascarando vícios.
  4. 4. CONHECER-SE É FUNDAMENTAL PARA ACREDITAR EM VOCÊ! O primeiro passo para construir auto confiança é descobrir quem você é. Mas é difícil se enxergar em totalidade, pode se precisar de ajuda externa (colegas/amigos/familiares/professores) para conseguir construir uma imagem correta de sua pessoa. Auto confiança se consegue fazendo, errando, tentando de novo e corrigindo até acertar. Por isso, mova-se, prepare-se, teste-se, prove-se, examine-se, você tem
  5. 5. SEGURANÇA Segurança é uma sensação caracterizada pelo sentimento de ser querido, protegido e amparado. Uma pessoa segura é portadora de um autoconceito positivo, por isso, está à vontade com as pessoas, se sente bem em qualquer lugar, e é digna de confiança. A forma como reagimos às situações difíceis é fator determinante para nossa qualidade de vida! Há 2 tipos básicos de atitudes frente às dificuldades/crises que chamaremos: - Sr. Tadinho - Sr. Superação A FORÇA DA SUPERAÇÃO
  6. 6. COMPREENSÃO DOS PROFESSORES QUANTO AS CAUSAS DA BAIXA AUTOESTIMA . A influência do professorultrapassa os limites da formação acadêmica, está presente na relação professor-aluno, como trata os alunos, como age, para levarem conta sua dignidade como serhumano. Pesquisa em SP investigou a interação professor-aluno e a influência do professor da educ.infantil na autoestima da criança. O instrumento foi aplicado em 35 professores, da rede pública e particular, da periferia de São Paulo.
  7. 7. Resultados encontrados: 1- Os professores entendem que autoestima é a pessoa sentir-se segura, amada e valorizada, que a baixa autoestima pode interferir no processo normal de aprendizagem. 2- Com relação à baixa autoestima na escola: 54% dos entrevistados consideram que o problema está em casa, enquanto 9% consideram que o problema está com o professor. 3- 63% professores acreditam que as causas da baixa autoestima dos alunos está na falta de afetividade. O professor deve ser um observador, para detectar quando o aluno está com autoestima baixa e interagir para que o quadro se reverta. A afetividade na relação professor-aluno pode contribuir para aumentar a autoestima. Percebe-se também que a escola precisa de um planejamento com metodologia, recursos e estratégias diversificadas para lidar com a questão.
  8. 8. É muito difícil equilibrar controle/ liberdade, autoritarismo/afetividade. Os limites são importantes, mas a relação pedagógica afetiva é fundamental. Aprendemos mais e melhor quando o fazemos num clima de confiança, incentivo, através de relações cordiais com os alunos, quando nos mostramos pessoas abertas, afetivas, carinhosas, tolerantes e flexíveis, dentro das regras organizacionais. A afetividade na relação pedagógica José Manuel Moran - Especialista em mudanças na educação.
  9. 9. - Ajudar a desenvolver o potencial que cada pessoa tem, estimulando suas possibilidades e diminuindo suas limitações. - Mostrar atitudes de compreensão e estar atento para superar a intolerância, a rigidez, o pensamento único, a desvalorização dos menos inteligentes, dos fracos, dos problemáticos ou “perdedores”. - Praticar a pedagogia da inclusão de todos e de todas as formas. - Sintonia entre a comunicação verbal e a não verbal, a gestual, a que passa pela inflexão sonora, pelo olhar, pelos gestos corporais de aproximação ou afastamento. AÇÕES PARA ESTABELECER A AFETIVIDADE C/O ALUNO
  10. 10. Os educadores que gerenciam bemsuas emoções transmitem Equilíbrio, tranqüilidade e objetividade. Falamcomtom calmo, e quando discordam, o fazemsemagredir, humilharou desrespeitaro outro. Os alunos captamclaramente as mensagens e mesmo se discordam, manterão o vínculo afetivo, o relacionamento e continuarão abertos para novas mensagens. A auto consciência é importante para nos levar ao reconhecimento de que temos grande potencial, mas também, temos limitações. O autoconhecimento ilumina as profundezas de nosso ser, mostrando virtudes e desmascarando PARA ALÉM DA FORMAÇÃO ACADÊMICA... As pessoas equilibradas, abertas, nos encantam. Antes de prestar atenção ao significado das palavras, prestamos atenção aos sinais profundos que nos enviam, de que são pessoas compreensivas, confiantes e abertas a novas experiências e idéias.
  11. 11. www.resgatedaautoestima.com.br contato@resgatedaautoestima.com.br twitter.com@rautoestima http://www.facebook.com/pages/Resgate-da-Autoestima

×