Apresentação: R2 Hemodinâmica Cristina Silveira
FFR – Funcional Flow Reserve 
(Reserva fracionada de fluxo) 
• FFR – Índice de significância fisiológica da 
estenose coro...
• Medida da pressão coronariana distal à lesão, 
com o uso de catéter, em relação à pressão 
aórtica simultaneamente duran...
Background 
• Em pacientes com DAC estável, ACTP não tem claro 
benefício no prognóstico 
• Na prática clínica diária, ape...
Objetivo 
• Comparar desfechos clínicos em pacientes 
submetidos a angioplastia guiada por FFR + 
tratamento clínico versu...
Critérios de Inclusão 
Pacientes encaminhados para ACTP 
• Angina estável (CCS 1, 2, 3 ou 4) 
• Dor atípica ou sem dor por...
Critérios de Exclusão 
1. CRM prévia 
2. FE < 30% 
3. Lesão TCE
Desfecho primário 
Composto de 
• Morte por qualquer causa 
• Infarto do miocárdio 
• Hospitalização não-planejada com rev...
FAME 2 
Pacientes com DAC estável, doença de 1, 2 ou 3 vasos 
N = 1220 
FFR em todas as lesões-alvo 
Todas as lesões com 
...
O Comitê Independente de Segurança 
recomendou interrupção precoce do estud em 
Janeiro de 2012 após inclusão de 1220 paci...
Características Baseline 
Randomized ttrriiaall NN==888888 RReeggiissttrryy NN==332222 PP** 
Patients, N PCI+MT=447 MT=441...
Características Baseline 
Randomized ttrriiaall NN==888888 RReeggiissttrryy NN==332222 PP** 
Patients, N PCI+MT=447 MT=441...
Características Angiográficas 
Randomized ttrriiaall NN==888888 RReeggiissttrryy NN==332222 PP** 
Patients, N PCI+MT=447 M...
Medidas FFR 
RRaannddoommiizzeedd ttrriiaall NN==888888 RReeggiissttrryy NN==332222 PP** 
Patients, N PCI+MT=447 MT=441 wi...
Desfecho Primário
Desfecho primário 
0 – 7 dias / 8 dias – 2 anos 
RRR 44%
Morte ou IAM
Revascularização Urgente
Discussão 
• Vários estudos sugerem que IAM peri-ACTP 
não tem impacto no prognóstico a longo 
prazo. 
• Angina severa est...
Conclusão 
• Em pacientes com DAC estável, ACTP guiada por FFR 
melhora desfechos em 2 anos quando comparada 
com tratamen...
ESC GUIDELINES 
European Heart Journal (2013) 34, 2949–3003 
doi:10.1093/eurheartj/eht296 
2013 ESC guidelines on themanag...
FAME 2 anos
FAME 2 anos
FAME 2 anos
FAME 2 anos
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

FAME 2 anos

429 visualizações

Publicada em

Apresentação do Follow up de 2 anos do estudo FAME

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
429
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

FAME 2 anos

  1. 1. Apresentação: R2 Hemodinâmica Cristina Silveira
  2. 2. FFR – Funcional Flow Reserve (Reserva fracionada de fluxo) • FFR – Índice de significância fisiológica da estenose coronariana. • Definido como o fluxo máximo em artéria estenótica, medido durante o cateterismo, em relação ao máximo fluxo normal (Pd/Pa).
  3. 3. • Medida da pressão coronariana distal à lesão, com o uso de catéter, em relação à pressão aórtica simultaneamente durante hiperemia máxima. FLUXO SANGÜÍNEO MÁXIMO PROPORCIONADO POR UMA ARTÉRIA ESTENÓTICA COMO FRAÇÃO DO SEU FLUXO MÁXIMO NORMAL
  4. 4. Background • Em pacientes com DAC estável, ACTP não tem claro benefício no prognóstico • Na prática clínica diária, apenas metade dos pacientes submetidos a ACTP realizou avaliação funcional não invasiva antes do procedimento • Testes não invasivos tem limitações especialmente em DAC multiarterial
  5. 5. Objetivo • Comparar desfechos clínicos em pacientes submetidos a angioplastia guiada por FFR + tratamento clínico versus tratamento clínico isolado em pacientes com DAC estável
  6. 6. Critérios de Inclusão Pacientes encaminhados para ACTP • Angina estável (CCS 1, 2, 3 ou 4) • Dor atípica ou sem dor porém com isquemia miocárdica documentada E Angiografia com doença de 1, 2, ou 3 vasos
  7. 7. Critérios de Exclusão 1. CRM prévia 2. FE < 30% 3. Lesão TCE
  8. 8. Desfecho primário Composto de • Morte por qualquer causa • Infarto do miocárdio • Hospitalização não-planejada com revascularização urgente
  9. 9. FAME 2 Pacientes com DAC estável, doença de 1, 2 ou 3 vasos N = 1220 FFR em todas as lesões-alvo Todas as lesões com FFR >0.8 (n=332) MT Pelo menos 1 estenose Com FFR < 0.8 (n=888) Randomização 1:1 PCI + MT MT Follow-up 2 anos Registro 27% 50% randomly assigned to FU Ensaio Randomizado 73%
  10. 10. O Comitê Independente de Segurança recomendou interrupção precoce do estud em Janeiro de 2012 após inclusão de 1220 pacientes (± 54% do número inicialmente planejado) 11 Recomendação DSMB *DSMB: Stephan Windecker, Chairman, Stuart Pocock, Bernard Gersh
  11. 11. Características Baseline Randomized ttrriiaall NN==888888 RReeggiissttrryy NN==332222 PP** Patients, N PCI+MT=447 MT=441 with FU=166 Demographic Age (y) 63.5±9.3 63.9±9.6 63.6±9.8 0.90 Male sex - (%) 79.6 76.6 68.1 0.005 BMI 28.3±4.3 28.4±4.6 27.8±3.9 0.14 Risk factors for CAD Positive family history CAD - (%) 48.3 46.9 45.8 0.65 Smoking - (%) 19.9 20.4 21.1 0.79 Hypertension - (%) 77.6 77.8 81.9 0.23 Hypercholesterolemia - (%) 73.9 78.9 71.1 0.15 Diabetes mellitus - (%) 27.5 26.5 25.3 0.65 Insulin requiring diabetes - (%) 8.7 8.8 6.0 0.24 *P value compares all RCT patients with patients in registry 12
  12. 12. Características Baseline Randomized ttrriiaall NN==888888 RReeggiissttrryy NN==332222 PP** Patients, N PCI+MT=447 MT=441 with FU=166 Non-Cardiac Co-Morbidity Renal Failure (Cr > 2.0 mg/dL) - (%) 1.8 2.7 4.2 0.14 History of stroke or TIA - (%) 7.4 6.3 6.0 0.69 Peripheral vascular disease - (%) 9.6 10.7 4.8 0.03 Cardiac History History of MI - (%) 37.2 37.8 36.6 0.83 History of PCI in target vessel - 17.9 17.2 20.5 0.37 (%) Angina - (%) 0.64 Asymptomatic 11.9 10.5 10.2 CCS class I 18.3 22.3 25.3 CCS class II 45.6 44.8 44.6 CCS class III 17.9 14.8 13.9 CCS class IV, stabilized 6.3 7.7 6.0 Silent ischemia- (%) 16.3 16.6 16.3 0.96 LV*PEF v <a l5u0e% c o -m (%pa) res all RCT patients with 1p9a.t6ients in regis1t3ry.7 18.0 0.6913
  13. 13. Características Angiográficas Randomized ttrriiaall NN==888888 RReeggiissttrryy NN==332222 PP** Patients, N PCI+MT=447 MT=441 with FU=166 Angiographically significant stenoses - no. per patient 1.87±1.05 1.73±0.94 1.32±0.59 <0.001 No of vessels with ≥ 1 significant stenoses - (%) <0.001 1 56.2 59.2 81.9 2 34.9 33.1 15.7 3 8.9 7.7 2.4 Prox- or mid- LAD stenoses - (%) 65.1 62.6 44.6 <0.001 *P value compares all RCT patients with patients in registry 14
  14. 14. Medidas FFR RRaannddoommiizzeedd ttrriiaall NN==888888 RReeggiissttrryy NN==332222 PP** Patients, N PCI+MT=447 MT=441 with FU=166 FFR significant stenoses - no. per patient 1.52±0.78 1.42±0.73 0.03±0.17 <0.001 No of vessels with ≥ 1 significant stenoses (by FFR) - (%) 1 74.0 77.8 3.0 2 22.8 19.3 0 3 3.1 2.9 0 Prox- or mid- LAD stenoses - (%) 62.4 59.6 0.6 <0.001 Lesions with FFR ≤ 0.80 - (%) 76.3 76.7 2.1 ** <0.001 Mean FFR in stenoses with FFR ≤ 0.80 0.68±0.10 0.68±0.15 0.50±0.00 0.01 15 * P value compares all RCT patients with patients in registry ** Chronic occlusions in the registry patients were arbitrarily assigned an FFR value of 0.50. These patients also had another lesion >50% with an FFR >0.80.
  15. 15. Desfecho Primário
  16. 16. Desfecho primário 0 – 7 dias / 8 dias – 2 anos RRR 44%
  17. 17. Morte ou IAM
  18. 18. Revascularização Urgente
  19. 19. Discussão • Vários estudos sugerem que IAM peri-ACTP não tem impacto no prognóstico a longo prazo. • Angina severa estava presente em mais de 90% dos pacientes submetidos a revascularização urgente • O uso de DES de 2ª geração favorece o prognóstico favorável em 2 anos do grupo ACTP e reflete a prática clínica diária
  20. 20. Conclusão • Em pacientes com DAC estável, ACTP guiada por FFR melhora desfechos em 2 anos quando comparada com tratamento clínico isolado • A melhora no prognóstico se deu principalmente às custas da redução da necessidade de revascularização urgente, mas também houve redução da incidência do desfecho combinado morte e infarto não-fatal.
  21. 21. ESC GUIDELINES European Heart Journal (2013) 34, 2949–3003 doi:10.1093/eurheartj/eht296 2013 ESC guidelines on themanagement of stable coronary artery disease The Task Force on themanagement of stable coronary ar tery disease of the European Society of Cardiology Task Force Members: GillesMontalescot * (Chairperson) (France), Udo Sechtem* (Chairperson) (Germany), Stephan Achenbach (Germany), Felicita Andreot t i (Italy), Chr isArden (UK), Andrzej Budaj (Poland), Raffaele Bugiardini (Italy), Filippo Crea (Italy), ThomasCuisset (France), Car lo Di Mar io (UK), J. Rafael Fer reira (Por tugal ), Bernard J. Gersh (USA), Anselm K. Git t (Germany), Jean-Sebast ien Hulot (France), NikolausMarx (Germany), Lionel H. Opie (South Afr ica), Mat thias Pfisterer (Switzer land), EvaPrescot t (Denmark), Frank Ruschitzka (Switzer land),Manel Sabate´ (Spain), Roxy Senior (UK), David Paul Taggar t (UK), Ernst E. van der Wall (Nether lands), Chr ist iaan J.M. Vr ints (Belgium). ESC Commit tee for Pract ice Guidelines (CPG): Jose Luis Zamorano (Chair person) (Spain), Stephan Achenbach (Germany), Helmut Baumgar tner (Germany), Jeroen J. Bax (Nether lands), He´ctor Bueno (Spain), Veronica Dean (France), Chr ist i Deaton (UK), Cet in Erol (Turkey), Rober t Fagard (Belgium), Rober to Fer rar i (Italy), David Hasdai (Israel ), ArnoW.Hoes(Netherlands),PaulusKirchhof (Germany/UK), Juhani Knuut i (Finland),PhilippeKolh (Belgium), Pat r izio Lancellot t i (Belgium),AlesLinhar t (Czech Republic),Pet rosNihoyannopoulos(UK),Massimo F.Piepoli (Italy), Piot r Ponikowski (Poland), Per Anton Sirnes (Norway), Juan LuisTamargo (Spain), Michal Tendera (Poland), Adam Torbicki (Poland),William Wijns (Belgium), Stephan Windecker (Switzerland). Document Reviewers: Juhani Knuut i (CPG Review Coordinat or ) (Finland), Marco Valgimigli (Review Coordinator ) (Italy), He´ctor Bueno (Spain), Marc J. Claeys (Belgium), Norber t Donner -Banzhoff (Germany), Cet in Erol (Turkey), by guest Downloaded from http://eurheartj.oxfordjournals.org/ on June

×