O slideshow foi denunciado.

25 de Abril - JOGO

980 visualizações

Publicada em

Jogo para o 9º ano sobre o 25 de Abril. Autoria: Raiz Editora

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

25 de Abril - JOGO

  1. 1. Hora H 9 / História A Revolução do 25 de Abril de 1974 Jogo
  2. 2. Hora H 9 / História 1. Qual destas canções foi transmitida pela rádio na noite do dia 24 de abril de 1974, às 22h 55min, com a função de senha para o início do golpe militar que iria derrubar o Estado Novo? (Clica sobre cada título para as ouvires.) E depois do adeus Letra: José Niza Música: José Calvário Interpretação: Paulo de Carvalho Verdes anos Carlos Paredes Queda do Império Vitorino
  3. 3. Hora H 9 / História Grândola Vila Morena José Afonso Os demónios de Alcácer Quibir Sérgio Godinho Resistir de novo José Jorge Letria Carlos Alberto Moniz 2. Qual destas canções, transmitida pela rádio já no dia 25 de abril às 0h 25 min, confirmou o desenvolvimento da Revolução? (Clica sobre cada título para as ouvires.)
  4. 4. Hora H 9 / História 1. A cantiga é uma arma, GAC 2. A morte saiu à rua, José Afonso 3. Liberdade, Sérgio Godinho 4. Cantar de emigração (este parte, aquele parte), Adriano Correia de Oliveira 3. Ouve as canções clicando em cada imagem e fá-las corresponder aos respetivos títulos e intérpretes. D B C A
  5. 5. Hora H 9 / História 5. Os vampiros, José Afonso 6. Pedra filosofal, Manuel Freire 7. Trova do vento que passa, Adriano Correia de Oliveira 8. Vejam bem, José Afonso E F HG
  6. 6. Hora H 9 / História Sou uma canção interpretada por Manuel Freire e contra um regime combati. Falo do sonho que é uma constante da vida, tão concreta e definida como outra coisa qualquer. Qual é o meu nome? ___________________________ 4. Descobre o enigma.
  7. 7. Hora H 9 / História Pedro Ayres Magalhães Rui Reininho Tim Rui Veloso José Mário Branco 5. Qual destas figuras da música portuguesa esteve associada à Revolução do 25 de Abril de 1974?
  8. 8. Hora H 9 / História 1. Liberdade 2. Censura 3. Fim da repressão policial 4. Eleições livres 5. Legião Portuguesa 6. Nacionalismo 7. Modernização do país 8. Fascismo 9. Isolamento internacional 6. Quais de entre os seguintes valores foram cultivados pelos músicos de intervenção no quadro do 25 de Abril de 1974?
  9. 9. Hora H 9 / História Fui uma figura maior do 25 de Abril de 1974. Quem sou eu? ___________________________ 7. Descobre o enigma.
  10. 10. Hora H 9 / História Fim Quando eu morrer batam em latas, Rompam aos saltos e aos pinotes, Façam estalar no ar chicotes, Chamem palhaços e acrobatas! Que o meu caixão vá sobre um burro Ajaezado à andaluza... A um morto nada se recusa, Eu quero por força ir de burro. Mário de Sá-Carneiro Trova do vento que passa (trecho) Pergunto ao vento que passa notícias do meu país e o vento cala a desgraça o vento nada me diz. (…) Levam sonhos deixam mágoas ai rios do meu país minha pátria à flor das águas para onde vais? Ninguém diz. (…) Pergunto à gente que passa por que vai de olhos no chão. Silêncio – é tudo o que tem quem vive na servidão. (…) Vi navios a partir (minha pátria à flor das águas) (…) Há quem te queira ignorada e fale pátria em teu nome. Eu vi-te crucificada nos braços negros da fome. (…) Mesmo na noite mais triste em tempo de servidão há sempre alguém que resiste há sempre alguém que diz não. Letra: Manuel Alegre Interpretação: Adriano Correia de Oliveira 8. Qual destes poemas tem uma intenção de intervenção política?
  11. 11. Hora H 9 / História Ary dos Santos Manuel Alegre 9. Interpretada por Fernando Tordo, a canção Tourada foi um dos símbolos da Revolução de Abril. Qual dos dois poetas a escreveu?
  12. 12. Hora H 9 / História Sou uma canção que fala de vampiros e de seres que comem tudo. Falo daqueles que não deixam nada… Quem me cantou? ___________________________ 10. Descobre o enigma.
  13. 13. Hora H 9 / História Sou uma canção de José Afonso, editada no álbum Eu vou ser como a toupeira, lançado em 1972. Sou uma homenagem a José Dias Coelho morto pela PIDE a 19 de dezembro de 1961. Qual é o meu nome? ___________________________ 11. Descobre o enigma.
  14. 14. Hora H 9 / História 1. Liberalização e modernização 2. Fim da Guerra Colonial 3. Conjuntura económico-social 4. Emigração 5. Apoio ao salazarismo 6. Fuga à pobreza e à exiguidade de emprego 7. Proibição do direito de reunião e liberdade de associação 12. Qual destes tópicos não foi focado pelos poemas e canções que tiveram por alvo o Estado Novo?
  15. 15. Hora H 9 / História No início dos anos 70, as canções e poemas revolucionários portugueses… a. combateram um regime monárquico parlamentar. b. falavam das desigualdades sociais vividas no país e da repressão de que o povo era vítima. c. defendiam a liberdade de expressão e o direito ao voto, à educação, à saúde, à segurança social e ao trabalho. d. promoviam a recusa do direito à greve e à organização sindical. e. apoiavam de forma convicta a censura e a repressão policial. f. apelavam ao fim da Guerra Colonial. 13. Identifica as afirmações verdadeiras e as falsas.
  16. 16. Hora H 9 / História «Acordai homens que dormis a embalar a dor dos silêncios vis vinde no clamor das almas viris (…) Acordai acendei de almas e de sóis Este mar sem cais nem luz de faróis (…) os nossos heróis que dormem nos covais Acordai!» 14. Fernando Lopes Graça compôs música a partir do trabalho de diversos poetas, como José Gomes Ferreira, Carlos de Oliveira, João José Cochofel, Antunes da Silva, entre outros. Um exemplo é o tema Acordai. Lê com atenção a passagem do poema que está na base desta composição. Considera-lo a favor ou contra o regime salazarista?
  17. 17. Hora H 9 / História A. O canto de intervenção/rock é reconhecido como um género de pintura/música que, pela sua génese, além de revelar características estéticas, esconde, no seu âmago, a alma de um povo/ministro resignado/em luta. Os contos/poemas que o compõem falam de vontade de mudança/manter a situação existente, quer social e cultural quer política e económica. 15. Em jeito de conclusão, recorda o que já estudaste sobre a Revolução do 25 de Abril de 1974 e identifica as palavras incorretas contidas nos seguintes textos.
  18. 18. Hora H 9 / História B. «Falar de fado/canção de intervenção em Portugal é falar também da nossa história, da luta do nosso povo contra o fascismo/republicanismo e contra o colonialismo/pacifismo, pela consolidação da sociedade totalitária/democrática na perspetiva do socialismo/capitalismo.» José Barata Moura

×