4. Montagem e continuidade

1.242 visualizações

Publicada em

DFCH454: Linguagem do Cinema e do Audiovisual

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.242
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

4. Montagem e continuidade

  1. 1. 4. Montagem e continuidade DFCH456: Linguagem do Cinema e do Audiovisual
  2. 2. Transições entre cenas • Esmaecimento (fade out/in): escurecimento ou clareamento gradual da imagem; • Fusão (dissolve): esmaecimento entre duas imagens superpostas; • Wipe: uma segunda imagem “varre” a tela; • Iris: uma “cortina” na lente fecha ou abre para sinalizar o corte entre cenas. • Ilustração em vídeo.
  3. 3. Ligação básica entre planos: o raccord • Definição de raccord: colagem entre dois planos que visa à continuidade narrativa e visual (JOURNOT, 2005, p.128-129) - raccord, em português, poderia ser traduzido literalmente como “emenda”, “junção”, ou (literalmente) “rosca”, “bocal”, “anel de ligação”.
  4. 4. Raccord de olhar Cequejevoisdemonsixième (FerdinandZecca,1901) • Colagem na qual um plano de um personagem olhando é sucedido por um contraplano que mostra o que ele vê
  5. 5. Raccord de olhar: Experimento-Kuleshov (1921) O experimento começa aos 6:59min.
  6. 6. Raccord de olhar JanelaIndiscreta(AlfredHitchcock, 1954)
  7. 7. Raccord no eixo TrapalhadasdeMaryJane(George AlbertSmith,1903) • Montagem entre dois planos nos quais se muda a escala sem mudar o eixo óptico • Este também é um exemplo de raccord de gesto (um gesto começa em um plano, termina em outro)
  8. 8. Raccord no eixo Matrix(IrmãosWachowski,1999)
  9. 9. Raccord de direção DuquesadeGuise(André CalmetteseCharlesLeBargy, 1908) • Montagem na qual os deslocamentos que começam em um plano continuam no mesmo sentido no plano seguinte
  10. 10. Plano/contraplano Ovadio(ArthurMackley,1911) • Também chamado de campo-contracampo. • Montagem na qual se alternam dois ou mais planos opostos espacialmente. • Seu emprego mais comum é na composição de seqüências com diálogos. • Divisão das cenas em múltiplos planos.
  11. 11. Plano/contraplano OjogodeGeri(JanPinkava,1997)
  12. 12. Montagem alternada • Alternância de planos referentes a duas ou mais ações simultâneas em locais diferentes TheLonelyVilla(D.W.Griffith, 1909)
  13. 13. Montagem alternada WhySport?(anúnciopublicitário daNike)
  14. 14. Consistência e variedade visual • Os raccords de direção e a invenção do “eixo da ação” (linha imaginária que liga duas pessoas interagindo) resultam em duas diretrizes visuais: • regra dos 180° (consistência) – quebrada por Glauber Rocha (Deus e o Diabo na Terra do Sol) • regra dos 30° (variedade) – quebrada por Godard (Acossado), criando o efeito “salto”
  15. 15. Montagem analítica • Apresentação do cenário completo em um ou mais planos de exposição • Condução da atenção do espectador através da alternância entre planos-próximos, primeiros-planos e closes. TheClodhopper(Victor Schertzinger,1917)
  16. 16. Montagem construtiva • Planos isolados de elementos visuais de uma cena constroem – sem o uso de planos de exposição – o seu todo. LaRoue(AbelGance,1922)
  17. 17. Montagem construtiva: Experimento-Kuleshov (1921) Experimento aos 4:28min
  18. 18. Montagem construtiva Picpocket(RobertBresson,1959) Montagem analítica vs. construtiva (cena aos 7:07min)
  19. 19. A “montagem intelectual” Outubro(SergeiEisenstein,1927) • Uso de metáforas visuais – muitas vezes, não-diegéticas
  20. 20. Mudanças na montagem do cinema contemporâneo (1960-hoje) • Mudanças no contexto cinematográfico • A televisão e o vídeo: concorrência e novo suporte de distribuição • Predominância das telas widescreen: como enquadrar? • A evolução da decupagem clássica • Planos cada vez mais próximos • Montagem mais rápida, mais movimentos de câmera • Casablanca (Michael Curtis, 1942) • Matrix (Wachowski Bros., 1999)

×